Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 135 - 18.10.2002

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

 

 
" QUEBRA TUDO "
Sr. Prof. Jordão
 
Medindo a Satisfação dos seus Clientes
 
Não importa qual o tipo de negócio que você possui, se você não quiser ter nenhuma surpresa em um futuro próximo, você precisa medir pro-ativamente a satisfação dos seus clientes. - Você acredita que a sua empresa está preocupada com a satisfação dos seus clientes?. - Responda então as seguintes perguntas:
  1. Você possui algum tipo de monitoramento da satisfação dos seus clientes ?
  2. Você sabe claramente quais são os segmentos de clientes que você possui ?
  3. Os seus clientes consideram fácil fazer negócios com a sua empresa ?
  4. Você possui um processo de constante melhoria dos produtos e serviços que a sua empresa oferece ?
  5. Você faz um monitoramento da satisfação dos seus funcionários ?
  6. Você reconhece o trabalho de pessoas ou equipes que ultrapassam suas metas e objetivos ?
  7. A cultura da sua empresa está alinhada com os seus valores ?
  8. Os líderes da sua empresa estão preocupados com os seus clientes ? 
  9. A sua empresa está preparada para responder rapidamente a mudanças de mercado ?
  10. Os seus funcionários respondem positivamente frente a propostas de mudanças ?
 
Monitore a satisfação dos seus Clientes
 
Ao fazê-lo, você tem a chance de entender porquê a sua empresa está crescendo ou não no mercado.

 
Sr. Ricarado Jordão
Professor
 
Conferencista e Consultor, é autor de vários livros, como Vida com Qualidade, A Força do entusiasmo, É Óbvio e Viabilizando Talentos. - Tel. 48 228-0668, e-mail: talento@gretz.com.br  - www.gretz.com.br
 
 

     
     
 
 

 
 
  " ÉTICA - PARA QUE TE QUERO " 
Sr. Prof. Sergio Almeida 
 

Nunca, na história dos negócios, valores positivos rimaram tanto com os lucros. Dentro deste novo contexto, entre as práticas  emergentes, está o exercício da ética. Pelo menos com o Cliente.
  • Por que temos e precisamos ser éticos com nossos Clientes?
  • Por que quem não for ético está correndo sérios riscos de perder todos os seus Cliente?
A resposta é simples, rápida e fulminante: mudanças. Mudança no mercado. Em um mundo globalizado, com grandes e profundas transformações políticas, econômicas e sociais em andamento, encontramos uma mudança avassaladora: o nível de concorrência. Todo e qualquer empresário e/ou executivo, de qualquer porte, sente o mundo crescentemente competitivo. É nesse cenário que renasce o Cliente, com uma força jamais vista.
 
Para cada necessidade de um Cliente, seja de produto, seja de serviço, existem dezenas de alternativas de fornecedores. O Cliente encontra-se em uma situação privilegiadíssima. No livro "O Melhor sobre Cliente" (Ed. Casa da Qualidade), reproduzo uma parte de um texto da Revista Fortune onde está escrito:
 
"Quer você venda aviões de R$100 milhões ou canetas de 79 cents, seus compradores têm mudado muito nos últimos anos. Suas exigências estão crescendo; sua paciência, diminuindo. Mudanças notáveis na economia global lhes deram o poder de sultão para exigir exatamente o que querem, a um preço que fará você chorar. E você fornece ou desaparece". - Fortune Magazine
 
Esta parte do texto reproduz com muita felicidade a nova realidade de mercado que já vivemos.
 
Isto tudo, leva-nos a concluir que: enganar o Cliente hoje, não ser ético, ou, até mesmo, tentar aplicar a "Lei de Gerson" em cima do Cliente, se antes era uma prática de empresas ou vendedores "espertos", atualmente de esperteza não há nada.
 
Essas práticas, na verdade, são um atestado de burrice, de falta de visão de mercado. Em função da concorrência, mais importante, ou tão importante quanto conquistar  mercado, é ter a capacidade de manter o Cliente.
 
"65% dos negócios de uma empresa vêm de Clientes já existentes e não de novos".
American Management Association
 
"Você pode tosquiar um carneiro por muitos anos, mas só poderá esfolá-lo uma vez".
Jonh Sewell

Textos extraídos do livro "O Melhor sobre Clientes"- Ed. Casa da Qualidade
 
 
Se isto é verdade, temos que cuidar muito bem deles, do relacionamento com nosso Cliente, fazer com que ele se sinta bem e seguro realizando negócios conosco. Tais palavras como "mentira", "esperteza," enganar", "levar vantagem" têm de ser não apenas banidas do dicionário, da cultura da empresa, mas da prática de cada um de seu vendedores,
 
Em síntese, o que mudou? Se você sempre teve uma prática ética em cada relação com seu cliente, seja por princípio, por respeito, por consideração, por razão humanista, muito bem, continue a sê-lo. Entretanto, hoje acrescente mais um motivo: o econômico!
 
Não só pratique, mas certifique-se de que a empresa, sua equipe têm uma prática ética no relacionamento com o Cliente. Faça isto ou assista de camarote ao Cliente migrar para os braços da concorrência, um a um. Comece agora. Não pague para ver, o preço pode ser muito alto!
Ética - para que te quero? Para ser competitivo, ter alta empregabilidade, manter cliente, ganhar, lucrar!
 
Sr. Sergio Almeida
Professor 
Empresário, consultor e autor. Diretor da Sérgio Almeida Consultoria. Pós-graduado em Administração, com formação em Engenharia e Economia. Examinador do "Prêmio Nacional da Qualidade - 1993". Autor de oito livros, entre os quais os best-sellers "Cliente, nunca mais", "Cliente, eu não vivo sem você" e "Ah! eu não acredito", e do vídeo-business "Cliente Encantado", pela Commit. Criador dos métodos DMV© (Planejamento e Gestão do Encantamento do Cliente) e ENCI© (Satisfação do Cliente Interno) e dos neologismos Cliente Encantado, Clientologia e MiKroMarketing (marketing do contato). consultoria@sergioalmeida.com.br  http://www.sergioalmeida.com.br - R. Teófilo Braga, 02, Pituba Salvador (BA) - Tel 71 451-1989 - Fax 71 359-7942
  

 
" CONHECENDO O BÁSICO "
 
  • Amostragem: ato ou processo de seleção e escolha dos elementos que irão constituir uma amostra e que serão considerados, para efeito de pesquisa, como representantes do conjunto da população à qual pertencem. Existem vários métodos de amostragem, empregados em pesquisas de mídia de marketing, de opinião pública etc.

  • Análise de valor: método de redução de custo de produção de um produto através do exame minucioso de seus componentes, procurando saber quais deles podem ser reprojetados, padronizados ou fabricados por um custo mais baixo. A análise de valor foi criada na General Electric, em 1948.

  • Associação de marca: fenômeno pelo qual o consumidor associa (conscientemente ou não) determinada marca de produto à satisfação de algum desejo. Em inglês, brand-association.

  • Benchmarking: processo de avaliação da empresa em relação à concorrência, desenvolvido através da contínua pesquisa de informação de mercado. Sua meta é garantir a possibilidade de comparação com outras empresas, sem fazer vista grossa onde há possibilidades de haver inovações tecnológicas e operacionais e do negócio , e seu objetivo final é a competitividade, para superar a concorrência.

  • Brainstorming: técnica de geração de idéias desenvolvida por Alex Osborn em 1963 e que significa, literalmente tempestade cerebral.Consiste em reunir um grupo de pessoas em torno de um tema e deixá-las produzir o maior número possíveis idéias sem nenhuma crítica, por mais absurdas que possam parecer. Posteriormente,o resultado do brainstormíng é analisado e as boas idéias que surgiram em meio à " tempestade" são acolhidas.

  • Brand-loyalty: fidelidade de marca

  • Canal de distribuição: trilha percorrida pelo produto, do produtor ao consumidor, com participação ou não de intermediários. "Estrutura formada por unidades organizacionais dentro da empresa e pelos agentes e clientes que se encontram fora dela (atacadistas e varejistas) através dos quais se distribui uma mercadoria, produto ou serviço" (American Marketing Association).

  • Case history: relato de um trabalho de marketing (ou de atividade afim) realizado em uma determinada organização. Pode ser elaborado durante ou após a sua execução. Consiste em uma análise da situação anterior, incluindo pontos positivos e negativos, diagnóstico feito, providências tomadas, resultados atingidos e avaliação da eficácia das operações. Usa-se com mais freqüência a forma abreviada: case.

  • Ciclo de vida do produto (CVP): linha de variação que expressa os distintos estágios do histórico de vendas de um produto. 0 ciclo de vida do produto se divide em quatro estágios: introdução, crescimento, maturidade e declínio.

  • Composto de marketing: o mesmo que marketing mix.

  • Composto de produto: conjunto de linhas de produto oferecido ao mercado por uma determinada empresa ou unidade empresarial.

  • Composto mercadológico: o mesmo que marketing mix.

  • Copyright: direito exclusivo de reproduzir por qualquer meio material, publicar ou vender obra literária, artística, técnica ou científica. 0 copyright é um direito desfrutado pelo autor ou seus descendentes, mas pode ser negociado ou cedido a um editor ou a qualquer outro beneficiário. Abrevia-se com o símbolo C ao qual se seguem o nome do beneficiário e a indicação do ano da primeira edição. Usa-se também a forma aportuguesada copirraite.

  • Display: peça de propaganda ou promoção de vendas usada para exibir determinados produtos e atrair a atenção do comprador. Mostruário. Qualquer tipo de material utilizado em pontos-de-venda para expor um ou mais produtos aos olhos do consumidor. Os displays (geralmente fornecidos pelo fabricante como peças integradas ao conjunto da campanha de propaganda) apresentam-se em diversas formas - gôndolas, cestas, arcas, prateleiras móveis - e são confeccionados em papelão, plástico ou arame. Podem ser colocados sobre balcões, em vitrinas, prateleiras, junto às paredes, sobre o assoalho etc. Classificam-se em duas categorias: displays de venda (o produto exibido pode ser apanhado pelo consumidor) e displays expositivos (apenas mostram ou anunciam o produto).

  • Endomarketing: Trabalho interno da empresa que consiste em aplicar uma visão de marketing a todas as rotinas da organização. 0 endornarketing considera que todos os funcionários da empresa são clientes e fornecedores internos e que a empresa em si se constitui em um microssistema de marketing.

  • e-mail - correio eletrônico
    e-commerce - comércio eletrônico
    e-business - negócio eletrônico
    e-learning - aprendizagem eletrônica

  • Enterprise Resouce Planning: processo de otimização e gerenciamento dos recursos e informações da empresa, tais como estoques, pessoal, vendas, contas a pagar e a receber etc, com foco na redução de custos.

  • Facing:1. Exibição de um determinado produto. 2. Cada exemplar exposto de um mesmo produto num display, prateleira etc., em um ponto-de-venda.

  • Fulfillment: é a seqüência de várias etapas do processo de distribuição até o recebimento pelo cliente.

  • Gatekeeper: diz-se do intermediário no processo de comunicação ínterpessoal. Transmitida de pessoa a pessoa, a mensagem sofre alteração em seu conteúdo, desde sua origem até o destino final, por ação e características dos intermediários.

  • Gerência de marketing: conjunto de atividades de marketing dirigidas para o atendimento das necessidades do cliente, tendo em vista seu bem-estar e o sucesso da organização.

  • Gerência de produto: atividade de marketing que consiste em supervisionar e coordenar praticamente todos os procedimentos que, a partir da produção, se destinam a auxiliar a venda de um produto específico. 0 gerente de produto participa nas várias áreas de marketing (pesquisa de mercado, planejamento de produto, determinação de preços, propaganda, promoção de vendas e distribuição), como responsável por um produto especifico.

  • Godwill: imagem de boa vontade (social) provocada por ação promocional. ou de patrocínio, que pode trazer reflexos institucionais positivos para o conceito de uma empresa e também reflexos comerciais, ajudando a expandir o potencial de vendas de um produto ou serviço.

  • Guerra defensiva: termo do marketing de guerra usado para designar o tipo de reação adotada pela empresa líder do mercado quando sua posição se encontra ameaçada pela concorrência.

  • Imagem de marca: conjunto das impressões e opiniões subjetivas do consumidor sobre determinado produto ou serviço.

  • Macroambiente: conjunto de forças ambientais (tais como conjuntura política e econômica, condições tecnológicas e culturais etc.) que influem em diversos aspectos da vida de um produto ou de uma empresa.

  • Macromarketing: aplicação do marketing pelo emprego simultâneo de várias de suas técnicas. A atividade de macromarketing não está normalmente ligada a interesses comerciais diretos, mas a programas voltados para a comunidade.

  • Mainstream: diz-se da linha de produtos já conhecida e aceita pelo público. Estratégia de marketing baseada no produto convencional, sem novidades ou riscos. Do inglês, maín, "central, principal", e stream, "corrente".

  • Manobralidade - termo do marketing de guerra usado para designar a capacidade de inovação e mudança de estratégias de uma empresa em face do surgimento de fatos novos no mercado.

  • Marca combinada: marca individual combinada com a marca de família. Por exemplo: Brastemp Mondial, Gillete Plus, Moça Fiesta, Sucrilhos Kellog's etc.

  • Marca de família: marca cuja utilização se estende a um conjunto de produtos.

  • Marketing: Estudo sistemático das forças de formação da procura e da motivação do consumidor, das considerações temporárias especiais que influenciam as transações econômicas e dos esforços integrados e reações dos consumidores e compradores em um mercado

  • Marketing comunitário: modalidade de marketing institucional voltada para o desenvolvimento de ações comunitárias, através de apoio a projetos (de educação, saúde, lazer etc.) ou de atendimento a demandas das comunidades direta ou indiretamente relacionadas com a instituição.

  • Marketing concentrado: consiste no desenvolvimento de um produto especialmente concebido para atingir determinado segmento do mercado. As empresas que praticam essa forma de marketing preferem obter uma grande participação em poucos supermercados a conseguir uma pequena participação em um grande mercado. 0 marketing concentrado também é chamado de marketing de nicho.

  • Marketing cultural: modalidade de marketing institucional que se realiza através do patrocínio ou do apoio a atividades culturais, por parte da empresa, não necessariamente ligadas ao campo de sua atividade, visando influenciar favoravelmente o público em relação à imagem da empresa ou atingir outros objetivos estratégicos.

  • Marketing de conversão: conjunto de medidas desenvolvidas pela administração de marketing com a finalidade de converter a demanda negativa em positiva e de elevá-la ao nível da oferta existente. Também é chamada de conversão de marketing.

  • Marketing de desenvolvimento: conjunto de medidas desenvolvidas pela administração de marketing em face de um estado de demanda latente.

  • Marketing de guerra: tipo de marketing que utiliza estratégias e expressões; tomadas de empréstimo aos militares e se caracteriza pela concentração dos esforços da empresa em determinado segmento do mercado.

  • Marketing de serviços: modalidade de marketing que cuida dos aspectos relacionados com um serviço ou linha de serviços, desde a sua concepção até a sua realização pela empresa, com o objetivo de obter satisfação e preferência do cliente.

  • Marketing diferenciado: consiste no lançamento de múltiplas versões de um mesmo produto, com a finalidade de atingir diferentes segmentos do mercado.

  • Marketing direto: conjunto de atividades de promoção de vendas e de comercialização em que se desenvolve um relacionamento direto entre a empresa (que oferece um produto ou serviço) e o consumidor.

  • Marketing ecológico: modalidade de marketing institucional que se realiza com o engajamento de qualquer empresa - industrial, comercial ou de serviços - na responsabilidade de toda a espécie humana com a qualidade de vida e com o equilíbrio ambiental em nosso planeta.

  • Marketing esportivo: modalidade de marketing institucional que se realiza através do patrocínio ou apoio de uma empresa a atividades esportivas, amadores ou profissionais, visando ao fortalecimento de sua imagem junto a seus públicos.

  • Marketing industrial: marketing voltado para o mercado produtor.

  • Marketing institucional: modalidade de marketing que cuida de todos os aspectos relacionados com a imagem da instituição. Mais voltado para o share of mind (fixação da marca na memória) do que para o market share (participação da marca no mercado), seu objetivo imediato não é a venda, e sim a criação de uma atitude favorável, nos diversos segmentos do público, em relação à empresa ou qualquer outro tipo de organização.

  • Marketing mix: Emprego simultâneo e sinérgico de várias técnicas de marketing, Conjunto de ações e de recursos tecnológicos, financeiros, estruturais e comportamentais de uma empresa para atingir seus objetivos e metas definidas na estratégia de marketing. Diz se também composto de marketing.

  • Market share: medida de aferição do grau de participação de uma marca ou produto no mercado, em dado momento. Ver share of mind.

  • Merchandising: 1. "Conjunto das operações de planejamento e de supervisão da comercialização de um produto ou serviço, nos locais, períodos, preços e quantidades que melhor possibilitarão a consecução dos objetivos de marketing".

  • Page view : página na Web requisitada pelo internauta, por meio de um clique sobre um banner, ou diretamente pelo endereço da página.

  • Pass-along-readership: leitor secundário.

  • Pesquisa motivacional: tipo de pesquisa que procura identificar os motivos que impulsionam os indivíduos ao comportamento de compra ou aquisição de um produto. 0 método de pesquisa motivacional mais utilizado no Brasil é a discussão em grupos.

  • Pipeline: critério de propriedade industrial referente a produtos que estavam em desenvolvimento ou que não haviam sido introduzidos no pais em que o direito às patentes passa a ser legalmente reconhecido. Ver patente.

  • Plus: atributo que distingue um produto dos produtos concorrentes. Diferencial que funciona como um apelo para que o consumidor tenha preferência por uma determinada marca. Esse "algo mais", que funciona como vantagem competitiva, não reside necessariamente na essência do produto: pode estar na embalagem, na cor, no preço etc.

  • Ponto-de-venda: Estabelecimento comercial em que o produto é adquirido pelo consumidor. Em inglês, utilizam-se as expressões point of purchase ("ponto-de-compra") e poínt of sale ("ponto-de-venda"), com suas formas abreviadas POP e POS. 0 emprego de uma ou de outra expressão depende da situação de quem as utiliza (comprador ou vendedor).

  • Promoção: Conjunto de atividades, técnicas e meios (materiais e psicológicos) destinado a incrementar as vendas (promoção de vendas) ou fortalecer positivamente a imagem de determinada marca, evento ou instituição (Promoção cultural).

  • Propriedade industrial: tipo de propriedade intelectual que abrange os direitos de inventores de máquinas, ferramentas, processos industriais (mecânicos, químicos, eletrônicos etc.), design de produtos industriais e de marcas corporativas etc.

  • Ratting: 0 mesmo que índice de audiência. Estimativa de audiência para programa de TV ou rádio (ou para qualquer mensagem inserida nesses veículos). Total previsto de receptores de uma informação, sem.relação, com o total do público (quantidade expressa em GRP ou em impactos).

  • Readership study: estudo da leitura.O mesmo que pesquisa de copy.

  • Royalty: valor pago ao detentor de direitos de propriedade intelectual (direito autoral ou propriedade industrial) na exploração desses direitos por terceiros.

  • Segmentação de mercado:  Subdivisão de um mercado em subconjuntos distintos de clientes, em que qualquer subconjunto pode, concebivelmente, ser selecionado como um objetivo de mercado, para ser alcançado com um composto de marketing distinto.

  • Share of mind: medida de aferição do conhecimento da marca de produto ou instituição que um determinado público tem na memória, em dado momento. Ver market share.

  • Sistema central de marketing: componente do sistema de marketing formado pela "rede de instituições-chave que interagem a fim de suprir os mercados finais com os bens e serviços de que necessitam. Fazem parte do sistema central de marketing: a empresa, a concorrência, os fornecedores, os intermediários e o mercado.

  • Sistema de marketing: sistema formado por todos os elementos direta ou indiretamente envolvidos na relação entre a organização e seus mercados. 

  • Skimming- estratégia de determinação de preço de um produto novo no mercado. Ao contrário da estratégia de penetração, o skimming consiste em lançar o produto a preços elevados, procurando atingir o segmento da população disposto a pagar mais caro.

  • Split-run: estratégia de veiculação que consiste em publicar mensagens publicitárias variadas, de um mesmo anunciante, em diferentes repartes de uma edição de jornal, revista etc.

  • Supply Chain Management: " é a integração dos processos do negócio, desde o usuário final até os fornecedores originais, que proporcionam os produtos, serviços e informações que agregam valor para o cliente" (Prof Hugo Yoshizaki).

  • Top-of-mind: diz-se da primeira marca mencionada pelos entrevistados em uma pesquisa para medição de conhecimento espontâneo de marcas.

  • TO.T.: forma abreviada de total offer test (teste de oferta total). Pesquisa do tipo central location, na qual uma amostra de consumidores é exposta a todos os componentes de uma marca nova ou ainda não lançada-o nome, a embalagem, a comunicação e o produto em si, de modo que todos esses componentes sejam avaliados separadamente, quanto a sua contribuição para a receptividade da marca.

  • Tracking: ver monitoramento.

  • Trade-mark: marca registrada (de posse exclusiva, reconhecida e válida juridicamente). Marca corporativa.

  • Uso e atitudes: pesquisa quantitativa baseada em entrevistas com uma amostra grande de pessoas, para medir conhecimentos de marcas (share of mind), hábitos de compra e de uso de produtos e marcas, atitudes em relação a determinadas marcas etc. Usa-se também a forma abreviada U&A, ou., em inglês, AAU 

 

 
 
"ASSERTIVIDADE:  A BUSCA DO PRÓPRIO ESPAÇO "
Sr. Profª. Denize Dutra
( Nova Professora )
 

Tenho testemunhado, ao longo da minha vida, uma série de episódios, uns com finais felizes e outros nem tanto, que têm me levado a uma profunda reflexão sobre quais são as características que os SERES HUMANOS, em geral, precisam desenvolver para SEREM mais do que bem sucedidos, FELIZES.
 
É claro que a resposta para esta pergunta, mesmo para uma psicóloga, não é nada simples, pois estamos tratando de assunto da maior complexidade em que qualquer reducionismo seria, no mínimo, um ato irresponsável.
 
Mas, com o objetivo de compartilhar minha reflexão, acho que seria interessante chamar a atenção para uma destas tão importantes características - a ASSERTIVIDADE. Isto não significa ser ela mais ou menos que outras tantas relacionadas a um conjunto de competências emocionais consideradas imprescindíveis aos profissionais deste terceiro milênio.
Considero importante ressaltar esta característica não só pela compreensão equivocada que algumas pessoas tem a respeito dela, mas pela própria dificuldade de entender no que consiste o comportamento assertivo e seus benefícios para a própria pessoa e para os relacionamentos de natureza profissional e pessoal.
 
Aprendendo a ser assertivo
Vivemos numa sociedade em que, apesar da crescente violência, as pessoas sentem muita dificuldade de lidar com a agressividade.
 
Muitas vezes, esta agressividade é confundida com a assertividade, de tal modo que pessoas agressivas se auto-intitulam assertivas ou muito francas, ou até ao contrário, algumas pessoas não assumem suas posições de forma simples e autêntica, com receio de serem agressivas.
 
Por isso penso que o nosso primeiro passo é entender o significado literal da palavra assertividade, com o auxílio do nosso atualizadíssimo dicionário do Houaiss: lá nos é dito que assertividade é "qualidade ou condição do que é assertivo; e assertivo : "que faz uma asserção; afirmativo locutor declara algo, positivo ou negativo, do qual assume inteiramente a validade; declarativo; afirmação que é feita com muita segurança, em cujo teor o falante acredita profundamente".
 
Outro passo é sabermos que existem quatro tipos de comportamentos:
  • passivo
  • agressivo
  • agressivo/passivo
  • assertivo.
Cada um deles tem vantagens e desvantagens, dependendo do momento em que for manifesto.
 
Quando digo manifesto, é uma forma de chamar a atenção para a idéia de que o comportamento é algo situacional, que pode mudar de acordo com o momento e a situação. Em função disto, uma mesma pessoa pode ter os quatro comportamentos, ainda que certamente exista uma tendência maior de se agir de determinada forma em circunstâncias "normais" , ou seja, o indivíduo tende a adotar um determinado estilo como mais freqüente.
 
Esta constatação nos confirma a idéia de que podemos mudar um comportamento se percebemos que ele não está valendo a pena, isto é, não satisfaça as nossas necessidades, expectativas e objetivos pessoais.
 
Podemos desenvolver a nossa assertividade.
Neste ponto, relembramos um outro conceito importante, o de motivação: quais os motivos que nos levam a desenvolver o comportamento assertivo?
 
Com certeza nada responde melhor a esta pergunta se genericamente, considerarmos os benefícios que o comportamento assertivo pode nos trazer:
  • Lidar com os confrontos com mais facilidade e satisfação;
  • Sentir-se menos estressado;
  • Adquirir maior confiança;
  • Agir com mais tato;
  • Melhorar imagem e credibilidade;
  • Expressar seu desacordo de modo convincente, mas sem prejudicar o relacionamento;
  • Resistir às tentativas de manipulação, ameaças, chantagem emocional, bajulação, etc;
  • Sentir-se melhor;
  • Fazer com que os outros também se sintam melhor.
Sabemos da importância e temos motivos para ser assertivos, mas como desenvolver a assertividade?
Sem pretender dar "receitas" prontas ou mágicas, cabem algumas dicas já comprovadas que podem ajudar a quem está interessado no assunto:
  • Mudar o DIÁLOGO INTERIOR - de negativo para positivo;
  • Levar em consideração seus DIREITOS e os dos outros;
  • Desenvolver a AUTO-ESTIMA.
Estas novas atitudes podem ser desenvolvidas por meio de modernas técnicas de treinamento ou, em alguns casos, por processos psicoterápicos.
 
Pense nas diversas situações de sua vida profissional e pessoal em que a sua falta de assertividade prejudicou o resultado que você buscava, impedindo-o, com isso, de sentir-se verdadeiramente realizado com suas conquistas.
 
Quantas vezes você teve que "engolir" a raiva gerada pelo sentimento de que deveria ter dito algo que não disse naquela determinada hora?
 
Quantas vezes você se viu "obrigado" a fazer determinadas coisas por não ter tido a coragem de dizer não para o outro?
 
Os exemplos são inúmeros. O mais importante, no entanto, é refletir sobre o assunto e ser mais assertivo em algumas situações, para não só expandir a inteligência emocional, como também e principalmente desenvolver relações interpessoais mais autênticas, harmoniosas e prazerosas.
 
Só lembro que não podemos ser assertivos sem sermos empáticos, pois como desenvolver a nossa própria assertividade se não formos capazes de aceitar a assertividade do outro? Se alguém nos fala o que está pensando de forma curta e grossa, vamos considerá-lo "egoísta", "malcriado" ou qualquer outro qualificativo que expresse a nossa incompetência em lidar com esta questão? Pense nisto !
 
 
SRA. DENIZE DUTRA
Professora
 
Consultora do Instituto MVC - M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo em Gestão de Pessoas e Negócios, Relacionamento Interpessoal, Psicóloga com Pós-Graduação em Gestão Empresarial (Universidade Cândido do Mendes – RJ) e Educação (UFRJ). Desde 1981 especialista em metodologias vivenciais, desenvolveu trabalhos em mais de 100 empresas brasileiras, entre as quais CVRD, RFFSA, Volkswagem, PETROBRAS, Triumph International. Tendo também atuado em Portugal, Moçambique e Cabo Verde nas empresa Transportes Aéreos de CV; Cabo Verde Telecom, Banco Moçambique. Já publicou artigos no Jornal do Brasil, Insight MVC, Jornal do CRA, Revista T&D, etc. - Material retirado da palestra do INSTITUTO MVC: Como Conquistar seu Espaço sem Perder a Cooperação dos Outros.
 
 
 

 
" RESUMO DE NOTÍCIAS "
 
 
R$ 200 milhões por ano é a quantia do setor de surf no mercado do Norte e NE entre vendas de pranchas, roupas e acessórios.
 
Motorola (USA), 2ª maior em celulares do mundo, quebrou uma série de 6 trimestres consecutivos de prejuízos, ajudada por ganhos com sua unidade de telefonia móvel e encargos menores com um processo de reestruturação. Anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido de 111 milhões de dólares no terceiro trimestre, comparado ao prejuízo líquido de 1,4 bilhão de dólares no mesmo período de 2001. As vendas da Motorola no período, no entanto, caíram 14 por cento, para 6,4 bilhões de dólares.
 
A GTC, empresa brasileira comercializadora de cartuchos reutilizados para impressoras, conseguiu garantir na Justiça a continuidade de sua atividade. A empresa era ré em uma ação movida pela HP, fabricante dos cartuchos originais. A empresa americana acusava a GTC de violação de marca, o que poderia levar o consumidor a erro. A decisão foi publicada no Diário Oficial em 1º de outubro e a HP já recorreu da decisão ao TJ de SP.
 
A indústria automobilística está sob forte pressão de aumento de custos. Uma parte dessa pressão vem da alta do dólar e outra, dos juros( e outra de nunca dar mole pa ninguém). A VW e a GM elevaram os preços dos carros entre 1% e 2,7% nos últimos dias, mas em outras montadoras os aumentos são bem maiores, como na Citrõen, que reajustou o Picasso em 10,5%. Em função desses aumentos, o setor espera uma retração de mercado superior a 8%.
 
Apesar da crise financeira que se abateu sobre o Brasil nos últimos quatro meses e desvalorizou o real em quase 100%, o país continua atraente para investimentos externos, inclusive de pequenas e médias empresas. A opinião é do especialista britânico Matt Evans que esteve nos últimos seis meses em viagens pelo Brasil, avaliando, em parceria com o Consulado Britânico do Rio, as áreas em que pequenas e médias companhias podem investir.
 
A indústria de Eletroeletrônicos no cenário atual do daolar lá nos 400,levou algumas fábricas a entrar em férias, quando deveriam estar, neste momento, no pico da produção para atender à demanda de Natal. Há sinais de que as vendas em outubro para o varejo fiquem até mesmo abaixo do ano passado, quando o racionamento de energia provocou uma forte queda no consumo. - "Os dados preliminares de setembro indicam que não deve haver crescimento ", diz Paulo Saab, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Eletroeletrônicos (Eletros).
 
A briga pelo mercado mundial de papel "cut-size", o mesmo usado nas impressoras de escritórios e residências, ganhou um sotaque brasileiro. As gigantes do setor de papel e celulose do país transferiram o embate, que travam no mercado interno, também para o exterior. Votorantim Celulose e Papel (VCP) e Suzano - a 3ª e a 2ª do segmento em vendas no Brasil, asseguram que a forte variação cambial é mais uma peça de uma estratégia que foi adotada anos atrás e não é uma oportunidade momentânea.
 
Laticínios e varejistas estão travando uma disputa comercial com o início da safra de leite. Abaladas pela crise cambial e pelo alto custo da matéria-prima para esse período do ano, as indústrias pedem reajuste. O varejo resiste argumentando que oferta e demanda estão ajustadas e não há motivo para alta de preço.
 
As marcas de preço intermediário estão tirando espaço dos grandes fabricantes de produtos de consumo. Nos últimos três anos, 74% das marcas das três maiores indústrias que atuam em 35 categorias perderam participação de mercado. Apenas 19% delas ganharam "share" e 6% ficaram estáveis. A grande surpresa do estudo apresentado ontem pelo LatinPanel, instituto de pesquisa ligado ao grupo Ibope, é que a mudança no perfil de consumo não é provocada pela compra de produtos baratos pelas classes mais baixas, como se pensava. Até as classes A e B migraram das chamadas "marcas premium" para produtos intermediários. ( E a pobreza mesmo, nada de merito para intermediarias, não)
 
O presidente da Petrobras, Francisco Gros, anunciou ontem em Buenos Aires a assinatura do acordo definitivo para a compra de 58,6% da Pecom Energia, por US$ 1,027 bilhão. O executivo afirmou que a empresa argentina será administrada de forma independente, " buscando as políticas mais adequadas para seus acionistas " .
 
A Bayer, conglomerado alemão fabricante de produtos químicos e medicamentos, declarou nesta quarta-feira ter assinado uma carta de intenção para vender sua unidade de inseticidas domésticos para a companhia norte-americana SC Johnson & Son. A empresa, que não divulgou o valor envolvido no negócio, está atualmente tentando desfazer-se de ativos a fim de reduzir sua dívida líquida para 10 bilhões de euros (9,82 bilhões de dólares) até o final do ano.
 
Desde terça-feira, dia 15, é proibido usar telefone celular em postos de gasolina na cidade de São Paulo. A lei de número 13.440e publicada no Diário Oficial do Município no dia seguinte.
 
Só em 2002, o site do Serviço Federal de Segurança da Rússia - a ex-KGB, antiga inteligência secreta russa - já sofreu mais de 760 mil tentativas de invasão por hackers. E isso contando apenas até o dia 1º de setembro.
 
A indústria paulista, que responde por 45% da produção física do parque industrial brasileiro, apresentou queda de 6,6% na atividade fabril em agosto, em relação ao mesmo período de 2001 e de 3,1% na taxa acumulada do ano, ficando bem abaixo da média nacional na pesquisa do IBGE.
 
Que tal ganhar um DVD do Titanic, um desconto na assinatura de uma revista, um título de previdência privada no valor de R$ 5 mil ou até um Ford Fiesta fazendo compras de supermercado? Em tempos de crise, o forte apelo está sendo usado por boa parte das indústrias de alimentos, que apostam em promoções com brindes e sorteios para melhorar rapidamente as vendas e tentar atingir as metas traçadas para o difícil ano de 2002.
 
Instalar 1 milhão de acessos em banda larga é a meta da Brasil Telecom ate 2004. O vice-presidente da BrT, Yon Moreira Júnior, diz que a intenção é chegar, em 2003, com 500 mil acessos. Este ano, a previsão é de atingir, em dezembro, a marca dos 200 mil acessos. Planos da empresa são o atendimento a todos os municípios Paraná até o 1º trimestre de 2003.
 
A Anatel acaba de divulgar que entre as definições da reunião semanal do Conselho Diretor da Agência, realizada ontem (16/10), esteve a autorização para a operadora de longa distância Intelig atuar com serviços de telefonia local, seguindo assim os passos de sua concorrente Embratel, que pretende iniciar as operações em novembro.
 
Microsoft fez a primeira apresentação pública da próxima versão do seu programa de e-mail, o Outlook 11. A interface do Outlook 11, que se move da parte de baixo da tela para uma coluna no centro que permite uma visualização por extenso das mensagens. - O Outlook 11 está programado para chegar ao mercado em meados de 2003 como parte da suíte Microsoft Office 11 em conjunto com a atualização do servidor de e-mails Exchange, com nome-código "Titanium".
 
A Symantec revelou os resultados do segundo trimestre fiscal de 2003, finalizado em 27 de setembro deste ano. A companhia obteve receita de US$ 325 milhões no período, apresentando um crescimento de 34% em relação aos US$ 242 milhões registrados no mesmo trimestre de 2002. O lucro líquido pro forma no segundo trimestre fiscal foi de US$ 60 milhões, contra US$ 42 milhões no mesmo período do ano passado. (Dale vírus neles e em nós...)
 
A Apple vai dar um desconto de R$ 1.160 para quem comprar seu Power Mac G4 800MHz junto com o monitor de tela plana Apple Studio Display de 17 polegadas. Com a promoção, válida em toda a rede de revendas Apple enquanto durarem os estoques, o preço dos dois produtos cai de R$ 4.650 para R$ 3.490.
 
A Sony Corporation anunciou uma nova tela LCD de 3,8 polegadas (9,69 cm) que integra todo o circuito de vídeo no próprio vidro da tela graças a uma nova tecnologia batizada de system-on-glass que utiliza um tipo de silício policristalino de baixa temperatura. - Ela possui uma resolução de 480 x 320 pixels (ou meia tela VGA) e é capaz de reproduzir até 262.144 cores. A empresa espera iniciar sua produção em massa no início do ano que vem.
 
A Varig que em setembro juntou as operações de Rio-Sul e Nordeste, obteve o 1º lucro nas rotas internacionais, depois de amargar prejuízos seguidos durante 10 anos. A empresa reduziu a oferta nesse período nos vôos internacionais em 91%, com isso sua receita caiu 92% - fez a devolução de 12 aviões no início do segundo trimestre.  No mercado doméstico, a companhia está transportando o mesmo número de passageiros mesmo com a redução de aeronaves. Isso foi decorrência do aumento da utilização diária dos aviões. O maior uso dos aviões está mudando até a posição da empresa sobre os aviões da Embraer ERJ-145.  A companhia conseguiu aumentar levemente sua ocupação para 59%, mas manteve o melhor índice do setor, na frente da Gol com 58%.
 
O diretor geral da Air France no Brasil, Francis Richard, considera que o setor aéreo brasileiro passa pela pior crise desde que assumiu o cargo em 1999, unindo a alta do dólar, a crise econômica interna e mundial, além das ameaças de guerra entre EUA e Iraque. Por esse motivo, o executivo não descarta que empresas aéreas européias que não possuem um interesse estratégico no Brasil deverão suspender ou reduzir ao máximo suas operações no país.
 
O McDonald's vai vender cerveja e chope no Brasil. O projeto-piloto, que será implantado até o fim do ano em 50 lanchonetes de São Paulo, Rio, Ribeirão Preto e Belo Horizonte com produtos da Ambev, quebra um tabu sobre a venda de bebidas alcoólicas na rede. Em poucos dos 121 países em que a empresa atua - como Alemanha e Itália - é permitida a ousadia, já que a imagem do McDonald's está fortemente associada a crianças. Nos Estados Unidos, por exemplo, a bebida está fora do cardápio. No Brasil, o McDonald's não vai "estimular" o consumo de cerveja, diz o diretor regional Ricardo Camargo, mas apenas oferecer mais uma opção. "Foi uma reivindicação dos pais", conta Camargo.
 
CURSO PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA:  - O presidente do Iraque Saddam Hussein foi reeleito para um mandato de sete anos no plebiscito realizado ontem com 100% dos votos. A taxa de participação também chegou a 100%. O anúncio dos resultados foi feito hoje pelo presidente da Comissão Eleitoral Izzat Ibrahim. De acordo com Ibrahim, um total de 11.454.638 de pessoas "disseram sim a Saddam Hussein". (
 
Sebrae faz audiência pública para selecionar software. Para por um ponto final na discussão, o SEBRAE - Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - decidiu realizar uma audiência pública com todos os fornecedores de software para gerenciamento de conteúdo de rede. Na próxima semana, o dia da audiência pública será definido e publicado no Diário Oficial da União. 9esta briga acontece por causa do SEBRAE uma empresa de apoio as empresas Brasileiras - querer comprar softwares extranjeros- mas será que não se tocam da sua função ?)
 
A Panduit, provedora de soluções de cabeamento estruturado, anuncia a disponibilidade da impressora Panacea LS7, que está de acordo com as regras TIA/EIA-606-A, para identificação de cabeamento. O novo produto pode ser utilizado na elaboração de etiquetas para painéis, espelhos e cabos, entre outras superfícies texturizadas e curvas. Segundo a empresa, as etiquetas não soltam nem mancham, sendo ideais para identificação de patch panels, espelhos e cabos.
 
A Maxprint, marca de suprimentos para impressão do Grupo Rio Branco, oferece novos toners para impressoras Laserjet HP e Laser Lexmark. Entre os benefícios dos lançamentos estão preços até 30% mais baixos do que suprimentos originais de fabricantes e serviços de garantia que cobrem defeitos no toner e na impressora que o utiliza.
 
A Telerj, subsidiária da Telemar na telefonia fixa no Rio de Janeiro, dispara com R$ 2,78 milhões em multa por descumprimento de metas de qualidade. Até agora, a operadora já tinha acumulado cerca de R$ R$ 2,53 milhões em multa por falha de qualidade.

 

 
 
" Cliente não pode ser tratado com um Otário "
Sr. Prof. Jurani Parente
 
 
Em muitas ocasiões - na faculdade, em artigos de vendas e marketing, em reuniões - eu vejo muita gente destacar que o segredo consiste em surpreender, encantar o cliente. Muito simples colocado no papel, o difícil mesmo será na prática. Só encantar e surpreender depende de uma série de medidas que exige tempo, recursos, planejamento e, acima de tudo, força de vontade para resolver problemas que muitas vezes podem ser considerados simples por fabricantes e até fornecedores e que, muitas vezes, por falta de habilidade, terminam virando uma bola de neve.
 
Tornar-se diferente passa a ser uma luta diária de todos os lados da empresa. Se um determinado setor quebra a corrente de esforços tudo poderá ser jogado fora. Um dos pontos básicos está em ter habilidade para compreender que todo problema levado pelo consumidor, por mais simples que você o veja, deve ser encarado como um problema a ser resolvido o mais breve possível. Alguém está com problema e deve ser resolvido.
 
Não adianta ter 0800, atendentes por telefones educados, com curso superior e falando baixo se o problema depois do atendimento continuará a existir. Alguns dias um cliente comprou um produto em uma loja, este produto custou menos de trinta reais. (teclado de um computador). Depois de alguns dias apresentou defeito. A loja não tinha mais o mesmo produto para vender. O consumidor ligou para o 0800 da indústria que havia fabricado o produto. Por telefone, em uma conversa amigável, o atendente da empresa chegou à conclusão que era realmente defeito de fábrica. O consumidor foi informado que o procedimento da fábrica para resolver o problema seria o consumidor enviar a peça com defeito e, quando ela lá chegasse, seria feito o conserto ou enviada outra peça. O consumidor alegou: ´mas eu vou ficar sem usar o computador durante todo esse tempo?´ Disse o atendente ´este é o procedimento da empresa´.
 
Veja bem a falta de bom-senso: o cliente terá despesas para enviar a peça com defeito para a fábrica pelo correio ou até mesmo transportadora, terá que aguardar o retorno da peça e, enquanto isso, ficará sem usar o computador.
 
Atitudes como a que relatei, além de causarem uma tremenda insatisfação, deixam uma impressão ruim sobre a qualidade do serviço prestado pelo fabricante. É necessário que respeitemos os valores e crenças das pessoas. Muitas normas são criadas por pessoas que só conseguem ver um lado. E muitas vezes estas pessoas não acordaram para ver o que o mercado tem para lhes dizer.
 
Ser diferente com tanta gente (empresa) oferecendo produtos similares exige muito mais do que uma simples vontade de fazer. A pesquisa é fundamental. Conhecer os concorrentes, estar atualizado com tecnologia de ponta e, principalmente, um atendimento voltado para o respeito e compromisso. Não adianta só vender, você tem que estar comprometido com a satisfação de seu cliente.
 
O concorrente não é só aquele que vende produtos similares ao seu. E a grande preocupação está justamente no que ele está fazendo diferente de você.
 
Conheço muitos vendedores e empresas que têm clientes há muito tempo. O cliente sente prazer em entrar na empresa e ser atendido por aquela pessoa. Veja o caso de muitos bons médicos. Confiança, este é o grande segredo. No mercado tem que ser assim, confiança é a base de tudo.
 
Nem sempre a importância que damos a um determinado objeto está ligado a seu valor real. Muito pelo contrário, está ligado muitas vezes ao valor sentimental e até mesmo à necessidade de uso. Monetariamente pode valor pouco, mas para o consumidor tem um valor singular. E isso é o que importa.
 
Uma vez, em meados da década de 80, quando eu trabalhava na Finobrasa, um grande executivo, Antônio Nunes de Menezes, disse-me: ´O primeiro passo para resolver um problema é reconhecer que errou...´. Precisamos ter visão lá de fora para que possamos corrigir os erros de casa.
 
Então como encantar o cliente? Encantar o cliente não está apenas em servir água, café ou chá. Oferecer uma cadeira para ele se sentar e distribuir sorrisos. Significa ser profundamente, prioritariamente profissional.
 
Claro que nem sempre o cliente tem razão, mas ter habilidade para compreender necessidades e desejos é básico em qualquer relação comercial e profissional. O relacionamento que sua empresa oferece ao seu cliente interno e externo está muito ligado a seu futuro no mercado. A prestação de serviço nos padrões de hoje tem um conceito fundamental na hora que o cliente for decidir pelo retorno a empresa.
 
Na carteira de clientes do ´Círculo dos Profissionais de Vendas´ tem uma frase de Epiceto, autor de Máximas, que diz: ´jamais serei um obstáculo para mim...´
 
 
Professor e Representante Comercial
 
Adax do Nordeste Representações e Publicidade
Fones Celular 085-9992-6589 - Fax 85-274-0769 - Livro: A Arte de Vender Sempre Mais
 
 


" Reflexão "

“Todos no prédio de apartamentos onde eu morava sabiam quem era o Feio“.


Feio era o gato vira-lata do bairro. Ele adorava três coisas neste mundo: brigas, lixo e digamos, amor. - As combinações destas três coisas, adicionadas a uma vida nas ruas, tinham marcado o Feio. Pra começar, ele tinha um olho de cada cor e também tinha marcado a orelha numa briga, além de que sua pelagem, não era daquelas que podiam se catalogar, nem que leva-se a um Pet.

Feio era féio mesmo!!! Ou seja todos que viam Feio tinham a mesma reação: - "Mas que gato mais Feio!!” ·

As crianças eram alertadas para não tocarem nele. - Os adultos atiravam pedras nele, jogavam-lhe água com a mangueira para espantá-lo, o enxotavam quando ele tentava entrar em suas casas.

Feio sempre tinha a mesma reação. Se você jogasse água nele com a mangueira, ele não saía do lugar, ficava ali  sendo ensopado até que você desistisse. - Se você atirasse coisas nele, ele enroscava seu corpinho magricelo aos seus pés, pedindo perdão. Sempre que via crianças, ele surgia correndo, miando desesperadamente e esfregando a cabeça em todas as canelas, pedindo um carinho.

Quando eu o apanhava no colo, ele imediatamente começava a lamber minha blusa, orelhas, ou o que encontrasse pela frente. Um dia, Feio quis dividir seu amor com os cachorros do vizinho. - Eles não eram nada simpáticos e Feio foi ferido gravemente.

Do meu apartamento, ouvi seus gritos e corri para tentar ajudá-lo. - Na hora em que cheguei onde ele estava caído, parecia que a triste vida de Feio estava se esvaindo...

Feio estava atirado, suas pernas traseiras e suas costas estavam machucadas, um corte na listra branca de pêlo atravessava seu peito. Quando eu o apanhei e tentei levá-lo para casa, ele fungava e engasgava, podia senti-lo lutando para respirar. - "Acho que o estou machucando muito", eu pensei. - Então, eu senti a sensação familiar de Feio lambendo minha orelha - em meio a tamanha dor, sofrendo e obviamente morrendo, Feio estava tentando sugar minha orelha, mostrando sempre seu amor e carinho.

Eu o puxei para perto de mim e ele esfregou a cabeça na palma da minha mão, olhou-me e começou a roznar. - Mesmo sentindo tanta dor, aquele gatinho feio, cheio de cicatrizes de suas batalhas, estava pedindo um pouco de carinho, talvez alguma comiseração. Naquele instante, achava que Feio era o gato mais lindo e adorável que eu já tinha visto. Em nenhum momento, ele tentou me arranhar ou morder, nem mesmo tentou fugir de mim, ou rebelou-se de alguma maneira. Feio apenas olhava para mim, confiando que eu aliviaria sua dor.

Feio morreu em meus braços antes que eu entrasse em meu apartamento. Eu sentei e fiquei abraçada com ele por muito tempo, pensando sobre como este gato vira-lata deformado e coberto de cicatrizes havia mudado minha opinião sobre o que significava a genuína pureza de espírito e sobre como amar incondicionalmente.  Feio me ensinara mais sobre doação e compaixão do que qualquer ser humano.

E eu sempre lhe serei grata por isto. Chegara a hora de eu seguir em frente e aprender a amar verdadeira e
incondicionalmente. Chegara a hora de dar meu amor para aqueles que me eram caros, mesmo que meus olhos nunca tivessem visto nenhum deles...

As pessoas acham mais fáceis e mais prazeroso amar o belo, o perfeito,sem notarem que os feios, os tortos, os
mancos, enfim os deformados sejam de corpos, mentes ou almas, também podem e merecem serem amados...

Se vocês pudessem avaliar ou sentir como é quente e gostoso o abraço de alguém feio e antipático, de alguém
deformado e que foge as regras e padrões de beleza... se vocês se permitissem essa sensação, talvez entenderiam e veriam os tantos "gatos feios" que a vida lhes coloca diante dos seus olhos todos os dias e vocês se negam a enxergá-los...

Muitas pessoas querem ser influentes, querem acumular dinheiro, querem ser bem sucedidas, queridas, simpáticas ou belas...

Quanto à mim, eu sempre tentarei ser como o Feio... - Passarei minha vida pedindo amor, mendigando um pouco do seu tempo, esperando pelo seu carinho, contando com sua compreensão, e pacientemente aguardando o dia de ser devorada pelos "cachorros"...

Se tiver sorte terei alguém que me pegue no colo e me faça um carinho antes do meu último suspiro... Neste mundo cheio de intolerâncias devemos espalhar mais respeito aos demais seres viventes, sejam elas da mesma raça, mesmas religiões, mesma etnia que nós , ou não, sejam feios ou bonitos aos nossos olhos tão desacostumados a ver, ou nossos ouvidos, que ainda não aprenderam a ouvir a real mensagem de ELE.
 

Como toda bela reflexão - autor desconhecido - mas uma pessoa muito sensível sem dúvida

 
 

 
" VOCÊ JAMAIS AGRADARÁ A TODO MUNDO " 
Sr. Prof. Luiz Almeida Marins Filho
 

Uma das maiores pretensões que muita gente tem é a de "querer agradar a todo mundo". Isso, simplesmente, não existe. Nem Cristo agradou a todo mundo em sua época. Por isso, digo que é uma "atitude pretensiosa" querer agradar a todos.
 
E existem muitas pessoas que sofrem quando são criticadas. Sofrem com a discordância dos outros. Sofrem quando suas idéias são combatidas. Sofrem quando suas opiniões são mal interpretadas. Sofrem quando não conseguem a unanimidade. Essas pessoas, são, de fato, no fundo "pretensiosas", repito.
 
Uma das coisas mais importantes de que temos que nos lembrar diariamente é o fato de que jamais agradaremos a todos. "A unanimidade é burra..." e jamais conseguiremos unanimidade em torno de nossas idéias ou de nossa pessoa. Isso é um fato inexorável.
 
Por mais bem intencionado que você seja ou esteja; por mais evidente que seja sua razão, haverá sempre alguém discordando, entendendo de outra maneira e criticando. Essa é a vida.
 
Pessoas que não conseguem conviver com a crítica alheia ou com a falta de compreensão alheia são profundamente sofredoras. Sofrem e fazem os outros (mais próximos) sofrerem.
 
A ânsia pela aprovação alheia durante todo o tempo e em todas as circunstâncias é algo que pode prejudicar sua vida na família, no convívio de seus amigos e, principalmente, em seu emprego.
 
As pessoas perfeccionistas são as que mais sofrem desse mal. É preciso compreender, de vez, que "ninguém agrada a todo mundo". E não será você a exceção. Porém, cuidado! Que esta verdade não sirva de desculpa para você ser uma pessoa arrogante que não se preocupa jamais com os outros.
 
O fato de sabermos que ninguém agrada a todo mundo não nos dá o direito de sermos arrogantes e individualistas.
 
Nesta semana gostaria que você pensasse neste tema.
 
 
 

 
" Piadas, testes e Malvadezas "
 
Garção: Que me recomenda comer hoje ?
Nossa especialidade é bife "James Bond"!!!
Ótimo... como que és ?
Frio, duro e com nervos de aço!!!
 
Porque os furacões tem nome de mulher ?
Porque quando vem, são úmidos e selvagens, e quando vão, levam casa, carro...
 
Porque a fantasia de todo homem e faze-lo com duas mulheres juntas ?
Porque assim elas tem com quem conversar enquanto ele dorme...
 
Garção, poderia me dizer a quanto tempo vocês tem esta pomba ?
Desculpe Senhor, não é pomba, e CODORNA!!! E RECÉM foi morta!!!
Garção certo e CODORNA então. Mas me diz que faz este bilhetinho no anel da pata escrito: -
ATACAMOS AMANHÃ! Napoleão Bonaparte.
 
Uma mulher e sua filha feísima tinham pego um Ônibus para a outra cidade, e estavam incomodadas pelos jogadores de um time que viajavam junto. A mulher para dar fim a essa deitação pela feiúra da filha, levanta e troca de assento mais para o fundo, do lado de um homem que tinha mais jeito de civilizado. O homem olhou para elas, enquanto comia umas fatias de mamão, e quando termina de comer, pergunta para a mãe... esse bicho aí - come cascas ?
 
Os cientistas da NASA estavam fazendo ensaios para mandar uma nave espacial a lua, na metade do deserto dos Estados Unidos. Enquanto faziam os testes com as roupas e a subida na rampa, aparecem dois Indios Navajos e começam a falar com os Engenheiros.
Indios querem saber que é isto tudo ?
Estámos fazendo experimentos, porque vamos mandar uma expedfição a lua!
Oh, que interessante. Ser possivel Indios mandar mensagem aos habitantes da lua ?
Os Cientistas se olham e com uma sorrisa respondem: Claro, porque não!
Os cientistas conseguem um gravador e gravam a mensagem, mas os Indios a gravam em lengua Navajo, assim que ninguém na NASA, tem a mais remota idéia do que estava nela!
Levados pela curiosidade, pedem a um dos Cientistas, para que visite a Aldeia dos Navajos e consiga traduzir-lhes a mensagem. Mas nenhum dos Indios da reserva queria traduzir ela, depois que escutava a mesma. Movidos pela curiosidade, os Cientistas, solicitam a um Antropologo muito renomado, para que trazudi-se a mensagem, oferecendo-lhe para isso uma boa fortuna. Finalmente conseguem convence-lo e depois de escutar a mansagem algumas vezes, lhes traduz a mesma: - "Matem estes desgraçados antes que lhes roubem a terra" 

Na feira que acontece em São Paulo dos carros, um dos visitantes, interesado em adquirir um dos veículos com as melhorias tecnologias, aceita fazer um teste drive no modelo que lhe interessava...
O vendedor muito solicito, começa a explicação dos adelantos tecnológicos do veiculo, enquanto o cliente escutava atentamente, se preparando para dar a volta nele.
Este veiculo tem ótimos conceitos e avanços tecnologicos, como por exemplo, com este botão pode seleccionar a temparatura mais agradavel e com este outro adaptar o banco de acordo com sua altura. Este veiculo tem um sistema de GPS     que lhe permite saber onde e lhe indica o caminho aonde queira ir. Além disso distingue o transito circulante e controla semaforos e pedestres. Os cristais são fotocromáticos e antireflexo, determinados por um sensore também pode graduar o mesmo manuualmente. Além disto, o veiculo tem um sensor de voz, que lhe permite operar os vidros, luzes, pisca, teto solar, as trancas das portas, o CD e MP3, além de informar por voz quaisquer desalinhamento da pressão dos pneus. E ante qualquer dúvida referente as condições do veiculo, você pode acionar por este botão, que o computador central verificará e informará por voz computarizada, qual o problema.
O Cliente enlouquecido com o carro, sai para teste drive, para dar uma volta alredor dos Paivlhoes da feira. Depois de estar andando algumas quadras, o carro pela sua própria conta diminue as marchas, ascende os piscas, e baixar a velocidade muito cuidadosamente, detendose no acostamente e abrindo as portas. 
 O cliente não entendia o que se passava, para ele tudo estava em ordem e se perguntava porque o carro tinha se detido. Então lembra que o Vendedor lhe tínha dita daquele botão que lhe informaria qual era o problema. Então aperta o botão esperando uma resposta e uma voz computadorizada diz:
Que pum soltaste meu irmão!!!

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada).

.

 

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR