Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 214 - 12.08.2003

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

.

 

.

. ÍNDICE DAS MATÉRIAS DO JORNAL .

..DICA DA SEMANA

..CARTAS DE AGRADECIMENTO

..ARTIGO DO PROF. GRETZ - " OS VALORES ESTÃO MUDANDO "

..CURIOSIDADES, REPORTAGENS, FRASES E IDÉIAS

..ARTIGO DA PROF. JOÃO B. VILHENA - "DO SUCESSO AO FRACASSO NA ARTE DE VENDER"

..REFLEXÃO DO COLEGA GUSTAVO - DA INTELIG - "OS CAMELOS"

..ARTIGO DO PROF. RICARDO JORDÃO - "NUNCA PARE DE INTERROGAR A REALIDADE"

..PIADAS DA EQUIPE DO SDR

..ARTIGO DO PROF. LUIS MARINS - "CUIDADO!  NÃO ABUSE DO SEU CLIENTE"

..FUTURO, HISTÓRIA DAS MARCAS, REPORTAGENS E TENDÊNCIAS

.

..

.

.

.

.

.

.

 

" CARTAS DO JORNAL 213 "

GERALDO ARAÚJO
SÓ GOSTARIA DE PARABENIZÁ-LOS PELOS EXCELENTES ARTIGOS PUBLICADOS NO SITE.

KAROL - FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ - (ES)
GOSTEI DO SITE E GOSTARIA DE RECEBER OS JORNAIS, ACHEI MUITO BOM.
ABRAÇOS! BRUNNO

BENICIO PEREIRA DA CUNHA
ESTOU QUERENDO ENTRAR NA ÁREA DE VENDAS MAS NÃO TENHO AINDA UMA NOÇÃO CONCRETA DO QUE VENDER E COMO VENDER SE VCS.PUDEREM ME AJUDAR FICARIA GRATO.

MÁRCIA DE ANDRADE

ACHO O JORNAL DA SDR MUITO INTERESSANTE !!
ATE MAIS
ABRAÇOS A EQUIPE DO JORNAL

ALMIRAM SANTOS DE JESUS - TECHSEAL  VEDAÇÕES TÉCNICAS LTDA
TRABALHO EM COMPRAS, E QUERO MUITO APRENDER NESTA ÁREA, E DESEJO AJUDA E TODOS OS TIPOS DE INFORMAÇÕES.
OBRIGADA

PATRICIO BEZERRA
ACHEI  MUITO  INTERESSANTE  O  JORNAL!

GISLEINE
GOSTARIA DE RECEBER AS DICAS DE HOJE.

MILTON BARÃO
MUITO BOM

PAULA RODRIGUES NAVARRO
ESTOU INTERESSADA EM CONHECER  O SISTEMA

CELENO JÉSUS VIANA ANTUNES DE OLIVEIRA
GENTILEZA ME INCLUÍREM COMO ASSINANTE DO JORNAL SDR

JOSÉ VOLPINI - METRO NORTE CONCESSIONÁRIA CHEVROLET
GOSTARIA DE RECEBER AS DICAS SEMANAIS.

.

Sejam TODOS bem-vindos e tenham uma boa estadia no jornal da comunidade do SDR

 

A CERVA E A VINHA

.

Uma cerva era perseguida por caçadores e se refugiou embaixo de uma vinha. Passaram por perto os caçadores e a cerva crendo estar muito bem escondida, começou a comer as uvas da vinha que a cobria.

.
Os caçadores vendo que as uvas se moviam, pensaram que ali dentro havia um animal escondido, e disparando suas flechas, feriram mortalmente a cerva. 

.

E esta vendo que estava morrendo, pronunciou estas palavras: - Eu bem que o mereço, pois não devia ter maltratado a quem estava me salvando!
.

.
"Seja sempre agradecido com quem te dá a ajuda para sair adiante!"

.

.

ESOPO E A SUA EQUIPE DO SDR

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

" LENDA... .......... ALMAS DESTA TERRA "

..

..
Numa viagem a Irai (RS) de um Representante Comercial em visita, como tantas outras, ele parou a beira da praça principal, para comprar um cesto artesanal, produzido e pintado pela tribo dos Caigangues, para dar de presente à esposa. (Nesta cidade está uma das reservas indígenas dos Índios Caingangues.)
.
Conversador como todo bom Vendedor, este mestre do relacionamento, esticou a língua do grupo de índios, a fim de poder aprender mais alguma coisa valiosa, e consegue uma lenda, relacionada à compra que estava fazendo e que fala do amor e da escravidão...
.
A lenda contava que um dos jovens índios da aldeia e a filha do Cacique, foram até a maloca do Pajé. Chegaram de mãos dadas e falaram para ele:
.
Nós nos amamos...e vamos nos juntar para sempre, e é tanto o amor que sentimos um pelo outro que gostaríamos que nos ensina-se uma simpatia ou algum ensinamento, que nos garanta que sempre iremos ficar juntos e unidos, até que a morte nos separe. - Que você poderia fazer pela gente ? 
.
O Pajé emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados, tão ansiosos por uma palavra de carinho e apoio, lhes diz: - Tem uma coisa que pode ser feita, mas é uma tarefa muito difícil e sacrificada...
.
Tu Naipi (o nome da moça), deves trazer uma noite depois da lua cheia, uma coruja branca, mas tem que estar viva e sem machucados, que é o mais importante, e deves usar este cocar até finalizada a tarefa.
.
Tu, Tarubá, deves ir rio acima, sempre a favor do vento e trazer um Cardeal adulto, macho, sem machucar e conseguir isso uma noite após a lua cheia. Serviu-lhes um gotas de cauim e mandou realizar a tarefa...
.
Uma noite após a lua cheia, os jovens se apresentaram com a coruja e o cardeal. O Pajé, pediu para os namorados que entregassem seus colares e amarrou uma ponta na outra, e entregou para que eles amarrassem às outras, cada uma, na pata de cada ave...
.

Depois mandou que os soltassem para voar. Os pássaros não conseguiam, se debatiam porque obedeciam diferentes sentidos e se assustavam um com as asas do outro. - Após algumas tentativas eles começaram a se bicar e quase quando começavam a se machucar, o Pajé liberou os pássaros, que voaram livremente para seu lares.
.
O Pajé abraçou os dois, caminhando com eles pela mata rumo ao rio, e lhes disse: - Esta é o ensinamento. Somos como pássaros, se estivermos presos ou amarrados uns aos outros, ainda que por amor, não somente viveremos nos arrastando, como também, cedo ou tarde, começaremos a nos machucar... 

.

.

Voemos juntos, ensinemos a voar, acompanhemos o vôo, mas nunca amarrados...

.

.

.

.

.

.

.

.

..

.

.

 

" OS VALORES ESTÃO MUDANDO "
..

.

PROF. GRETZ

.

.

,

Qualidade, segurança, competitividade, ética, responsabilidade social, estas palavras estão em voga, não só dentro das empresas como também na mídia e em toda a sociedade. Os consumidores de hoje, muito mais conscientes, recorrem em massa ao Procon e aos jornais, em caso de insatisfação. 

.

A comunidade é capaz de promover boicotes a empresas que não respeitem os direitos do cidadão e o meio ambiente. A imprensa denuncia falcatruas e insiste em passar o Brasil a limpo. A opinião pública não quer mais que os casos de corrupção e impunidade virem pizza.
.
Quando se fala em qualidade, o que está em jogo não é apenas o produto ou o serviço, mas também a manutenção, o atendimento, a segurança dos consumidores e também dos profissionais envolvidos. O brinquedo na mão de uma criança, os alimentos na refeição de uma família, vestimentas, calçados, equipamentos de trabalho, meios de transporte, em tudo isso existe a dimensão segurança, como componente da qualidade. A idéia de qualidade, hoje, está estreitamente ligada a qualidade de vida. 
.
Quando se fala em competitividade, também está em jogo muito mais do que preço baixo, prazo de entrega, aparência e tecnologia. Empresa competitiva é a que cumpre com sua responsabilidade social, promovendo ações comunitárias e zelando pelo meio ambiente. 
.
E o próprio conceito de segurança está ficando mais amplo. Não é somente a segurança contra acidentes, ou contra a violência. É tudo o que possa garantir tranqüilidade, saúde e bem-estar. Ou seja, segurança é também um requisito da qualidade de vida.
.
Ética e responsabilidade social são as atitudes que se espera das empresas. Não é à toa que hoje se fala tanto em empresa cidadã: é a que respeita seus colaboradores internos, a comunidade onde ela está instalada, e toda a sociedade. Isso não é algo que dependa da bondade dos empresários: é uma questão de estratégia.

.

.

No nível de consciência que tem hoje a sociedade,

. 

ética e responsabilidade social significam mais competitividade para a empresa.

.

.

.

 

PROF. GRETZ

.

Viabilização de Talentos Humanos
Rua Rui Barbosa 670 sala 701 - 88025-301 Florianópolis - SC
Tel.: 048-228-0668 / 048-228-0808 Fax: 048-228-6207
talento@gretz.com.br         
http://www.gretz.com.br

.

.

.

..

.

.

..

.

.

.

.

.

 

"DICAS E CURIOSIDADES" Nº214 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

..

.

DEFINIÇÃO: - Software é aquilo que você xinga - Hardware é aquilo que você chuta.

.

.

Agradeça SEMPRE!

.
Seja
SEMPRE grato com seus clientes. Clientes são pessoas muito especiais. Pergunte a você mesmo, se você ou seus funcionários olham para seus clientes como uma pedra no sapato ou com calor humano. 

.

Se vocês olham para seus clientes como se eles fossem inconvenientes, é melhor você mudar a sua atitude.

.

LEMBRE-SE: "Ninguém é obrigado a fazer negócios com você. Eles escolhem você ! Seja sempre grato com seus clientes.

Dizer Obrigado nunca será demais..

..

.
A CASA DA MÃE JOANA  - (Pintura Trois nus de Pablo Picasso)

.
Avançada no tempo, século 13, foi Joana, rainha de Nápoles, Itália. Bela, moça e inteligente, além de mecenas de poetas, artistas e intelectuais, regulamentou os bordéis. O ato lhe custou caro, mas soube como se vingar da maledicência.
.
A sociedade lhe virou as costas, difamando-a sem piedade. Acusaram-na de tudo, menos de ser proprietária de uma daquelas casas, no entanto, fizeram pior: dizeram que ela mesmo freqüentava. Mereceu desprezo e revolta. Caso fosse contemporânea de nossos dias, com a liberalidade solta dos costumes, seria canonizada, com láureas, pela legião dos adeptos da ousadia. 
.
A igreja apesar dos protestos mereceu da nobre um grande favor... Consentir que os papas, escorraçados por motivos políticos da Itália, fossem morar em Avignon, que lhe pertencia. Nesta cidade, onde morava, depois de fugir de Nápoles, fez fama e envolveu-se numa tragédia. Editou a norma que permitia o funcionamento dos bordéis. Queria que essas casas tivessem uma só porta de entrada. Depois, foi assassinada por um sobrinho, de olho na herança. 
.
As acusações não paravam. Um dia soube como reagir, ou seja, ameaçou revelar os nomes dos freqüentadores, que incluía gente boa. Pronto, deixaram-na em paz. 
.
Pela iniciativa contínua lembrada, através da expressão "casa da mãe Joana", embora alguns não entendam o porquê: é um lugar em que todo mundo manda e faz o que bem entende. O português, safadamente, transformou o dito, substituindo a palavra casa, por outra. Não preciso avançar. Todo mundo sabe. Quanto ao mais não resta dúvida, Joana permanece na memória coletiva.

.

Sebastião Jorge

.

..

"pode-se ganhar mais amigos em dois meses se você se interessa pelos demais,

do que se ganharia em dois anos você faz os outros se interessar por ti.

.
Dale Carnegie. 
Escritor estadunidense, pioneiro da "auto ajuda" e autor de ‘Como fazer amigos e influir nas pessoas', best-seller em todo o mundo; 1888-1955.

..

.

EUNUCOS

.
A chave do sucesso no Império Bizantino era a castração. Impossibilitados de criar descendência, os eunucos não tinham esperança de virem a tornar-se imperadores, o que queria também dizer que tinham muito poucos inimigos políticos. Grande parte das famílias nobres castravam os seus filhos para melhorar as suas possibilidades de virem a tornar-se altos funcionários do estado, patriarcas da Igreja, ou até mesmo Generais.

 

Para guardar suas mulheres, os sultões mantinham um imenso e valioso exército de eunucos, que podia chegar a oitocentos homens. Estes eram prisioneiros de guerra ou escravos, castrados antes da puberdade e condenados a uma vida de servidão.

Os eunucos brancos serviam no "Selamlik" onde o sultão recebia outros homens. O caminho dourado, um adorável corredor com telhado primorosamente elaborado conectava esta área do palácio com o harém, onde os eunucos negros vigiavam as mulheres.

O chefe eunuco negro exercia grande poder político dentro na corte. Oficialmente sua posição era tão importante quanto a do grão vizir. Em virtude de sua proximidade com os mais íntimos segredos do harém e sua acessibilidade ao mundo externo o eunuco se tornou o elemento mais corrupto da sociedade do palácio. Rodeado por mulheres treinadas para despertar a paixão nos homens ele é condenado a viver toda sua vida confrontado com a perda de sua capacidade sexual. Muitos se tornaram hábeis manipuladores traduzindo seu ressentimento em forma de vingança. Podemos encontrar traços dessa afirmação nas cartas persas de Montesquieu:

"O Seraglio é meu império e minha ambição, a única paixão que me restou. Noto, com prazer, que minha presença é solicitada o tempo todo. Incorro de bom grado no ódio que as mulheres nutrem por mim, pois ele fortifica enormemente minha posição. Seu ódio tem fundamento, posso dizer, com certeza, que interfiro em seus mais inocentes prazeres, estou sempre no caminho, um incomensurável obstáculo, antes delas saberem onde estão, encontram seus planos totalmente frustrados".

O anão do palácio, também um eunuco, era uma espécie de palhaço da corte, grande fonte de diversão para o sultão e as damas do harém. Como sua presença não oferecia grandes riscos, acabava participando de momentos íntimos da vida interna dos haréns. Num caderno de anotações do séc.VIII aparece uma miniatura onde um anão eunuco está entre as mulheres, entretendo a todas, enquanto uma jovem mãe se encontra em trabalho de parto....

.

Eunucos indianos ganham nova profissão - www.valor.com.br
Na Índia, os eunucos não são classificados como homens nem como mulheres, não têm direito a sobrenome e são condenados a viver como marginais. Agora, esses órfãos sem sexo estão passando de mendigos e prostituídos a cobradores eficientes. Segundo reportagem do jornal Valor, os empresários descobriram que cobrar dívidas utilizando eunucos traz mais resultados que um processo judicial. 

Frustradas com a morosidade da Justiça indiana, cujos tribunais acumulam 75 mil processos de cobrança de dívidas, as companhias financeiras resolveram mudar de tática. " As companhias e as pessoas temem mais o constrangimento social do que a lei", afirma B.R Shetty, que contratou eunucos e já recuperou mais de US$ 19 mil. 

As companhias pagam US$ 3,2 por dia aos eunucos, que entram em grupos nos escritórios dos devedores, vestindo roupas coloridas, com maquiagem carregada e batendo tambores. " Inicialmente, nós tentamos convencê-los a pagar suas dívidas. Se isso não funcionar, adotamos medidas mais drásticas", explica Radhika, que é tão requisitado que carrega um pager.

Ameaçar rogar pragas nas pessoas supersticiosas e até tirar a roupa são as táticas mais eficazes que os eunucos adotaram em sua nova profissão.

.

.

"Uma mesa em desordem é sinal de uma mente em desordem.".

  • Da mesma forma, um ambiente de trabalho desorganizado leva as pessoas a imaginar uma empresa desorganizada e com baixo nível de profissionalismo. 

  • Pare e olhe ao seu redor. 

  • Tente observar a sua empresa com os olhos dos seus clientes.

A sua empresa parece organizada para ele ? - Não ? 

 

Então é tempo de limpar as gavetas, as mesas e organizar melhor o ambiente de trabalho. Sugestão: a cada 3 meses, faça uma "geral" em sua mesa de trabalho e jogue no lixo aqueles documentos que você nunca mais olhou. Ou transforme-os em arquivos eletrônicos. 

.

Lembre-se: "A primeira impressão é a que fica.

. 

Você nunca terá uma segunda chance de causar um ótima primeira impressão."

.

.

Um cliente insatisfeito não luta, muda

John J. Franco

.

Quem possui uma pequena empresa não se pode dar ao luxo de ter clientes insatisfeitos. Basta fazer as contas ao que um cliente fiel gasta em cada visita à sua loja e depois multiplicar pela quantidade de ausências que se seguiram ao dia em que lhe deu uma má resposta.

.

Pois é, já para não falar da outra multiplicação que tem de fazer pelo número de pessoas a quem ele vai contar a péssima experiência que teve consigo.

.

Então, o que acha?

.

..

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

  

..

"  DO SUCESSO AO FRACASSO NA ARTE DE VENDER OU "

...,,

É PRECISO RE-APRENDER A FAZER AS COISAS CERTAS"

..

.

SR. PROF. JOÃO BAPTISTA VILHENA

.

.DIRETOR
Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

." Coordenador do MBA em Gestão Comercial da FGV "

,.

.

.
.

Durante os anos 20, no século passado, Frank Bettinger – um vendedor de seguros muito bem sucedido – escreveu um livro que ficou famoso e freqüentou as estantes de muitos profissionais da área comercial: "
Do fracasso ao sucesso na arte de vender". Na sua obra – até onde me conste, unicamente o autor defendia a idéia que o sucesso em vendas derivava diretamente da capacidade de planejamento do vendedor. 
.
Não tenho dúvida que o trabalho de Frank influenciou em maior ou menor escala, não importa o comportamento de profissionais e gestores das áreas comerciais das organizações, que pouco a pouco foram compreendendo a importância de fazer certo as coisas certas (as tão desejadas eficiência e eficácia).

. 

Chegou-se mesmo a tentar sob nítida inspiração da escola behaviorista imaginar um conjunto de procedimentos-padrão, capazes de transformar pessoas nem sempre bem preparadas ou talentosas em verdadeiras máquinas de vender (quem nunca ouviu falar sobre como agiam o "vendedor" de enciclopédias ou da lista telefônica?).

. 

Nas salas de treinamento buscava-se ensinar as "melhores práticas de vendas", que resumidamente eram consideradas como sendo: abordar o cliente de forma bombástica, falar ininterruptamente sem deixar que qualquer objeção fosse apresentada, colocar o talão de pedidos na sua frente, "arrancar" a assinatura no pedido e .... dar o fora rápido, antes que ele se arrependesse. 
.
Nos dias de hoje não se pode aceitar mais este tipo de comportamento. Contudo, se analisamos a questão mais a fundo, verificamos que, embora as formas de abordagem, apresentação e fechamento tenham sido radicalmente alteradas, o conceito original de que a venda é uma peleja entre a persistência do vendedor e a resistência do comprador ainda não foi abandonada. Sofisticaram-se as armas mas a idéia central permanece inalterada:

.

a grande arte do vendedor é convencer alguém a comprar o que verdadeiramente não quer ou não precisa. 
.

Nos trabalhos que a FGV vem realizando junto as áreas comerciais das mais importantes empresas nacionais e multinacionais temos a oportunidade de verificar que muitos gestores de vendas ainda acreditam na velha doutrina econômica que afirmava que a oferta gera a sua própria demanda. Baseados nessa crença agem como se bastasse oferecer insistentemente os produtos para que um número suficientemente grande de compradores por eles se interessassem e tomassem a iniciativa de comprá-lo.

.

Caso isso não ocorra na velocidade necessária pensam esses despreparados gestores tudo o que é preciso fazer é injetar recursos em ações de comunicação (preferencialmente propaganda e promoções de vendas) para que a curva de demanda se incline positivamente e os objetivos de vendas sejam atingidos. 
.
Como especialistas na análise do comportamento dos consumidores e dos mercados não podemos deixar de nos decepcionar com a visão simplista encerrada nesta idéia. 
.
Desde 1954, Peter Drucker nos alertava que, em função do crescimento e da diferenciação da oferta, cada vez mais as empresas deveriam passar a se preocupar com a adequação de seus produtos ao mercado. Em outras palavras, uma vez que o consumidor vinha tendo cada vez mais opções de escolha, tornava-se imperioso re-aprender a lidar com o mercado.

.

Em suas palestras e artigos, Drucker citava insistentemente o exemplo da General Motors, que sob a inspiração de Alfred Sloan adotara uma postura diametralmente oposta a de Henry Ford. Embora fosse inegável a importância das economias de escala, a idéia de que "qualquer americano poderia comprar um carro da cor que quisesse, desde que fosse preto" vinha apresentando resultados decrescentes.

.

O maior indicador disto eram os pátios da Ford, cheios de modelos "A" e posteriormente dos modelos "T" para vender. Quando Sloan propôs que a GM se estruturasse em torno de cinco divisões, cada uma voltada para um segmento diferente de mercado (desde os Oldsmobiles para os ricos até os Chevrolet, para os pobres) muitos analistas acreditaram que suas pretensões eram descabidas e que nunca uma empresa vocacionada para o mercado de massa poderia sobreviver a tamanha diversificação. Os resultados todos conhecem: - a GM ultrapassou a Ford e nunca mais foi alcançada pela arquirival. 
.
A lição de Sloan deveria ser amplamente discutida e analisada pelos nossos gestores de marketing e vendas. O sucesso de Henry Ford não o impediu de entender que era preciso mudar. Da mesma forma, não é mais possível acreditar que a oferta gera sua demanda.

.

Temos que aceitar e entender que a adequação da oferta às necessidades e desejos do mercado é o único caminho que nos permitirá sermos bem sucedidos numa economia cada vez mais globalizada. 
.

Para encerrar, queremos dar um conselho especificamente para os responsáveis pela comercialização de produtos e serviços: não adianta pura e simplesmente aumentar a pressão sobre as suas equipes. A época da "cenoura e do chicote" já passou.

.

O grande desafio daqui para a frente será capacitar suas equipes e você mesmo para entender a Cadeia de Valores de seus clientes e descobrir como sua oferta poderá ajudá-los a defender melhor o seu posicionamento competitivo.

.

Se você tem dúvidas sobre o que é ou sobre como estudar a Cadeia de Valores de uma empresa ou se não tem certeza de compreender bem o conceito de posicionamento competitivo, não hesite: tenha a humildade de compreender suas limitações, estabeleça seu plano de auto-desenvolvimento sozinho ou com a ajuda do pessoal de RH e comece já a rever alguns conceitos. Se já domina confortavelmente estes conceitos, ensine-os a sua equipe. Você vai se surpreender com os resultados.


.

.

VENHA DEBATER ESTES TEMAS E OUTROS DE SEU INTERESSE:.

 

  • Se você quer vender mais e melhor, não perca a oportunidade de debater e discutir com um dos mais conhecidos profissionais de marketing/vendas do Brasil. 

  • Coordenador do MBA em Gestão Comercial da FGV e palestrante e consultor amplamente requisitado, o Prof. João Baptista Vilhena estará discutindo como fazer para vender mais, com lucro e sem perder a responsabilidade social.

  • O Prof. João Baptista Vilhena tem apresentado mais de 26 artigos de "Negociação e Vendas" na comunidade do SDR, visualize eles aqui: www.sdr.com.br/professores/joao_baptista/index.htm 
    ..

.

.

SR. JOÃO BAPTISTA VILHENA
.
DIRETOR
Instituto MVC M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

Diretor do MVC – Instituto M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo, vinte e dois anos de experiência nas áreas de Gestão Estratégica, Planejamento Estratégico de Marketing, Vendas Consultivas, Logística & Distribuição, Marketing de Serviços, Negociação e Influência. Mestre em Administração pela FGV e pós-graduado em Marketing pela ESPM/RJ. Nos últimos 3 anos realizou trabalhos de consultoria e treinamento para ATL, Brazshipping, Companhia de Cimento Votorantim, Deca, Embratel, Fertimport, Furnas, Globosat, Kepler & Weber Industrial, Michelin, Nestlé, Perdigão, Petrobrás, Riônibus, Sebrae, Siemens, Telefônica Empresas, Telemar, Varig, Xerox, Tim e Unimed. É coordenador técnico dos MBA em Gestão Comercial e do MBA em Gestão Estratégica de Serviços e professor da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro nos seguintes cursos de pós-graduação: Gestão de Saúde, Gestão Empresarial, Logística Empresarial e Marketing.

Co-autor dos livros: Gestão Social: metodologia e casos e Gestão de Marketing , publicados pela Editora FGV, é responsável por coluna mensal sobre Marketing na revista Conjuntura Econômica (FGV) e publica regularmente artigos e resenhas nas revistas Case Studies (IBMEC), Gestão Cooperativa, Venda Mais , Rhumos, Insight MVC. Em 2002 lançou pela COMMIT os vídeos : Como Vender se o Cliente Está Fugindo de Nós e Liderança Estratégica em Vendas. Está terminando o livro Negociação e Influência em Vendas (título provisório). Na área de ensino à distância, através do MVC/Mentor, produziu os programas de E-Learning sobre Vendas Consultivas e Negociação Comercial, ambos disponíveis no mercado. (BASE BH)
.

Contatos: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  (Luiz Augusto Costacurta) (SP) ou 21-2518-2321 - mvcmt@uninet.com.br  (Maria Teresa) (RJ) - www.institutomvc.com.br 

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

" OS CAMELOS "

.

.

ENVIADA PELO NOSSO COLEGA "GUSTAVO DA INTELIG"

.

.

.
Uma mãe e seu filho camelo estavam comendo, quando de repente o camelo perguntou: - Mãe, mãe, posso te perguntar umas coisas?

Claro! O que está incomodando o meu filho?

.

.
Porquê os camelos têm corcova?

Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água e por isso mesmo somos conhecidos por sobreviver sem água por vários dias.

.

.
Certo, e porquê nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?

Filho, certamente elas são assim parta permitir caminhar no deserto. - Sabe, com essas pernas eu posso me movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um! disse a mãe, toda orgulhosa.

.

.
Certo! E, porquê nossas pálpebras são transparentes e nossos cílios são tão longos? - De vez em quando eles atrapalham minha visão...

Meu filho! Nossas pálpebras são transparentes, para quando as areias do deserto se levantem com o vento, não nos impeçam de continuar andando e com a ajuda dos nossos cílios longos e grossos, que funcionam como uma capa protetora para os olhos, quando atingidos pela areia! disse a mãe com orgulho nos olhos.

.

.
Certo!  - Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto, as pálpebras transparentes para enxergar nas tormentas de areia e os cílios são para proteger meus olhos do deserto.

.

Então, que diabos estamos fazendo aqui no Zoológico ?
.

.
Moral da história:

. 

"Habilidade, conhecimento, capacidade e experiências são úteis se você estiver no lugar certo"

..

.

ONDE você está agora?

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

...

.

... " NUNCA PARE DE INTERROGAR A REALIDADE "

.

.

PROF. RICARDO JORDÃO

.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

....

.

.

http://www.bizrevolution.com.br         ricardom@bizrevolution.com.br.

.

.

" Aquele que faz uma pergunta parece tolo por 5 minutos;

mas aquele que não faz perguntas permanece tolo por toda a vida."

. 

Autor desconhecido 
.

.
Prezados Amigos (as), 
.

.
Apesar de 9 em cada 10 teorias sobre liderança afirmarem que: “Determinar a visão e direção de uma empresa é a principal missão de um líder”; “Ter a certeza de que a empresa possui os recursos necessários para realizar essa visão” é uma missão tão importante quanto. 
.
Se você quer ser líder, siga a regra número um:

  • Nunca pare de fazer perguntas, 

  • Nunca pare de interrogar a realidade, 

  • Nunca pare de questionar tudo e todos. 

Acredite que a única certeza 

que se pode ter na vida é que as coisas mudam. 
.

Veja um exemplo, você tem 2 filhas, uma tem 20 anos, e a segunda está prestes a completar 10 anos de idade - o seu aniversário se aproxima e você ainda não sabe o que vai dar a ela -, o que fazer ? Você então se lembra que quando a sua primeira filha completou 10 anos de idade você deu a ela uma maravilhosa boneca Susie que ela simplesmente adorou.

.

Aí você pensa: “Bom, se funcionou com a primeira deve funcionar com a segunda.”

  • Se você fizer isso, o que você acha que vai acontecer ? 

  • Será que a sua segunda filha vai adorar o presente ? 

  • O que você acha que aconteceu com os desejos dessas duas gerações em 10 anos ? 

Tudo mudou! Os seus gostos mudaram, os seus comportamentos mudaram, as necessidades mudaram. O mesmo fato, em uma escala maior, está acontecendo com os seus clientes e o seu mercado, e se você não parar para questionar as necessidades do seu “cliente” antes de executar o seu plano e estratégia, você estará seriamente colocando em risco os resultados esperados. 
.
A regra é a seguinte: Nunca pare de questionar a realidade, nunca pare de perguntar o “Por que?” das coisas. Além de determinar a direção de uma empresa, o trabalho de um líder é ensinar a sua equipe a chegar no coração dos problemas através de um persistente e construtivo questionamento. 
.
Por exemplo, se um gerente determina um plano um crescimento de 8% para o seu mercado, cabe ao líder questionar o que ele vai fazer para conseguir executar esse plano, e por que ele chegou a essas conclusões. 

  • Que produtos vão gerar o crescimento esperado ?

  • Quais novos clientes serão conquistados ?

  • Quantos vendedores nós temos e quantos vendedores tem o nosso concorrente ?

  • Qual o diferencial que vamos desenvolver para esse mercado ?

  • O que os nossos concorrentes vão fazer a respeito ?

  • Quanto iremos economizar com essas ações ?

  • Quem será o responsável por coordenar todas essas ações ? 

Se você quer ser líder, trabalhe todos os dias para desenvolver a cultura do “Por que ?” na sua empresa. 
.

.
Nunca pare de interrogar a realidade. Nada menos que isso interessa.

.

.

. 

quebra tudo.
.

.

PROF. RICARDO JORDÃO
.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

.

.

.

Ricardo Jordão Magalhães, 34 anos, executivo, palestrante e escritor formado em administração de marketing pela ESPM com extensão em marketing pela Kellogg University nos EUA, possui mais de 12 anos de experiência na indústria de tecnologia em empresas líderes de mercado como Brasoftware e Tech Data Brasil sempre a frente de projetos de marketing inovadores como o Catálogo Brasoftware e as Lojas Brasoftware, além de ser o autor do primeiro web site de comércio eletrônico do Brasil (web site da Brasoftware) em 1996. A frente do marketing da Tech Data é responsável por iniciativas pioneiras como o web site B2B da Tech Data lançado em 1997 - web site vencedor de mais de 15 prêmios nacionais e internacionais -, além de programas de relacionamento, motivação e CRM. Fundador do web site BizRevolution desde 2001 onde procura "Promover idéias que possam ajudar a transformar o país em que vivemos, e de todos aqueles que de alguma forma influenciam a vida de outras pessoas."

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

PIADAS DO JORNAL "DICAS DA SEMANA" Nº214

......

PIADA DE COR AZUL = LINDINHAS
PIADA DE COR ROXA = PICANTES
PIADA DE COR MARRO = POLÍTICA
PIADA DE COR VERMELHO = PAHH
PIADA DE COR VERDE = ENJÔO!
PIADA DE COR PRETO = FEIA

" Os psiquiatras dizem que uma em cada quatro pessoas tem alguma deficiência mental.
Fique de olho em três dos seus amigos.
Se eles parecerem normais, o doido é você."

Carta de um argentino para sua namorada: - Yo se que estás com saudades...

Mãe! O que eu vou ganhar de aniversario?
Mas, filho! O seu aniversário é só no final do ano! Ainda falta muito! 
Então, mãe... Eu só quero ver se vai valer à pena eu me comportar até lá! 

Uma mulher vai ao dentista e quando ele se inclina para começar a obturação, a mulher pega o saco dele...
- Mas Sra., acredito que tenha me pego na região íntima, por favor...
- Pois é Dr., vamos tomar cuidado para não machucar um ao outro!!! 

A mulher conhece um cara num bar, conversam, se entendem, papo vai, papo vem, acabam saindo juntos do bar e vão para o apartamento dele. - Chegando lá, ela nota uma estante com três prateleiras, com centenas de ursinhos de pelúcia, bem bonitinhos. Na debaixo estavam os menores, na do meio tamanho médio, e na de cima os grandes ursos.
Ela ficou imaginando:- "Mas que cara mais sensível, com tantos ursinhos... deve ser um cara super especial..."
Mas decidiu não dizer nada a ele, e assim, começaram a se beijar, impressionada e caem na cama, e passam uma noite fantástica...
No dia seguinte, deitados lado a lado, curtindo o merecido descanso, ela decide perguntar-lhe com uma sorriso nos lábios: - E então, que tal, gostou?
Ao que ele responde: - Muito... pega um ursinho da prateleira do meio...

O compadre há muito tempo estava de olho na comadre e aproveitando a ausência do compadre, resolveu fazer uma visitinha para ver se ela não precisava de alguma coisa.
Chegando lá, os dois meio sem jeito, não estavam acostumados a ficar sós. falaram sobre o tempo... "será que chove?" ... "Pois é...". E fica um grande silêncio.
Ai o compadre se enche de coragem e resolve quebrar o gelo: - Comadre... que tu acha: trepemo ou tomemo um mate?
- Bueno, compadre... - responde ela - Me pegou sem erva...

O sujeito cai na areia movediça. - Socorro! Socorro! Gritou ele, afundando na areia.
Um homem que ia passando disse: - Eu posso tirar você daí...
Ai, senhor! Obrigado pela ajuda! Pegue a minha mão e...
Mas só se você der uns beijinhos no meu .........!
Ah, isso não, moço! Posso morrer, mas não faço!
Então fica aí! virando as costas e indo embora.
O sujeito já estava com a areia na altura da virilha, se debatendo, até que outro viajante passa por ele: - Eu posso tirar você daí! Se você deixar eu comer você!
Ah, moço! Isso não! Eu prefiro morrer!!!
Então fica aí! seguindo seu caminho!
A areia já estava no pescoço do sujeito até que aparece outro cara e ele grita: - Moço! Moço! Por favor, me tira daqui! Eu beijo o seu ........! Eu deixo você me comer, mas me tira daqui!
O sujeito olhou para ele, despreciativamente e falou: - Veado tem mais é que morrer mesmo!

Devido a insistentes boatos sobre maus tratos a animais, a Sociedade Protetora dos Animais resolve fazer uma blitz na fazenda do coronel. Porém, os integrantes da comissão que vistoria o local se surpreendem com o bom trato que os bichos recebem: chiqueiros limpos, lavagem de primeira. Se comovem principalmente ao ver um leitãozinho, meio aleijado, com uma perna mecânica.
- Coronel, eu nunca vi nada igual! - exclama o chefe da comissão - Um leitãozinho com uma perna mecânica! O senhor deve gostar muito dele mesmo.
- Adoro mesmo! Por isso eu vou comendo aos pouquinhos!

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

" CUIDADO!  NÃO ABUSE DO SEU CLIENTE "

.

.

SR. PROF. DR. LUIS MARINS - Ph.D

.

DIRETOR DO INSTITUTO ANTHROPOS CONSULTING
.

anthropos@anthropos.com.br  -  http://www.anthropos.com.br

..

..

Tenho visto acontecer em algumas empresas uma coisa que tem me deixado preocupado. Elas vêm, literalmente abusando de seus bons clientes.
.

.

O que é isso?
.

.

Numa época de alta inadimplência; numa época em que os clientes tornam-se a cada dia mais exigentes e até intolerantes; numa época em que a concorrência está muito acirrada e oferecendo vantagens especiais para "roubar" o cliente, algumas empresas e empresários parecem ter a tentação de abusar dos seus bons clientes, aqueles que pagam em dia, que são fiéis, que não reclamam, que aceitam calados ou mesmo que demoram a perceber qualquer mudança na forma de agir de seus fornecedores de produtos e serviços.

.

Acabam, literalmente, abusando justamente dos clientes que mais deveriam prezar e desejar manter.
.

Assim, como o cliente é "bonzinho", paga em dia, não reclama, a empresa começa a transigir na qualidade dos produtos ou serviços que presta a ele. Como o cliente é "bonzinho", paga e não reclama, a empresa começa a cobrar por serviços antes não cobrados, aumentar o preço sem aviso prévio, e outras "cositas más" como diriam nossos irmãos argentinos.

.

Como o cliente é "bonzinho" a empresa literalmente "abusa" dele, pois que dos demais não pode abusar, pois são todos uns "reclamões", "chatos", "controlam migalhas" e certamente não aceitariam jamais serem abusados impunemente como os "bonzinhos".
.
Assim, o bom cliente é penalizado pela sua tolerância e a má empresa, sem perceber que está diante de uma bomba-relógio que explodirá a qualquer momento, continua abusando...
.
O perigo de abusar dos bons clientes é que eles simplesmente não reclamam. Eles comentam internamente em suas empresas essa infidelidade do seu fornecedor e apenas esperam o dia de mudar.

.

Esses clientes, mesmo deixando de comprar de nós, jamais reclamarão. Jamais dirão a verdade. Darão uma desculpa qualquer, que geralmente acreditaremos como sendo verdadeira e se vão para sempre.

.

E o maior problema é que nós também não faremos nenhuma análise dessa perda, achando "normal" o ocorrido pois clientes mudam mesmo de fornecedores.... Dizemos apenas o famoso "foi bom enquanto durou".
.
Assim, uma das tarefas mais importantes dos gerentes e supervisores e mesmo de toda a empresa é constantemente estar fazendo uma análise criteriosa de cada um de nossos clientes. Não só dos que reclamam. Não só dos que nos são problemáticos, mas principalmente dos que não reclamam.

 

Estarão eles realmente satisfeitos com nossos produtos ou serviços?

Não estarão eles simplesmente esquecidos, justamente por serem bons clientes?
.

E esse risco ocorre em todas as áreas de uma empresa. Não só os clientes devem ser analisados com todo cuidado. Temos também fornecedores de serviços que não nos criam problema. Atendem prontamente, aceitam nossas propostas de parcelamento nos pagamentos, fazem um grande esforço para nos satisfazer.

.

Mas como não fazem muito alarde de sua eficiência, não damos a ele o devido valor. Achamos simplesmente que é obrigação deles fazer todo esse esforço. E aí, abusamos deles. Atrasamos o pagamento, não damos a necessária informação para que nos possam atender de forma ainda melhor.

.

Muitas vezes os achamos até ingênuos e simples demais. Deixamos seus funcionários esperando horas nas salas de espera de nossa empresa, etc. Como eles não fazem propaganda de si próprios, não chamam a nossa atenção. E daí, abusamos deles.

.

Novamente corremos o risco de um dia, quando esse fornecedor encontrar um cliente mais consciencioso, atencioso, que pague em dia, que não abuse, nos deixar, sem muita explicação. Eles também são silenciosos. Contarão para nós uma "santa mentira" que acreditaremos e nos deixarão para outros fornecedores piores. 
.
Cuidar do velho e bom cliente e do velho e bom fornecedor nem sempre é fácil. Nem sempre percebemos. Não prestamos a devida atenção a quem não fala alto, não reclama, não faz alarde dos bons serviços que presta ou dos clientes que não são "
chatos". 

E se os chatos vencerem sempre, a verdade é que teremos em nossa empresa somente clientes e fornecedores chatos. E aí reclamaremos. E aí começaremos a dizer que "
todo cliente é chato, intolerante"; "todo fornecedor é um chato e incompetente".
.
Da mesma forma, vejo empresas que trabalham com varejo. Fazem um enorme esforço para conquistar um novo cliente. Oferecem a eles vantagens incríveis para conquistá-los.

  • E os velhos clientes? 

  • E aqueles que compram nossos produtos regularmente há anos? 

  • E aqueles que prestigiam nossas marcas em seus bares, restaurantes, lojas há muito tempo? 

Esses são simplesmente esquecidos. E com a mão direita estamos nos esforçando para conquistar novos clientes enquanto com a mão esquerda estamos perdendo os clientes já fiéis. As solicitações do velho e bom cliente são sempre tidas como impertinentes. Será que para conquistar um novo cliente não estaremos oferecendo o dobro ou o triplo do que está solicitando aquele velho e bom cliente? 
.
Gostaria de pedir que você, leitor, fizesse um exame de consciência empresarial e visse se você também não está caindo na tentação de abusar do seu bom cliente, justamente aquele que paga, que não reclama, que é fiel e leal à sua marca e seus produtos.

.

Não faça isso. Não caia nessa tentação. Ou você ficará sem seus bons clientes que por serem "bonzinhos" talvez nem reclamem ou digam nada a você. Mas acredite, na hora em que perceberem o seu abuso, por certo deixarão você falando sozinho. E aí será tarde demais para reconquistá-lo.
.

.

Pense nisso.  Boa Semana. Sucesso!


.

.

SR. PROF. LUIZ MARINS Ph.D..

DIRETOR DO INSTITUTO ANTHROPOS CONSULTING

.

Anthropos Consulting é dirigida pelo antropólogo Prof. Luiz Almeida Marins Filho, que estudou os aborígines australianos na Ilha de Bathurst (Austrália) e com larga experiência em projetos no setor privado e público inclusive internacional. - A Anthropos Consulting trabalha com um corpo de consultores do mais alto nível, vários com doutoramento e mestrado no exterior em várias áreas, e com ampla experiência em projetos empresariais de sucesso, contratados para projetos específicos. - A Anthropos Consulting é certificada ISO 9002 pelo BVQI (Bureau Veritas de Qualidade Internacional).

.

ENTRE EM CONTATO COM O HEAD-OFFICE:

.
Rua Manoel Affonso, 64 - 18090-550 - Sorocaba - SP - Brasil - e-mail: anthropos@anthropos.com.br  

Tel.: +55(15) 3331-7771 - Fax: +55(15) 3331-7772 - http://www.anthropos.com.br 

.

...

.

.

.

.

.

.

.

.

.

JORNAL DICAS DA SEMANA DO WWW.SDR.COM.BR Nº214 .

.

.

FUTURO - TENDÊNCIAS   IDÉIAS - PENSAMENTOS

. .

.

EXERCÍCIO Rápido e Prático para DIMINUIR A SOBERBA

A Soberba é uma forma particular da incapacidade, que afeta aos governantes, diretores, funcionários, entre outros, mas também a porteiros, motoristas de ônibus, funcionários públicos e quase todos aqueles mortais que de repente se encontram com uma cota de poder. 

.

Vá até o campo ao entardecer, escolha um lugar que lhe agrade, tire toda a sua roupa e espere que anoiteça. Eleve seu olhar para o céu e encare as estrelas. Você está parado sobre o planeta Terra que gira ao redor do sol, e o planeta TERRA é uma das estrelas menores dentre os milhões que você está vendo e que formam a galáxia. Nossa galáxia é uma das milhões de galáxias que giram no espaço.

..

Agora, coloque as mãos na cintura e expresse o imenso poder que você tem, estufando o peito e gritando com toda a força que seja capaz nesse momento...

.

EU TENHO PODER!!!   . 

.
.Em seguida, se vê que algumas estrelas sacodem, não fique apavorado: 

Provavelmente seja Deus, que as vezes não consegue segurar o riso.

.

.

O que você faz de melhor ?

.

Você quer conquistar novos clientes e novos negócios mas não sabe como fazê-lo ? Pare e pense sobre "O que a sua empresa faz de melhor".

.  

A resposta para essa pergunta deve ser o foco dos seus esforços para conquistar novos clientes. Exemplo:

  • "A minha empresa faz a melhor pizza de mussarela do bairro" 

  • "A minha oficina possui os melhores técnicos qualificados da minha cidade", e por aí vai.

Procure entender o que faz a sua empresa conquistar os seus atuais clientes, e utilize essa arma para conquistar novos negócios. 

Definido "
O que você faz de melhor", use essa informação em todos os seus anúncios, propostas de vendas, eventos, reuniões com clientes e fornecedores etc. Compartilhar essa informação com todos da sua empresa é fator chave para atrair novos clientes.

.

.
7 maneiras de perder um cliente na internet

 

1. Faça do seu web site um web site difícil de navegar. 

2. Ofereça apenas uma forma de pagamento. 

3. Use softwares de comércio eletrônico de segunda categoria. 

4. MostrE páginas confusas. 

5. Coloque o seu web site em um servidor lento. 

6. Forneça informações insuficientes sobre os seus produtos. 

7. Mantenha um web site que "foi atualizado pela última vez em Janeiro de 1999".

 

" VALEU PELO EXEMPLO DE RAÇA "

.

.

ASSIM será A DENOMINAÇÃO da lei que indica o que é SPAM NA EUROPA E EUA

Envio massivo de correios eletrônicos não solicitados a um endereço de e-mail particular sem haver tido um relação prévia, comercial ou pessoal, ou sem ter conhecimento ou permissão

.

.

.

.

marca própria de supermercados oferece de leite a DVD

 - Folha On-line - O setor supermercadista está investindo pesado na ampliação da linha de produtos de marca própria. Com uma participação de 6,5% sobre o faturamento do setor, o equivalente a R$ 48 milhões, o segmento de marcas próprias deve crescer ainda mais com a diversificação do mix de produtos. 
.
O
Wal-Mart, por exemplo, lançou hoje mais quatro itens da linha de marca própria Mais por Menos: leite integral, creme de leite, molho catchup e fermento em pó. A Mais por Menos é marca própria do Wal-Mart que oferece preços menores que a Great Value. A rede Wal-Mart se prepara para lançar uma linha de DVD de marca própria. O lançamento ainda não tem uma data definida. A rede já trabalha com as marcas próprias Ever Active (pilha), Color Place (tintas) e Select Edition (cama mesa e banho, pratos e jarras). 
.
O grupo
Pão de Açúcar lança a partir de amanhã o detergente em pó para as bandeiras Extra e CompreBem Barateiro. A expectativa da área de marcas próprias é alcançar 10% do mercado de detergente em pó nas lojas Extra e CompreBem Barateiro dentro de um ano. 
.
O
BIG, do grupo Sonae, está a marca própria Vida, composta por produtos lights, diets, orgânicos, baixos teores, naturais, integrais e não transgênicos. "De um total de 100 artigos a serem lançados até o final deste ano, 30 já estarão disponíveis. Nesta nova lista, o consumidor encontrará produtos dos segmentos de cereais matinais e em barras, fibras, massas, arroz, geléias, maioneses, suco laranja, café, óleos entre outros", disse o diretor de marcas próprias do BIG, Marcos Sampaio. 
.
O
Carrefour oferece 2.500 itens de marca própria. No portfólio do Carrefour estão a marca própria Blue Sky (TV, vídeo e eletrodomésticos) e First Line (geladeira e freezer).

.

.

.

.

FORD retira do mercado mais de um milhão de veículos todo terreno www.cnn.com 
DETROIT - A empresa Ford Motor anuncia que retirará do mercado mais de um milhão de veículos todo terreno Ford Explorer e Mercury Mountaineer para resolver problemas relacionados com o controle de velocidade e os assentos destes carros.


Ford disse que o problema do do controle de velocidade afeta a 499.988 camionetas modelo Ford Explorer, Explorer Sport e Mercury Mountaineer entre os anos 1999 e 2001, e Explorer Sport Trac de 2001, todas elas equipadas com motores V-6 de 4 litros. 

A empresa automotora disse que alguns clientes haviam se queixado de que o controle de velocidade não se desativava devido à um cabo defeituoso.

.

O outro problema afeta uma média de 1.600.000 veículos Explorer entre 1998 e 2001, assim como a todo terrenos Explorer Sport e Sport Trac de 2001 e 2002 com assentos reclináveis altos. Ford disse que era possível que um cilindro de metal se rompera, fazendo com que este se reclinara repentinamente. repentinamente. 
.
Ford disse que não houve acidentes ou feridos por causa destes problemas. Ambos serão resolvidos de forma gratuita. 

.

.

.

.

AS EMPRESAS NÃO SABEM AVALIAR SEUS CALL CENTERS
Dois de cada três empresas britânicas avaliam o rendimento de seus centros de seus centros de contacto segundo o número de chamadas e uma terceira parte pela duração das mesmas. Esta política é um "erro muito comum", afirma a empresa inglesa fornecedora de soluções de voz, Vocalis (http://www.vocalis.com/), depois de avaliar os resultados de um estudo encomendado a consultora Resource Research.
Pelo contrário, só 4% dos executivos entrevistados afirmam avaliar os seus centros de atenção ao cliente baseando-se na satisfação e fidelização de seus clientes.

- Vocalis adverte que as empresas estão perdendo  o potencial dos call centers quando aplicam parâmetros quantitativos em lugar de qualitativos.
.
Um dos aspectos que mais preocupa as empresas são os picos de atividade. Quatro de cada cinco assegura que é um "problema grave", no entanto, como manifestou Vocalis, poucas são as que reforçam o pessoal nessas franjas porque, segundo argumentam os empresários, se trata de períodos de tempo muito breves. Enquanto que nas horas de menor fluxo sobram operadores. 50% dos executivos declarou que os picos de atividade se produzem nas manhãs, e 25% nas tardes e 19% as segundas-feiras. Outro dos problemas que os empresários entrevistados manifestaram foi a rotação de pessoal, porque os operadores não se envolvem no negócio (52%) e, inclusive, gera aborrecimento entre os funcionários

(20%). Apesar das sensações percebidas, 25% das empresas preferem a rotação de pessoal, apesar de perder mais tempo e dinheiro no emprego de novos funcionários, como asseguras Vocalis.

.

O informativo também revela que 27% das empresas não tem uma estratégia planejada, no que se refere a atenção ao cliente, para os próximos doze meses, incluso, 45% não a tem estabelecida para os próximos três anos. Segundo Vocalis, esta deficiência implica que os clientes não recebem informação das empresas quando são elas que se colocam em contato com elas

Os call centers são a maior indústria do Reino Unido. Emprega por volta de 2% da população ativa e proporciona uns 8,32 milhões de euros à economia do país..

.

.

.

.

Gravadoras são derrotadas em caso de música on-line - www.terra.com.br 
Um juiz de Massachusetts, nos EUA, decidiu no final da semana passada que duas universidades não teriam de atender às intimações da indústria fonográfica, que solicita informações sobre estudantes que podem ter trocado via Internet arquivos de música protegidos por direitos autorais, informou o Wall Street Journal hoje.

. 
A Associação da Indústria Fonográfica Americana (RIAA, na sigla em inglês) obteve muita publicidade recentemente com sua decisão de apresentar mais de 1 mil intimações, em um esforço para descobrir a identidade de pessoas que, acredita, tenham trocado ilegalmente arquivos musicais, segundo a reportagem. 

A decisão da última sexta-feira pode representar um revés para a campanha. Algumas universidades e provedores de acesso à Internet questionaram a validade das intimações das gravadoras. O juiz distrital federal Joseph Tauro decidiu que o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e o Boston College, ambos localizados na região de Boston, não precisam acatar as intimações recebidas, conforme o jornal. As universidades argumentaram que as intimações não podiam ser expedidas em seus Estados, porque foram concedidas por um tribunal federal de Washington, de acordo com o jornal. 

A associação das gravadoras disse que o cronograma das centenas de processos que a entidade pretende abrir contra os usuários de serviços de troca on-line de arquivos musicais não será afetado. - Reuters

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada)

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

FONE: 51 3019 2817

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR