Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 215 - 15.08.2003

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

.

.

. ÍNDICE DAS MATÉRIAS DO JORNAL .

CONFIRMAMOS O CANCELAMENTO DA PROMOÇÃO DE VENDA DO "SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO" 

NO DIA 30.08.2003 - PARA NOS ADAPTAR A NOVA REGRA DE E-MAIL E SPAM.

.

..DICA DA SEMANA

..CARTAS DE AGRADECIMENTO

..ARTIGO DA PROF. JOSÉ TEOFILO NETO - "SETE DICAS PARA CRIAR UM S.A.C"

..CURIOSIDADES, REPORTAGENS, FRASES E IDÉIAS

..ARTIGO DO PROF. MAURÍCIO GOIS - "COMO VENDER UM CACHORRO"

..REFLEXÃO DO PROF. GILCLÉR REGINA - "SUPERANDO LIMITES"

..ARTIGO DO PROF. JOÃO B. VILHENA - "A DIFERENCIAÇÃO DOS SERVIÇOS BANCÁRIOS"

..PIADAS DA EQUIPE DO SDR

..ARTIGO DO PROF. RICARDO JORDÃO - "NINGUÉM SERÁ DEIXADO PARA TRÁS"

..FUTURO, HISTÓRIA DAS MARCAS, REPORTAGENS E TENDÊNCIAS

.

..

.

.

.

.

.

 

MINUTO DE ENTUSIASMO

.

" O SOLDADO "
.

PROF. GRETZ

.

O soldado chegou correndo para falar ao capitão, pouco antes de uma batalha: - "Estamos em desvantagem, capitão! - Para cada soldado nosso existem três soldados inimigos!".

O capitão, com voz firme respondeu:

"Não estamos aqui para contar os inimigos, estamos aqui para vencê-los!" .

 
Na batalha do nosso dia a dia, essas duas atitudes são muito comuns. Alguns se atemorizam com as dificuldades, com a concorrência, com os juros altos e tudo o mais. Outros, porém, enxergam dentro de cada desafio uma nova oportunidade.
 
Para realizar um objetivo, é preciso doar-se, empenhar-se, colocar o coração naquilo que você está fazendo.
Cada novo dia é tempo de renovar as energias, como disse a escritora Louisa May Alcott: 
.

"Lá longe, no brilho do sol, estão as minhas mais altas aspirações. 

Eu posso não alcançá-las, mas posso olhar para cima e ver a sua beleza, 

acreditar nelas e tentar seguir para onde elas forem."

.
.
. 

PROF. GRETZ

.

Viabilização de Talentos Humanos
Rua Rui Barbosa 670 sala 701 - 88025-301 Florianópolis - SC
Tel.: 048-228-0668 / 048-228-0808 Fax: 048-228-6207
talento@gretz.com.br         
http://www.gretz.com.br

 

..

.

.

 

.

.

..

.

.

 

" CARTAS DO JORNAL 214 "

ROGERIO - LINO BAR
GOSTARIA DE CADASTRAR NOSSA EMPRESA.

FÁTIMA DURÃO
LI NO ESCRITÓRIO DE UMA AMIGA E ACHEI SUPER LEGAL!

HUGO FRANCISCO MAYER JUNIOR
ESPERAMOS CONSEGUIR RESULTADOS CONSULTANDO O E-MAIL DE VOCÊS OBRIGADO.

POR QUE PRECISAMOS DE INFORMAÇÕES.

ROBERTO MOLON FEDUMENTI - SACCARO MÓVEIS
DESEJO RECEBER SUAS NEWS LETTERS

ALECSSANDRO
PREZADOS SENHORES, GOSTARIA MUITO DE RECEBER O JORNAL ON-LINE EM MEU E-MAIL

APEME ASSOCIAÇÃO DE PEQUENAS E MICRO EMPRESAS
GOSTARÍAMOS DE RECEBER O JORNAL JÁ QUE O PRESIDENTE DA ENTIDADE E O SR ADILSON ANTONIO FRÁ QUE E SEU CLIENTE, É QUEM NOS ESTA ENVIANDO O PRÓPRIO. 

ABRAÇOS

MICHELE RAMOS DE OLIVEIRA - ANFREIXO EMPRESA DO GRUPO VOTARANTIM
GOSTARIA DE RECEBER SUAS NOTICIAS CONSTANTEMENTE VIA E-MAIL, PARA MINHA ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL E PESSOAL. UM ABRAÇO,
MICHELE RAMOS

MARCOS DAVID BERTI
ACHEI A PÁGINA BEM DIDÁTICA E INTERESSANTE.

SHEILA DA CRUZ DE SOUZA - ARMCO DO BRASIL S.A.
POR FAVOR, ENVIAR INFORMAÇÕES SOBRE ATUAÇÃO EM EMPRESA, OU SEJA DICAS PARA TRATAMENTO A CLIENTE E OUTRAS EMPRESA.
GRATA, SHEILA

RAQUEL CASARIN
ADORARIA LER SEMANALMENTE ESTE, POIS DO MESMO JÁ OUVI ÓTIMOS COMENTÁRIOS.

.

A montanha da vida

.

A vida pode ser comparada à conquista de uma montanha. 
Como a vida, ela possui altos e baixos. 
Para ser conquistada, deve merecer detalhada observação, a fim de que a chegada ao topo se dê com sucesso. 
Todo alpinista sabe que deve ter equipamento apropriado. 
Quanto mais alta a montanha, maiores os cuidados e mais detalhados os preparativos. 
No momento da escalada, o início parece ser fácil. 
Quanto mais subimos, mais árduo vai se tornando o caminho. 
Chegando a uma primeira etapa, necessitamos de toda a força para prosseguir. 
O importante é perseguir o ideal: - chegar ao topo. 
À medida que subimos, o panorama que se descortina é maravilhoso. 
As paisagens se desdobram à vista, mostrando-nos o verde intenso das árvores, as rochas pontiagudas desafiando o céu. 
Lá embaixo, as casas das pessoas são tão pequenas... 
É dali, do alto, que percebemos que os nossos problemas, aqueles que já foram superados são do tamanho daquelas casinhas. 
Pode acontecer que um pequeno descuido nos faça perder o equilíbrio e rolamos montanha abaixo. 
Batemos com violência em algum arbusto e podemos ficar presos na frincha de uma pedra. 
É aí que precisamos de um amigo para nos auxiliar. 
Podemos estar machucados, feridos ao ponto de não conseguir, por nós mesmos, sair do lugar. O amigo vem e nos cura os ferimentos. 
Estende-nos as mãos, puxa-nos e nos auxilia a recomeçar a escalada. 
Os pés e as mãos vão se firmando, a corda nos prende ao amigo que nos puxa para a subida. 
Na longa jornada, os espaços acima vão sendo conquistados dia a dia. 
Por vezes, o ar parece tão rarefeito que sentimos dificuldade para respirar. O que nos salva é o equipamento certo para este momento. Depois vêm as tempestades de neve, os ventos gélidos que são os problemas e as dificuldades que ainda não superamos. 
Se escorregamos numa ladeira de incertezas, podemos usar as nossas habilidades para parar e voltar de novo. Se caímos num buraco de falsidade de alguém que estava coberto de neve, sabemos a técnica para nos levantar sem torcer o pé e sem machucar quem esteja por perto. 
Para a escalada da montanha da vida, é preciso aprender a subir e descer, cair e levantar, mas voltar sempre com a mesma coragem. Não desistir nunca de uma nova felicidade, uma nova caminhada, uma nova paisagem, até chegar ao topo da montanha. 
Para os alpinistas, os mais altos picos são os que mais os atraem. Eles desejam alcançar o topo e se esmeram. 
Preparam-se durante meses. Selecionam equipe, material e depois se dispõem para a grande conquista. 
Um desses arrojados alpinistas, Waldemar Nicliewicz, o brasileiro que conquistou o Everest, disse: "quem de nós não quer chegar ao alto de sua própria montanha? 
Todos nós temos um desejo, um sonho, um objetivo, um verdadeiro Everest. E este Everest não tem 8.848 metros de altitude, nem está entre a China e o Nepal, este Everest está dentro de nós. 
É preciso ir em busca deste Everest, de nossa mais profunda realização.

.

.
VAMOS CONTINUAR ?

.

.

SUA EQUIPE DO SDR

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

7 DICAS PARA CRIAR UM S. A .C

.

SR. PROF. JOSÉ TEOFILO NETO
.
DIRETOR
COMUNICAÇÃO DIRETA CONSULTORIA.

.

.
A montagem de um moderno e eficiente Serviço de Atendimento ao Cliente, deve passar pelo crivo de várias áreas na empresa, de maneira que possa prestar efetivamente bons serviços aos clientes e fornecer informações qualificadas à sua empresa.. Para facilitar este árduo e desgastante trabalho, e vencer etapas já percorridas por outras empresas e com significativo ganho de tempo, listamos a seguir algumas dicas para criar um
SAC :

1- Por que um cliente ligaria para você ? - Talvez a pergunta certa seria: quando começa uma reclamação do cliente?
.
Engana-se quem responder que a reclamação começa quando o produto/serviço apresenta algum tipo de problema; na verdade a reclamação começa muito antes do cliente decidir-se pela compra de seu produto/serviço, pois antes de fazê-lo o cliente se vale de informações junto a amigos, parentes, imprensa, malas diretas, propaganda, etc. formando assim uma opinião favorável ou não muito favorável (mas inevitável a compra ou uso, como nos casos de produtos/serviços
oligopolizados, tipo telefonia por exemplo) sobre o que seu produto/serviço pode fazer para ele.
.
A pré-opinião favorável à sua empresa antes da compra, fará com que na ocorrência de algum problema, ao ligar para o
SAC ele tenha uma atitude e uma expectativa benevolente ante algumas pequenas falhas quanto ao atendimento que lhe será dado. Isto ajuda e muito!
.
Portanto, se você tem problemas de imagem negativa junto ao mercado, não espere milagres do
SAC, porque seus frustrados clientes vão ligar juntando a pré disposição, o problema e algum pequeno escorregão de seu atendimento. Eles vão detonar... - Arrume a casa antes, esta é a primeira e principal dica.
.

.
2- Seu SAC será a representação de sua empresa junto aos clientes ou será a representação dos clientes junto à sua empresa?
.
Quando o cliente tem pouco poder de negociação, geralmente o
SAC existe para lembrá-lo das normas e procedimentos que ele deveria ter seguido antes de ter surgido o problema. Seus sentimentos e pontos de vista não são levados em consideração. Também, um cliente a mais ou a menos não fará falta! É o caso típico de empresas que não praticam marketing, olham para o mercado e vêem a "massa" e tendem atribuir tamanho nível de qualidade que os clientes teimam em não reconhecer.
.
No caso de seu
SAC representar a imagem de seus clientes perante sua empresa, isto irá transformá-lo num verdadeiro radar, monitorando o mercado, captando tendências. Dá mais trabalho, porém este tipo de SAC deixa de ser um mero centro de custo para transformar-se num centro de lucros e de modificações. Sua tendência é deixar de ser meramente receptivo para ser pró ativo, antecipando-se aos problemas mais graves.
.

.
3- Quem vai trabalhar no seu SAC ?

.
Aquelas empresas que têm o
SAC só para defendê-la, não levando em consideração as opiniões dos clientes, a mão de obra envolvida situa-se no nível de atendente, ou operador de tele-marketing, pois basta ler a resposta prevista na tela do computador, pois a comunicação da sua empresa é para o "cliente" num único sentido portanto. As reclamações dos clientes têm que caber em alguma resposta pré concebida. Basta um curso rápido sobre os produtos da empresa e mais um treinamentozinho sobre cortesia ao telefone e bola prá frente.
.
No outro tipo de
SAC, onde as relações são mais complexas, seu representante no SAC é alguém mais preparado, podendo até ser um profissional especializado ( é muito comum contar com engenheiros, veterinários, farmacêuticos, médicos, advogados). Deve conhecer profundamente os seus produtos, conhecer marketing e estar muito bem preparado para atender todo tipo de clientes. Muitas vezes o atendimento é dado em dois níveis, sendo no primeiro o básico e no segundo, atuando na retaguarda, pessoal de alto nível e comprometido com sua empresa. 
.
Atenção especial deve merecer o supervisor, quase um gerente, que deve reunir conhecimentos suficientes de marketing, CTI, tele-marketing e da sua empresa ( ver demais itens a seguir).
.

.
4- E os equipamentos?
.
Hoje em dia, o mercado oferece uma gama incrível de opções em software e hardware, onde você poderá privilegiar o atendimento de clientes especiais, dirigir o atendimento para profissionais com conhecimento da complexidade exigida pelo cliente, monitorar o tempo de espera, etc. Mas cuidado para não se encantar com a tecnologia e esquecer os itens
1 e 2 citados. 
.

.
5 - E o arranjo físico?
.
É proporcional à importância que a empresa dá a seus clientes. Quanto mais desvalorizada a área, piores serão as condições para os atendentes. 
.

.
6 - Cliente Fantasma
.
Faça constantemente você mesmo ligações para seu
SAC. Uma dica: não faça perguntas difíceis, pois um bom profissional logo perceberá que não se trata de um cliente comum. Fique atento quanto à facilidade de acesso, demora de atendimento e saudação inicial (será que ele sente prazer no que faz?)
.

.
7- Não deixe para depois as mudanças necessárias
.
Qualquer que seja a mudança que deve ser implementada, faça-a já!
.

.

.
Finalizando, se você quiser ouvir seus clientes esteja preparado para fazê-lo, ou pelo menos interessado em saber seus pontos fracos e resolvê-los ! Lembre-se: implantar um
SAC, ouvir e atender os clientes irá encurtar seu caminho para obter uma certificação ISO. Este será seu passaporte para o primeiro mundo.
Vamos lá dê os primeiros 7 passos.
.
A Comunicação Direta disponibiliza sua Clínica de Tele-marketing, que objetiva auxiliar sua empresa para implantar seu Serviço de Atendimento aos Clientes, ou então reciclar seus conceitos, seus equipamentos e funcionários, identificando e corrigindo pontos vulneráveis.

.

.

Nada de virar sua empresa de pernas para o ar, 

com estagiários levantando dados e mais dados.

.


SR. PROF. JOSÉ TEOFILO NETO
.
DIRETOR
COMUNICAÇÃO DIRETA CONSULTORIA

.

José Teofilo Neto, é engenheiro eletricista formado pela FEI (72), com especialização em Telecom e Marketing; durante muitos anos atuou em companhias telefônicas como gerente de relacionamento para grandes empresas, responsabilizando-se pela consultoria técnico - comercial, sugerindo ações quanto ao dimensionamento de linhas e equipamentos e venda de serviços de telecom. Foi um dos iniciadores da atividade de tele-marketing de maneira profissional e estruturada. Palestrante em inúmeros seminários; articulista de diversas revistas, jornais e sites.
.;

 

Alameda dos Guainumbis, 1617 - Planalto Paulista - CEP 04067-003 - São Paulo (SP) - Brasil
FONE: (11) 5044 5822
- e-mail: falecom@comunicacaodireta.com.brwww.comunicacaodireta.com.br

.

Há 25 anos assessora empresas de variados tamanhos em praticamente todos os segmentos de negócio, criando desde planos estratégicos, até a implantação de centrais de telemarketing (call center, televendas, SAC) e treinamento de equipes de televendas, vendas externas, lojas e representantes comerciais. Implantou diversos programas de anti attrition e retenção de clientes e o vitorioso Recuperação de Clientes.

Foi diretor de uma das maiores agencias terceirizadoras de serviços de telemarketing do país 
(1 000 PA's), tendo atuado nas áreas comercial, operações, consultoria e treinamento, vivenciando variadas campanhas.

Atuou como professor e instrutor em renomadas instituições de ensino, como por exemplo: ESPM- Escola Superior de Propaganda e Marketing, na cadeira de Negociação, Sebrae, PUC-Cogeae. Recentemente criou e coordenou as primeiras turmas do inédito Curso de Tecnologia em Call Center, para o Instituto de Telemarketing. É conferencista e colaborador de diversas publicações e sites.

Ministra cursos específicos para a área, como: excelência no atendimento a clientes pessoalmente e por telefone; dimensionamento de campanhas ativas e receptivas; maturidade gerencial para supervisores e gerentes; formação básica para consultores comerciais. 

Dirige a Comunicação Direta, que se dedica à consultoria e treinamento nas áreas de call center e vendas pessoais, bem como cursos gerenciais, como negociação e liderança.

Durante 10 anos foi professor da ESPM - Escola Superior de Propaganda e Marketing (pós graduação, graduação e cursos de férias). Disciplinas ministradas: Técnicas de Negociação; Vendas por telefone e Centrais de Atendimento (SAC, Call Center e Help Desk).

Em 2000, foi coordenador e professor do primeiro curso sobre Tecnologia em Call Center - Instituto Brasileiro de Telemarketing, atualmente em sua terceira turma.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

 

"DICAS E CURIOSIDADES" Nº215 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

..

..

CONSCIÊNCIA PROFISSIONAL: - uma necessidade mercadológica
.

O 5º Encontro Catarinense de Representantes Comerciais tem por objetivo propiciar ao representante comercial um tempo para congraçamento e confraternização, além de discutir questões relativas às demandas do mercado para a formação e qualificação dos profissionais da representação comercial, assim como apresentar iniciativas de sucesso, discutindo possibilidades de ampliação da atuação do representante comercial no mercado de trabalho.

Inclua entre seus compromissos para o 2º semestre de 2003, o 5º Encontro Catarinense de Representantes Comerciais, que acontecerá em Joaçaba nos dias 19 e 20 de setembro. O Encontro proporcionará aos Representantes Comerciais na manhã de sábado um debate onde serão tratados temas de interesse da profissão, além disto contaremos com a brilhante palestra do
professor Eduardo Botelho, os shows de Beto Sdrigotti, Nando Show e apresentação folclórica.

.

CLIQUE AQUI PARA MAIORES INFORMAÇÕES

.

.

"Tudo que pode ser inventado já foi inventado"

.

.

Essa célebre frase foi publicada em 1899 pelo escritório de patentes dos EUA. Se esses "experts" tivessem o poder de conduzir o mundo, estaríamos ainda vivendo no escuro. 
.
Agora pare para pensar um pouco sobre a sua empresa.

  • Será que você às vezes não faz o mesmo papel de tolo ? 

  • Você realmente ouve as sugestões de seus funcionários ? 

  • Ou melhor, você ainda recebe sugestões de seus funcionários ? 

  • Ou melhor ainda, você já parou para pensar porque você não recebe mais sugestões de seus funcionários ? 

Ok, você acredita que não terá tempo, dinheiro, recursos para implantar tais sugestões; Ok, você acredita que essas sugestões não trarão resultado nenhum (você já viu o seu concorrente implementá-las e quebrar a cara); Ok, você acredita que tais sugestões podem trazer riscos sérios para o seu negócio atual, afinal do jeito que as coisas estão, o seu negócio tem obtido o mesmo volume de vendas todos os meses, e os seus clientes parecem satisfeitos. Porquê mudar ? 
.
Lembre-se:  - O ótimo líder é aquele que não se preocupa com sua própria carreira, mas com a daqueles que trabalham para ele. É seu dever como líder provocar esse tipo de pensamento estratégico dentro da sua empresa, criar oportunidades para seus funcionários, dar liberdade para a criação de idéias, e abrir espaços para suas carreiras..

 

PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.
PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING
..
www.bizrevolution.com.br    -     ricardom@bizrevolution.com.br

.


'os homENs de caráter GOSTAM de OUVIR FALAR DE SUAS FALTAS; OS OUTROS NÃO."

.

Aristóteles. - Filósofo grego; 384-322 a.C.

.

Valores quebrados atraem consumidor

.

MATÉRIA ENVIADA POR:

Janoski Com. Repres. Ltda. -Thadeu A. Janoski

(51) 3748 2525 E (51) 9995 5540 - janoski@joinet.com.br

LAJEADO (RS)


Num eterno jogo de sedução em que a mercadoria é, muitas vezes, o que menos importa o preço tem-se intensificado como uma ferramenta de vendas, capaz de conquistar o consumidor. Estudo intitulado “
As relações do consumidor perante as estratégias de precificação psicológica”, coordenado pelo professor Cláudio Felisoni de Angelo, da Provar-FIA-USP, constatou que os preços quebrados como o famoso R$ 9,99 chamam mais atenção do que valores inteiros.
.
A pesquisa teve como objetivo analisar o comportamento do consumidor em relação ao uso de preços singulares e absolutos, além de promoções e descontos. O estudo indica que, além do preço em si, a forma como eles são comunicados ao público também influi na hora da compra. Cerca de
70% das pessoas que responderam à pesquisa afirmaram que valores como R$ 5,99, por exemplo, despertam mais interesse do que números redondos.
.
Para o coordenador do estudo, fatores psicológicos devem ser levados em conta durante a realização de estratégias de precificação. Cerca de
60% dos entrevistados disseram que não associam os produtos com preços quebrados a mercadorias de qualidade inferior. “Os setores de vestuário e farmácias foram indicados como os que mais se beneficiam por esse tipo de precificação, chamada singular”.
.
Entretanto, as ofertas e promoções continuam sendo estratégias mais atraentes para o consumidor. Segundo a pesquisa, os entrevistados confirmaram que o velho “
leve três, pague dois”, além do oferecimento de descontos (que muitas vezes não passam da etiqueta!) são formas mais atraentes de vendas do que os preços singulares.
.
Para os pesquisadores, a fixação de preços é um jogo, já que o êxito depende não só das decisões do lojista, mas também da forma como os clientes e concorrentes reagem a elas. “
Com a estabilidade da inflação, a precificação da mercadoria tornou-se uma forte estratégia”, garante. Um exemplo pode ser verificado nos postos de gasolina de Fortaleza. Segundo o gerente de um desses estabelecimentos, que prefere não se identificar, ele sempre acompanha os preços do seu vizinho.

.

Fonte: Diário do Nordeste

.

.

"SE VAIS comprar ALGO NÃO COMECES MOSTRANDO O DINHEIRO."

.

.

Nunca perca de vista as atividades dos seus concorrentes. ..

.

Questões-chave para você responder:

  • Como a sua empresa poderia identificar os seus melhores clientes? 

  • Qual é o principal valor do produto ou serviço de sua empresa para o cliente? 

  • Que outras opções os seus clientes têm, dentro e fora do seu setor, para obter este valor? 

  • Quais deveriam ser os limites de seus serviços? 

  • Quais são as oportunidades de que sua organização dispõe para captar informações sobre seus clientes? 

  • Como a sua organização poderia usar essas informações para fornecer produtos e serviços melhores, talhados para as necessidades individuais do cliente? 

  • Que inconvenientes o cliente tem ao fazer negócios com a sua empresa? 

  • Quais medidas a sua organização poderia tomar para começar a reduzir os inconvenientes e expandir o valor? 

A partir das respostas a essas perguntas, você poderá iniciar o processo de conduzir sua organização a tornar a fidelização de clientes parte integrante de sua missão.

.

.

L. A. COSTACURTA JUNQUEIRA
.
VICE - PRESIDENTE 
.

Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

.Contatos: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  (Luiz Augusto Costacurta) (SP) ou 21-2518-2321 - mvcmt@uninet.com.br  (Maria Teresa) (RJ) - www.institutomvc.com.br

.

.

"Quando mAIs FaZemos, mAIs podemos FAzer; 

quando estamos mais ocupados é quando temos mais tempo para nos divertir."

.
Pitágoras. 
Filósofo e matemático grego, estudou os números pares, impares, primos e quadrados, geometria, etc; 582-500 a. C

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

..

.

. " COMO VENDER UM CACHORRO "

.

PARA QUEM NÃO GOSTA DE CACHORROS

...;

.
SR. PROF. MAURÍCIO GOIS

.
Consultor, colunista  E PALESTRANTE

 

.
.

Quer aumentar suas vendas? É só mudar a direção de seus Argumentos.
..

.

ERA UMA VEZ um vendedor que estava desempregado. Para não passar fome, ele decidiu vender seu cachorro, um animal de altíssimo nível cachorral, com PHD em latidos e com um currículo real, não fantasioso, em cachorrologia.

.
Procurou um fazendeiro e foi logo argumentando: - O senhor não deseja não comprar um cachorro com pedigree? A resposta do fazendeiro foi um enfático NÃO. Foi aí que o dono do cachorro começou a argumentar: - Mas esse cachorro é especial, ele late melhor que o Luciano Pavaroti. De novo, o fazendeiro disse NÃO.

.
Mas o vendedor não desistiu: - Mas ele corre como um atleta olímpico, caça ratos melhor do que gatos...O fazendeiro, já impaciente, soltou da jaula mais um nervoso NÃO. O insistente vendedor sacou mais um argumento: - Mas o pai deste cachorro foi campeão mundial de caça ao urubu!

. 

A resposta do fazendeiro era sempre a mesma: - Ele é um excelente cachorro, mas não estou interessado. O vendedor desanimado, colocou seu cachorro em seu carro velho, freou a tristeza, acelerou a raiva e voltou para sua casa. Quando lá chegou qual foi sua surpresa: encontrou seu primo, um velho sábio, campeão de vendas do passado.

. 

O primo campeão ouviu toda a história do parente frustrado e disse: - Vamos voltar lá. Você quer apostar que aquele fazendeiro vai comprar esse cachorro? Impossível!, - eu esgotei todos meus argumentos, aquele cara não compra nem nota de mil reais por cinqüenta centavos.

.

O velho campeão de vendas colocou o cachorro no banco do trás do carro e se mandou para a fazenda. Procurou o mesmo fazendeiro e, depois das apresentações, começou o diálogo: - Que linda fazenda o senhor tem, parabéns. Mas que lindas galinhas, que belos pintinhos! Eu imagino que o senhor não tem problemas aqui com gaviões e outras aves de rapina tentando devorar esses pintinhos, concorda?

.

Ah! esse é um problema terrível, - comentou o fazendeiro, - eu tive até que contratar um empregado para ficar de olho o tempo todo, pois os gaviões atacam mesmo. Puxa, - continuou o vendedor campeão, - que falta faz um cachorro especialista em proteger pintinhos dos gaviões! E eu conheço um cachorro que, se o gavião voar baixinho, ele pula e pega. Inclusive, se o senhor tivesse um cachorro assim, iria economizar em encargos sociais, legais e trabalhistas, pois teria uma folha de pagamento mais enxuta.

.
O senhor tem problemas com ladrões aqui na sua fazenda? - perguntou o sábio campeão. - Na minha fazenda, felizmente, não, mas, na fazenda de meu vizinho, só no semestre passado apareceram dois. - Puxa vida! Mas que falta faz um cachorro que de noite e de dia afugente essa cambada de vagabundos que querem tirar o seu lucro!

.
Bem, mas de uma coisa eu tenho certeza. Aqui em sua fazenda não há ratos!
Todo mundo pensa que não, mas só eu sei o quantos existem!
Puxa! Se existisse um cachorro que caçasse ratos tão bem como ratos, mas que fosse amigo do dono, e não da casa, como é o caso dos felinos, seria um bom negócio, concorda?
Sim, seria sim!, - concluiu o fazendeiro, entusiasmado.

Bem, o velho campeão continuou a argumentar poderosamente. Ele transformava necessidades latentes em evidentes, problemas em soluções e convencia sem manipular. Os argumentos eram claros e fortes. O cachorro ainda ajudaria o fazendeiro a guardar as ovelhas sem que nenhuma fugisse. Dividiria a solidão dos filhos pequenos do fazendeiro, pois todos brincariam com o cachorro que também era jovem. Diminuiria os custos com empregados e por aí vai..

Olha, seu Antunes, essa sua fazenda só tem mesmo um defeito: não é minha.
O fazendeiro, descontraído e curioso, disse: - Bem, o senhor chegou aqui em minha fazenda, me deixou com água na boca para conhecer esse cão e agora vai embora? Como é que eu faço para encontrar um cachorro assim?
O senhor quer mesmo conhecê-lo? 
Claro que sim. Onde ele está?
LULUUUU, saia daí debaixo do banco do carro e venha conhecer seu novo dono.
E o fazendeiro e o Lulu se conheceram e foram felizes e felizes para sempre.

.

5 CONCLUSÕES NADA CANINAS DESTA HISTÓRIA DO CACHORRO:
.

.

1. O primeiro vendedor era especialista em cachorros ( produtos ). O segundo era especialista em Clientes. Essa é toda a diferença. Outra coisa: O primeiro vendedor fracassou porque tentou vender características e o segundo vendeu benefícios. É a velha história: não venda a broca, venda o furo. Não venda a faca, venda o corte.

2. Que linda fazenda o senhor tem, parabéns! Este é um recurso mais velho que o cachorro de Pavlov, mas ainda funciona . Elogie com carícias positivas, gere sintonia e sinergia.

3. Você acredita que para vender é necessariamente obrigatório que o comprador veja o produto? Tudo bem, mas note que o primo campeão "merchandizou" nas vitrinas do cérebro do fazendeiro. Ele "vendeu" o cachorro, - antes de mostrá-lo.

4 - Olha, seu Antunes, essa sua fazenda só tem mesmo um defeito: não é minha.
Senso de humor ajuda a criar clima motivacional, desarma resistências, favorece a interação social, estreita confiança e afeições, tende a diminuir as objeções e ajuda a vender.

5. - Como é que eu faço para encontrar um cachorro assim?
Não é você quem vende. É o Cliente quem compra. Cabe a você criar uma emoção de curiosidade. 

Pinte quadros mentais, faça o mundo mudar de opinião a seu favor, mas sem esquecer jamais que toda negociação vencedora é sempre ganha-ganha. Para ser um campeão de vendas mude a direção de seus argumentos para os problemas de seu Cliente. Primeiro localize alvos-necessidades. A seguir, atire vantagens e benefícios.

 

Ou, então, saia por aí vendendo burro por cachorro. 
.

.

.

.

SR. PROF. MAURICIO GOIS
.

Consultor filiado ao IBCO - Instituto Brasileiro de Consultores de Organização desde 1985.Para contatá-lo ligue para ( 19 ) 3865 1597 - Site: www.mauriciogois.com.br - mailto:contato@mauriciogois.com.br  
.
Ficou conhecido nacionalmente como autor da obra "Chefia e Liderança" da IOB-INFORMAÇÕES OBJETIVAS, um best seller na área por quase uma década. É também consagrado colunista e articulista em importantes revistas formadoras de opinião nacional. - Góis vem trabalhando com sucesso nos últimos anos em programas e projetos de desenvolvimento de Vendas, Motivação, Marketing, Atendimento, Negociação, Criatividade, Telemarketing, Teamwork, Competência Emocional e Fidelização de Clientes.
.
Graduado pela Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro. Pós-graduado em Marketing, fez cursos de especialização na American Management Association de New York, EUA e no Canadian Management Center de Toronto, Canadá. - Lecionou na PUCC - Pontifícia Universidade Católica de Campinas, na FBM - Fundação Brasileira de Marketing e na ADVB - Associação dos Dirigentes de Vendas do Brasil.
.
É um profissional de vivência internacional tendo feito trabalhos para o Consulado Brasileiro de Nova York e para o Brazilian Government Trade Bureau, entre outros. Foi professor convidado pela Brown University de Rhode Island, EUA.
.
Em Portugal atuou na APPCE -Associação Portuguesa dos Profissionais de Comércio Externo. Em Lisboa foi titular do PROGRAMA EUROPEU DE FORMAÇÃO DE FORMADORES DE MARKETING pela CNS e foi conferencista no curso de Pós-Graduação de Gestão Empresarial no ISE - Instituto Superior Empresarial, na cidade do Porto, Portugal. - Góis tem participado de entrevistas para órgãos de imprensa em todo o Brasil em jornais e televisões, sendo entrevistado em jornais eletrônicos como Bom Dia Manaus, Bom Dia Pará, Bom Dia Maranhão da Globo e em outras televisões como SBT, Bandeirantes, CNT etc.
.
Como empresário ocupou cargos de direção em várias empresas, entre elas, o de presidente da Qualimax - produtos químicos em Portugal. - Entre as diversas conferências que já realizou com MENÇÃO DE DESTAQUE figuram o II Congresso Brasileiro de Organização, Sistemas e Métodos, realizado pelo Cenadem no Palácio das Convenções do Anhembi e no XXXII Congresso Nacional de Hotelaria, no Centro de Convenções de Salvador, junto com Joelmir Beting.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

 

.

.

" SUPERANDO LIMÍTES "

.
SR. PROF. GILCLÉR REGINA
.
.

Palestrante e Escritor com meio milhão de livros vendidos.

(44) 227-0697 - ceag@ceag.com.br  - www.ceag.com.br 


Durante a Guerra do Paraguai, numa batalha em que os soldados brasileiros estavam em minoria e totalmente cercados, não havendo condições nem para uma retirada, numa situação onde a lógica seria a morte do que sobrou da tropa, aconteceu o seguinte episódio: - O comandante mandou tocar no clarim o toque de avançar cavalaria.
.

.

Mas estamos sem cavalaria – disse o corneteiro.

Toque assim mesmo. Avançar cavalaria!
..

.

Os paraguaios ouvindo o toque, debandaram, surpresos, porque não estavam preparados para enfrentar uma cavalaria naquele momento. - E o exército brasileiro, já quase dizimado, conseguiu vencer a batalha, revertendo um quadro desesperador.
.

O verdadeiro heroísmo consiste em persistir por mais um momento, 

quando tudo parece perdido
.

A história da humanidade é uma sucessão de fatos que jamais teriam acontecido sem o entusiasmo, a motivação e a persistência.

Os grandes feitos históricos são exemplos de superação de limites para a criação de novas realidades, que se tornaram possíveis a partir do entusiasmo de personalidades como Abraão, Moisés, Davi, Gengis Khan, Leonardo da Vinci, Maomé, Galileu, Lutero, Shakespeare, Washington, Tiradentes, Bolívar, Joana D`Arc, Oswaldo Cruz, Einstein, Chaplin, Tereza de Calcutá, Hellen Keller, Picasso, João Paulo II, Mandela e tantos outros...
.

 

.

 

PENSE NISSO! SUCESSO E UM FORTE ABRAÇO.

.

.

SR. PROF. GILCLÉR REGINA

 

 Palestrante e Escritor com meio milhão de livros vendidos.

(44) 227-0697 - ceag@ceag.com.br  - www.ceag.com.br 

 

O CEAG Desenvolvimento de Talentos e Editora nasceu em junho de 1991, sendo uma das primeiras empresas do país a desenvolver projetos, palestras e seminários motivacionais, voltados para todas as pessoas das empresas. - Nosso trabalho é apresentado em todo o Brasil. A Palestra Show apresentada pelo presidente da empresa, escritor Gilclér Regina já foi assistida por aproximadamente 1 milhão de pessoas. Os livros, fitas de vídeo e CD’s de motivação de Gilclér Regina já atingiram a marca de 1 milhão de exemplares. - Gilclér Regina é consultor de vendas, motivação, gestão e recursos humanos há 20 anos, tendo atuado também como executivo. Tem na motivação de pessoas a sua bandeira e vocação. Apresenta o programa "Motivação & Sucesso" na Rede Novo Tempo de Comunicação. É articulista de vários jornais e revistas. É formado em Administração de Empresas com especialização em Dinâmica Humana pelo The National Value Center, em Denton – Texas – EUA. - Gilclér Regina, uma pessoa que vem de origem humilde, tornou-se um dos grandes conferencistas do Brasil. Sua palestra é um verdadeiro show que mistura alegria, bom humor e emoção entre os participantes. Gilclér Regina tem o dom de mostrar ao ser humano empresário, executivo, vendedores, equipes, educadores, as suas infindáveis possibilidades. 

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

  

.

" A DIFERENCIAÇÃO DOS SERVIÇOS BANCÁRIOS "

.

SR. PROF. JOÃO BAPTISTA VILHENA

.

.DIRETOR
Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

" Coordenador do MBA em Gestão Comercial da FGV "

.

..

.

.

.
Uma das maiores dificuldades enfrentadas pelas empresas da nova economia é a diferenciação de seus produtos e serviços.

.

Num mercado cada vez mais competitivo, com consumidores cada vez mais conscientes das ofertas e exigentes nas suas escolhas, ser capaz de desenvolver uma oferta capaz de seduzir pela exclusividade pode ser a diferença entre continuar existindo ou desaparecer.

Em busca de uma oportunidade de parecer diferente e exclusivo aos olhos de seus clientes, os bancos vêm fazendo expressivos investimentos em campanhas publicitárias e outras ações promocionais.

.

Todos os dias recebemos "ofertas especiais" de nossos bancos. Como se fossemos afegãos, somos bombardeados por anúncios na TV, spots nos rádios e propagandas nos jornais que prometem, sempre, que os produtos e serviços daquele anunciante são únicos e exclusivos.
.
Algum de nós se deixa seduzir e acabam experimentando essas ofertas. Ao recebermos aquele "
novo" cartão de débito e crédito, ou o primeiro extrato daquela modalidade exclusiva de aplicação, temos a impressão de ter entrado para uma sociedade fechada, da qual apenas alguns poucos privilegiados participam.
.
Poucos dias depois – às vezes no mesmo dia – verificamos que vários concorrentes do "
nosso" banco estão oferecendo produtos exatamente iguais ao que acabamos de comprar. Nossa sensação é de termos sido enganados, que compramos "gato por lebre" e aí se instala em nós uma imensa dissonância cognitiva.

Você poderá, neste momento, estar se lembrando que algo parecido lhe aconteceu na semana passada. Por que será que isso é tão freqüente? Será que os profissionais de marketing dos bancos não perceberam, ainda, que exclusividade é algo fácil de oferecer mas difícil de manter?
.
Na nossa opinião o que ocorre é que os bancos assim como vários outros setores não estão usando a tecnologia da informação para fazer as coisas diferentes. Eles se limitam a utilizá-la para prestar serviços mais rápidos ou com maior eficiência operacional.
.
Para exemplificar melhor essa idéia, pensemos no home banking. Em um artigo intitulado Internet and Strategy, o guru Michael Porter diz que "observada com isenção, a Internet não é necessariamente uma benção. Ela tende a reduzir a rentabilidade em muitos setores, pois nivela as práticas dos competidores e reduz a chance de se estabelecer vantagens operacionais sustentáveis". O articulista diz mais à frente que os ganhos em eficiência via Internet são reais e têm que ser perseguidos, até mesmo porque não existe a opção de deixar de fazer aquilo que todos estão fazendo. Ë aí que mora o perigo:
todos estão fazendo!
.
A Bain & Company respeitada consultoria americana realiza, desde 1993, uma pesquisa que visa identificar as ferramentas de gestão mais utilizadas por centenas de empresas em 20 países, inclusive o Brasil. Em 2000, o benchmarking foi a terceira ferramenta de gestão mais utilizada pelos executivos mundos afora. No nosso país foi a segunda, só perdendo para o Planejamento Estratégico.
.
Estes números são mais uma evidência da idéia que defendemos neste artigo: as empresas em geral e os bancos em particular vêm se especializando em copiar uns aos outros, sem apresentar aos mercados diferenciais competitivos que possam fazer com que a decisão de compra do cliente recaia sobre os seus produtos e não os da concorrência.
.
Você poderá estar pensando que existem produtos que não podem ser diferenciados. Como fazer com que o consumidor considere que a minha caderneta de poupança é melhor do que a do meu concorrente, se ambas por razões legais são exatamente iguais? O segredo é diferenciar o relacionamento com o cliente, e não o produto.
.
Peguemos como exemplo o financiamento habitacional. Como todos sabem, parte dos recursos captados em poupança é utilizada para financiar a construção e aquisição de imóveis. Existem basicamente dois tipos de empréstimos para quem quer comprar um imóvel: o tradicional Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e a carteira hipotecária. A diferença entre os dois é que no SFH o valor máximo do financiamento é de 300 mil reais e a carteira hipotecária não tem limite legal. Segundo uma importante revista de negócios, no mês de maio, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Unibanco e Santander tomaram, todos, a decisão de ou diminuir o limite de financiamento ou aumentar a renda mínima exigida. O mesmo artigo diz que o BankBoston decidiu agir diferente e manter a mesma política anterior, permanecendo de olhos abertos para aproveitar oportunidades que venham a surgir no mercado.
.
É lógico que, com um cenário de recessão pela frente, é razoável pensar que as empresas queiram diminuir seus riscos. O problema é que, para comprar um imóvel, já não é preciso mais depender da boa vontade ou do interesse dos bancos. Existem hoje no Brasil cerca de 80 administradoras de consórcio autorizadas pelo Banco Central a trabalhar com imóveis. Há especialistas financeiros que não hesitam em afirmar que, para o tomador do empréstimo, o consórcio é uma opção muito melhor do que o crédito imobiliário. Basta fazer as contas e verificar que a taxa de administração tradicionalmente cobrada (20%), corresponde, num plano de 10 anos, a juros de
0,166%. Como diz a presidente da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio, "nenhum banco poderia oferecer isso".
.
Se um banco resolvesse utilizar sua imensa massa de dados para lançar um produto realmente diferenciado teria, por exemplo, que determinar clusters de clientes com capacidade de comprometer parte de sua renda na aquisição de imóveis. Precisaria desenvolver uma abordagem a esses clientes que oferecesse não apenas crédito, mas uma consultoria financeira capaz de engenhar uma compra realmente vantajosa, aproximando-se como um parceiro capaz de sincera e verdadeiramente comprometer-se com o sucesso do cliente (e não apenas mais uma empresa interessada em ganhar um dinheirinho).

.

É verdade que, por melhor que fossem os esforços empreendidos, pode ser que o prospect não se interesse por comprar o imóvel. Então jogamos dinheiro fora fazendo tudo isso, dirão os mais afoitos. É claro que não! Mesmo que não tenhamos feito negócio nesta oportunidade, ficará na mente do cliente a lembrança que foi oferecido para ele algo verdadeiramente especial, sintonizado com suas possibilidades e necessidades. Na próxima vez que precise de um serviço financeiro, tenderá a se lembrar primeiro daquela instituição que, ao invés de se preocupar apenas com a maximização de seus resultados de curto prazo, investiu tempo e esforço para tentar se tornar parceira de seus melhores clientes. 

.

.

VENHA DEBATER ESTES TEMAS E OUTROS DE SEU INTERESSE:.

  • Se você quer vender mais e melhor, não perca a oportunidade de debater e discutir com um dos mais conhecidos profissionais de marketing/vendas do Brasil. 

  • Coordenador do MBA em Gestão Comercial da FGV e palestrante e consultor amplamente requisitado, o Prof. João Baptista Vilhena estará discutindo como fazer para vender mais, com lucro e sem perder a responsabilidade social.

  • O Prof. João Baptista Vilhena tem apresentado mais de 26 artigos de "Marketing, Negociação e Vendas" na comunidade do SDR, visualize eles aqui!

.

.

SR. PROF. JOÃO BAPTISTA VILHENA
.
DIRETOR
Instituto MVC M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

Diretor do MVC – Instituto M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo, vinte e dois anos de experiência nas áreas de Gestão Estratégica, Planejamento Estratégico de Marketing, Vendas Consultivas, Logística & Distribuição, Marketing de Serviços, Negociação e Influência. Mestre em Administração pela FGV e pós-graduado em Marketing pela ESPM/RJ. Nos últimos 3 anos realizou trabalhos de consultoria e treinamento para ATL, Brazshipping, Companhia de Cimento Votorantim, Deca, Embratel, Fertimport, Furnas, Globosat, Kepler & Weber Industrial, Michelin, Nestlé, Perdigão, Petrobrás, Riônibus, Sebrae, Siemens, Telefônica Empresas, Telemar, Varig, Xerox, Tim e Unimed. É coordenador técnico dos MBA em Gestão Comercial e do MBA em Gestão Estratégica de Serviços e professor da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro nos seguintes cursos de pós-graduação: Gestão de Saúde, Gestão Empresarial, Logística Empresarial e Marketing.

Co-autor dos livros: Gestão Social: metodologia e casos e Gestão de Marketing , publicados pela Editora FGV, é responsável por coluna mensal sobre Marketing na revista Conjuntura Econômica (FGV) e publica regularmente artigos e resenhas nas revistas Case Studies (IBMEC), Gestão Cooperativa, Venda Mais , Rhumos, Insight MVC. Em 2002 lançou pela COMMIT os vídeos : Como Vender se o Cliente Está Fugindo de Nós e Liderança Estratégica em Vendas. Está terminando o livro Negociação e Influência em Vendas (título provisório). Na área de ensino à distância, através do MVC/Mentor, produziu os programas de E-Learning sobre Vendas Consultivas e Negociação Comercial, ambos disponíveis no mercado. (BASE BH)
.

Contatos: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  (Luiz Augusto Costacurta) (SP) ou 21-2518-2321 - mvcmt@uninet.com.br  (Maria Teresa) (RJ) - www.institutomvc.com.br 

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

PIADAS DO JORNAL "DICAS DA SEMANA" Nº215

......

PIADA DE COR AZUL = LINDINHAS
PIADA DE COR ROXA = PICANTES
PIADA DE COR MARROM = POLÍTICA
PIADA DE COR VERMELHO = PAHH
PIADA DE COR VERDE = ENJÔO!
PIADA DE COR PRETO = FEIA

O padre estava rezando a missa quando começou um terremoto e as pessoas da igreja começaram a gritar e o padre lhes diz:

"Meus filhos vamos rezar um Pai Nosso"

E começaram:"Pai Nosso..."

Mas logo a intensidade do terremoto foi maior e o padre diz: "Meus filhos rezem uma Ave Maria."

E todos começaram; "Ave Maria..."

Mas por desgraça o terremoto fica mais forte e as tábuas do teto começam a cair. E o padre grita: "Filhos as tábuas."

E Começaram: "1x1=1, 1x2=2..."

Qual é a diferença entre uma namorada, uma amante e uma esposa?

A namorada te diz "Você é tão doce", a amante diz "Você é tão vigoroso!", e a esposa diz: "Você tem que pagar a conta da  luz, Você tem que pagar o telefone, Você tem que pagar a internet..."

A mulher levante pela manhã acorda o marido e diz: "Querido, tive um sonho maravilhoso. Sonhei que tinhas me dado uma orrente de ouro no meu aniversário. O será que quer dizer?"

"Logo o saberás em teu aniversário."

Chega o dia do aniversário da esposa e o marido entra em casa com o presnte na mão. A mulher, emocionada, o tira das mãos dele, rasga o papel, abre rapidamente a caixa e encontra um livro, intitulado:

"O Significado dos Sonhos"

Dois borrachos iam pela rua quando um olha para cima e diz: "Olha compadre que calçolas!"

O outro responde "Ah, estas... são da puta da minha mãe..."

O outro assombrado lhe diz: "Da p... de sua mãe..? Como pode ser isso? 

"Olha vou te mostrar."

Nisso se volta e grita com todas as suas forças a uma senhora gorda que estava estendendo a roupa: "Escuta sua vaca, de quem são essas calçolas enormes que tem aí penduradas" 

A senhora lhe grita: "DA PUTA QUE TE PARIÚ, CABRA DA PESTE."

O borracho olha para o outro e diz: - "Vês?"

Maria era a mais a mais gostosa do povoado, a que melhor rebolava, e que deixava todos babando. Um dia chega em casa e sua mãe lhe diz que não tem nada para comer.

"Fica tranqüila mamãe, vou sair e consigo algo".

Assim que sai vê o bobo do povoado com três galinhas e pensa: - "Facilmente lhe tiro as três galinhas."

Arruma o cabelo e levanta o peito e se aproxima do cara: "Oi, por que não me dá essas três galinhas?"

"Não essas galinhas são minhas"

Maria insiste, com voz doce: - "Anda, me dá de presente estas galinhas."

"Não, essa são minhas galinhas."

Ela segue insistindo até que ele propõe: - "Só se me deixar dar umas lambidas no teu seio, te dou uma galinha."

Indignada ela contesta: - "Estás louco! Por uma galinha, não."

"Bom então vou indo"

Maria ao pensar na família cede. Tira um seio e o sujeito começa a babar tudo: - "Much, much, much".
Depois disso a jovem arrisca : - "Por que não me dá outra galinha?"

"Não por que estas são minhas galinhas."

"Anda, me dá outra galinha", insiste.

"Só se me deixas lamber outro seio."

"Caramba, está bem, já me babou toda mesmo mesmo."

Maria tira o outro seio e o bobo: - "Much, much, much".
Enquanto o homem estava na boa, Maria lhe diz: - "Me dá a outra galinha, que vai poder fazer só com uma?"
"Só se me deixar lamber lá no bombril..."

Ela fica pensando e aceita: - "Está bem, vai."

E o bobo começa a bbar tudo; Maria começa a agitar-se, gemer e gritar. Toda excitada lhe suplica: - "Não agüento mais, me come seu bobaleão, me come..."

"Só se me dás as três galinhas."

Um Fulano sai com uma guria muito fina e bonita. Leva ela para jantar em um restaurante muito fino e elegante. Convida ela antes para um drink, depois na mesa pede um chardonay reserva 88, e um gaspacho e outras delicadezas como musse de gelatina de mocotó com torresmos.  - Depois vão ao cinema, ver o filme que ela escolheu. Retornando ao carro depois do filme, o cara para o veículo no lado do caminho. Começam os beijos e amassos e o cara tenta meter a mão por debaixo da saia, mas ela o detém, dizendo que é virgem, e que quer permanecer assim. 
-Bom diz ele, que tal se... - e faz umas caretas e aponta para pingulín...
-E ela... PUAJJJJ!!! Não vou meter isso na boca.
-Tudo bem e com as mãos ?
-Nunca fiz isso, que devo fazer ?
-Bem, lembras quando eras guria e sacudias garrafas de refrigerante para molhar alguém ?
-Sim, lembro...
-Bem, é igual!
A Moça aceita e ele abre a jaula, ela o despenado e começa a sacudir. E sobe e desce e agita, e vai que vai, até que a cabeça do fulano bate no encosto do assento, vira os olhos, sai tatu, lacrimejava, uivava.... - E ela grita desesperada... 
- Que foi... Diz alguma coisa, estou me assustando...

- Tira o polegar do buraquinho...

Em certa ocasião a rainha de um poderoso país estava rodeada por um diplomático Brasileiro e outros cavalheiros com ostentosas condecorações, quando de repente aconteceu algo, a rainha não conseguiu  um sonoro fedorento. Nem sequer teve a oportunidade de se desculpar, pois o embaixador da França se adiantou e disse: -  Peço indulgência por minha falta inqualificável; mas devo confessar que durante a guerra contraí uma enfermidade que me produz terríveis gases como o de agora.
Passaram-se poucos minutos e a soberana repete o suspiro intestinal. Desta vez se antecipa o delegado da Espanha para pedir desculpas:  - Peço o perdão de sua excelência, mas minha saúde está afetada. Só o dever de cumprir com minha nação me tem fez vir a esta agradável tertúlia. 

O digno representante Brasileiro (padecido de escassa habilidade política, mas sem desmerecer ante ninguém a educação e boas maneiras), tendo escutado o anterior, se dirigiu aos presentes: - O próximo fedorento que se bosteje a rainha corre, completamente, a cargo da embaixada de meu país".

Um cara vai a um motel e no estacionamento vê o carro do seu melhor amigo. Era meio dia e o amigo deveria estar trabalhando. Para fazer uma brincadeira, ele tira a tampinha de uma das calotas do carro e a leva.

Nessa mesma noite vai à casa do amigo e toca a campainha.

"Olha o que tenho."

"Sim é da roda do carro, de onde a tirou?"

Baixando o tom de voz ele responde com cara de sacana: - "Não te faças de inocente ordinário. Que fazias ao meio dia em um motel?"

"O amigo fica calado por um momento e entra na casa e grita: - "Querida aqui está a tampinha da calota que te roubaram no supermercado...!"

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

 

...

.

... " NINGUÉM SERÁ DEIXADO PARA TRÁS "

.

.

PROF. RICARDO JORDÃO

.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

....

.

.

http://www.bizrevolution.com.br         ricardom@bizrevolution.com.br.

.
.

“Quando alguém pergunta para mim, “Como você consegue fazer tantas coisas?”, eu respondo com delicadeza: “Como você consegue fazer tão pouco?”. 

Autor desconhecido. 
.

.
Prezado Amigo (a), 
.
Quando perguntado sobre qual teria sido a maior realização da sua vida, Thomas Edison – inventor da lâmpada e de inúmeras outras invenções – respondeu:

.

“A lâmpada não foi nada. A maior realização da minha vida é saber que a General Electric – a empresa que ele fundou – passou por cima de todos os preconceitos raciais e conceituais da época, empregou netos de escravos e com isso permitiu que todos se tornassem cidadões dignos, trabalhadores de sucesso, e dessa maneira pudessem estabelecer suas residências, suas famílias, e um futuro melhor para os seus filhos e netos”.

.
Para qualquer lugar que você olhe, você irá sempre encontrar alguém que diz:
“Você não pode mudar as pessoas”, “As pessoas não mudam”, “Uma vez ladrão, sempre ladrão”
.
Em um aspecto aqueles que acreditam nisso estão certos. As pessoas não mudam. As pessoas não podem mudar a sua natureza. Mas qual seria essa natureza? TODAS as pessoas são boas e
TODAS nasceram com um mesmo dom: APRENDER. E isso muda tudo! 
.

”É engraçado como na maioria das vezes o problema é VOCÊ e não as pessoas”. 
.

A essência da verdadeira liderança é se importar com as pessoas. É ajudá-las a conseguir atingir o máximo do seu potencial e assegurar que todos se divirtam durante essa caminhada. Qualquer um que faz isso – com sinceridade – é um líder. Ser líder é servir... se entregar... e atingir juntos. 

Todas as vezes que eu tive uma equipe que não conseguia atingir os resultados que eu queria, eu parava para pensar o quanto eu mesmo era parte do problema. Eu perguntava a mim mesmo: 

  • Será que cada indivíduo entendeu quais são as metas e como atingi-las? 

  • Eu dei a eles o tempo suficiente e as ferramentas necessárias para ajudá-los a atingir essas metas? 

  • Eu forneci a educação necessária? 

  • Eu passei - pelo menos – 50% do meu tempo junto a essas pessoas? 

  • Eu fiz alguma coisa para demonstrar o quanto elas eram importantes para a empresa? 

  • Eu reconheci o trabalho delas? 

  • Eu celebrei o sucesso com elas? 

  • Eu fiz alguma coisa para tornar o dia-a-dia delas mais interessante? 

Quando eu me fazia essas perguntas, eu descobria que em 90% dos casos eu era tão responsável quanto elas pelos problemas que enfrentávamos. 

Quantas vezes nós não pedimos para alguém fazer alguma tarefa sem saber ao certo se o profissional tinha sido educado ou estava preparado para fazê-lo? Quantas vezes nós não nos aborrecemos com essas pessoas por elas não terem feito algo direito ou não terem atingido uma meta tão clara? 

75% dos funcionários que deixam uma empresa, deixam a empresa em função do chefe que possuem. E a grande verdade é que não lhe é permitido PERDER funcionários. Por isso, antes de começar a acreditar que as pessoas não tem potencial e não conseguem fazer nada direito, experimente realmente investir o seu tempo com elas. 

Ninguém quer ser deixado para trás. Ninguém quer ser tratado como macaco.
TODOS tem capacidade para aprender, e você DEVE ter capacidade para ensinar. 

Imagine-se como um Capitão de um pelotão em uma guerra. Um novo recruta é designado para o seu grupo. Ele está apavorado, com saudades de casa, e não acredita na guerra tanto quanto você (e eu). Você deixaria esse jovem para trás? Você daria uma missão difícil para alguém que não está preparado? Qualquer coisa seria um risco para você, para ele e para os outros. 

Você poderia dizer: “
Eu não tenho tempo para desenvolver as pessoas”, e eu responderia: “É justamente por isso que você não tem tempo”. 

Você tem dezenas de oportunidades todos os dias para desenvolver as pessoas. Por exemplo: daqui a pouco você irá entrar em contato com aquele cliente importante..., chame um dos seus vendedores a sua sala para ele ouvir como você conversa com o cliente. Em seguida, você irá fazer uma visita a um fornecedor..., leve um dos seus funcionários com você. Você gostaria de escrever um novo portfólio para a empresa..., peça sugestões àquele vendedor recém-formado em propaganda. Você gostaria de desenvolver um web site para a empresa..., pergunte àquele funcionário criativo se ele gostaria de liderar o projeto e apresentar sugestões a você. 

Ninguém
DEVE ser deixado para trás! Por isso não mantenha NADA em segredo. Crie reuniões mensais com TODOS os funcionários para dizer o que aconteceu no mês anterior e o quanto a sua empresa avançou nos últimos trinta dias. Utilize o e-mail semanalmente ou quinzenalmente para manter todos informados sobre as realizações atingidas. 
.

Informação leva a conhecimento, que leva a educação, 

que leva a realizações, que leva a liderança. 
.

Mas infelizmente, nós iremos encontrar algumas pessoas que tem medo de compartilhar informação, de compartilhar conhecimento, de compartilhar clientes e de compartilhar ajuda. A essas pessoas, eu envio um aviso: 

  • o número de cinemas aumentou. 

  • O número de livros vendidos aumentou. 

  • O número de usuários de internet aumentou. 

  • O número de crianças educadas aumentou (99,9%). 

  • O número de escolas, universidades e cursos aumentou.

É questão de tempo para alguém saber o que você sabe. E quando isso acontecer, esteja preparado para deixar as pessoas realizar o seu potencial. Você ganha. Todos ganham. 
.

.

NINGUÉM SERÁ DEIXADO PARA TRÁS! Nada menos que isso interessa.


.

.

PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

.

.

.

Ricardo Jordão Magalhães, 34 anos, executivo, palestrante e escritor formado em administração de marketing pela ESPM com extensão em marketing pela Kellogg University nos EUA, possui mais de 12 anos de experiência na indústria de tecnologia em empresas líderes de mercado como Brasoftware e Tech Data Brasil sempre a frente de projetos de marketing inovadores como o Catálogo Brasoftware e as Lojas Brasoftware, além de ser o autor do primeiro web site de comércio eletrônico do Brasil (web site da Brasoftware) em 1996. A frente do marketing da Tech Data é responsável por iniciativas pioneiras como o web site B2B da Tech Data lançado em 1997 - web site vencedor de mais de 15 prêmios nacionais e internacionais -, além de programas de relacionamento, motivação e CRM. Fundador do web site BizRevolution desde 2001 onde procura "Promover idéias que possam ajudar a transformar o país em que vivemos, e de todos aqueles que de alguma forma influenciam a vida de outras pessoas."

.

.

..

.

.

.

.

.

.

JORNAL DICAS DA SEMANA DO WWW.SDR.COM.BR Nº215 ...

.

.

FUTURO - TENDÊNCIAS   IDÉIAS - PENSAMENTOS

. .

..

CONSCIÊNCIA PROFISSIONAL: - uma necessidade mercadológica
.

O 5º Encontro Catarinense de Representantes Comerciais tem por objetivo propiciar ao representante comercial um tempo para congraçamento e confraternização, além de discutir questões relativas às demandas do mercado para a formação e qualificação dos profissionais da representação comercial, assim como apresentar iniciativas de sucesso, discutindo possibilidades de ampliação da atuação do representante comercial no mercado de trabalho.

Inclua entre seus compromissos para o 2º semestre de 2003, o 5º Encontro Catarinense de Representantes Comerciais, que acontecerá em Joaçaba nos dias 19 e 20 de setembro. O Encontro proporcionará aos Representantes Comerciais na manhã de sábado um debate onde serão tratados temas de interesse da profissão, além disto contaremos com a brilhante palestra do
professor Eduardo Botelho, os shows de Beto Sdrigotti, Nando Show e apresentação folclórica.

.

CLIQUE AQUI PARA MAIORES INFORMAÇÕES

.

.

Sai tentação!

.
Colocar a sua empresa dentro de uma dessas novas torres de escritório localizadas em um desses novos pontos nobres da cidade é tentador. Decorá-lo com um mobiliário de escritório fashion é ainda mais tentador.

.

Mas não o faça. Esse tipo de investimento não irá trazer receita para a sua empresa a menos que você receba clientes com regularidade ou esteja no ramo de varejo. 
.
A verdadeira "
cara" da sua empresa são os seus produtos, os seus serviços, os seus funcionários, o seu portfólio e o marketing que você produz. E não o mobiliário e o novo escritório.

.

.

PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.
PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING
..
www.bizrevolution.com.br    -     ricardom@bizrevolution.com.br

.

.

"VOCÊ SABE SE VENDER" 
.Sra. Prof. Leila Navarro 
.

Você anda desanimado porque está insatisfeito com a empresa em que trabalha? O seu "Ibope profissional" está baixo, ou seja, você não tem recebido propostas de trabalho de outras empresas ou até mesmo da concorrência? 
.
Um ponto importante que você deve analisar é se você sabe fazer marketing, se você sabe "vender" o seu trabalho para o seu chefe, sua empresa e também para os demais. Você sabe gerenciar o seu potencial e a sua carreira com competência? É necessário que você seja empreendedor também com a sua carreira. 
.
Procure não desperdiçar as oportunidades que forem surgindo, como, por exemplo, encontros com profissionais da sua área, da empresa onde você trabalha ou profissionais de outras empresas. Aproveite o encontro para fazer o seu marketing: fale sobre o seu trabalho, seu desempenho, suas ambições. Isto pode render grandes progressos profissionais. 
.
O primeiro passo é acreditar no seu trabalho e no seu potencial. A partir daí procure demonstrar e comprovar como o que você faz é indispensável para a sua empresa. Outra postura interessante é mostrar determinação e perseverança para alcançar metas estabelecidas e realizar seus objetivos. 
.
O profissional que atua com transparência e deixa evidente que tem objetivos e sonhos, ou seja, que tem ambição, e que está a cada dia construindo sua carreira, não tem como passar despercebido. 
.
Mostre que você tem ambição, compartilhe-a e fique aberto para receber apoio até mesmo das pessoas que trabalham com você. Aproveite e faça o mesmo. Se você é um grande colaborador, que tem o intuito de ver não só o seu chefe, mas toda a sua equipe crescendo, não há como não crescer também. 
.
O profissional de destaque é aquele que tem ambição, espírito competitivo, confiança no seu trabalho, liderança, visão e que consegue valorizar seu esforço e fazer com que os demais também o valorizem. 
.
Uma boa ajuda pode vir de sua rede de contatos. Há muitos que dizem que o networking é mais importante do que a carteira de clientes. Sempre que possível procure ir a eventos, feiras, congressos e palestras da sua área. 
.
Encontrar amigos que trabalham em outras empresas também é muito importante. Procure andar sempre com um cartão com o seu nome, telefone e e-mail atualizados. Faça um pequeno arquivo organizado com os dados dos seus contatos. É bom também colocar a data e o local aonde se encontraram, isso pode facilitar seu contato no futuro. 
.
Não esqueça que você também pode ter contatos importantes dentro do seu ambiente de trabalho. Procure ficar sempre atento, coloque o sucesso da equipe sempre em evidência para fazer com que seus contatos sejam mais duradouros, e não fique distante dos seus antigos colegas de trabalho. Eles podem render boas oportunidades no futuro. 
.

 Sra. Professora. Leila Navarro

.

Qualidade Produções Ltda - São Paulo – (SP) - Telefone/Fax : (11) 3258-2253
E-mail : anaclaudia@leilanavarro.com.br - © Copyright - www.leilanavarro.com.br - 2.002/2.003

..

.

"FALTA DE PRODUTOS NAS LOJAS É MOTIVO DE QUEDAS NAS VENDAS"
.

MATÉRIA ENVIADA POR:

Janoski Com. Repres. Ltda. -Thadeu A. Janoski

(51) 3748 2525 E (51) 9995 5540 - janoski@joinet.com.br

LAJEADO (RS)

O consumidor entra no supermercado, não vê uma marca que gostaria de levar, troca por outra ou deixa de comprar. A falta de produtos nas gôndolas é uma das principais causas de insatisfação dos consumidores e uma das maiores responsáveis pelas quedas de vendas e pela lucratividade da indústria e do varejo. O alerta é do diretor de Marketing de Consumo Global da Procter & Gamble, Jim Flannery, com base em dados da gigante mundial, fabricante, entre outros, do sabão em pó Ariel, das batatas fritas Pringles e das fraldas Pampers. Ele estima que a própria Procter & Gamble anualmente registra perdas de US$ 250 milhões com devoluções e trocas de mercadorias. 
.
Para Flannery, “isso significa que o produto certo não está chegando na loja certa, muito menos nas mãos do consumidor certo”. Para mudar esse cenário, ele citou projetos que a empresa tem criado em colaboração com o varejo. É o caso do catálogo eletrônico de produtos, que já reduziu em US$ 10 milhões os prejuízos com devoluções, além de provocar uma queda de 10% na falta de estoques. 
.
Flannery participou ontem da solenidade de abertura do 3.º Congresso ECR Brasil (do inglês Efficient Consumer Response – Resposta Eficiente ao Consumidor), que é um movimento global, no qual indústria, comércio e todos os participantes da cadeia de abastecimento trabalham em conjunto para identificar padrões comuns e processos mais eficientes. No Brasil, o ECR reúne mais de 90 empresas, entre as quais Unilever, Nestlé, Ambev, Coca-Cola (na indústria); Grupo Pão de Açúcar, Bompreço e Sonae (no varejo); e Banco Itaú, Bradesco e Microsoft (em serviços). 
. 
Se os números de Flannery soaram como um alerta, os do consultor de varejo e professor da Universidade de São Paulo (USP) Nélson Barrizzelli comprovaram que, aqui, muitas empresas também estão perdendo dinheiro por falta de uma comunicação mais eficiente com os canais de distribuição ou venda. Para Barrizzelli, o crescimento das marcas alternativas; a concentração das vendas no fim do mês; a idéia nem sempre verdadeira de que o consumidor só está interessado em preço baixo; e a desconfiança em trocar informações com fornecedores ou clientes vêm causando grandes prejuízos para ambos os lados. “Segundo um estudo da USP feito para a Associação Paulista de Supermercados, a falta de produtos nas prateleiras é responsável por 66% das perdas de vendas no varejo no Estado de São Paulo. O pior de tudo é que, enquanto faltam produtos nas gôndolas das lojas, de outro sobram produtos nos estoques.” 
.
Para Barrizzelli, a queda-de-braço entre a indústria e o varejo, na discussão de margens, também está afetando a competitividade do setor. Um cenário diferente do de 1997, quando foram identificadas perdas de R$ 3,5 bilhões por causa da falta de integração logística entre as cadeias de produção, distribuição e vendas. 

.

Fonte: O Estado de São Paulo

.

.

" NOTÍCIAS "

.

 

Experiência de compra online é ruim - IDG Now!
Os varejistas on-line não estão satisfeitos com a experiência de compra na internet, de acordo com uma pesquisa da ForeSee Results sobre a satisfação dos consumidores on-line. 
O relatório sugere que o comércio on-line vai se transformar ainda mais competitivo, porque os executivos que comandam os negócios querem melhorar ainda mais a experiência de compra. “Os investidores e os consumidores deveriam estar felizes pelo grau de exigência das pessoas que conduzem os negócios virtuais”, disse Larry Freed, CEO da ForeSee Results. 
.
A pesquisa e análise foi conduzida usando a metodologia American Customer Satisfaction Index (ACSI), que permite comparações com os relatórios da Universidade de Michigan sobre a satisfação e experiência de compra dos norte-americanos. De acordo com a pesquisa, 368 executivos de negócios on-line deram-se notas muita mais baixas do que as de seus próprios consumidores. A pesquisa traz também boas notícias. A média aumentou: em uma escala de 0 a 100, ficou, neste ano, em 63, contra 58, de 2002. Os executivos pesquisados, no entanto, não estão preocupados com algumas questões consideradas importantes, como conteúdo, informação de produtos e o design do Web site.

.

.

.

.

Astória lança papel ecológico feito com sobras industriais - Gazeta Mercantil
Com a marca Sulino Eco, papel higiênico é vendido em sete estados. A Astória Papéis, de Gravataí (RS), lançou no mercado consumidor de sete estados o Sulino Eco, o primeiro papel higiênico ecológico do País, fabricado a partir da sobras de papéis industriais. Com o novo produto, a empresa espera um faturamento de cerca de R$ 3 milhões ainda neste ano, ou 10% do faturamento estimado de R$ 30 milhões no ano (30% a mais do que em 2002).

.
"O Sulino Eco é resultado da reciclagem de papéis industriais. Utilizamos as sobras limpas de várias indústrias nacionais. Com isso, não usamos recursos naturais para fabricar o Sulino Eco. Aí está a sua condição de primeiro papel higiênico ecológico do País", disse o diretor comercial da Astória, Pércio Fernandez Júnior. O novo produto chegou ao mercado no início do mês, em cinco mil pontos de vendas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso. "Estamos na fase de apresentação ao consumidor final. Mas pela resposta que tivemos dos comerciantes (90% deles aceitaram e compraram o Sulino Eco), temos a certeza de seu sucesso. Em fins de setembro, deveremos entrar com campanha publicitária". - (Gazeta Mercantil/Vitor Paz)

.

.

.

.

"NIENTE, PÙSTRYNÚNCHÂ, JARIOLA, NEVER, NUNCA RESPONDA A UM E-MAIL PELO LINK QUE O CONVIDAM!"

A - Banco do Brasil é vítima de fraude virtual - O Banco do Brasil foi vítima de um e-mail falso que convida os correntistas a entrarem no internet banking da instituição e acessarem suas contas para saber se são vencedores de uma nova promoção que dá prêmios de R$ 25 mil. O e-mail falso circulou na última sexta-feira (08). O e-mail direciona para uma página falsa do Banco do Brasil, onde o cliente precisa digitar o número da agência e conta corrente e deixar sua senha. O endereço de internet, quando clicado, é direcionada para www.19bb.com, muito semelhante à verdadeira do próprio BB.
.
B -  "Criança Esperança" é isca para golpe na Internet - Quem aplica golpe pela Internet, em busca de senhas e/ou dados dos usuários, é antes de tudo um grande oportunista. Prova disso é a nova fraude que vem circulando na Web, intitulada Criança Esperança, a qual se aproveita da campanha promovida pela Rede Globo em parceria com o Unicef para atrair as presas. O e-mail traz uma breve explicação sobre o projeto e convida o usuário a fazer doações mediante o preenchimento de um formulário, que pode ser baixado no link disponível na mensagem. Na verdade, o tal endereço é um arquivo executável, semelhante aos disseminados através de outras mensagens fraudulentas, e não deve em hipótese alguma ser acessado. 

.

.

.

.

Varejo virtual cresce em bases sólidas - Gazeta Mercantil - 11/08/03
 Facilidade de acesso à internet e ganhos de segurança e logística sustentam aumento das compras pela web. A receita do comércio eletrônico tem apresentado crescimento acentuado no Brasil, apesar do pouco tempo das operações on-line. O varejo virtual no País movimentou US$ 1,4 bilhão, em 2002, com incremento de 180% em relação ao ano anterior, de acordo com a E-Consulting. Ainda conforme a mesma fonte, a perspectiva para 2003 é de evolução do B2C da ordem de 35% em relação a 2002, elevando a receita para US$ 1,9 bilhão. A consolidação do comércio eletrônico tem se escorado na ampliação da infra-estrutura de acesso à internet, na maior facilidade de pagamento, no incremento dos dispositivos de segurança, cada vez mais eficazes, e no aperfeiçoamento da logística. 
.
Usuários residenciais 
O número de internautas que compram pela web cresceu de 800 mil, em 2001, para 1,4 milhão, em 2002, segundo a consultoria E-bit. O incremento no período foi de 69%, bem mais que os 17% de internautas, e o número de consumidores brasileiros pela rede vinha crescendo a uma taxa de 20% ao mês. Mesmo assim, o universo de compradores restringe-se a cerca de 10% do total de usuários residenciais da internet. Comparativamente, nos Estados Unidos, mais da metade dos internautas já comprou alguma vez pela web, de uma base estimada de 170 milhões de usuários da rede. Também a base de computadores pessoais (PC) e de linhas de telefonia fixa tem evoluído numa proporção inferior à de consumidores virtuais. A base de PCs instalados subiu de 11,3 milhões, em 2001, para 12,7 milhões, em 2002, um incremento de 12,4%. O número de linhas de telefonia fixa atingiu 49,2 milhões, em 2002, apenas 2,9% mais que no ano anterior. E o número de usuários residenciais da web, 14,3 milhões em 2002, era 30% maior do que no ano anterior.

.

.

.

.

.

.

" TEMPO É DINHEIRO "

PROF. MÁRCIO MIRANDA
..

Minha pesquisa mostra que o vendedor típico gasta entre 10 a 20% de seu tempo vendendo e de 70 a 80% fazendo outras coisas. 

Não é incrível que você consiga um salário em vendas gastando menos do que
30% de seu tempo vendendo? - Imagine o que você poderia fazer pelos resultados no final do mês se você aumentasse esses números em apenas cinco ou até mesmo 10%?
. 
A administração e o uso eficiente do tempo é o resultado de muitas habilidades, preconceitos, atitudes, hábitos e filosofias pessoais. Ninguém pode dominar o tempo. Se uma pessoa tem um problema de “
administração de tempo em vendas” é mais provável que isso se deva a alguma fraqueza ou falta de habilidade em outra área de sua vida (por exemplo, administração de recursos, pessoal, decisões, problemas, emoções, fracassos, atividades, sucesso, etc). 
. 
A fim de melhorar o uso do tempo, a pessoa deve identificar essas tendências, atitudes ou fraquezas e então desenvolver habilidades para superar suas dificuldades. Você não pode melhorar o uso do tempo, este é um conceito nebuloso. Eu desafio qualquer um a administrar seu próximo minuto ou hora. Isso não pode ser feito.

..

.
PROF. MÁRCIO MIRANDA 
PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NEGOCIADORES
.
Workshop Consultoria e Treinamento
Tel: 11 4612-6054 ou 3871-3124 fax: 11 4612-6056 - www.workshop.com.br  - julia@workshop.com.br

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada)

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

FONE: 51 3019 2817

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR