Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 186 - 06.05.2003

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

" UM URSO ENTRE DOIS AMIGOS "

.

FÉLIZ MARIA DE SAMANIEGO...

.

Dois amigos passeavam tranquilamente pela densa mata, quando se lhes apareceu um urso enorme e muito bravo que os assustou muito.

 

O animal avançou para eles de forma decidida e os dois começaram a correr, mas um deles era mais rápido e subiu numa árvore primeiro, sem sequer olhar para trás.

 

O outro aterrorizado se deixou cair no solo e fingindo-se de morto, conteve a respiração, deixando que o urso o cheira-se.

Como o urso o acreditou morto (e segundo contam, aos ursos não lhes gosta alimentar-se de cadáveres), foi embora pacificamente sem fazer-lhe dano ou machucar.

.

O amigo desceu correndo da árvore e foi diretamente dar-lhe um abraço e perguntou: - Me pareceu que o urso te falava alguma coisa no ouvido... Que foi que ele disse?

 

- Pois é, respondeu o amigo. Me revelou um segredo muito valioso e é:

.

.

Não confies em aqueles amigos que quando te vem em dificuldades te abandonam.

..

..

.

.

MENU DO JORNAL "DICAS DA SEMANA" nº186

....

.DICA DA SEMANA DA EQUIPE DO SDR

 CARTAS DE AGRADECIMENTO

ARTIGO I - "VENDEDOR INTELIGENTE E SOBREVIVENTE" - SR. PROF. GILCLÉR REGINA

 DICAS E CURIOSIDADES DA EQUIPE DO SDR

 ARTIGO II - "DUAS TÁTICAS PARA NEGOCIAR MELHOR" - PROF. MÁRCIO MIRANDA

 REFLEXÃO - "O FUTURO ESTÁ NO CONHECIMENTO" - SR. PROF. PAULO RICARDO FERREIRA

 ARTIGO III -"NÃO PROCURE DESCULPAS, ENCONTRE UMA SOLUÇÃO" - SR. PROF. RICARDO JORDÃO

 PIADAS DA EQUIPE DO SDR

 ARTIGO IV  - "COMO TREINAR SUA EQUIPE DE VENDAS" - SR. PROF. CLÁUDIO GOLDBERG

 FUTURO - TENDÊNCIAS - IDÉIAS - PENSAMENTOS DA EQUIPE DO SDR

..........

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

" CARTAS DO JORNAL 185"

JAIME R. FELDMAN - JRF INTERNATIONAL SERVICES - WASHINGTON DC
Gostei muito das apresentações e dos textos dos Professores. Trabalho em Washington - DC e represento uma empresa de SP. É bom estar inteirado e mais ainda se podemos nos reciclar com uma filosofia tão aberta como a do SDR. - Contem comigo e quando precisam de de informações dos EUA, me avisem que será um prazer trocar idéias com os colegas. Mesmo que aqui nossa categoria seja Dealer's, somos tão Representantes como vocês.
Um forte abraço a todos.

wagner martins furtado - INSTITUTO DE AERONÁUTICA E ESPAÇO
Obrigado pela oportunidade de receber seu jornal. Prometo que irei aprecia-lo como se degusta um bom e raro vinho.

Obrigado!!!

CRISSIANO LUIZ SARTORI
Eu recebo o jornal em meu e-mail comercial e acho muito interessante sempre, agora gostaria de receber também em meu endereço residencial.
Parabéns!

ADRIANA GUSTINI SOMAZZ LUNARDELLI  -  PPG INDUSTRIES  CORPORATE - PITTSBURGH - USA 
Gostaria de receber mais informações para depois opinar.

MARCIO ASSUMPÇÃO PIRES
Acabo de conhece-los. Esta sendo uma satisfação.
Obrigado pela oportunidade.

ALEXANDRE FUSCO
Achei muito interessante, vou sugerir a alguns amigos, vcs estão de parabéns...

ELIANE MARTA FRARE
Recebi este informativo de uma amiga e adorei. Sem dúvida, as matérias são de muita valia e interessantíssimas.

MARCO ANTÔNIO MARCELINO  - CASA OMNIGRÁFICA DE MÁQUINAS LTDA
Estou navegando nessa página pela primeira vez e observei assuntos importantes à serem abordados por vocês.

JURANDIR RENATO DE ANDRADE
Ler semanalmente o Jornal do SDR é mais que uma obrigação, é uma necessidade premente para ficar contextualizado com o meu trabalho, admiro os artigos pela sua simplicidade e praticidade, 

PARABÉNS

WILSON JOSÉ PEDRONI - sandwick
Não posso comentar nada de imediato, estou me cadastrando por receber uma indicação muito boa deste meio de informação.

CARLOS ROBERTO LANSKY
Adorei, a forma que os temas são desenvolvidos é de grande valia, para o nosso dia a dia.

....

DEDICADO AOS NOVOS E VELHOS ASSINANTES

.

ZEUS E OS HOMENS

 
Zeus, depois de modelar os homens encarregou Hermes de lhes distribuir a inteligência.  Hermes dividiu a inteligência em partes iguais para todos e vestiu a cada um a sua. 

.
Aconteceu que os homens de baixa estatura cheios por sua porção, foram homens sisudos, Enquanto que os homens altos, devido a que a porção não chegava A SE DISTRIBUIR em todas as partes do corpo, lhes correspondeu menos inteligência que aos outros. 
.
moral: - "Não é aparência de grande o que confere grandeza, é o que está por dentro e não aparece o que nos faz ser o que realmente somos!" - esopo

..

 COM CARINHO DA EQUIPE DO SDR

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

" VENDEDOR INTELIGENTE E SOBREVIVENTE "

.

.
SR. PROF. GILCLÉR REGINA

.

Palestrante e Escritor com meio milhão de livros vendidos 

 


Tudo começou com os
mascates, que foram nossos primeiros vendedores profissionais. Sua estratégia era simples: ser a pessoa certa no lugar certo, única opção de compra nos cafundós do Brasil, além de prestarem excelente atendimento e flexibilizarem o preço para agradar os clientes. 

.

Entre a segunda metade do século XIX e a primeira do século XX, deu-se o reinado do Caixeirodonte Viajantossaurus Rex, que levava sobre o mascate uma vantagem: em vez daquelas malas enormes contendo todo o estoque, carregava apenas o talão de pedidos. Num país de dimensões continentais, desprovido de meios de comunicação e vias de acesso, a estratégia do caixeiro viajante se resumia a "conseguir chegar lá". E ele chegava, dedicado coletor de pedidos, abastecendo lojinhas e armazéns pelos confins do Brasil. 

 

Os ventos da modernidade determinaram o fim dos Caixeirodontes e, lá pela década de 50, junto com toda uma onda de tecnologia e estradas, surgiu o primeiro vendedor da era moderna: o Gafanhoto.

 

Impulsionados por novas e revolucionárias utilidades domésticas, eles atacavam em nuvens, ceifando os campos de um mercado novo e inexplorado. Feita sua colheita, desapareciam, como haviam vindo, para ceifar em outros campos. Deparando-se com um território imenso e ainda virgem, aqueles predadores agressivos, verdadeiros mestres da venda sob pressão, não viam motivos para se preocuparem com a preservação do mercado. 

 

Os anos 60, revolucionários em muitas áreas, trouxeram a contra-revolução em vendas. Anos prósperos, marcados pela entronização do consumidor jovem e novidades como a popularização da TV e do fogão a gás e a indústria automobilística nacional. Anos em que vender era só uma questão de ter o produto certo para se vender sozinho. O resultado foi uma geração inteira de burocratas da venda, daquele tipo que "até deixa o cliente comprar, se ele insistir bastante". 

 

Depois da festa dos 60 veio a ressaca dos 70, a fase em que todos queriam "levar vantagem em tudo, certo?" A malandragem institucionalizada também se alojou na área de vendas, onde o vendedor "esperto" tentava se adaptar a um mercado que começava a dar sinais de saturação. Este período de malandragem contribuiu em muito para a má fama da categoria. 

 

Chegamos aos 80 com o mercado já bastante concorrido, forçando os profissionais a buscarem aprimoramento técnico para melhorar sua performance. Foi a era das "Técnicas de Vendas" , período em que a cena da venda foi estudada e o cliente analisado feito um rato de laboratório, para que o vendedor soubesse exatamente quais os botões a apertar para fazer saltar a mola do fechamento. 

 

Esta visão mecanicista da venda, fruto da árvore ressequida da psicologia comportamentalista, ainda tem muitos seguidores, obcecados pelo fechamento. Em tempo de vacas magras, praticava-se o abate indiscriminado, tendo por único objetivo o fechamento a qualquer preço. 

 

A aurora dos 90 trouxe o Código de Defesa do Consumidor, a Qualidade Total e a massificação da informática, a inflação galopante e a estabilização monetária, os escândalos financeiros e a redescoberta da ética nos negócios e na política. Com o mercado saturado, era preciso vender o segundo e o terceiro carro da família, vender fogão, geladeira, microondas e freezer para quem já tinha geladeira e fogão, vender máquinas para quem já tinha máquinas. 

 

Conquistar um novo cliente ficou cada vez mais caro e difícil, então descobrimos que era necessário vender de novo para o mesmo cliente, coisa que já sabia o dono de armazém que vendia pela caderneta. Parceria e fidelidade surgiram em nosso vocabulário, como pólvora e bússola no de Cabral e Vasco da Gama (o português, não o carioca). 

 

Pela primeira vez, a identificação das necessidades do cliente assumiu o centro da cena. Vender para satisfazer o cliente, essa foi a tônica dos anos 90 - a década do atendimento e da parceria com o cliente. E agora, o que virá? 

 

Viramos o século pressionados pelo comércio eletrônico, o auto-atendimento, as lojas virtuais, os sistemas integrados entre clientes e fornecedores, regulados pela flutuação dos estoques. Pela primeira vez na História, somos uma espécie ameaçada de extinção

 

Conseguirá a unidade biológica de vendas sobreviver ao advento do vendedor eletrônico? Ou, a exemplo dos linotipistas e revisores, telefonistas e desenhistas técnicos, micos leões e onças pintadas, estarão os vendedores ameaçados de extinção, só conseguindo sobreviver em reservas ecológicas e outros ambientes preservados? 

 

Nos moldes antigos, sim. O vendedor, aquele que "vende", o adepto do prazer solitário que só quer sua comissão, tende a desaparecer. Dois fatores, porém, sinalizam para uma importante mutação, capaz de assegurar a perpetuação da espécie: 

 

1. O poder mudou de mãos, passando do "vendedor" para o "comprador". A decisão é de quem compra. 

2. Embora solícitos e informativos, os sistemas automáticos são incapazes de se relacionarem. Oferecem alternativas mas não dão aconselhamento, a máquina não substitui a presença humana em muitos casos. 

 

Daí se conclui que:  

a) Aquelas situações em que vender se limita a exibir opções e anotar pedidos, serão melhor atendidas pelos vendedores eletrônicos. 

b) A venda mais especializada, porém - aquela que demanda diagnóstico, negociação, flexibilidade, criatividade, opinião e relacionamento - essa deverá ser sempre efetuada pelo ser humano. 

 

O profissional de vendas sobreviverá:  

1. Desenvolvendo seus conhecimentos técnicos específicos. 

2. Explorando cada vez mais os seus potenciais de comunicação, relacionamento, criatividade e capacidade de negociar e tomar decisões. 

3. Ampliando sua consciência ética e social. 

 

Existem coisas que as máquinas e os sistemas fazem melhor do que nós. O vendedor inteligente (e sobrevivente) será aquele que direcionar sua atividade para aquilo que só ele é capaz de fazer. Isso implica em retomar o sentido social da atividade, o que lhe deu origem: 

  • Identificar necessidades e 

  • Proporcionar às pessoas e organizações os meios de satisfação dessas necessidades

Vendedor inteligente torna a venda mais provável, como diz a letra da música, adaptada para o mundo das vendas: Vale a pena vender de novo
.

.

Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!

.

.

SR. PROF. GILCLÉR REGINA

.

Palestrante e Escritor com meio milhão de livros vendidos. (44) 227-0697 - ceag@ceag.com.br - www.ceag.com.br - O CEAG Desenvolvimento de Talentos e Editora nasceu em junho de 1991, sendo uma das primeiras empresas do país a desenvolver projetos, palestras e seminários motivacionais, voltados para todas as pessoas das empresas. - Nosso trabalho é apresentado em todo o Brasil. A Palestra Show apresentada pelo presidente da empresa, escritor Gilclér Regina já foi assistida por aproximadamente 1 milhão de pessoas. Os livros, fitas de vídeo e CD’s de motivação de Gilclér Regina já atingiram a marca de 1 milhão de exemplares. - Gilclér Regina é consultor de vendas, motivação, gestão e recursos humanos há 20 anos, tendo atuado também como executivo. Tem na motivação de pessoas a sua bandeira e vocação. Apresenta o programa "Motivação & Sucesso" na Rede Novo Tempo de Comunicação. É articulista de vários jornais e revistas. É formado em Administração de Empresas com especialização em Dinâmica Humana pelo The National Value Center, em Denton – Texas – EUA. - Gilclér Regina, uma pessoa que vem de origem humilde, tornou-se um dos grandes conferencistas do Brasil. Sua palestra é um verdadeiro show que mistura alegria, bom humor e emoção entre os participantes. Gilclér Regina tem o dom de mostrar ao ser humano empresário, executivo, vendedores, equipes, educadores, as suas infindáveis possibilidades. 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

JORNAL "DICAS DA SEMANA"  Nº186 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

O QUE CONDUZ E ARRASTA O MUNDO, NÃO AS MÁQUINAS, SENÃO AS IDÉIAS. 

.
Victor Hugo 

.

.

O Empresário do Século XXI

 

 
..

Nos acostumamos a identificar diversas pessoas como empresários, mas na verdade são confundidos com executivos ou administradores de empresas. Ser um empresário significa assumir riscos que na maioria das vezes podem comprometer o patrimônio pessoal, cometer erros, considerar os fracassos também como resultados e possuir uma perseverança a toda prova.

Quando o risco que se assume envolve bens de terceiros e não próprios, trata-se verdadeiramente de acionistas, capitalistas, donos ou talvez executivos gerentes, mas não de empresários. Todos eles constituem elos importantes na criação de novas empresas, e no desenvolvimento econômico. Uns o fazem a custa de ter sonhos novas idéias, com disposição para transformar o que não existe num produto ou serviço que satisfaça a milhares de pessoas, outros colocando em jogo seu prestigio profissional, capital ou seu cargo.

No mundo dos negócios, tem surgido um novo tipo de empresário, o ENTREPRENEUR, galicismo que identifica um tipo de criador, com maior tolerância a incertezas, com detonadores automáticos perante as mudanças com uma ampla capacidade de criar e assumir riscos. É o empresário do Século XXI, habilitado para detectar os negócios através de "sintonia fina", que emergem na sociedade do conhecimento em que habitamos. 

 

Esta nova filosofia de negócios, conhecida como ENTREPRENEURSHIP, se ensina nas Universidades da vanguarda e ainda constitui um paradigma novo nos negócios, pois se baseia em variáveis como o risco, os erros, os fracassos e a paixão por uma idéia, que pode surgir como algo absurdo ou impossível de acontecer, mas que constitui a nova essência no estilo em que se esta forjando em nosso continente. 

 

Na verdade está emergindo uma cultura de grandes proporções, onde muitas pessoas estão optando por iniciar seus próprios negócios, fenômeno que se verifica mais entre a gente jovem e numa corrente de ex-executivos e profissionais que estão criando novas oportunidades em empresas de serviço, comércio, conhecimento, informação e na área fabril. São gente sem historia empresarial, não reconhecida pelos agentes financeiros tradicionais, trabalhando com recursos próprios ou com capital de risco que é financiado por outros empresários ou investidores, que apostam no sucesso dos seus empreendimentos.

O berço do Entrepreneurship (desenvolvimento empresarial moderno) está no Vale do Silício uma localidade a uns 15 quilômetros ao sul de São Francisco nos Estados Unidos, onde um exercito de ENTREPRENEURS trabalha com participação acionaria e geralmente em suas casas, criando novas idéias, produtos e serviços que farão mais fácil a vida de muitas pessoas no mundo. 

 

Esses empreendedores trabalham para empresas como Atari, Hewlett Packard, Apple Computer, Microsoft, Intel, Xerox Corp, Digital Equipment, etc, nutridos pelos ensinos da Universidade de Stanford. Steve Jobs criador dos computadores pessoais que todos temos agora em nossos escritórios, nos resume no livro "Futuro-prepare-se de Marco A. F. Vianna e Sérgio D.Velasco, seu ingresso no seleto clube do Vale do Silício o Silicon Valley: 

 

"Então nós fomos até a Atari e dissemos: Olhem, nós conseguimos um aparelho surpreendente juntando umas peças das suas máquinas. O que acham da idéia de nos financiar? Ou, então, nós os damos a vocês. Paguem nossos salários e nós trabalhamos para vocês. E eles disseram: Não. Então nós fomos até a Hewlett-Packard e eles disseram: Olhem, nós não precisamos de vocês. Vocês ainda nem saíram da faculdade. Steve Jobs e Steve Wozniak, tentando interessar a Atari e a HP na produção de um aparelho estranho que eles tinham inventado no garagem da sua casa, o computador pessoal o microcomputador no ano 1968. Foi assim que tudo começou .......... 
.

.

SR. PROF. FERNANDO VIGORENA 
DIRETOR REVISTA EMPRENDEDORES (Chile)  - NA INTERNET www.emprendedores.com 

..

.

.Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo
.Telefones: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br   - www.institutomvc.com.br 

.

.

AS IDÉIAS SÃO CAPITAIS QUE SÓ GANHAM JUROS NAS MÃOS DO TALENTO 

.
Antoine Rivarol

.

.

A CURIOSIDADE DE HOJE NOS ACERCA A UM JOVEM E SIMPATICO LÍDER QUE COMO DIZIA O pároco da cidade: 

"Era bom de PELADA DE FUTEBOL, BICICLETA, mas se destacava mesmo, ERA em montanhismo...

.

Nenhuma pessoa poderia prever na época, a altura que iria chegar este montanhista, mesmo que desde jovem tenha mostrado que subir o máximo e chegar o mais perto possível, era seu destino... - Karol nasceu em Waowice - Polônia, um povoado de cerca de 10.000 habitantes, 38 km de Cracóvia, onde os famosos montes Tatra marcam a fronteira com a Tchecoslováquia. Filho de Karol Wojtyla um destacado oficial do exército austro-húngarow e do exército nacional Polaco e de Emília Kaczorowska, de origem Lituana, professora de escola, mulher religiosa e entregue a educação dos filhos e lamentavelmente falecendo em 1929, quando Karol tinha 8 anos. Seu irmão formado em medicina, também faleceu em 1932.

.
Veio ao mundo no 18 de maio de 1920 e foi batizado em 20 de junho do mesmo ano. Como contava, o pároco da igreja local... - Karol gostava de jogar futebol com os amigos, jogo de pelada mesmo, na rua. Mas na realidade, o que mais ele gostava era de excursões e subir e escalar as montanhas. Também andar de bicicleta era um dos passatempos prediletos, assim como natação. Era um rapaz muito alegre e querido pela sua simpatia, carinho e energias.

.
Tinha muitos projetos em mente, mas dois despontavam entre eles: - Teatro e Montanhismo. Mas lamentavelmente esses projetos foram deixados de lado, porque tinha começado a 2ª guerra Mundial. Era 1º de setembro de 1939 e as tropas Nazistas tinham invadido a Polônia. Os nazistas fecham as universidades e mandam aos campos de concentração os estudantes. Por este motivo Karol aos 19 anos começa a procurar trabalho para obter a credencial que lhe permitiria não ser deportado ou enviado a um campo de prisioneiros. 

.

Lhe oferecem um trabalho de peão numa canteira de pedras, de onde se obtinham minerais para uma indústria química (SOLVAY). Ficou trabalhando por mais de dois anos como obreiro, batendo marreta para retirar minério. Em 1942 seus chefes o trasladam para a área das caldeiras e logo para uma das plantas depuradoras. Eram anos difíceis. Os nazis matavam qualquer um que se opusesse ao regime ou fizesse resistência. Os cristãos praticantes eram especialmente vigiados pela polícia secreta. Religiosos, sacerdotes, freiras e monges eram detidos por qualquer pretexto ou suspeita, porque se lhes conhecia como fortes incentivadores da justiça e da irmandade, o que poderia desestabilizar o regime nazista. 

.
Foi nesse momento que Karol em companhia de seus amigos e companheiros de trabalho, começam a participar de forma ativa de um projeto clandestino. Se tratava de um movimento de resistência ao invasor. Um movimento diferente e pacífico, mas muito inteligente. O grupo forma então um grupo cênico teatral, para representar obras de teatro que mantivesse e eleva-se o espírito Patriótico do povo.

.
Logo, um novo fato viria a entristecer a vida de Karol. No inverno de 1941, seu Pai caia doente e poucos meses mais tarde viria a falecer. Desde esse momento, passou a viver com uma família conhecida do seu povo natal e que nesse momento moravam em Cracóvia. Aí mesmo viria a conhecer outra família honorável a qual lhe tomaria uma afeição muito especial e a mesma de forma inversa.

.

E justo nesta época que Karol faz grandes amizades. Um dos membros desta família, era a senhora Irena, a mãe deles. Karol se dirigia carinhosamente a ela, chamando-a de Avó. Segundo contam, foi a ela quem Karol contou os seus planos, entre eles sua principal ambição: A de se tornar Sacerdote. - De ativista, poeta e ator a sacerdote. Difícil é saber como surgiu no jovem Karol seu desejo de ser sacerdote. Não obstante, havia um problema: - Onde se preparar? Os seminários haviam sido fechados. Os bispos eram vigiados, ou simplesmente exilados. Milhares de sacerdotes abarrotavam os campos de concentração. Mas para Karol não havia nada impossível. Faz uns cursos clandestinos, organizados pelo arcebispo de Cracóvia - cardeal Sapieha.

.

Sua vida segue sendo aparentemente a mesma, mas no fundo tudo havia mudado. Continua trabalhando na fábrica, mas alterna seu trabalho e atividades com estudos de filosofia, teologia, religião, grego e latim. Assim se passaram os anos. O trabalho e o estudo eram pesados, mas coisas mais pesadas e difíceis estavam opor vir. Os russos invadem a Polônia no verão de 1944. Já não eram mais os nazistas e sim o russos. Começaram  a fuzilar qualquer um que se opunha. Milhares de homens entre os 18 e 30 anos são enviados aos campos de concentração. Outros são vilmente assassinados ou fuzilados.

.

Muitos amigos de Karol haviam se escondido. Outros haviam fugido. Ele havia ficado em casa. E acontece que numa noite a polícia nazista entrou em sua casa. Karol havia se refugiado na cozinha. foi o primeiro lugar que lhe havia ocorrido. Ali entraria com o medo de todo homem e ser humano, mas com fé suficiente de sair com a graça e ajuda de Deus. Prostrado no chão, rezando fervorosamente e com a fé no Divino Salvador, Karol passaria esta dificílima prova. Os nazistas registraram tudo: Subiram, desceram, entraram e saíram; revisaram tudo e nada encontraram. Olharam a sala, o corredor, a cozinha, o banheiro e nada. Karol havia permanecido invisível para eles. 

.

No dia seguinte o cardeal Sapieha lhe enviou um recado dizendo que se apresentasse no arcebispado e permanecesse ali até terminar a perseguição. Karol obedece e pede um favor muito especial a senhora Irena: Conseguir que os responsáveis da fábrica lhe tirassem da lista de obreiros, fazendo-os acreditar que havia desaparecido ou morto em uma das tantas redadas praticadas pelos nazistas.

 

Em princípios de 1945, a Cracovia é liberada pelos russos da ocupação nazista e o cardeal Sapieha abre novamente o seminário onde Karol prossegue os seus estudos. E logo o desejo tão esperado se torna realidade, em 1º de setembro de 1945, Karol era ordenado sacerdote. Tinha 26 anos de idade.

.

A situação do pós guerra o obriga a se mudar para Roma, pois os seminários polacos haviam ficado sem professores. O padre Karol estudaria Teologia e outras disciplinas próprias de sua carreira religiosa. Aprenderia com grande maestria o grego e o latim, a parte de outros idiomas mais comuns como o italiano (por ser o idioma de casa);o francês, como um segundo idioma; e o inglês por ser um idioma convencional. 

.
Seus estudos e preparação o iam convertendo em um candidato a novos e mais altos postos dentro da Hierarquia Eclesiástica pela qual apenas ia escalando. Sua facilidade de comunicação com as pessoas, sua amabilidade e seu sorriso
, lhe permitiram ganhar muitos adeptos.

.

Mas não era só pelo seu grande sorriso, mas pela sua inteligência. Um grande talento humano, que fala com facilidade e fluentemente sete idiomas, entre eles o polaco, o checo, o italiano, o francês, o alemão e o espanhol e de certa forma o lituano e o russo. O espanhol havia aprendido em virtude de que a maioria dos livros para a sua tese era neste idioma.

.
Terminados seus estudos Karol regressa a sua terra Waldowice na Polônia, e a novidade que encontra era que os nazis haviam se ido; mas os russos haviam ficado. Tinha tido eleições, mas uma eleição um tanto duvidosa. - Recebe então um encargo muito especial de parte do Cardeal Sapieha: obter um doutorado na  Universidade de Cracóvia, a participar das aulas e fazer um postulado entre os estudantes. Karol então cumpre o encargo: - portanto se converte em professor ordinário da Universidade da Cracóvia  e começa a levar a cabo um grande apostolado.

.

O carisma de Karol já se sentia desde então. O padre padre Wojtyla começava a dar aulas às quais eram bastante concorridas. Suas aulas além de serem interessantes eram muito divertidas. Os alunos o queriam muito e o chamavam «Wuj Karol», que significa "Tio Karol". A verdade é que o nosso personagem fazia das suas. - Sabia como atrair a atenção, animar as pessoas, demonstrar com o exemplo, ensinar de maneira sensível, sem bandagens ou ataduras. Ia diretamente ao ponto com delicadeza e doçura.   - Falava da vida de Jesus Cristo, da vida na terra, dos problemas cotidianos aos que nós enfrentamos, sem colocar colocar tanto receio nas palavras como o fazem outros  e que levam a tantos males entendidos. 

.

As palestras que o padre Wuj Karok realizava eram muitos amenas. Falava em uma linguagem sumamente compreensível, não tratava de renegar ou criticar por erros cometidos. Colocava o Evangelho tal qual como era, enquanto que com a vida cotidiana fazia brincadeiras e piadas... Tratava de estar entre os jovens, aproximava-se deles para saber de suas inquietudes, faze-los meditar e dar-lhes conselhos.

.

E não era só nas aulas e nos onde se aproximava dos jovens. Também gostava aproximar-se deles e inclusive os convidava a participar em excursões e dias no campo. Daí que dava entender que iria chegar muito alto, além do que se imaginava...Aí todos  sentiam o contato com a natureza e mais próximo de deus. Tratava de ser um cristão em todo o sentido da palavra (chrzescijanski, em polaco). As vezes caminhava vários quilômetros a fim de estar mais próximo de seus fiéis e enfermos. Outras vezes percorria várias distâncias de trem dormia nos vagões e na manhã seguinte dava uma palestra em alguma cidade distante, e nesse mesmo dia voltava a sua cidade base. 

.

Em 1º de julho Karol Wojtyla é nomeado bispo auxiliar da cidade de Cracóvia. Tinha 38 anos, tornando-se assim o prelado mais jovem da Polônia. Tinha muito trabalho pela frente e mais estava se acumulando, pois o arcebispo estava muito doente. Foi uma época difícil. Como bispo auxiliar teve que lutar muito pelas sua diocese. Mas tudo isto havia valido a pena; havia conseguido que lhe reconheceram alguns direitos, entre eles a edificação e construção de templos. - Primeiro arcebispo, logo cardeal ao morrer o arcebispo da Cracóvia, cardeal  Sapieha. Karol Wojtyla fica à frente da arquidiocese deste lugar. Primeiramente como vigário capitular (1962), e mais tarde, em 13 de janeiro de 1964, como Arcebispo titular, nomeado pelo Papa Paulo VI. - Corria então na Polônia grande ferveção religiosa. Celebravam o primeiro milênio de sua conversão ao cristianismo. Karol e os demais bispos convidam a Paulo VI a clausura dos atos religiosos a celebrar no Santuário de Nossa Senhora de Czestochowa (lugar donde se encontra a Virgem Negra, tão querida pelo Papa -Juan Pablo II-) O Papa (Paulo VI) aceita o convite mas o governo polaco impede a sua visita.

.

Não é senão até 1967 em que Karol Wojtyla é nomeado cardeal. Muitos eram os méritos do jovem prelado para receber tal distinção. Sua entrega aos jovens, seu amor pelos enfermos, aos anciões, aos necessitados, as crianças e aos desamparados lhe valeram muitos votos. Era um homem com o coração entregado totalmente ao Senhor. - O Cardeal Wojtyla receberia uma prova de fogo. Tratava-se de um encargo extraordinário:  - Dirigir um curso de retiro para o Papa  Paulo VI e seus colaboradores mais próximos. Monsenhor Wojtyla o leva a cabo com grande êxito.

.
Vem o falecimento de Paulo VI e lhe segue o Papa do sorriso, Albino Luciano, Juan Pablo I.  - Wojtyla, já o conhecia e havia declarado sobre ele: "Estou muito contente com ele. Me encanta a Santidade do novo Papa, sua originalidade sua sensibilidade...". -  Pouco duraria seu reinado, 33 dias depois Juan Pablo I falecia vítima de um infarto no miocárdio, em 28 de setembro de 1978. Alguns diriam que havia sido uma conspiração

.

Um Papa no italiano e logo acontece o que ninguém esperava. depois de 455 anos de tradição um Papa não Italiano chegava a ser o  Vigário de Cristo na Terra. Tratava-se de um cardeal vindo de terras distantes, da Polônia e cujo nome era Karol. -  Na verdade é que todo mundo se surpreendeu com sua nomeação. Quem ia pensar que um cardeal vindo de um país comunista chegaria a ser Papa? O líder espiritual de mais de 600 milhões de de católicos no mundo! A fumaça branca havia saído da chaminé da Capela Sistina. As pessoas congregadas na Praça São Pedro gritavam "¡Papa habemus!". 
.
O nome que tomaria o novo Papa seria o de Juan Pablo II. Queria continuar com a tradição de seus predecessores e ao mesmo abrir-se mais ao mundo, abrir-se mais a Cristo. E talvez nem ele mesmo havia pensado que haveria de ser eleito Papa, mas assim foi. O Colégio de Cardeais o havia eleito, e um Papa polaco governava e orientava com a sua luz aos católicos e as pessoas de todo o mundo.

.

Assim foi como se iniciou Papa. O Juan Pablo II, o qual que em seus primeiros dias de vida religiosa havia pensado em converter-se em monge carmelita, aquele que em seus anos de juventude escalava, andava de bicicleta, dançava, ria, chorava, mas também sofria. Um homem que tem vivido e tem sabido ser fiel a seus princípios. Um homem que tem sabido se aproximar a todos por igual sem fazer distinções de classes, ideologia ou princípios políticos. Juan Pablo II, o peregrino da paz, Sumo Pontífice e Vigário de Cristo. Aquele que tem chegado aos cinco continentes e conhecido mais de 80 países. Aquele que predica a boa nova e nos ensina que temos que nos amar uns aos outros, o representante de Deus sobre a Terra, Karol Josef Wojtyla,

 

.

.

.

.

Sua Santidade o Papa João Paulo II.

.

.

.

.

PESQUISA, DESIGNE A ADAPTAÇÃO DA EQUIPE DO SDR

.

.

Não é digno de saborear o mel, aquele que se afasta da colméia com medo 

das picadelas das abelhas. 

.
Shakespeare

.

.

Pense Diferente para gerenciar a sua carreira
.

A sua criatividade e iniciativa são altamente desejadas por todas as empresas. Você precisa ter idéias, iniciar projetos, buscar oportunidades, bons negócios, resolver problemas, reduzir custos e muito mais. 

Tem que criar planos de contingência para administrar flutuações de mercado, alterações na Economia, enfrentar concorrentes, etc. 

Agora, pare e reflita: - Você tem a mesma criatividade para gerenciar a sua carreira?

Claro que sim. Todo ser humano é criativo. Mas na verdade nós estamos mal preparados para pensarmos em nossas carreiras pró ativamente.

Você tem um plano de contingência pessoal para enfrentar flutuações de mercado, crises, desemprego? Ou, quando é preciso fazer algo para sua carreira você está cansado, não tem tempo, está muito ocupado precisa "refrescar"a cabeça?

Todas as ameaças e riscos pelos quais uma empresa passa, você também passa. Porém, sendo pró-ativo na sua carreira como você é no seu trabalho, será muito mais fácil superar estes altos e baixos.

O primeiro passo é não delegar o gerenciamento de sua carreira a terceiros. Defina-se profissionalmente , sem levar em conta sua empresa. Tome as decisões adequadas para sua carreira. Conheça seus pontos fortes e fracos, seus interesses, o que é importante para você.

Pense diferente, busque novas maneiras para incrementar suas habilidades. Faça com que o maior número de pessoas saiba o que você faz e como isto pode adicionar valor para eles.

Identifique tudo o que você tem de importante para oferecer e questione-se: 

"Se eu fosse o Presidente da empresa para a qual trabalho, por quais razões eu me contrataria?"

Finalizando, não se esqueça de que um fator importante para ter sucesso em sua carreira é fazer o que gosta.

.

Se você já pensou diferente, quero conhecer sua história. 

.
Envie-a para pense@pensediferente.com.br  

..

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

..

.

" DUAS TÁTICAS PARA VOCÊ NEGOCIAR MELHOR "

..

.

.

PROF. MÁRCIO MIRANDA

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NEGOCIADORES

.

.
Negociação é um processo sem regras muito definidas. No entanto, alguns princípios sempre se aplicam e podem ajudá-lo a conseguir melhores resultados em suas compras e vendas. Veja a seguir duas táticas que você pode utilizar ou no mínimo, se prevenir para que não sejam usadas contra você:
.

.
Escalada
Depois de ter discutido bastante e fechado o negócio, existe uma tendência natural de se relaxar – e cuidado – ficar mais vulnerável e baixar a guarda. Sabedores disso, negociadores experientes deixam para pedir uma vantagem adicional neste momento, partindo do princípio que o oponente não gostaria de deixar de fazer o negócio após ter investido tanto tempo e energia no mesmo. Imagine a cena: 

.

Um comprador passa a manhã inteira numa revenda de automóveis. Após pechinchar, discutir cada detalhe do carro, da condição de pagamento, etc. ele resolve adquirir um determinado veículo. Quando o vendedor está começando a preencher a nota fiscal (e já pensando em sua comissão), o comprador fala:

.

  “É claro que gastando este dinheirão para comprar este carro aqui, 

eu vou ganhar um toca-fitas de graça,  não é mesmo?”. 

.

Coloque-se na situação do vendedor. Será que vale a pena ele arriscar, não fazer esta concessão e perder o pedido e a comissão? Na grande maioria das vezes ele cede, achando que a pressão está recaindo somente sobre seus ombros.
.
Agora pare para pensar – e a situação do comprador? Será que depois de investir uma manhã inteira e conseguir várias vantagens na negociação, ele estaria disposto e com tempo para procurar uma outra revenda e começar tudo novamente, da estaca zero? - Duvido... Ou seja, se você estiver vendendo não ceda a tentação de conceder mais um pouco para concretizar o negócio. 

 

Sorria e diga: “O senhor já está fazendo um excelente negócio e realmente não tenho condição de mexer em absolutamente mais nada...”. Se as condições forem razoáveis o comprador não insiste mais e para de chorar. Em contrapartida, se você for o comprador não deixe de chorar e tentar arrancar mais alguma concessão adicional. Muitos vendedores são inseguros e temem perder suas comissões. Tudo é uma questão de pagar para ver.
.

.
O Bom e o Mau
Você foi comprar um carro de um casal e quem conduz o negócio é a mulher. Vocês vão conversando animadamente, começam a discutir preços e até a engatinhar para um acordo, quando de repente o marido dá um soco na mesa: - “Acho que estamos sendo ludibriados em nossa boa-vontade e que esse moço não tem nenhuma intenção séria de comprar o carro.” E sai da sala deixando você e a esposa perplexos. – 

 

Desculpe, senhor, meu marido às vezes fica desse jeito, mas não se ofenda, por favor”, desculpa-se ela. E acrescenta: - “Eu vou chamá-lo e tenho certeza de que vamos desfazer o mal-entendido... Mas para isso, talvez, uma oferta um pouquinho melhor pudesse ajudar: Vejamos, creio que se o senhor subisse uns 15%, eu o convenceria a retomar a conversa...” Você suspira aliviado e cede à argumentação dela.

Vinte minutos de espera angustiosa depois, ela volta com um sorriso de vitória: - “Meu marido já vem vindo, finalmente consegui convence-lo a voltarmos a conversar, a partir de sua nova oferta..." Boazinha ela, não? Parecia que estava até jogando de seu lado... Mas só parecia, porque nisso consiste a tática do bom e do mau. O mau está lá para assustar, intimidar. O bom está ali para fingir que está do seu lado, que joga em seu time.
.
Na verdade, são três táticas em uma só:
a intimidação, o jogo do bom e do mau propriamente dito e a tática da “batata quente”. Esta última consiste em passar o problema para suas mãos, entregar-lhe o abacaxi para que você descasque: “talvez uma oferta melhor pudesse ajudar...”, “se subisse a oferta em 15%, talvez o convença a...”
.
Antitática do bom e do mau Identifique a tática e mande chamar o “mau”, peça para entrar em contato pessoalmente com ele. Muitas vezes ele está escondido ou só existe na imaginação: “a gerência não concordou com...”, “nosso diretor não confia em acordos desse tipo...”
.
Quando diante do “mau” em carne e osso, não deixe que sua “maldade” o distraia do assunto principal. Trate o “bom” do mesmo modo, sem nunca assumir que ele está de seu lado.
.
Devolva a “batata quente”: não aceite o que é problema do oponente, deixe que ele o resolva. No caso da venda do carro da história, seja firme embora polido: “Estou interessado em negociar seriamente e minha oferta é esta. Se vocês acham que é muito baixa, estão mal informados. Procurem se informar melhor sobre os preços de carros usados e as tabelas e verão que a proposta é justa.”
.

.

.

PROF. MÁRCIO MIRANDA

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NEGOCIADORES

.

Márcio Miranda é o presidente da Associação Brasileira de Negociadores e autor de diversos livros e vídeos sobre o tema. Seu livro "Negociando Para Ganhar" já está na quarta edição e é leitura obrigatória quando o tema for negociação. - Negociar bem é uma mistura de arte e ciência. Saber negociar é fundamental para o seu sucesso, tanto profissional quanto pessoal. 

 

Iniciou sua carreira, ainda jovem, nos Estados Unidos, onde residiu sete anos e graduou-se em Engenharia Eletrônica, pela Columbia Pacific University na Califórnia. Cursou, também, Marketing e Administração de Empresas na Louisiana State University, University of Houston e University of Wisconsin.

.

Workshop Consultoria e Treinamento

.

A Workshop tem o objetivo de ajudar os seus clientes a procurarem caminhos que os levem a aumentar a lucratividade e produtividade, sem esquecer que tudo isso só será possível através do comprometimento dos seus profissionais e colaboradores. 
.

Rua Adib Auada 41 - Centro Empresarial Granja Viana - Cep: 06710-700

Cotia (SP) - Tel: 11 4612-6054 ou 3871-3124  fax: 11 4612-6056 

.

http://www.workshop.com.br  -  julia@workshop.com.br 

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

" O FUTURO ESTÁ NO CONHECIMENTO "
.

.

SR. PROF. PAULO RICARDO SILVA FERREIRA

DIRETOR DA ECKART CONSULTORIAS

 

paulo@eckart.com.br  -  www.eckart.com.br 



"As máquinas trabalham, muitas vezes melhor do que qualquer ser humano poderia trabalhar, 

mas não criam."
.
Thomas A. Stewat, editor da revista Fortune

.

.

A crença de que a repetição leva o homem a ser um super-operário felizmente morreu. Com ela também foi enterrada a convicção de que processos e habilidades são únicos. As teorias dos engenheiros Taylor e Fayol têm mais de 80 anos, fizeram escola e deixaram herdeiros. Foi a indústria que primeiro percebeu que simplesmente treinar pessoas não resolve o problema. Organizações humanas estão sujeitas a variáveis muito mais complexas.

O velho capitalista, proprietário das máquinas e todo-poderoso sobre os operários, é figura em extinção. A concepção tradicional de empreendedor, com pleno domínio sobre a empresa, mudou nas últimas décadas. Hoje, as instituições tendem a dividir lucros, riscos e responsabilidades. Empresas montadas nos moldes antigos, centradas no simples aprimoramento de processos, tornam-se inviáveis.

A Microsoft é o melhor exemplo dos novos tempos. Sem possuir fábricas, é a maior produtora mundial de programas para computador. Sua estrutura baseia-se no conhecimento, no capital humano. Seu produto é fruto do poder criativo da mente humana. É resultado da imaginação, do talento e do trabalho de pessoas que ignoram o impossível e ousam enxergar além do horizonte.

Assim, a empresa do futuro tende a repensar a relação que possui com seus empregados. Paradoxalmente, a flexibilização das relações de trabalho cria uma situação que coloca em risco a vida das instituições. No caso da Microsoft, se acontecer uma migração de seus parceiros para outras empresas, segue junto a matéria-prima que a diferencia dos concorrentes. Está criada uma situação nova, válida para qualquer organização que consiga olhar um pouco além da próxima esquina.
.

.
Novos tempos
Vivemos num tempo de escassez. Faltam recursos econômicos, materiais, energéticos e humanos. Por outro lado, crescem as necessidades e exigências da sociedade. 
A única maneira de resolver essa equação e superar as barreiras é trabalhar com valores diferenciais, que apenas o ser humano possui. Assim, o futuro das empresas só estará garantido se possuir pensadores criativos, que consigam dar respostas inovadoras para situações criadas no cotidiano da humanidade.

Essas pessoas criativas não brotam do nada. São como pedras preciosas que precisam ser achadas, lapidadas, estimuladas e valorizadas. Cultivar e incentivar talentos é uma importante habilidade gerencial que precisa ser despertada nos novos empreendedores. Hoje, não basta ter o capital e uma idéia. É preciso parceiros competentes, engajados e inovadores. Pessoas que divirjam, contestem, questionem e acrescentem valor real ao produto final, seja lá o que for.

Também não basta contratar, aleatoriamente, pessoas capazes. Gênios não nascem ou crescem em ambientes solitários. É fundamental o trabalho em grupo, pois há maior possibilidade de troca, de aprendizado complementar e compartilhado. A inteligência é um patrimônio que deve ser cultivado no local de trabalho, onde as ações acontecem. É preciso desenvolver ambientes propícios à criação. Assim, as pessoas provarão a liberdade de pensamento, terão suas necessidades fisiológicas satisfeitas, podendo desenvolver a sensualidade e o amor por aquilo que são e fazem. A empresa do futuro passará por uma mudança profunda em seu âmago.

Para que isso aconteça, as instituições também terão que esquecer as técnicas que desmotivam, modificar as práticas que frustram as pessoas e geram emoções negativas, além de desativar máquinas que poluem ou colocam em risco qualquer ser vivo. Em breve chegará o tempo da empresa virtual, que terá seu capital social formado por valores intelectuais e afetivos. Ou seja, o patrimônio será o grupo de parceiros que conseguem desenvolver, criar e recriar alternativas para a empresa, a sociedade e o homem.  
.

.

.SR. PROF. PAULO RICARDO SILVA FERREIRA
.DIRETOR DA ECKART CONSULTORIAS


paulo@eckart.com.br - www.eckart.com.br

.

Administrador de Empresas pela FAPCCA, pós-graduado em Administração Hospitalar, curso de psicologia pela UCS e doutorando em Ciências Empresariais pela Universidade de Leon/Espanha. Criador e consultor sênior da Eckart Consultorias em desenvolvimento organizacional intervencionista, estratégia empresarial, comportamento e treinamento com visão holística.
Possui diversos artigos publicados em jornais e revistas do Estado. Participações em cursos, congressos, conferências e entrevistas junto a escolas, associações, faculdades, universidades, rádio e televisão em todo o Brasil. Destacado como palestrante em assuntos ligados a administração, estratégia e ética; é professor universitário em cursos de graduação e pós-graduação da FAPCCA, ULBRA, FACCAT, UCS e MBA Gestão Estratégica da FA.RS.
Chefe de Departamento de Ciências Humanas da FAPCCA durante dez anos. Especialista na criação e gestão de fundações, cooperativas, organizações não governamentais e processos de terceirização. Criador e atual Presidente da FA.RS - Fundação dos Administradores do RGS - Gestão 2001-2004. Ex-Conselheiro do Conselho Regional de Administração - CRA/RS.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

..

. "  NÃO PROCURE DESCULPAS "

.

ENCONTRE UMA SOLUÇÃO!
..

.

.PROF. RICARDO JORDÃO

.

PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING
.

...

.

"A coisa mais importante que nós podemos produzir na vida chama-se CARÁTER. 

Todas as outras coisas podem ser tiradas de nós." 

Henry Ford

.

Eu não preciso dizer a você que a qualidade do produto ou serviço que a sua empresa entrega ao seu cliente é resultado direto do CARÁTER e ENTUSIASMO que você consegue espalhar por entre os seus funcionários e parceiros, preciso ? 

CARÁTER e ENTUSIASMO podem fazer coisas que você nem imagina. Eles são respectivamente o motor e o combustível do progresso em qualquer sociedade. Combinados, podem gerar a energia necessária para colocar idéias em prática e mudar a história da sua empresa. 

CARÁTER e ENTUSIASMO florescem em ambientes que estão preparados para recebê-los, em ambientes que possuem Líderes dispostos a quebrar velhos paradigmas, e implantar os verdadeiros valores pela qual uma empresa deve existir... 

Já no início do século, Henry Ford - fundador da Ford - entendia perfeitamente a essência do capitalismo. Muito mais do que apenas criar e popularizar o automóvel, ele revolucionou o sistema em diversos aspectos. Uma das suas frases mais famosas dizia: "Para que produzir produtos que ninguém pode comprar ? Nós precisamos pagar salários justos, para que possamos desenvolver consumidores, que possam ter recursos para comprar os nossos produtos". 

 

Ele fez, a Ford desenvolveu naquela época uma forma de remunerar seus funcionários que alterou para sempre a forma com que empresário e funcionário se relacionam. "Lucro não é uma questão financeira, mas sim uma questão social. Somente quando produtos forem produzidos em grandes quantidades ao preço mais baixo possível com qualidade e margens bem reduzidas, nós poderemos ter esperança real de prosperidade para todos". Quase 100 anos depois, trabalhando com essa filosofia e valores, a Ford é a terceira maior corporação dos EUA. 

Se você quer exigir
CARÁTER e ENTUSIASMO por parte dos seus funcionários e parceiros, você precisa antes desenvolver o caráter da sua empresa. 

Neste momento, eu gostaria de dar a você algumas sugestões de valores a partir dos quais a sua empresa poderia montar o seu pequeno "credo" : 

I. Nós servimos as necessidades dos nossos clientes com respostas ágeis e inovadoras. 

II. Nós nos preocupamos com os nossos funcionários e suas famílias. Nós queremos atrair, desenvolver e reconhecer os seus desempenhos e contribuições para a empresa e sociedade. 

III. Nós trabalhamos com integridade ao tratar os nossos clientes, funcionários e fornecedores com justiça e honestidade. Nós tratamos como gostaríamos de ser tratados. 

IV. Nós contribuímos para a nossa comunidade ao utilizar os talentos e recursos locais para melhorar a própria comunidade que nos cerca. 

Utopia ? 

Você poderia dizer que eu estou sonhando, que é utópico acreditar que possa existir empresas capitalistas baseadas em valores sociais, mas acredite não é. Dezenas, centenas e milhares de empresas no Brasil, EUA e Europa sempre trabalharam assim, e por coincidência do destino, são elas as mais bem-sucedidas organizações do mundo. 
.

.

CARÁTER... Nada menos que isso interessa. 
..
QUEBRA TUDO!    Foi para isso que eu vim e vocês?   .
..

.

PROF. RICARDO JORDÃO
.
PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING
..
http://www.bizrevolution.com.br    -     ricardom@bizrevolution.com.br 

.

Palestrante e escritor formado em administração de marketing pela ESPM com extensão em marketing pela Kellogg University nos EUA, possui mais de 12 anos de experiência na indústria de tecnologia em empresas líderes de mercado como Brasoftware e Tech Data Brasil sempre a frente de projetos de marketing inovadores como o Catálogo Brasoftware e as Lojas Brasoftware, além de ser o autor do primeiro web site de comércio eletrônico do Brasil (web site da Brasoftware) em 1996. A frente do marketing da Tech Data é responsável por iniciativas pioneiras como o web site B2B da Tech Data lançado em 1997 - web site vencedor de mais de 15 prêmios nacionais e internacionais -, além de programas de relacionamento, motivação e CRM. Fundador do web site BizRevolution desde 2001 onde procura "Promover idéias que possam ajudar a transformar o país em que vivemos, e de todos aqueles que de alguma forma influenciam a vida de outras pessoas." 

 

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

  . PIADAS DO JORNAL "DICAS DA SEMANA" Nº186 DO WWW.SDR.COM.BR

.

 

..

 

 

 

PIADAS  DE  COR AZUL = LINDINHAS

PIADAS DE  COR  ROXA = PICANTES

PIADAS DE COR VERMELHO = PAHH

PIADAS DE COR VERDE = ENJÔO!

PIADAS DE COR PRETO = FEIAS

.

É uma loira riquíssima que resolve comprar um helicóptero. Ela se matricula numa escola de pilotagem. Depois de muitas horas de instrução ela está finalmente prestes a fazer seu primeiro vôo solo. O instrutor está meio apreensivo, mas diz para ela ir firme, ele a acompanhará pela torre de controle.
A loira se instala no comando do aparelho, liga o contato, e decola.
Quando está a 400 metros de altitude ela diz pelo rádio: - Quem disse que as loiras não podem pilotar? Isso é demais! Adorei! E a vista é maravilhosa!
A 800 metros ela pega novamente o rádio e diz: - Mas é fácil demais! Eu domino isso totalmente! Vou subir a 1.200 metros.
Dez minutos depois o instrutor estranha não ouvir mais nada. Ele olha no radar e constata que o helicóptero desapareceu. Olhando ao redor ele vê ao longe uma fumaça preta que sai de um campo próximo do
aeroporto. Ele corre até seu carro e vai até o local do acidente. 
Chegando lá, ele vê a loira saindo dos destroços, meio grogue, e pergunta o que aconteceu. Ela geme: - Eu não sei o que aconteceu... Estava indo tudo direitinho, mas à medida que eu estava subindo estava ficando cada vez mais frio. Então eu desliguei o ventilador.

.

 

O noivo pergunta para a noiva: - Me contaram que tu estás me enganando com um militar.

E ela lhe responde com cara de indignada : - Negativo!!!

.

.

Chapeuzinho Vermelho se encontra com o lobo e este lhe diz: - Eu sei que que o que tu levas na cesta são bolos e maçãs para a tua avó...

- Como adivinhaste senhor Lobo?

- Porque tenho uma bola de cristal.

- UUUUUUUiiiiiiiiiiii. Pobrezinho, deve ser muito duro caminhar com uma bola de cristal!

.

.

Um cara entra em um banheiro público e para ao lado de um outro que estava urinando. 

O recém chegado começa a se desabotoar a gola da camisa, a cinta, abre as calças e tira uma coisa monstruosamente grande e a põe no urinol.

O homem do lado assombrado lhe diz: - Cara, tu vieste urinar ou dar de beber para esse monstro!!!

.

.

Um homem chega em um restaurante e pergunta para o garçom: - Qual é o prato especial do dia?

- Mocotó, mas o cavalheiro ao seu lado pediu o último prato.

- Então só me traz uma torrada. Mas  homem vê que o cara ao seu lado não toca no prato.

- Desculpe, não vá comer o seu Mocotó?

- Não Senhor, sirva-se a vontade e aproveite que está quentinho.

O homem aproxima o prato e começa a devorar o mocotó. Quando já vai pela metade, vê um pedaço de rato no fundo e vomita tudo o que já tinha comido de volta.

O homem ao lado percebe o que aconteceu e comenta: - É, eu também só consegui chegar até aí...

 

.

Jesus se encontrava com os doze apóstolos na última ceia e dirigiu a palavra à todos: - Um de vocês me trairá e me entregará. Quem quer que seja, saia e faça o que tenha que fazer.

Judas se levanta e sai.

Um tempo depois Jesus olha para Pedro e lhe diz: - Pedro... que tu achas um acidente.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

. SUA EMPRESA PRECISA TREINAR SUA FORÇA DE VENDAS ?

..

COMO ESCOLHER UM TREINAMENTO QUE SEJA ORIENTADO A RESULTADO.

..

.
SR. PROF.  CLÁUDIO GOLDBERG

.

CONSULTOR

Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

.

As constantes mudanças nas características das organizações, a crescente competitividade, o fenômeno da globalização , a adoção da estratégia de múltiplos canais de venda ,levou as companhias a buscar otimizar a eficácia do canal de venda ,inovando e ampliando os recursos alocados nesta área, onde técnicos ,engenheiros e demais colaboradores contribuem de forma efetiva no processo de relacionamento Empresa X Cliente. 

Talvez este cenário ainda não seja a realidade da maior parte das empresas e sim próprio daquelas que são lideres de mercado , porem o papel da força de vendas e sua contribuição para os resultados almejados , traz uma nova agenda de preocupações neste período de transição. Sem dúvida a figura tradicional do vendedor deverá ser reinventada de forma a adquirir competências que adicionem valor e gerem resultados para as empresas .

Esta mudança de paradigma no processo tem exigido que o novo profissional de vendas seja capaz de perceber essas novas exigências , de desempenhar o seu papel em novas funções e padrões , sabendo lidar de forma criativa e espontânea com os desafios e mudanças decorrentes do novo ambiente de negócios.

Ações especificas com o objetivo de adaptar e familiarizar estes profissionais aos requisitos necessários para o desenvolvimento e desempenho na área de vendas tornou-se fundamental , de forma que o segredo do sucesso está em
TREINAR, TREINAR, e TREINAR.................. 

Contudo alcançar o alinhamento entre o desenvolvimento e capacitação destes profissionais com o tipo de produto e serviço que possuem para atender o mercado e a orientação para obter resultados de um maior número consistente de vendas lucrativas, nem sempre estarão suportadas pelas iniciativas consistentes de treinamento.

Em verdade ,estamos falando de ações específicas cujo objetivo é adaptar e familiarizar os profissionais aos requisitos necessários para o desenvolvimento e desempenho na área de vendas . De uma forma simples , as ações de treinamento devem garantir o aprendizado necessário de informação e conceitos a serem transmitidos ,habilidades e atitudes a serem melhoradas ou modificadas no executivo de vendas 

Todo processo de treinamento integrado para equipes de força de venda , deve ter como premissa à abordagem dos pontos abaixo indicados :

  • Transmitir conteúdo e conceito 

  • Desenvolver habilidades 

  • Aprimorar e modificar habilidades 

Como resultado , a construção de um programa de treinamento que efetivamente traga sucesso para os objetivos e resultados perseguidos por uma organização ,segue um roteiro que se inicia com um diagnóstico detalhado das carências existentes nos departamentos de venda (levantamento das necessidades) que podem envolver desde a apresentação e postura de seus profissionais até a forma como fazem a prospecção e utilizam a abordagem e técnicas de venda e negociação . 

 

Após esta etapa , deve-se repensar os objetivos que desejamos alcançar, lembrando sempre que a eficácia de um programa de treinamento está diretamente relacionada à clareza com que são definidos seus objetivos bem como a escolha do método aplicado. Assim sendo , se a dificuldade maior está no fechamento da venda ,pois ele não encontra argumentos para superar objeções do prospect ou cliente, pode-se determinar como objetivo a ser alcançado o desenvolvimento das habilidades de negociação. 

 

De uma forma geral, pela experiência de consultoria ao longo dos anos em diversas empresas de portes e segmentos diferentes ,podemos afirmar que uma proposta de treinamento consistente deve envolver como objetivos dentre outros: 

  • A criação de uma visão sistêmica do processo de comercialização (o conceito de engenharia comercial);

  • O planejamento de ações de venda ;

  • As habilidades de negociação e técnicas de venda

  • A integração e comunicação dos conceitos de Venda de Valor e qualidade do serviço 

O próximo passo, é definir o escopo do conteúdo que nada mais é do que aferir aspectos referentes à venda dentro do contexto mercadológico (processo de comercialização , papel do técnico , as fases da venda - pré-venda , Venda e pós-venda ,formas de abordar e prospectar clientes alvo e os famosos passos da venda - da apresentação ao fechamento).

Bom vocês diriam , estamos pois diante de um programa vencedor de capacitação na área de vendas ? Certamente que estamos no caminho correto , contudo é preciso atentar para a escolha do método de treinamento a ser utilizado, o que normalmente acaba sendo olvidado no processo de escolha de contratação do fornecedor . Como regra , sempre damos preferência ou indicamos àquele que facilite o processo e esteja adequado às características das pessoas escolhidas para receber o treinamento .

Como não existe um sistema único e infalível de treinamento para todas as empresas ,tendo em vistas as diferentes realidades empresariais , o programa aplicado à força de vendas deverá procurar soluções específicas voltado para o crescimento do volume de vendas , reforço do portfólio de produtos e serviços e maior foco estratégico da empresa contratante 

Dentre os vários tipos e formas de metodologia de treinamento , acreditamos firmemente que as companhias que desejam processar mudanças de atitude de seus colaboradores devam adotar programas que privilegiem uma proposta de treinamento experiencial e não de meramente de lavagem cerebral .A forma como o adulto aprende é regulada por princípios próprios relacionados aos seus valores culturais, sociais ,físicos e emocionais .Se atentarmos para as premissas do aprendizado de um adulto qualquer, constataremos que ele somente ocorre nas seguintes condições:

  • Se estiver interessado e quando o que ele irá aprender o ajuda a solucionar problemas ou desafios no seu dia-a-dia

  • Se ele estiver e sentir participando do processo 

Sabemos que o conhecimento pode ser interiorizado por meio de diversos métodos como aula expositiva, discussões em grupo ,estudos de casos ou demonstração prática na qual se vivência uma situação comercial , grupos de estudo ou utilizando-se a combinação de dois ou mais métodos. 

 

Por certo, as estatísticas comprovam que para uma aprendizagem rápida e eficaz ,estão sendo aceitos e utilizados cada vez mais métodos como o PNL (programação neurolingüística), dinâmicas de grupo ,vídeos e psicodrama. 

 

Este último merece destaque por ser sinestésico - a dinâmica está ocorrendo em cena e o script tem o aspecto auditivo, ou seja, os participantes protagonizam estórias e ações que envolvem a realidade presente da empresa e seu segmento de atuação. 

 

Com efeito, a técnica do psicodrama ajuda de forma efetiva no redesenho e mudança de expectativa do papel do profissional atuante na área de vendas. Também, outra técnica bastante louvável que vem ganhando ampla aceitação pelo mercado em razão dos resultados que vem gerando é pratica de exercícios orientados a reflexão através de Brainstorming, pois se consegue orientar que os participantes produzam seu próprio conteúdo, abandonando suas defesas e criando diversas soluções que funcionam posteriormente como benchmarking interno nas empresas.

Entender os riscos do negócio e preparar-se adequadamente para os novos modelos de atuação exige um preço a pagar . Priorizar os investimentos em treinamento com um modelo de identificação , discussão e aprovação que contemple de forma ideal e abrangente as ameaças e oportunidades do negócio é fundamental para se colher os benefícios e resultados reais que compensem esses investimentos. 
.

.

.

SR. PROF. CLÁUDIO LENGA DE GOLDBERG

..
CONSULTOR 
.
Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

Consultor do Instituto MVC em Estruturação e Treinamento da Força de Venda. Pós-graduado em Marketing/Varejo pela Fundação Getulio Vargas e Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Especialista em software de Gestão Empresarial, Enterprise Resource Plannig , da Sap e Oracle. Atualmente está desenvolvendo soluções para o mercado de internet sem fio - Wireless – e consultoria em implementações de softwares de CRM – Costumer Relationship Management. Têm artigos publicados em jornais e revistas como Internet Business, Gazeta Mercantil, Jornal do Brasil etc. Em sua experiência profissional inclui ser Professor dos cursos de Pós-graduação da FGV nos MBA de Marketing e Gestão Empresarial. Diretor de Empresas tais como Temper Roupas, DBA Engenharia de Serviços, C'Plus Consultoria de Informática.

.

Telefones: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  (Luiz Augusto Costacurta / Angélica Stein (SP) - www.institutomvc.com.br 

..

.

.

.

.

.

.

.

.

 .

FUTURO - TENDÊNCIAS   IDÉIAS - PENSAMENTOS

      

JORNAL DICAS DA SEMANA Nº186

.

.

Preste atenção no seu Contas a Receber

.
A maioria das empresas está sempre preocupada em Vender, Vender, Vender. A maioria das empresas quebra porque não presta atenção em Receber, Receber, Receber. 

  • Como está organizado o Contas a Receber da sua empresa ? 

  • Você tem uma pessoa fazendo ligações aos seus clientes para lembrá-los da data do pagamento ? 

Não espere que os seus clientes irão até você. Se você não cobrar ativamente, você não recebe. 

E mais, ter uma pessoa no Contas a Receber, não quer dizer que você não precise mais acompanhar o desenvolvimento desse trabalho. Crie métricas para acompanhar a performance e saúde do seu Contas a Receber. Por exemplo: 

  • Quantas notas fiscais e valores você tem em aberto com menos de 15 dias ? 

  • Ou com exatos 30 dias ? 

  • Ou acima de 30 dias ? 

Acompanhe de perto o seu Contas a Receber. Nunca se esqueça disso. 

 

As Despesas Gerais são um mal para a sua sobrevivência!


Uma empresa bem estruturada com custos fixos baixos é essencial para se manter competitiva, e a conta de "Despesas Gerais" é crucial para atingir esse objetivo. 

  • "Despesas Gerais" não tem relação direta com a melhoria da qualidade dos serviços prestados ou dos produtos produzidos pela sua empresa. 

  • "Despesas Gerais" não beneficia diretamente o seu cliente. 

  • "Despesas Gerais" somente adiciona custos a sua estrutura e a torna menos competitiva. 

  • "Despesas Gerais" é como uma praga, cresce, cresce, e quanto mais cresce, mais difícil fica de se enxergar o seu benefício. 

Infelizmente, muitos funcionários adoram as "despesas gerais". Eles adoram trabalhar em mesas bonitas, sobre novos carpetes, com novos computadores, em novos escritórios! 

 

Mas todas essas coisas não passam de grandes "armadilhas" do sucesso. E como grandes "armadilhas", elas ameaçam toda a empresa que a cerca e cada pessoa que nela trabalha. 
.

.

PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.
PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING
..
www.bizrevolution.com.br    -     ricardom@bizrevolution.com.br  

.

.

.

CONHEÇA ESTE SOFTWARE CALCULADOR DE DIAS ENTRE DATAS 

.

DATE CALCULATOR

.
Você costuma precisar quantos dias tem entre vencimentos para gerar seus documentos financeiros ou administrativos ? Quer saber quantos dias tem um prazo de obras ? Que saber à quanto tempo agüenta sua sogra? Que realizar cálculos, estatísticas e outros levantamentos que envolvam datas?

 

Qualquer data de 1900 a 2999 ele calcula de maneira simples fácil. Basta você marcar o ano, o mes e o dia e ele faz sozinho o resto. Além de tudo é muito leve e não requer quase perfomance do processador. Mesmo que esteja em inglês, é super simples de usar e não tem nada para ler mesmo..

..

 

Apple vende 1 milhão de músicas em uma semana
.
Empresa diz que bateu recorde e agora é a maior companhia de música online do mundo. Serviço iTunes Music Store terá 3.200 novas canções adicionadas ao catálogo a partir de amanhã.
.
Anunciado na semana passada, o serviço de venda de música online da Apple, o iTunes Music Store, vendeu 1 milhão de músicas em uma semana, de acordo com a companhia.

 
"Em menos de uma semana quebramos todos os recordes e nos tornamos a maior empresa de música online do mundo", afirmou Steve Jobs, executivo-chefe da Apple. "A Apple criou a primeira solução completa para a era da música digital, com a compra de músicas no iTunes Music Store, ao permitir criar listas de reprodução no iTunes e levar sua coleção completa de música para qualquer lugar com os novos iPods", disse. 
.
A Apple informou que cerca de 3.200 novas músicas serão adicionadas à loja amanhã. Também anunciados na semana passada, a Apple informa que recebeu 110 mil pedidos de novos MP3 players iPod e teve 1 milhão de downloads do iTunes 4. 

.

.

A HISTÓRIA DA MARCA DE HOJE NOS LEVA A MILAN - ITÁLIA, LÁ PELOS IDOS ANOS DE 1866.

.
.

Mas precisamente "na Praza del Duomo" onde foi construída em 1865 a belíssima "Galeria Vittorio Emanuele", desenhada pela arquiteto Giuseppe Mengoni responsável de recondicionar em meados do século IXX, a "Piazza del Duomo".  - O projeto da galeria era muito arrojado e sua arcada coberta de ferro valoriza ainda mais o design, vindo assim a se transformar num local de reuniões tradicional da sociedade Italiana, onde discussões informais de negócios e encontros sociais eram tidos como de muita distinção. 

.

Nos anos de 1865, o uso do ferro e vidro para o telhado da arcada da Galeria, era inovador e até mesmo audaz. Nessa época a "Torre Eiffel não tinha sido construída, o que começara recém em 1889. O conceito da arcada coberta e lojas no térreo, com escritórios e apartamentos nos andares superiores, era totalmente novo para a época.  A pedra da fundação da Galeria foi colocada em 1865, pelo próprio rei da Itália, numa distinção ao que a construção representara.

O projeto não foi completamente desenvolvido no lado ocidental devido a um acidente que ocorreria nos finais da construção. Nos dias antes que a "Galleria Vittorio Emanuele" fosse inaugurada. O arquiteto Mengoni, um profissional muito zeloso do trabalho, quis inspecionar os acabamentos da arcada de vidro e ferro, errou um pé subindo e veio a falecer na queda. Assim, parte de seu projeto remanesceu incompleto. Mesmo assim a obra foi consagrada na Itália e no mundo.
.

.

E justamente nesta galeria que a história da marca de hoje vai se desenvolver e até podemos dizer, que o protagonista, era nada menos que um colega da nossa Profissão, que escutando aos antepassados de nossos Professores, aprendeu que não alcançava apenas vender. Para conseguir o retorno dos seus clientes e fidelizar eles, era preciso mais que apenas vender o produto com qualidade. -  "Gaspare" queria sorrisos, conquistar e fidelizar os clientes e assim ter mais tempo para pensar em melhorar o produto, sabendo que os clientes iriam voltar, por terem sido bem atendidos no seu "Restaurante do Campari". 

Nessa época, todos os donos de bares e restaurantes preparavam sua próprias bebidas, para serem servidas a clientela.
"GASPARE CAMPARI" queria um resultado muito maior, do que simplesmente servir uma bebida ou cock-tail. Ele queria ser lembrado de uma forma especial. Por isso começava cedo a produzir suas infusões e néctares, pensando sempre em agradar e ser diferente. Foi assim que seu "Bitter allíuso di Hollanda", era servido de entrada como cortesia. Ele se referia ao cock-tail como amargo da Holanda. Mas de Holandês não tinha nada. Era apenas charme do Gaspare, já que era tudo preparado por ele. - O hábil Gaspare Campari, tinha já trabalhado em outros locais como "A famosa Pasticceria Bass e o Ristorante Cambiocomo", onde tinha aperfeiçoado seus dotes como licoreiro e preparador de "cocktail". 

.

Um aparte: Segundo rezam as lendas, a palavra " cocktail", tem diversas origens e citamos algumas delas para esclarecimento geral e cultural...

  • Umas das traduções apura que o termo tem sua origem na prática de século XVII, quando se utilizavam as penas de galos para molha-las em remédios que eram passados nas gargantas dos doentes que tinham as amídalas inflamadas. 

  • Outra teoria diz que a palavra " cocktail" , era uma mistura de bebidas que era servida aos oficiais franceses no sul dos EUA durante a guerra da independência de 1776. Contam que a dona da taberna estadunidense "Betsy Flanagan" decidiu decorar sus bebidas com plumas de galos de rinha, que são muito coloridas e chamativas. Um dos soldados Franceses, cliente da Betsy, mencionou num eufórico grito: ''Vive le cocktail' ou "Vivam as penas de Galo".

  • Outra versão mais recente diz que procede dos fundos dos barris que continham bebidas alcoólicas, e que no fundo tinham a marca "COCKTAILING" (PENA DE GALO). 

Mas continuando com a marca de hoje... Sua elegante clientela pronto se encanta com o sabor doce amargo desse cocktail e começam a tornar ele famoso. O restaurante "CAMPARI" começa a colher resultados pela impressionante bebida, atendimento e qualidade de "GASPARE" e aproxima assim grandes artistas como Giacosa, Puccini, Boito, Tallone, que se achegavam ao "RISTORANTE DI CAMPARI" para beber essa bebida nova e vermelha como nenhuma outra na época. Por mais de 20 longos anos, Dom Gaspare aproxima o que de mais importante tinha na sociedade italiana para seu 'Ristorante Campari" promovendo sua bebida pela Itália a fora. No ano de seu falecimento, em 1882 o jornal  "Corriere della Sera", se despedia de tão amado patrono da "Galleria" e reconhecia que dom Gaspare e seus ristorante "Campari", tinha deixado para seus cinco filhos mais de meio milhão de patrimônio.

.

..
Mas o que não podemos lhes contar mesmo, é como está preparado o mais famosos dos amargos, porque os lábios da "Famiglia Campari" estão selados para sempre e como no caso da Coca-Cola, somente o Patriarca da companhia conhece a fórmula secreta completa, para a preparação, onde se misturam 68 ervas, espécies e cascas de quina e também cascas de laranja amarga, além de água, álcool e açúcar. Depois da morte de Dom Gaspare, seu Filho Davide, começa então uma série de cursos de liquorista, começando por Bordeaux, para aperfeiçoar seus conhecimentos e poder fazer frente ao negócio. 

.

Já em 1892 nasce em Milan o primeiro estabelecimento de produção industrial. - Esta transformação inicial, determina que a os Campari investam pesado atrás de retornos maiores já que a produção era toda vendida. Imediatamente contratam vários artistas e cartunistas como: - Cesare Tallone, Leonetto Cappiello, Marcello Dudovich, Adolfo Hohenstein para desenhar a marca e começa assim a surgir a companhia "CAMPARI". A aventura internacional da companhia "CAMPARI", estava começando a se delinear e decola definitivamente com a abertura do novo estabelecimento a "Sesto San Giovanni" em 1904. O primeiro País a receber  a bebida "Campari" foi Argentina e Somália.

.

Davide Campari, após ter investido em sua preparação de "liquorista" lança uma nova maneira e apreciar o aperitivo no ano de 1932 "CAMPARI SODA", junto com o lançamento da campanha na França e imediatamente após mais um estabelecimento é aberto, desta vez em Viganello - lugano. - Nisso vem o triste período da 2ª Guerra Mundial e os negócios esfriam, ate que em 1952 a companhia Campari abre mais uma filial em Roma. Já em 1960, a companhia Campari está presente em 90 países. Em 1973 mais de 120 milhões de garrafas de Campari Soda eram vendidas. Em 1987 é inaugurada a filial "BRASILEIRA" e passa a ser o mais moderno estabelecimento industrial da companhia Campari em todo o mundo. Começa então a se costurar alianças estratégicas com distribuição e joint ventures em vários Países, para fortalecer ainda mais os laços disributivos e logísiticas da companhia. Entram aqui nesta sociedade nova: - MCS de Bélgica, Veuve Cliquot e Marnier-Lapostolle, além da International Marques in Olanda, associada a William Grants & Sons e Marnier-Lapostolle.

.
No final de 1994 a companhia Campari adquire a "Bols Group Italia", e espalha sua presença por muitas novas e velhas regiões, sem concorrência nenhuma, o que muitos analistas confirmam com uma das maiores ações e estratégias realizadas por companhias nesse ano, devido a ter pago aquilo que poderia ter gasto lutando para entrar, em cinco anos. - Assim foram se somando sucessivos acordos de distribuição com importantes e novos produtos, como a Jagermeister, Skyy Vodka, Lipton Ice Tea. Seu golpe magistral no entanto foi dado em 1999, quando adquiriu o Italianíssimo grupo "CINZANO".

..

Todo o império da "Campari" nasce da vontade de um homem, em atender bem e dar um pouco mais para cada cliente que lhe comprava. - É, os Professores do SDR tem toda a razão quando dizem, que fazer um pouco da nossa parte, sempre traz uma recompensa importante.

..

.

"Não venda nada.   "APRENDA!"   -   Não empurre nada.  "AJUDE!"  -  NÃO VENDA NADA.  "SIRVA!"

.

PESQUISA, DESIGNE E ADAPTAÇÃO DA EQUIPE DO SDR

.

.

AOS JOVENS GERENTES 
L. A. Costacurta Junqueira

A legislação brasileira consagra uma prática que tem se demonstrado importante no relacionamento empregatício nacional: o período de experiência por 60 dias. Afinal, qual a sua utilidade? Na maior parte das vezes, após mútuo conhecimento, o funcionário e a empresa mantém o contrato de trabalho. Entretanto, por parte do profissional, algumas recomendações poderiam trazer maior tranqüilidade e relação menos estressante, na continuidade contratual:

1.Seja você mesmo
As pessoas devem ter uma chance de se conhecerem. Chefe e funcionário reagem de maneira parecida quando a questão se refere a mudança de ambiente de trabalho: é uma seara nova que tende a ser conhecida paulatinamente e nada melhor do que ser você mesmo o tempo todo. Fazer uma boa entrevista conta ponto e pode impressionar quando alguns truques são aplicados, mas a consistência na maneira de agir e pensar são fundamentais para a organização e ... para a sua própria saúde mental. As empresas não esperam que seus profissionais sejam "super-alguma-coisa" o tempo todo. É muito freqüente a decepção gerada por profissionais que, após o fatídico período e a efetivação, se revelam muito aquém do que eram antes. As empresas querem gente, que pense, sinta, curta, chore, lute, erre, acerte, enfim, viva com coragem.

2.Identificação dos reais valores da organização
O profissional deve REALMENTE entender os valores da organização para a qual trabalha. Isso significa não apenas ler um manual de instruções belamente encadernado, mas sim IR ATRÁS dos traços de valores. Isto pode ser obtido conversando com aqueles que embarcaram antes na canoa, nos vários níveis hierárquicos. A grande roubada é confiar apenas naquilo que estiver formalizado. Algumas vezes, as pessoas mais simples nos transmitem, de maneira clara, aquilo que realmente é importante dentro dos valores da organização. Afinal, a médio e longo prazos, isto é que realmente vai importar para entender e prever as tendências e movimentos mais importantes da organização. As empresas valorizam quem procura entendê-las verdadeiramente.

3.O mundo não te odeia
Conviver num ambiente novo pode não ser fácil para uma pessoa introvertida. Ela pode interpretar sinais de maneira incorreta e se achar marginalizada pelas pessoas que trabalham na empresa. Viver em comunidade nunca foi fácil e requer talento e adequada auto-estima e auto-reflexão para que se possa dizer que temos uma pessoa equilibrada. O importante é "dar uma chance" para as pessoas. Como é freqüente aquela situação do profissional competente que vai substituir o funcionário mais querido da organização e se sente completamente marginalizado pois as pessoas aparentemente não aceitam que ele seja diferente do antecessor. O maior problema acontece quando o novo funcionário se desespera e passa a ser agressivo com os novos colegas, confirmando percepção "de que o anterior era realmente muito melhor". As pessoas são únicas e, com o tempo, a organização aprende e aceita mudanças.

4.Envolvimento pleno
O interesse por tudo o que acontece na empresa é fundamental. Afinal, ninguém mais tem grande futuro apenas se envolvendo com o seu mundinho departamental. Significa falar com a área de vendas quando percebe que o produto não está na gôndola do supermercado, comentar o comercial que foi veiculado antes da novela das oito, ou mesmo procurar o RH para saber detalhes do profissional que está sendo requisitado no quadro de avisos. As empresas valorizam as pessoas visivelmente interessadas e não acomodadas.

5.Não ficar com o pé em duas canoas
Se existe uma coisa que prejudica o posicionamento de um profissional dentro de uma empresa é a postura "pés em duas canoas". Significa, em outras palavras, que o profissional deve sinceramente se envolver com uma organização, ao menos, até decidir se ela interessa ou não. Outras oportunidades podem surgir tentadoramente e não há nada de errado em entendê-las; entretanto, existem momentos em que se deve definir por uma alternativa e encerrar o assunto. Ficar com os pés nas duas canoas significa uma postura oportunista que, quando percebida, provoca por parte da organização uma reação bastante negativa, "queimando" o profissional. As empresas cobram definições.

Depois de considerar tudo isto, na verdade só falta uma coisa que, na verdade, 'é vital para o manutenção do relacionamento contratual: será que é interessante para você continuar na empresa, em termos de valores, perspectivas, experiências, remuneração, enfim, projeto de vida? Em caso negativo, não espere os 60 dias, seja pró-ativo...

L. A. COSTACURTA JUNQUEIRA
.
VICE - PRESIDENTE 
.
Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo
.

Telefones: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  -  www.institutomvc.com.br 

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada).

.

 

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR