Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 148 - 04.12.2002

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

Quem tem medo de mudar passa a vida sem viver.
Prof. Gretz

"Se ficar melhor, estraga". De vez em quando escuto alguém dizer esta frase, que, embora espirituosa, expressa claramente um medo de mudar.

Acontece que viver é um processo de mudança contínua e toda mudança está ligada a riscos. Isso ocorre nas mais diversas situações da vida, desde o momento em que estamos para nascer. O que sente o bebê quando chega a hora de sair daquela vidinha tranqüila e vir aqui para fora? A gente não se lembra, mas deve dar medo, principalmente quando o médico nos segura pelos pés e dá umas palmadinhas. E nesse momento, em que tudo nos é desconhecido, está começando uma vida inteira. 

Muitas pessoas preferem trocar sua capacidade criativa, seus talentos inexplorados e até mesmo a possibilidade de melhorias, por uma suposta estabilidade. Assim fazendo, esquecem que nem mesmo teríamos aprendido a  andar a não ser na base do acerto e do erro. A criança ousa levantar e cai. Levanta novamente e cai. E continua insistindo até que uma sensacional mudança se implanta em sua vida: ela passa a caminhar por conta própria. 

"Ah, está bom assim. Para que mudar?" – Essa frase, infelizmente é muito comum, e não só quando o time está ganhando. A maioria das pessoas prefere deixar as coisas como estão, pois já conhecem e sabem lidar com o que possa acontecer. Em muitos ambientes de trabalho vigora aquela filosofia terrível: "Quem trabalha muito erra muito, quem trabalha pouco erra pouco e quem não faz nada não erra.

" Conheci gente que passou toda a carreira fazendo o mínimo necessário para que nada arriscasse o seu posto e a sua futura aposentadoria. O que alguém assim terá para se lembrar e contar para os netos? Será que vale a pena passar pela vida sem viver?

Mudanças são feitas de acertos e erros: sempre que você se propõe a mudar alguma coisa, está se oxigenando. Se Thomas Edison não tivesse tentado e errado por centenas de vezes, jamais teria conseguido criar a lâmpada elétrica.

Assim é a história de todos os inventos, descobertas e progressos em geral. Tanto nas situações mais simples do dia-a-dia quanto nas grandes decisões da nossa vida, nada vai adiante sem alguma dose de risco. 

Por medo do desconhecido, as pessoas se apegam até mesmo aos problemas. No livro "Conspiração Aquariana", 
Nos últimos anos, muita coisa tem mudado para melhor em nosso País e inúmeras empresas – ou seja, inúmeros empresários e profissionais – ficam sem saber como agir na nova realidade. "A inflação acabou; e agora? 

Como vamos administrar nossos investimentos?" "O mercado mudou; e agora? Como vamos fazer?" O apego a paradigmas obsoletos (ou a problemas, muitas vezes ilusórios, como os bárbaros da história) retarda qualquer possibilidade de mudança. 

A vida não pára. Em nosso corpo, as moléculas mudam incessantemente. O sangue circula e se renova sem parar. E vamos seguindo através do tempo, como um rio que flui em seu leito e que nunca é o mesmo de instantes atrás. "Águas paradas não movem moinho", diz um antigo ditado, e são propícias a doenças, como a dengue.

Prof. Gretz

Conferencista e Consultor, é autor de vários livros, como Vida com Qualidade, A Força do entusiasmo, É Óbvio e Viabilizando Talentos. - Tel. 48 228-0668  -  www.gretz.com.br  -  talento@gretz.com.br
 
 

 

 AS CARTAS DE AGRADECIMENTO DA SEMANA

 ARTIGO I - O benefício do bom concorrente... - Sr. Prof. Antônio Braga

 RESUMO DE NOTÍCIAS - DO 30.11.2002  AO  03.12.2002.

 ARTIGO II - Perfeccionismo - Sra. Prof. Franciane Ulaf

 DICAS DA SEMANA - (DICAS DE 4 PROFESSORES)

 ARTIGO III - "Engenharia Comercial" - Sr. Prof. João Baptista Vilhena - Inst. MVC 

 REFLEXÃO DO SDR

 PIADAS, TESTES E MALVADEZAS

 

 

 

 

AS CARTAS DE AGRADECIMENTO DA SEMANA: 


Recebemos semanalmente muitas assinaturas e pedidos de CD's, e metade delas vem com cartas. Gostaríamos de publicar todas elas, para lhes mostrar nossa alegria, por ter cada um de vocês como leitoras/es e usuárias/os. - Mas, e os artigos, as matérias, as Piadas, as Reflexões ? Então vamos fazer assim, as primeiras 10 cartas serão publicadas e representarão todos os demais, que cheguem na semana? Ta bom assim? Todos conformes, felizes ? O maior abraço do Oiapoque ao Chuí, e de Manaus a Vitória, para todos vocês, 

MARCELO EDUARDO BERGAMASCHI
Gostaria muito de receber pois é uma ótima ferramenta para o nosso mercado.

Eduardo Comprador de Móveis da Móveis Gazin.


PAULO RENATO MANERA
JÁ RECEBO EM MINHA CASA OS INFORMATIVOS DO SDR.

GOSTARIA DE RECEBER TAMBÉM ATRAVÉS DO ENDEREÇO DA MINHA EMPRESA.
ATENCIOSAMENTE
PAULO

 

FERNANDOANTONIO ALVESC RUZ
QUERO FICAR MAIS ATUALIZADO NO SEGMENTO QUE ATUOU E DESCOBRI O SDR E ESTOU MUITO CONFIANTE

 

VAGNER MARCIO DE OLIVEIRA
Tenho recebido vários e-mails de um amigo sobre o jornal, mas nunca tive a oportunidade de conhecer, agora como estou de férias achei muito interessante e vou assinar e separar um bom tempo para ler este execelente jornal.

 

Boa tarde,
Primeiro quero parabenizar o Jornal Dicas da Semana, tomei conhecimento  do trabalho de voces atraves da empresa que trabalhei, que semanalmente recebia as dicas da semana. - Como sai da empresa onde exercia a função de gerente comercial, gostaria de saber como receber através de e.mail o jornal Dicas da Semana.
Aguardo um contato
Obrigada,
Tânia Corrêa

 

SINTERPEÇAS IND COM FERRAGENS
Agradecemos a oportunidade de poder receber este jornal que é um sucesso!

 

AMADOR J.A. PEREIRA
ACHEI ESTE JORNAL MUITO INTERESSANTE E EDUCATIVO E E POR ISSO QUE ESTOU INDICANDO PARA O MEU PAI. EU SEMPRE ADMIREI O TRABALHO DO DR. LAIR RIBEIRO

 

VIRELI REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA
Parabéns pela seleção dos artigos enviados.Acredito que estão enriquecendo o conhecimento de muita gente.

 

THIAGO PATRÍCIO BRASIL DE FIGUEIREDO
Gostaria de receber o jornal, para ampliar meus conhecimentos e consequentemente abrir novos horizontes, obrigado.

 

PATRICIA RAMOS
Acho muito importante as dicas de relação interpessoal, principalmente dentro de empresas.

No nosso caso na maioria das vezes tiramos proveito do que recebemos.



Vocês que são maravilhosos em nos dar esta oportunidade, e queremos que sempre, nossa humilde contribuição os motive, enriqueça e ilumine no dia a dia, porque essa é nossa recompensa.


Equipe do SDR

 


 

" O BENEFÍCIO DO BOM CONCORRENTE "
Sr. Prof. Antônio Braga

Pensando bem, como seria o mundo dos esportes se não existissem adversários com níveis competitivos semelhantes? Só os fortes de um lado e os fracos do outro? Certamente não teria a menor graça, tanto para os praticantes como para os admiradores. Vejamos a Fórmula Um após a morte do nosso Senna (que saudades!), sem brilho, sem motivação, para os admiradores do automobilismo no mundo todo!

Passando para o campo empresarial e dos negócios, também não é diferente. Que motivação teriam os funcionários se não estivessem sempre competindo pelos cargos privilegiados nas suas empresas? E dos empresários, negociantes, vendedores, pela conquista dos melhores negócios com os melhores clientes ?

Por esse motivo que é importante a presença do concorrente em qualquer atividade. É o momento de mostrar a competência de cada um. Competência profissional, de habilidades e, sobretudo, de atitudes. Entre os competidores com níveis semelhantes é que a vitória tem mais sabor. Com os mais fracos, é deslealdade e a vitória torna-se "insossa", sem aquele gostinho de vitória verdadeira.

No mundo das vendas, onde trabalho há três décadas, tenho presenciado bons e maus exemplos de concorrência no mercado. Concorrentes digladiando-se, autodestruindo-se, com práticas anti-éticas, enquanto outros se beneficiam desse canibalismo. E é exatamente aí onde está a diferença entre o verdadeiro empresário e o "outro".

Em Campina Grande, Paraíba, tem uma grande empresa, do ramo agropecuário, com umas quatro décadas de existência e bastante sólida. Seu fundador, já falecido, que fora formado pela escola da vida, já dizia há vinte anos que não existe produto caro. Existe, sim, produto sem utilidade para as pessoas.

Quando recebia ofertas promocionais mirabolantes de produtos sazonais fora de época, ele perguntava: "O que vou fazer com esse produto durante seis meses, se não existe comprador para ele nesse período?" Dizia ainda: "Hoje o seu produto é caro, mas na hora certa ele é barato". Ainda mais que o consumo dependia do inverno (chuvas no NE), que nem sempre é garantido.

Conheço, em Caruaru, Pernambuco, outro empresário do mesmo ramo, competente e respeitado, que está também no mercado há mais de 30 anos. Quando se instala uma empresa concorrente na sua cidade, ele comenta: "Mais colega para o engrandecimento de nossa cidade; que seja bem-vindo!" Não se abala, como outros, que partem para a prática de preços baixos, na tentativa de conquistar e/ou não perder clientes. Esquecem-se de que isso não agrega valor nem gera clientes de longa vida.

Ele trabalha em cima de planejamento, custo, lucro, qualidade nos serviços etc. Não é à toa que está esse tempo todo no mercado. Sua empresa começou pequena, como muitas, e atualmente é grande e sólida. Um dos grandes méritos desse empresário é a sua simplicidade! O sucesso não subiu para a cabeça e todos os seus clientes e amigos reconhecem isso.

No segmento agropecuário, especialmente de defensivos agrícolas (que conheço bastante), muitos fabricantes ao invés de solucionar problemas, criam mais problemas para seus clientes (distribuidores), os quais transferem para as revendas e estas, por sua vez, para os consumidores. É uma corrente cujo elo se quebra entre o ponto-de-venda e o consumidor, o qual não tem onde usar o produto, que fica para parado no estoque da revenda.

As indústrias forçam os seus clientes a fazerem grandes e desnecessários estoques, com prazos de pagamentos de até 12 meses, para terem o direito da exclusividade. Tudo bem, mas se o produto não girar? E se perderem a validade nesse período? Enquanto isso não acontece, algumas dessas empresas partem para a prática da concorrência predatória e salve-se quem puder. São preços iguais ao custo, na tentativa de escoar produtos e não perder mercado.

Inicialmente, os fabricantes pensam que resolveram um problema. Escoaram o que produziram e receberam o dinheiro, já que a venda é financiada através de banco. E depois, se não houver o escoamento para o consumidor? A solução é simples: prorrogações de pagamentos (a contragosto), com direito a juros e tudo, levando-se o problema de "barriga", com se diz na gíria. E o cliente leva a pior.

Essa sim, é a negociação ganha-perde, desleal, pois a ética e os problemas do cliente ficam em segundo plano. O profissionalismo fica totalmente esquecido. Apenas os benefícios do fabricante são visados, servindo-se do cliente que é a parte mais fraca do processo. E onde estão os grandes administradores, os profissionais de marketing, planejamento etc. dessas empresas ?

É importantíssima a presença de concorrentes competentes no mercado. Aqueles que estimulam e motivam uma competição saudável, estabelecendo uma relação ganha-ganha com seus clientes. E não tem dúvidas de que isso se traduz principalmente na qualidade dos serviços, como diferencial competitivo, além de outros fatores benéficos ao consumidor, que sempre é penalizado pela sua fragilidade.

Entretanto, enquanto alguns fabricantes continuarem praticando políticas desleais de vendas, a concorrência predatória manter-se-á, em detrimento do sucesso do cliente.
 

Sr. Prof. Antônio Braga

Sagra Consultoria em Vendas


Rua Agenor Lopes, 292 - Sl 503 - Boa Viagem - Recife-PE CEP 51021-110 - Fone: (81) 3327-8084/ Fone-fax: (81) 3465-4266 - sagracv@terra.com.br 

 


RESUMO  DE  NOTICIAS  "

09.11.2002    AO    12.11.2002


 
ECONOMIA
 
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
Mais uma rede americana de fast food prepara sua volta ao mercado brasileiro. Depois de Pizza Hut, Domino's e Subway, a cadeia Kentucky Fried Chicken (KFC) prepara em sigilo o seu retorno, dessa vez pelo Rio de Janeiro. O movimento no setor é surpreendente, se consideradas as histórias de fracassos recentes dessas redes no país. Com novos operadores ou franqueados, estão sendo deflagrados diferentes planos de expansão nacionais - menos ambiciosos dos que os anunciados no passado.
 
 
O cientista político José Augusto Guilhon de Albuquerque, professor da USP, critica a proposta do PT de estabelecer um "escambo verde" dentro do Mercosul, ou seja, promover uma troca de alimentos entre países do bloco comercial sem a utilização de dólares. "É uma grande bobagem voltar ao tempo do escambo sem necessidade", afirma Guilhon de Albuquerque. "O melhor é deixar as exportações nas mãos do mercado", sugere o cientista político. A idéia do "escambo verde" partiu do senador eleito Aloizio Mercadante (SP) e não deve ter o respaldo do governo argentino. O próprio presidente da Argentina, Eduardo Duhalde, já se manifestou contrariamente à proposta.
 
 
Afastar ratos, baratas e mosquitos usando ondas sonoras, inertes aos seres humanos, é um conceito atraente, teoricamente possível, mas falso. - Promovidas em comerciais de TV (inclusive no Brasil)repletos de computação gráfica, as chamadas de vendas "mostram" os insetos correndo pelas paredes para fora da casa, quando o aparelho é ligado. Tais comerciais, segundo a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, não passam de filmetes de ficção científica -- pelo menos por enquanto.
 
 
A provável aquisição do Banco Fiat pelo Itaú deverá elevar para R$ 17 bilhões o total de ativos transferidos de bancos estrangeiros para brasileiros em 2002. É uma reversão da tendência verificada desde 1994, quando a quebra de grandes instituições nacionais abriu as portas ao capital estrangeiro. Em 2002, segundo dados da ABM Consulting, a participação estrangeira no setor deverá cair pela primeira vez desde aquele ano, para 28,3% dos ativos, ante 29,9% no ano anterior.
 
 
A TAM recebe no dia 12 de dezembro três aviões importados da Alemanha e França, avaliados em aproximadamente US$ 150 milhões. São aeronaves recém-fabricadas pela Airbus, sendo dois modelos A319, com capacidade para 132 passageiros, e mais um A320, com 155 assentos, no valor de US$ 50 milhões cada. Os dois modelos menores ficaram prontos há poucos dias e estão sendo testados em Hamburgo, Alemanha, onde foram montados. A aeronave maior passa por testes em Toulouse, na França.

 

 
MERCADO INTERNO

O Pão de Açúcar comemora hoje o Dia Internacional de Luta da Pessoa com Deficiência credenciando suas primeiras cinco lojas com o selo de acessibilidade, uma indicação de que os supermercados estão preparados para atender clientes portadores de alguma deficiência física.

Brasil fechou 2001 com 166 shoppings, abrigando um total de 28.700 lojas instaladas. O maior deles - o Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas com 82.000 metros quadrados e 310 lojas - foi inaugurado em março de 2002 e consumiu um investimento de 200 milhões de reais do grupo português Sonae em parceria com a Enplanta. - Segundo dados da Associação Brasileira de Shopping Centers, só o Dom Pedro gera 6.000 empregos diretos e deve faturar anualmente 600 milhões de reais. O faturamento total do setor em 2001, segundo a Abrasce, foi de 25,3 bilhões de reais, 10% superior ao do ano anterior. - O número de empregos diretos mantidos pelos shoppings alcançou 400.000, 22,6% mais que em 2000. E o setor promete crescer mais ainda. Segundo uma pesquisa feita pelo instituto ACNielsen, 44% dos empreendimentos planejam promover uma expansão nos próximos anos. Desses, 43% anunciam intenção de realizar o investimento dentro de um ano. Outro dado interessante: 48% dos shoppings brasileiros já fizeram alguma ampliação ao longo de sua história. - www.exame.com.br

Em época de recessão, crescer dois dígitos é façanha no mercado de consumo - que dirá aumentar o faturamento em 37% ou 27%. Pois os dois percentuais correspondem respectivamente ao crescimento de duas categorias do setor de cosméticos que parecem imunes à crise: maquiagem para olhos e protetores solares. A comparação é relativa aos primeiros sete meses deste ano em relação a 2001, mas tudo indica que o feito será mantido até o final do ano. A mudança de hábitos é tão implacável no setor de higiene pessoal e cosméticos que o sobe-e-desce das categorias destoa da estagnação que persegue a indústria de consumo nos últimos anos.

300 mil consultoras de vendas é o tamanho da força de vendas da Natura.

Três anos depois de comprar a Flora Medicinal, tradicional laboratório carioca de fitoterápicos, a Natura começa finalmente a vender cosméticos fora do canal porta-a-porta. Com a marca Dermoflora e a discreta chancela "uma empresa Natura" nas embalagens, a linha será distribuída em 4 mil farmácias de todo o país, primeiro com sabonetes e protetores solares. Nos planos, estão produtos para pele e para cabelos, desenvolvidos e fabricados na unidade da Natura em Cajamar (SP) - e não na fábrica de fitoterápicos do Rio.

A Vinhos Salton, com sede em Bento Gonçalves (RS), decidiu apostar no segmento de espumantes finos para crescer, aproveitando a tendência ascendente do mercado, a qualidade e a quantidade das uvas brancas brasileiras usadas na elaboração da bebida e a liderança folgada do produto nacional no consumo interno. Na próxima safra, colhida no primeiro bimestre de 2003, a empresa também coloca em operação, no Rio Grande do Sul, a maior unidade vinícola do país, com capacidade para vinificar até 25 milhões de quilos de uva por ano.

Os credores e o controlador do frigorífico Chapecó devem aprovar nesta semana um plano para dar fôlego financeiro à empresa. Preparado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o plano para capitalizar o frigorífico tem como principais pontos a conversão das dívidas de longo prazo em ações e a saída do grupo argentino Macri da empresa ou a sua transformação em acionista minoritário. Hoje, o grupo tem 65% das ações e o BNDES, 30%. Os 5% restantes são ações em bolsa.

O Paraná deverá emitir, a partir da próxima safra, certificados de origem para soja não-transgênica exportada por cooperativas do Estado. Os atestados serão expedidos pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), da Secretaria da Agricultura, e fazem parte do programa desenvolvido por governo, cooperativas e produtores para combater à comercialização ilegal de organismos geneticamente modificados, de acordo com Nelson Costa, gerente da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar). A certificação, conforme Costa, deverá contribuir para o pagamento de prêmios pelo produto.

 
MERCADO EXTERNO
A subsidiária brasileira da Scania prepara-se para substituir a matriz da empresa sueca no abastecimento do mercado da Coréia do Sul, onde a marca tem 30% das vendas de caminhões pesados. No ano passado, a Coréia importou 2,5 mil caminhões da Suécia. Mas, neste mês, começaram os primeiros embarques a partir do Brasil.
Atender à demanda total da Coréia pode significar para a Scania do Brasil multiplicar por mais de três vezes o atual volume de exportações. As vendas anuais de caminhões pesados na Coréia somam algo em torno de 9 mil unidades, o equivalente a 60% do Brasil. O mercado coreano foi o único que cresceu neste ano entre os dez maiores da montadora sueca em todo o mundo.
 
O primeiro avião da Embraer montado na China estará pronto em dezembro de 2003. Ontem, a companhia brasileira bateu o martelo e formalizou a joint venture com a chinesa China Aviation Industry Corporation II (Avic II). É a primeira fábrica da empresa nacional no exterior. - "É estratégico para o Brasil que a Embraer seja forte. No país, fabricamos mais de 50% do conteúdo exportado", diz Maurício Botelho, diretor-presidente da fabricante brasileira de aviões.
 
Um grupo formado por seis fabricantes de câmeras digitais e fornecedores de impressoras propôs a criação de um novo padrão na indústria que permitirá que imagens gravadas por uma câmera digital sejam impressas sem a utilização de um computador. O padrão DPS - que é um nome, não uma abreviação - está sendo testado pela Canon, Sony, HP, Fuji Photo Film, Olympus Optical e Seiko Epson. A primeira versão da tecnologia tem previsão de lançamento para fevereiro do ano que vem, segundo Nobuaki Sakurada, representante da Canon.
 
INFORMÁTICA
"Este DVD se autodestruirá em quatro horas". O que poderia lembrar a clássica frase do seriado "Missão Impossível" já virou realidade nas mãos de empresas de tecnologia norte-americanas, que desenvolveram componentes químicos capazes de inutilizar DVDs, CDs ou CD-ROMs em poucas horas. - De acordo com o site MSNBC, a gravadora Atlantic Records utilizou o recurso para promover uma edição mais do que limitada do videoclipe do grupo de hip-hop Nappy Roots em um DVD com prazo de validade de poucas horas. A MGM Studios foi outra que usou o DVD autodestrutível, com duração de 36 horas, para o lançamento do novo filme de James Bond, "007 - Dia Another Day", e a MTV também fez testes com a nova mídia.  - Para realizar este processo, as empresas americanas Flexplay, de Nova York, e SpectraDisc, de Providence, adicionaram uma "bomba-relógio" química aos DVDs, que inicia sua contagem regressiva assim que o pacote é aberto e o disco é exposto ao ar.
 
A japonesa Nippon Telegraph and Telephone Corp. (NTT) desenvolveu o protótipo para um recarregador de baterias com um painel que capta energia solar. Conforme anunciou a empresa, nesta sexta-feira (29/11), o novo carregador externo pode atuar com voltagens entre 3.8 e 8.5 Volts, permitindo a utilização por qualquer dispositivo eletrônico que use potência superior a 5 Watts. O carregador pode ser usado pela maioria dos dispositivos móveis como telefones celulares, palmtops e câmeras digitais, afirma Yuji Ikeda, porta-voz do Information Sharing Laboratory Group, da NTT.
 
TELEFONIA
A GVT investiu na parceria para obter mais clientes no seu serviço de ADSL (Turbonet). A partir de agora, os usuários do serviço ganham novas opções para adquirir os modems compatíveis com o produto de acesso à banda larga, graças à homologação de um dos equipamentos mais reconhecidos do mercado – o Speed Touch Pro Alcatel.
“É o fim da barreira que surgia quando um cliente deixava de adquirir o Turbonet porque não queria perder o investimento já feito neste modelo de modem. Somente o Speed Touch Pro Alcatel, por ser um dos mais reconhecidos, detém uma fatia de 30% do mercado de aparelhos comercializados no Brasil”, acrescenta o diretor de Marketing da GVT, Rodrigo Dienstmann. - Além disso, o equipamento é compatível com o ADSL da operadora concorrente da GVT na região Centro-Sul (Brasil Telecom). Isso permite que o usuário da concessionária tenha a opção de migrar para a espelho, caso não se sinta satisfeito com o serviço, ou seja, melhora as condições de competição.
 
Atrás apenas da Nokia e da Motorola - que detêm, respectivamente, 35,9% e 15,03% de market share, de acordo com o instituto Gartner Dataquest- em vendas de aparelhos celulares no ranking mundial, a sul-coreana Samsung, com 11,06% de participação, investe pesado na fabricação de modelos com design ousado e qualidade diferenciada para conquistar mais posições. - De acordo com o presidente da fabricante, Seung Woo Choi, o avanço da Samsung com a conquista do terceiro lugar no mercado de celulares em todo o mundo "é o resultado de um trabalho que gera cerca de 100 novos modelos de celulares por ano. Além disso, foi a primeira empresa no Brasil a atuar no segmento fashion, com modelos coloridos", diz. - Atualmente busca prover aparelhos com capacidade para transmissão de dados em alta velocidade. - A fabricante, que utiliza a tecnologia CDMA e ruma para a próxima geração, prepara uma nova safra de aparelhos, a qual, na opinião do diretor comercial, Bruno Lee, deverá impactar no mercado. Entre os que estão no forno, o executivo revela alguns como o modelo Dream, o qual apresentará como grande diferencial o tamanho bastante reduzido e também o LuminixFashion, com design ousado e atraente. - A Samsung marcou o ano de 2002 com a era de aparelhos coloridos, colocando nas prateleiras o primeiro celular com visor de cristal líquido TFT totalmente colorido - o Samsung Colors. De acordo com a direção da empresa, a meta é crescer rapidamente sua fatia de market share rumo à liderança do segmento."Em breve, poderemos garantir a cobertura nacional dos novos modelos de celular, uma vez que a Samsung também pretende comercializar versões GSM e TDMA de produtos com a mesma característica do Colors", avisa Oswaldo Mello Neto, diretor de telecomunicações da companhia.
 
A partir de amanhã, dia 30, a venda do Vésper Portátil deverá estar de volta em todo o território brasileiro, informou a operadora.  - Com a normalização, diz a Vésper, todos os municípios das regiões 1 e 3 que comercializavam o produto antes da proibição temporária da Anatel voltarão a oferecê-lo - só que no sistema imposto pela Agência, que prevê a limitação da distância na qual o usuário pode utilizar o aparelho para as chamadas "zonas de restrição".
A Vésper foi proibida de vender o aparelho após denúncias das operadoras de telefonia móvel de que o Vésper Portátil, apesar de vendido como telefone fixo com mobilidade, funcionava na verdade como um celular. No dia 24 de setembro, a Anatel deu a autorização para que as vendas fossem retomadas - desde que se obedecesse a restrição de áreas que impede o usuário de se deslocar para grupos de estações diferentes com o aparelho.

 

O "RESUMO DE NOTÍCIAS", é baseado em levantamentos realizados pela equipe do SDR, e apresenta os tópicos mais importantes para que você, fique por dentro dos principais acontecimentos que sua profissão exige. - Este serviço de CLIPPING (resenha de informações), é a metodologia utilizada para assessorar 100% das principais autoridades, desde Presidentes da República, Diretores, Gerências e agora VOCÊ, e queremos que possa estabelecer o vínculo entre os assuntos expostos e suas estratégias, como forma de prestigiar seu TEMPO. - Os endereços abaixo, representam as fontes que diariamente consultamos ou enviam noticias, e são ao nosso entendimento, as mais fidedignas e neutras, como a seguir:


SDR - Sistema de Representação - 51 - 3388-2471 

 


“São muitas as pessoas que, por alguma razão planejam, planejam, planejam por anos e nunca partem. Com as mais curiosas explicações : ou procurando aperfeiçoar cada vez mais um plano, uma viagem, ou aguardando o momento apropriado. Certamente, as âncoras imaginárias acabam prendendo muita gente, e isso faz com que seus projetos nunca sejam realizados.”

Amyr Klink  

Se há um defeito que pode boicotar o melhor planejamento, é o perfeccionismo. Em primeiro lugar, é preciso definir e situar o perfeccionismo. 

O perfeccionismo em si é uma doença, patologia, muitas vezes ligada à arrogância e ao medo de errar. - Então tudo deve ser perfeito, não admite-se erro, mudança.

 

O perfeccionista geralmente defende sua posição analisando somente o binômio perfeição-displicência. - Para ele não existe meio termo, ou se é perfeito em tudo o que se faz, ou se é totalmente displicente, negligente e despreocupado.

 

A questão não é nem o meio termo, é a situação saudável e equilibrada, que é o detalhismo. Neste caso, não se é displicente, mas também não há a doentia preocupação em não errar. O perfeccionista está mais preocupado em manter as aparências, em se mostrar superior do que com o resultado em si. 

 

O detalhista analisa a fundo todas as variáveis e procura diminuir ao máximo as possibilidades de falhas, mas não entra em processo de auto-culpa caso algo não saia como planejado.

 

Outro aspecto negativo legado ao perfeccionismo é a procrastinação. Milhares de desculpas e explicações lógicas são criadas para adiar algo que já está pronto para começar. O que acaba acontecendo é que os planos nunca saem da gaveta. Ou quando saem, já passou a sua hora de ser executado. A oportunidade já se foi.

 

 O perfeccionista jamais admitirá que sua verdadeira preocupação é com a opinião alheia, há um medo inconsciente de que suas falhas sejam expostas, de que “descubram” que ele é tão normal quanto qualquer ser humano. Portanto, a solução para trabalhar com esse defeito é analisar e questionar a sua relação com a opinião alheia. 

 

Essa é uma tarefa difícil porque caso você seja muito perfeccionista, além de considerar isto uma qualidade, você dificilmente admitirá que seu problema é a falta de auto-confiança. Entretanto, se você realmente deseja ser bem sucedido em seus planejamentos considere a possibilidade de ser detalhista, e principalmente, de descer do pedestal de ser superior e perfeito.

 

Sra. prof. Franciane Eulaf

 

Franciane Ulaf é criadora da técnica PEP. Atua como consultora em desenvolvimento pessoal e profissional e na área empresarial em treinamento e desenvolvimento de recursos humanos. - É autora dos livros "Planejamento Estratégico Pessoal", "Manual de Administração do Tempo" e "Manual de Definição de Metas". Possui formação acadêmica na área de Administração de Empresas com especialização em marketing e planejamento estratégico. - Site da Professora: http://www.francianeulaf.com/pep

 

 

 

 

" DICAS DA SEMANA "
Hoje são 4 Professoras/es


Um argumento irrefutável para quem Representa Vinícolas... (Mandem uns sucos pra gente)
Suco de Uva - Para os que não se dão bem com bebidas alcoólicas, uma boa noticia: estudos realizados por cientistas da Universidade de Wisconsin concluíram que o suco de uva tinta pode trazer os mesmos benefícios para a saúde que a ingestão de vinho, por possuírem poderosos antioxidantes chamados flavonóides do suco de uva evitam o chamado mau colesterol, LDL, ou lipoproteína de baixa densidade, que leva à formação de placas nas artérias. Há notícias melhores ainda: os antioxidantes do suco de uva permanecem mais tempo no sangue do que os do vinho. Na Universidade da Califórnia, pesquisadores retiraram todo o álcool de um cabernet suavignon e os deram a um grupo de voluntários beber alternadamente a versão sem álcool e a do vinho integral. As conclusões apresentadas no América Journal of Clinical Nutrition, revelaram que um importante antioxidante permaneceu por mais de quatro horas no organismo dos que beberam o vinho não alcoolizado, contra 3,2 horas dos do cabernet.

Equipe do SDR

 

 

"Quase sempre as mulheres fingem desprezar o que mais vivamente desejam". 
(Shakespare)

 

 

Janelas do Tempo - Chave contra furto
Recentes estatísticas de roubo ou furto de carros estimularam a indústria automobilística a oferecer sistemas de segurança cada vez mais sofisticados, vindos de fábrica. Para coibir o furto - ação sem a presença da vítima – substituíram a chave convencional por um cartão magnético (*). Mantendo-o no bolso (não é preciso inseri-lo em lugar nenhum), pode-se abrir a porta e ligar o automóvel. Sem fechaduras e ignição, arrombamentos e ligações diretas poderão ser coisas do passado.

Prepare-se, entretanto, para a evolução dos criminosos. No mundo "inteligente" arrombamento de veículos será atividade de hackers. E o ciclo perverso se repete: enquanto uma classe enfrenta o desemprego, uma outra, a dos hackers, sorri diante das oportunidades crescentes. Será que não deveríamos retardar a introdução dessas chaves para não causar mais problemas sociais de desemprego?
Instituo MVC - Estratégia e Humanismo

 


"As mulheres costumam ser implacáveis para dar mais encanto ao seu perdão" 
(Balzac)

 

 

Você vai precisar de um saco de lixo... ou dois.
Faz algum tempo que você não organiza a mesa do seu escritório ? Você não sabe por onde começar ? 
Primeiro passo: providencie um saco de lixo e sente-se no chão. 
Em seguida, pegue todos os papéis da sua mesa e coloque-os no chão também. 
Sente-se entre os papéis e o saco de lixo. 
Pegue um papel de cada vez e faça a você mesmo uma simples pergunta: O que irá acontecer se eu jogar esse papel fora ? 
Se você não obtiver um boa resposta, jogue-o fora imediatamente. 
Senão, coloque-o de volta na sua mesa. 
Se você fizer a coisa certa, quando você terminar poucos papéis irão sobrar a sua mesa. 
Em seguida, o segredo está em colocá-los em um lugar que seja fácil de encontrá-los. 
A propósito, procure não machucar as suas costas ao carregar o saco de lixo para fora do seu escritório.

Sr. Prof. Ricardo Jordão

 

 

Dicas Poderosas:

1 - Cumprimente todas as pessoas que você cruzar durante o seu dia, seja na empresa, na escola ou na rua, com um largo sorriso e um contagiante cumprimento. 
2 - Faça uso das palavras mágicas "por favor", "desculpe", "com licença".
3 - Busque em todas as situações o lado positivo, e sempre que possível expresse suas impressões em forma de elogio.
4 - Não ligue o piloto automático, esteja sempre atento ao que está ao seu redor. Temos uma grave tendência a ignorar pessoas e acontecimentos, devido ao nosso corre-corre diário. 
5 - Esteja sempre atento à sua postura física. Essa atitude é fator determinante para a sua postura emocional e mental. Experimente sentar na pontinha da cadeira, em cima de dois ossos (ísquios) que você tem nas nádegas. Sua posição fica ereta e você sente muito mais disposição para realizar suas tarefas.
6 - Sempre que possível cante, o objetivo é espantar os males, mas se você quer ser cantor, o que lhe impede? 
7 - Pratique a aeróbica da risada, ou seja, exercícios que o façam rir, como sentar na ponta da cadeira, segurando seus "pneuzinhos", balançando-os para cima e para baixo, e rindo em inglês: Wahahaha! Outro bom exercício é ficar em pé e ir se inclinando para baixo chorando e subindo sorrindo. Faça pelo menos duas vezes por semana.

Sra. Prof. Leila Navarro

 

 


 

 

" ENGENHARIA COMERCIAL "
João Baptista Vilhena
Diretor do Instituto MVC - Estratégia e Humanismo

Um dos erros mais comuns cometidos por muitos profissionais competentes é confundir marketing com vendas. Embora a área de vendas faça parte do escopo de marketing, não o engloba por completo. Grosso modo, podemos dizer que marketing objetiva, a partir de atividades de planejamento e tomada de decisão em relação a todos os aspectos do marketing mix – produto, preço, comunicação e distribuição –, gerar, no cliente, propensão ao consumo. As vendas, por sua vez, objetivam efetivar o consumo através de atividades operacionais. Obviamente que um bom trabalho de marketing alavanca o esforço da área de vendas.

Contudo, o mais importante é perceber que vender, hoje, já não é mais tão fácil como no passado. A concorrência aumentou e tornou-se mais acirrada; o cliente tornou-se mais sofisticado e possuidor de importantes informações para a decisão de compra; os produtos estão cada vez mais parecidos e encontrar novos diferenciais está ainda mais difícil. Tudo isso afeta sobremaneira as atividades de marketing e de vendas.

Nos dias atuais, para se vender é preciso construir a venda, é preciso que as duas áreas executem um trabalho de engenharia comercial. Algumas questões devem ser evidenciadas neste processo, em especial para o marketing business-to-business:

a) A empresa fornecedora precisa conhecer o tipo de negócio do cliente melhor do que o próprio cliente. É preciso conhecer a fundo o ambiente mercadológico no qual está inserida a empresa-cliente:

  • quem são seus concorrentes
  • como eles se posicionam no mercado
  • quais são suas ofertas 
Mas também precisa conhecer o ambiente tecnológico:
  • quais as características tecnológicas do produto ou serviço 
  • qual a trajetória tecnológica do setor 
  • quem domina a tecnologia de ponta naquele setor
  • quais descontinuidades tecnológicas ocorreram e quais podem vir a ocorrer 
Somente assim a empresa fornecedora estará apta a adequar sua oferta e a antecipar as necessidades e desejos de seus clientes, oferecendo soluções customizadas ou até personalizadas, conquistando a sua confiança;

b) A empresa fornecedora precisa conhecer também o contexto organizacional do cliente. É preciso considerar que a compra se dá:
  • dentro deste contexto organizacional 
  • influenciada por um orçamento ou verba
  • influenciada por lucro 
  • considerando os objetivos organizacionais e
  • envolvendo muitas pessoas inter-relacionadas 
Além disso, o comprador deve executar uma série de atividades:
  • identificar a necessidade da compra
  • estabelecer as especificações da compra
  • identificar as alternativas de compra
  • avaliar essas alternativas e, enfim, escolher o fornecedor 
Assim, a empresa fornecedora precisa conhecer quem exerce cada papel de compra:
  • quem inicia o processo de compra
  • quem influencia
  • quem decide
  • quem compra
  • quem usa e, principalmente, como essas pessoas se inter-relacionam. 
Finalmente, deverá analisar a finalidade da compra (se é um insumo para a produção, se é uma mercadoria para revenda ou se é para consumo) e a natureza dessa demanda (se é cíclica ou sazonal). Só assim ela estará apta a construir sua venda, a transmitir as mensagens adequadas para contatar as pessoas certas, visando à criação de relacionamentos de longo prazo com os clientes e mantendo a confiança conquistada.

O século XXI não deixará espaços para empresas que insistam em vender de forma antiquada, empurrando produtos sem conhecer o ambiente mercadológico e tecnológico de seus clientes, muito menos o contexto organizacional. Tornar-se-á fundamental o processo de construção da venda, de engenharia comercial.

Sr. João Baptista Vilhena
Diretor do Inst. MVC - Estratégia e Humanismo

Diretor do Instituto MVC – M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo, com dezenove anos de experiência profissional nas área de Gestão Estratégica, Planejamento Estratégico de Marketing, Vendas, Logística & Distribuição, Marketing de Serviços, Negociação e Influência. Mestre em Administração pela FGV e pós-graduado em Marketing pela ESPM/RJ. - Nos últimos 3 anos realizou trabalhos de consultoria e treinamento para empresas do porte de Accor Brasil, ADP Systems, Companhia de Cimento Votorantim, Deca, Embratel, Furnas, Globosat, Michelin, Nestlé, Perdigão, Sendas, Siemens, Telemar, Telet e Xerox. É coordenador técnico do MBA em Gestão Estratégica de Serviços e professor da Escola de Pós Graduação em Economia da Fundação Getúlio Vargas (Gestão de Saúde, Gestão Empresarial e Marketing). - Co-autor do livro Gestão Social: metodologia e casos – Editora FGV -, é responsável por uma coluna mensal sobre Marketing na revista Conjuntura Econômica (FGV) e publica regularmente artigos e resenhas nas revistas Case Studies (IBMEC), Gestão Cooperativa, venda Mais e Rumos. em parceria com Luís Meireles está escrevendo o livro Negociação e Influência (título provisório).

 


 

" REFLEXÃO"
O bom coração

No tempo do Buda vivia uma velha mendiga. Ela observava o povo em geral fazendo oferendas ao Buda e a seus discípulos, e não havia nada que quisesse mais do que poder fazer o mesmo. 

Saiu então pedindo esmolas, mas o fim do dia não havia conseguido mais do que uma moedinha. Levou-a ao mercado para tentar trocá-la por algum óleo mas o vendedor lhe disse que aquilo não dava para comprar nada.

Quando soube que ela queria fazer uma oferenda ao Buda, encheu-se de pena e deu-lhe o óleo que queria. A mendiga foi para o mosteiro e acendeu a lâmpada. 

Colocou-a diante do Buda e fez o seguinte pedido: "Nada tenho a oferecer senão esta pequena lâmpada. Mas com esta oferenda possa eu no futuro ser abençoada com a lâmpada da sabedoria. - Possa eu libertar todos os seres das suas trevas, purificar todos os seus obscurecimento e levá-los a iluminação".

Durante a noite, o óleo de todas as outras lâmpadas se acabou. Mas a lâmpada da mendiga ainda queimava na alvorada, quando o discípulo do Buda, chegou para recolher as lâmpadas. 

Ao ver aquela única ainda brilhando, cheia de óleo e com pavio novo, pensou: "Não há razão para que essa lâmpada continue ainda queimando durante o dia", e tentou apagar a chama com os dedos, mas foi inútil. Tentou abafá-la com suas vestes, mas ela ainda ardia . 

O Buda o observando há algum tempo, e disse: você quer apagar essa lâmpada? - não vai conseguir. Não conseguiria nem movê-la daí, que dirá apagá-la. Se jogasse nela toda a água dos oceanos, ainda assim não adiantaria. A água de todos os rios e lagos da Terra não poderia extinguir esta chama. 

Por que não ?

"Porque ela foi oferecida com devoção e com pureza de coração e mente. - Essa motivação produziu um enorme benefício". Quando o Buda terminou de falar, a mendiga se aproximou e ele profetizou que no futuro ela se tornaria um perfeito Buda, conhecido como "Luz da lâmpada".

Em tudo, o nosso sentimento é que importa, a intenção boa ou má influencia diretamente nossa vida no futuro. Qualquer ação por mais simples que seja, se feita com coração produz benefícios na vida das pessoas.

FÁBULA BUDISTA
HOMENAGEM DA EQUIPE DO SDR A QUEM SE ELEVOU
 

 


 

" PIADAS "

Para não engordar há quem coma só verduras... Elefantes só comem verduras; 
Para não engordar há quem coma só peixes... Baleias só comem peixes; 
O cigarro só é bom porque acaba com os fumantes... 
Quer um CHOKITO? ... Coloque o dedo na tomadita; 
Em que mundo estamos? Onde fomos parar? Até Papai Noel sai com veados... 
Tente beijar seu cotovelo... Se conseguir, consegue qualquer coisa depois...
Quem bebe vive menos... menos triste... menos preocupado... 
Não sou crianção. Não sou, não sou, não sou!!! 
Economize papel higiênico, utilize-o dos dois lados. 
Minha mãe disse que eu não ando escutando bem. Pelo menos, acho que foi isso que ela disse.

Um mecânico está desmontando uma moto quando vê na oficina um cirurgião cardiologista muito conhecido.
- Hei, doutor, posso lhe fazer uma pergunta?
O cirurgião, um tanto surpreso, concorda:
- Doutor, olhe este motor. Eu abro seu coração, tiro válvulas, conserto-as, ponho-as de volta e fecho novamente, e, quando eu termino, ele volta a trabalhar como se fosse novo. Como é então que eu ganho tão pouco e o senhor tanto, quando nosso trabalho é praticamente o mesmo?
O cirurgião dá um sorriso, se inclina e fala baixinho ao mecânico:
- Tente fazer isso com o motor funcionando!

Uma mulher estava na sala de bate-papo da Internet quando uma pessoa com
apelido estranho perguntou: 
- Quer teclar? 
- - Você é homem ou mulher? - ela perguntou. 
- - Você quer ou não teclar? 
- - Depende! Você é homem ou mulher? 
- - Adivinhe! - Ok! 
- Me diz ai: cinco marcas de cerveja! 
- - Brahma, Kaiser, Skol, Antártica, Bavária! 
- - Ótimo, ótimo... 
- Agora me diga cinco marcas de camisinha! 
- - Jontex, Prosex... Hum... é difícil! 
- - É... você é homem! 
- - Sou sim! - Mas como você descobriu? 
- - Fácil, ora, você bebe mais do que transa!

O boêmio mostrava seu novo apartamento aos amigos, na madrugada. O anfitrião os leva ao dormitório onde havia um baita GONG de bronze.
E os amigos perguntam: - Que é isso ?
É meu relógio falante!
Capaz ? - Funciona como ?
Observem diz o anfitrião, e dá uma baita martelada no troço...e o gongo retumba ecoando brutalmente!
De repente se escuta uma voz do outro lado: - Pelo amor de Deus, seu filho de uma P...!!! São 3 da manhã!!!


As 10 maiores razões pra você sair com uma pessoa feia. 
1. É um mercado promissor. Nove entre dez pessoas feias têm amigas/os interessantes. E essa que sobra tem sempre parentes. 
2. É emocionante. Você vai se sentir o próprio 007 tentando esconder o monstruo dos seus conhecidos. 
3. É seguro. Se você parar o carro num local ermo e, dependendo do dragão que estiver te acompanhando, os ladrões não vão te incomodar, com medo de serem comidos vivos. 
4. É mais fácil. Uma mocréia normalmente não escolhe muito as companhias masculinas, por força da lei de oferta e procura; isto é: mesmo que você seja o Pedro de Lara cover, a possibilidade de levar um fora é praticamente zero. 
5. É econômico. Um dragão sabe que é um dragão. E não vai pedir jantares em restaurantes chiques, nem flores no dia seguinte. No máximo, umas cervejas em lata dentro do carro. 
6. É um ato de caridade. Você se sente melhor quando sai com uma fubanga. É a sua boa ação da semana. O problema é virar hábito e você fundar a "Casa (mal-assombrada) de Auxílio às Menos Bonitas". 
7. É um excelente parâmetro. Imagine duas feias juntas. Uma delas sempre será a "mais bonitinha" por pior que ela seja. E você vai estar afiado na hora de escolher uma bonita.
8. É interessante. Pode ser que a monstra tenha um milhão de cabeças de gado. E você não tem a menor vocação para "ficar pra titio" pobre. 
9. É um ato que colabora com seus estudos. Uma feia sempre copia tudo o que o professor fala na aula, o que facilita em muito na hora de tirar cópias. As bonitas normalmente fazem isso também, mas não vão sair com você nem, muito menos, emprestar o caderno. 
10. É suficiente em casos desesperados. Na pior das hipóteses, mas na pior mesmo, gol de bico também tira um zero do placar.

Pinóquio tinha uma namorada humana, e sempre que iam fazer amor, tinham que parar porque ela reclamava das farpinhas de madeira, que machucavam as partes íntimas. 
Um dia Gepetto passou pela sala e viu Pinóquio todo tristonho... O que foi, meu filho ? 
- Ah, pai. - E contou seu problema a Gepetto, que com sua experiência de grande artesão lhe deu a solução: É só passar uma lixinha, ate deixar bem lisinha, sem farpas sua parte íntima Pinóquio! 
Gepetto deu uma lixa novinha a Pinóquio. - Passado algum tempo, lembrou-se do caso e perguntou a Pinóquio:
- E a namorada ? Como vai ?
Pinóquio deu um sorriso maroto: - Ora... E quem precisa de namorada ? - E foi assim que Pinóqio pegou fogo...

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada).

.

 

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR