Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

sistema de representação comercial e vendas

FONE: 51 3019 2817

.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

 

"JORNAL DO SDR" Nº286 DO WWW.SDR.COM.BR

.

NOTÍCIAS DA SEMANA Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais  DE 23.05.2005 A 06.06.2005

....;..

.

.

O QUE É I-MARKETING???

.

Quem trabalha por dentro ou dentro do mundo de internet, está se dando conta de que a publicidade se está integrando muito bem ao meio.

.

É uma publicidade diferente, muito conhecida como marketing viral, e é: criativa, interativa e viral. As claves são a inovação, a fidelização e a interação. É uma publicidade demonstrativa do produto e golpeia diretamente na capacidade de atendimento do navegante desprevenido, como dizendo:

te disse que olhes e o entendas! apenas isso...

somente para gente inteligente? achamos que não, e você?

A estratégia de marketing viral acompanhou sempre ao desenvolvimento vertiginoso de muitos produtos, mas firefox tem levado a sério estas batalhas através da comunidade opensource. Mas agora se propuseram enfrentar com armas de marketing viral a seu rival: Microsoft Explorer. OLHe os curtos publicitários que se estão difundindo de boca em boca entre os usuários de internet:

um outro anúncio, mas de cosméticos começa mostrando como fica a cara da MONALisa depois de um vândalo tratamento de botox, cirurgia e produtos cosméticos derivados de materiais químicos, que é o que supostamente se vende no mercado. Essa não é a solução, a solução é o produto que eles vendem, o fabricante sem duvida é quem fez o spot.

.;

.

.

A IMPORTÂNCIA DE atender BEM OS CLIENTES (ao menos uma parte deles)
40.000 trabalhadoras sexuais de todo mundo irão ao mundial de futebol 2006 na Alemanha, vindas de todas partes do mundo a fim de "atender" aos milhares de aficionados que chegarão ao mundial de Alemanha 2006.

O Mundial oferece naturalmente uma oportunidade genial. Terá bons negócios, afirmou Katharina Cetin, da associação berlinesa de trabalhadoras sexuais (prostitutas) Hydra, citada pelo diário Berliner Kurier. Pese a que desde 2001 as meretrizes têm direitos trabalhistas na Alemanha e as leis não contemplam desde então à prostituição como uma atividade imoral ou contrária aos bons costumes, as autoridades preferem evitar que as mulheres que venham ao Mundial levem a cabo seus "negócios" em plena rua. 

.
As autoridades de Dortmund, uma das 12 sedes mundiais, decidiram por isso instalar cabines de rua que as mulheres poderão utilizar para prestar seus serviços a seus clientes sem ter que recorrer a parques ou carros em plena rua. A situação arrebentará quando centenas de prostitutas se somem às 380 que trabalham em nossas ruas. Temos que reagir ou caso contrário isto se converterá em "Sodoma e Gomorra", declarou um porta-voz da prefeitura. estas cabines existem já há três anos em Colônia, outra sede de partidos. São similares a uma garagem e nela os clientes podem entrar com seus carros e ser recebidos pela trabalhadora sexual... 

.

.

.

CHEGAM AS VIDEO-CAMERAS DESCARTÁVEIS
Uma companhia californiana, Pure Digital, inventou uma videocâmara, ou camcorder, de $30, que permite gravar 20 minutos de imagens em movimento. Esse conteúdo se leva depois a um estabelecimento da corrente farmacêutica CVS e por mais $13 se recebe um DVD com as imagens. O dispositivo é de 10 usos e consta de quatro botões:

rebobinação, gravação, apagado e aceso. Não tem zoom e também não tem fita; só consta de uma memória interna e de uma bateria de cinco horas. Sua qualidade é, simplesmente, aceitável. Por enquanto está disponível na Costa Oeste; em 4 de julho será lançada em todo o país. Só serve para a corrente CVS. A corrente NY1 lhe dedicou em pequena reportagem (em vídeo Real, em broad band).

.

.

.

senhores TItios DA ABC E STARBUCKS... Tô COM FOME...
Um comentário negativo na TV e se desatou uma campanha na Internet, que aos poucos se tornou de repercussão nacional. Aconteceu assim: a famosa apresentadora Barbara Walters lançou na outra semana em seu programa The View, na ABC, uma opinião negativa sobre as mães lactantes que dão o peito a seus bebês em lugares públicos. No dia seguinte, e depois de ter-se coordenado pela Internet, umas duzentas mães se apresentaram nos estúdios nova-iorquinos da ABC, na rua 67, alimentando seus bebês. Portavam cartazes com inscrições como "Shame on View" e "Babies are born to bê breastfed" (as crianças nasceram para serem amamentadas). As redes de TV e os jornais fizeram eco do protesto, e se desatou um debate nacional sobre se se devia ou não amamentar em público.

As lactivists (assim foram batizadas) expuseram seus pontos de vista e teve alguma como Lorig Charkoudian, uma mãe de 32 anos, que lançou um website com um curioso logotipo, www.nurseatstarbucks.com, como protesto à instrução que recebeu na Starbucks de amamentar a seu filho banheiro.


.

.

.

Jogo na internet promove retirada de Israel da Cisjordânia
Jogador deve impedir expansão dos assentamentos judaicos. Um grupo israelense de oposição aos assentamentos judaicos em territórios palestinos desenvolveu um jogo na internet para tratar do problema causado pelos colonos. No jogo, chamado
Wild West Bank, o internauta tem a missão de retirar os assentamentos que continuam a surgir na Faixa de Gaza.

A organização pacifista De Volta a Israel, responsável pela novidade, diz que quer mostrar com o game que, apesar dos planos do governo para a retirada da Faixa de Gaza, a expansão dos assentamentos continua na Cisjordânia. Os idealizadores dizem que cerca de 45 mil pessoas acessaram o site nos primeiro quatro dias.

.

.

.

SERÁ QUE DAMOS A IMPRESSÃO QUE DORMIMOS DE TOCA???
Bem aventurados os mansos, porque deles será o reino dos céus. O da Internet, tal e como estão indo as coisas, pertencerá ao Google. Google está decidido a colocar-se em pleno centro da Rede, como demonstra sua última, original e sem medidas ambiciosa aposta: Google Accelerator. Se lhes sai bem, se uma parte significativa dos internautas o adota e/ou os navegadores o incluem, a Rede terá mudado para sempre. E Google será seu coração.

Quando você clica um link na Internet, está enviando uma pequena mensagem a um computador remoto. Sua petição percorre incontáveis quilômetros de cabos e talvez dezenas de computadores antes de chegar a seu destino: o servidor da página web, que o recebe e contesta.

.

A resposta desse servidor percorre de novo incontáveis quilômetros de cabos e talvez em dezenas de computadores antes de chegar, onde se transforma na página web que deseja ver. Este processo dura muito pouco, normalmente microssegundos, e devido a que os cabos e os computadores do meio são de diversas empresas e instituições, não é controlado por ninguém.

Google quer mudar tudo isso. Seu novo produto, atualmente em beta (e não disponível neste momento) Google Accelerator é o mais radical projeto de remodelação da web da história.

Seguindo sua estratégia de converter a Rede num megacomputador gerido por eles (Googleputer), Google oferece um pacto faustiano: navegar mais depressa, especialmente de uma conexão de banda larga, em troca de ceder-lhes o controle real da Rede.

.

Accelerator simplesmente reenvia todas suas petições através dos computadores de Google. Quando você clica em um link, a petição vai para o Google, que a responde como achar conveniente do ponto de vista da máxima eficiência: servindo uma página previamente armazenada em suas máquinas, comprimindo a informação, 'pré-armazenando' páginas suas em seu próprio computador... 

.

.

.

.

.

ta louco!!!

.

.

.

206 OSSOS RODEADOS DE SUCULENTA E DELICIOSA CARNE ou UNS PIXEL',S INSÍPIDOS???

.

.

Oito milhões de estadunidenses são adictos ao sexo virtual. Passam pelo menos 11 horas à semana com seus parceiros eletrônicos, segundo o documentário da CBS Cybersex Addiction. A reportagem mostra casos tais como o de um advogado de 56 anos que explica de que maneira se conectou em só duas ou três semanas, ou o de uma consultora em tecnologia informática, de 31 anos, que se veste especialmente para suas sessões de sexo on-line porque "não existe nada para mim, alem disto".

É essa a tendência mundial que arrasta nossa vida sexual e a das gerações vindouras? 
Dirigimo-nos para um amanhã de prazeres eletrônicos, digitalizados e robóticos?

A perigosíssima combinação êxtase-Viagra já é um clássico dos fins de semana. Um aumenta o desejo sexual, o outro permite uma alegria no corpo que, de outro modo, depois de 48 horas de festa ininterrupta seria complicada de conseguir. Nos EUA ou na França, este cocktail atingiu tal nível que triplicou o número de consumidores de Viagra menores de 45 anos.

Obter as drogas sem receita é simples: a Web está repleta de pseudo-farmácias nas quais, depois de três perguntas banais, um ciber-médico verá em nós um claro sintoma de falta de Viagra.

A iconofilia se baseia na estimulação visual, que não é tão poderosa como a olfativa, já que o olfato é o sentido mais arcaico em todos os mamíferos, e o bulbo olfativo está na base do cérebro, na zona mais emocional. Mas li que a macacos em cativeiro e sexualmente impotentes lhes projetaram imagens de pornografia simiesca para estimulá-los e que deu bom resultado.

O contato com outra pessoa é outra dimensão diz Manzano. A sexualidade também supõe necessidades psico-afectivas, ou sentir que um pode ser querido e querer, dar prazer a outra pessoa. É o contrário de alguém que não tem auto-estima. Permite-lhe sentir que se interessa pelos demais, que se vê atraente. 
.

E segue: - O mais bonito de fazer amor é entrar em contato com outra pessoa. Acoplar-se a uma máquina e ter um orgasmo é como ter uma dor muito forte e toma morfina. Lhe dará uma sensação prazerosa, mas não será sexo". Que as telas dos monitores não nos façam esquecer o prazer dos corpos que se tocam, que se acariciam, que se beijam, que copulam, que se emocionam num longo abraço.