Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

.

JORNAL De REPRESENTAÇÃO comercial sdr - EDIÇÃO Nº 251 - 16.04.2004

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

.

.

." LEIA NESTA EDIÇÃO "

..

.

..FÁBULA DA SEMANA - "DIÓGENES EM VIAGEM" - E AS CARTAS RECEBIDAS DO JORNAL Nº 250

..ADMINISTRAÇÃO COMERCIAL INFORMATIZADA
..HISTÓRIA DA MARCA - "A ORIGEM DAS LENTES"

..CURIOSIDADES, IDÉIAS E FRASES

..ARTIGO DO PROF. ALEXANDRE FREIRE - "CONTRATANDO PELA ATITUDE"

..TRANSPORTES E LOGÍSTICA Nº 28

..ARTIGO DO PROF. PAULO SILVEIRA - "A ANTIMETA"

..PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA

..REFLEXÃO DA EQUIPE DO SDR - "OS CÃES GUIA"

..ARTIGO DO PROF. DAILTON FELIPINI - "SEU PRODUTO É UM BOM CANDIDATO A VENDA ON-LINE?"

..PIADAS DO SDR

..ARTIGO DO PROF. JOSÉ LUIS MEINBERG - "CARO É O QUE NÃO VALE"

..MARKETING, FUTURO, TENDÊNCIAS, PESQUISAS

..

.

..

.

.

DICA DA SEMANA DO SDR.........................

.

.

PRECISAMOS NOS UNIR 

.

.

PARA NÃO PAGAR MAIS ASSINATURA BÁSICA DE TELEFONE E CELULAR!!!

.

..
A Comissão de Legislação Participativa (CLP) do Senado aprovou nesta quarta-feira (14) a proposta para dar "fim à cobrança de assinatura básica da telefonia fixa e celular". A sugestão, de autoria da Associação Comunitária de Chonin de Cima (Acocci, de Governador Valadares/MG) "HERÓIS NACIONAIS", modifica a Lei Geral de Telecomunicações. Segundo a Agência Senado, o relator da matéria, senador Sérgio Cabral (PMDB-RJ), acatou a justificativa da associação de que a medida ajudará a manter o acesso dos usuários de baixa renda aos serviços telefônicos.

Com a alteração, as operadoras do serviço telefônico fixo comutado e dos serviços móveis só poderão cobrar pelo que foi efetivamente consumido pelo usuário  ou seja, as chamadas feitas ou recebidas no sistema a cobrar -, ficando vedada a cobrança de qualquer outro valor referente à assinatura mensal ou taxas semelhantes.

De acordo com a associação, é muito grande hoje o número de consumidores que ficam inadimplentes por não conseguirem pagar as contas telefônicas, situação que se agrava com o desemprego e o achatamento salarial. Além deste motivo, disse a Acocci, as empresas cobram a assinatura básica do consumidor quer ele use ou não o serviço que é posto à sua disposição. Segundo a Agência Senado, o fato de a proposta ter sido aprovada pela Comissão, no entanto, ainda não faz com que ela se torne efetiva. A sugestão seguirá agora para leitura no Plenário, para depois se tornar um Projeto de Lei.

.

ENVIE ESTA INFORMAÇÃO PARA O MÁXIMO DE COLEGAS E CONHECIDOS POSSÍVEIS E PEÇA PARA CADA PESSOA ENVIAR UM E-MAIL COM NOME E RG E QUE PEÇA PARA QUE ESSA MUDANÇA SEJA VOTADA URGENTE!!! - ESTAMOS FALANDO DE TAXAS QUE SOMAM EM APENAS UM TELEFONE E EM APENAS UM ANO - R$:500,00 - QUINHENTOS REAIS! SE SOMARMOS UM TELEFONE E MAIS UM CELULAR MÍNIMO QUE UM REPRESENTANTE COMERCIAL UTILIZA, TEMOS: - R$:1.000,00 POR ANO (MIL REAIS)!!!

.

.

NA LISTA A SEGUIR ESTÃO OS E-MAILS DO: - SENADOR SÉRGIO CABRAL RELATOR DA MATÉRIA, DA SECRETÁRIA DO GOVERNO FEDERAL, DO MINISTRO DAS COMUNICAÇÕES E SEU SECRETÁRIO, DO PRESIDENTE DO SENADO E SEU SECRETÁRIO, DO PRESIDENTE DA CÂMARA E SEU SECRETÁRIO. 

.

É SÓ COPIAR E COLAR NO E-MAIL QUE VAI ENVIAR.

.

sergio.cabral@senador.gov.br; sg@planalto.gov.br; sec.telecom@mc.gov.br; Imprensa@mc.gov.brsarney@senador.gov.br; dep.joaopaulocunha@camara.gov.br;

.

.

assunto: " fim à cobrança de assinatura básica da telefonia fixa e celular".

.

.

SENHOR REPRESENTANTE DO INTERESSE DO POVO BRASILEIRO,

.

.

SOU A FAVOR Da alteração DA LEI, ONDE as operadoras do serviço telefônico fixo comutado e dos serviços móveis só poderão cobrar pelo que foi efetivamente consumido pelo usuário  ou seja, as chamadas feitas ou recebidas no sistema a cobrar, ficando vedada a cobrança de qualquer outro valor referente à assinatura mensal ou taxas semelhantes.

.

.

nome: - (escreva seu nome) 

rg: - (escreva seu rg)

.

.

ESTE VALOR PARA UMA "NANO" EMPRESA COMO AS DOS REPRESENTANTES COMERCIAIS, É FUNDAMENTAL!!!!!

.

.

EQUIPE DO SDR 

.

 

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

dicas da semana 

"CARTAS RECEBIDAS DAS AMIGAS/OS DO JORNAL SDR N°250"

.

SEJAM MUITO BEM VINDOS.

.

" Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "

..

.

SALA DAS FÁBULAS
.

.

Diógenes em viagem
.

Indo de viagem, Diógenes, o cínico, chegou à margem de um rio torrencial e se deteve perplexo. Um homem acostumado a atravessar as pessoas pelo rio, vendo-o indeciso, se aproximou de Diógenes, o colocou sobre os ombros e o passou complacente até a outra margem.
.
Ficou ali Diógenes, reprovando a sua pobreza que impedia de pagar o seu benfeitor. E estava pensando nisto quando o homem vendo outro viajante que tão pouco podia atravessar o rio, foi buscá-lo e o transportou igualmente. Então Diógenes se aproximou do homem e lhe disse: - Não tenho que agradecer pelo teu serviço, porque vejo que não o fazes por necessidade e sim por mania.
.

MORAL:

"Quando servimos igualmente a pessoas de bom agradecimento, assim como a pessoas mal agradecidas,  sem dúvida nos qualificarão, não como boa gente, sim como ingênuos ou tontos. Mas não devemos desanimar por isto, pois cedo ou tarde, o bem paga sempre com juros!"
..

.

BIOGRAFIA DE ESOPO

.

VIVEU ENTRE O ANO DE 640 AO DE 560 ANTES DA ERA CRISTÃ

.

.

.

Obrigado a todos por escreverem. Reservamos este espaço, para publicar as primeiras vinte cartas, que representam todas as que recebemos na semana e agradecemos a todos pelos elogios e carinho que nos oferecem, o que nos incentiva para continuar e melhorar o jornal desta excelente comunidade.

..EQUIPE DO SDR

.

TATIANA APARECIDA MACIEL DE MORAES - ART COMPOR TODESCHINI - CAMPO LIMPO PAULISTA SP
ENTREI NO SITE DA TODESCHINI E VI A INDICAÇÃO PARA O PORTAL DO SDR, ACHEI SUPER INTERESSANTE. 

GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATA.

JEFFERSON OSÓRIO - JOSAPAR - ARROZ TIO JOÃO
CONHECI A SDR ATRAVÉS DA INTERNET , ENQUANTO NAVEGAVA. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

MÁRCIA RODRIGUES - NEW BEDFORD - MA - USA
ACHEI O SITE MUITO INTERESSANTE. GOSTARIA DE PODER CONTINUAR LENDO SUAS MATÉRIAS, ATÉ PORQUE SOU PUBLICITÁRIA/JORNALISTA. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR.
OBRIGADO. MÁRCIA RODRIGUES - TELEFONE PARA CONTATO: (508) ...-....

JOSENIR NOGA - COPEL - CURITIBA
ESTOU ATUALMENTE FAZENDO CURSO DE PÓS EM GESTÃO DE NEGÓCIOS E COMO TAL APRECIARIA E MUITO, LER E DISCUTIR ASSUNTOS RELACIONADOS COM O QUE ESTOU HJ ESTUDANDO, TENTANDO ASSIM MELHORAR MEUS CONHECIMENTOS EM NEGOCIAÇÕES E EMPREENDEDORISMO. ALGUNS ARTIGOS QUE PUDE LER, ME FORAM DE MAIS VALIA E GOSTARIA ASSIM DE SER PARTICIPANTE DESTA COMUNIDADE. CHEGUEI ATÉ AOS SRS ATRAVÉS DE PESQUISA NA INTERNET E SOBRE ASSUNTOS CORRELATOS.
ATT. NOGA

MARCOS CEZAR SANTOS E SILVA - PREFEITURA MUNICIPAL - JATAIZINHO/PR
É INCRÍVEL COMO VIVEMOS COMO CARAMUJOS, PROCURANDO SEMPRE UM LUGAR NOVO PARA SE ESTABELECER E NÃO VEMOS QUE O MELHOR LUGAR ESTA MAIS PRÓXIMO DO QUE IMAGINAMOS. SEMPRE ACESSO A NET A CAÇA DE artigos NA MINHA ÁREA (SOU GRADUANDO DE ADM) , VIVIA LENDO ARTIGOS "DE ELITE" E NUNCA ENCONTREI ALGO ASSIM COM ESTE SITE. AGORA SEI QUE MINHA BUSCA ACABOU ENCONTREI O CAMINHO SÓ CONHECIMENTO. 
GRATO 
MARCOS CEZAR

socorro elyza - GRUPO CLAUDINO - sao luis maranhao
EXCELENTE, CONTINUEM ASSIM; FALTA COLOCAR MAIS ARTIGOS PARA NóS SOB RE TEMAS DIVERSOS. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

GERALDO MAGELA SAAD DE ALMEIDA = NJ REPRESENTAÇÕES LTDA - VITÓRIA/ES
APÓS ACESSO EM UM SITE DE PESQUISA (GOOGLE), ESTOU PROCURANDO ALGUM TIPO DE REPRESENTAÇÃO, PARA PODER ATUAR NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

ALESSANDRO GONDIM - GENERAL AÇOS E COMERCIO DE METAIS LTDA - UBERLÂNDIA - MG
BOA TARDE! CONHECI O JORNAL ATRAVÉS DE UMA REPORTAGEM QUE UM AMIGO ME INDICOU, DAI ENTÃO VISITO E SITE COM FREQÜÊNCIA E GOSTARIA DE RECEBER NOVIDADES. 

DANIEL DA SILVA GOMES - SEROMA ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES LTDA - PORTO ALEGRE
GOSTARIA DE RECEBER O JORNAL PARA OBTER MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O MUNDO DOS NEGÓCIOS.
ENCONTREI O SITE DE BUSCA. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.
GRATO.

CLAUDEMIR GABRIEL PETRASSI - DISVET COMERCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA - DOURADOS/MS
ESSA ÁREA É MUITO ABRANGENTE, É IMPORTANTE NOS ATUALIZAR . POR ISSO ESTAVA FAZENDO UMA PESQUISA SOBRE MERCHANDISING E DESCOBRI ESTE SITE. CONTINUEM ASSIM, ESTÃO NOS AJUDANDO MUITO. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

Reynaldo Pereira - Vitally Ind. de Aparelhos para Ginástica Ltda - S J do Rio Preto
ATRAVÉS DE UM AMIGO DE EMPRESA. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

DIONARA C.LIMA - RENTACAR - BRASILIA 
BOA TARDE, EM PRIMEIRO LUGAR VCS ESTÃO DE PARABÉNS PELO DESENVOLVIMENTO DO SITE, REALMENTE É MUITO INTERESSANTE E IMPORTANTE PARA O NOSSO DIA-A-DIA. BEM ESTOU PROCURANDO A CONTINUAÇÃO DE UMA MATÉRIA DE VCS E NÃO ESTOU LOCALIZANDO, ESPERO QUE POSSAM ME AJUDAR. ELA FOI PUBLICADA NO JORNAL DICAS DA SEMANA Nº 221 - HISTÓRIA DO TRANSPORTE POR ESTRADAS....NO FINAL DIZ QUE A MATÉRIA CONTINUA NA PRÓXIMA EDIÇÃO Nº 222, PORÉM NÃO ESTOU LOCALIZANDO.
AGUARDO RETORNO, OBRIGADA.

JOSE CARLOS VERSURI RODRIGUES - MAXI ACÃO - MAUÁ
CONHECI ATRAVÉS DE SITE DE BUSCA CADÊ E ACHEI ÓTIMO OS ASSUNTOS ABORDADOS PELO JORNAL. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

RENATO LUIZ - ALVESDELIMA REPRESENTAÇÕES - RIO DE JANEIRO
GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

THALITA FÁTIMA LOPES SANTOS - ADARTEC SYSTEM - SALVADOR/BAHIA
A PARTIR DE UMA PESQUISA DO MERCADO DE REVENDA, ACHEI UM LINK QUE ME DIRIGIA A ESTE SITE. NA PRIMEIRA IMPRESSÃO PERCEBI QUE ERA UM ESPAÇO INTERESSANTE E COM CREDIBILIDADE. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATa.

Joao Romero - QMK MARKETING - TERESÓPOLIS
CONHECI NA INTERNET, BUSCANDO UMA IMAGEM PARA "NÃO QUALIDADE". ME INTERESSEI PELOS ASSUNTOS. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

GRACIA MONTE BARRADAS - RIO DE JANEIRO
PESQUISANDO SOBRE A DOR DE UM JULGAMENTO, NA INTERNET. GOSTEI MUITO. ESPERO , AO RECEBER VIA E-MAIL TER MAIS TEMPO PARA LER E DIVULGAR PARA MEUS COLEGAS. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATa.

EMERON POLICARPO - FECIAL IND E COM LTDA - ARAUCÁRIA PR
GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

LUCIANA B. A. DE SOUZA - BELO HORIZONTE/MG
CONHECI ATRAVÉS DE PESQUISAS NA INTERNET E ME SURPREENDI COM A RIQUEZA DE INFORMAÇÕES E COM A QUALIDADE DO JORNAL. GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATa.

AMARILDO CARLOS DOS SANTOS -MONEY FORTE - PIRACICABA
GOSTARIA DE ASSINAR O JORNAL DO PORTAL SDR, GRATO.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

futuro e tendências

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

ADMINISTRAÇÃO " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  INFORMATIZADA

....

.

.

PARA ACESSAR AS BIBLIOTECAS DO PORTAL SDR - CLIQUE NOS LINKS

.

.

.

.

OLÁ!!! SOU O NOVO caderno DO "Jornal SDR" para felicidade de vocês que adoram estudar...

.

.

"ADMINISTRAÇÃO COMERCIAL INFORMATIZADA"

.

Este novo caderno irá englobar as áreas: 

  • TECNOLOGIA

  • DEFESA DE VÍRUS

  • DICAS DE @ELETRÔNICO

  • IDÉIAS DE SITES E DOMÍNIOS PRÓPRIOS

  • QUESTÕES BÁSICAS DO E-COMMERCE

  • COMO NÃO SER PEGO DORMINDO OU OLHANDO AS BUNDAS

Ou seja que todos os assuntos que se refiram a estas área serão apresentadas neste novo caderno e terá uma sala exclusiva no "Portal do SDR", para que vocês  possam sempre reler quando precisem.

.

Muitos poderão achar que sabem tudo, mas depois de ler este novo caderno entenderão o significado da palavra:  - "SOBERBA". Um defeito que acompanha as pessoas que não se reciclam e nem lêem ao menos 1/2 hora por dia para se manter informados, não para crescer, que precisa mais de uma hora dia...

..

E UM RECADO DE SÓCRATES... "O melhor molho para a comida é a fome." 
.
.

Um abraço da equipe do SDR

.

.

"PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA EM tecnologia e web"

.

.

.

Netsky.V infecta PCs sem arquivo anexo - IDG Now!

.
Nesta quinta-feira (15/04), empresas de segurança começaram a divulgar um alerta para a mais recente variante da praga Nestky, que chegou à letra V e ganhou o poder de se disseminar sem que o usuário clique em um arquivo anexo a uma mensagem eletrônica. 

.

Segundo a Sophos, O Netsky.V explora brechas de segurança no sistema operacional Windows, fazendo com que o computador seja contaminado apenas pela simples leitura de um e-mail. 
.

A empresa aconselha que os usuários de Windows mantenham seus softwares atualizados de acordo com as correções divulgadas pela Microsoft. Na terça-feira (13/04) a gigante de software divulgou correções para 20 vulnerabilidades de segurança — três delas consideradas críticas — afetando diversos componentes de todos os sistemas operacionais Windows, bem como do browser Internet Explorer e do Outlook Express.

..

ATUALIZE SEMPRE SEU WINDOWS E NUNCA ENTRE PELOS LINKS QUE LHE RECOMENDAM - ABRA SEU EXPLORER, CLIQUE EM FERRAMENTAS E EM "WINDOWS UPDATE" OU ABRA SEU OUTLOOK EXPRESS E CLIQUE EM AJUDA, DEPOIS EM MICROSOFT NA WEB E DEPOIS EM "WINDOWS UPDATE". 

.

.

Por trás do e-mail de 1 GB do Google - www.idg.com.br 

O novo serviço de e-mail gratuito Gmail, oferecido pelo Google, atraiu a atenção na semana passada pela grande capacidade de armazenamento: - "um gigabyte (GB) para guardar mensagens". Não é difícil afirmar que, muito em breve (por que não dias?) o serviço vai atrair "milhões de usuários do mundo todo" que querem uma conta. O Hotmail, da Microsoft, e o Yahoo! Mail, do Yahoo!, oferecem poucos megabytes gratuitos. "quer mais espaço? Pague por ele". O Google começa a destruir esse modelo de e-mail pela internet. E um outro serviço de hospedagem de serviços web para Macintosh, o Spymac Network, também começou a oferecer um armazenamento de 1 GB para seus usuários. Vamos fazer uma conta básica:  - Se o Gmail tiver 1 milhão de usuários, será necessário pelo menos um disco rígido de "1 PB (petabyte) para guardar tudo". O Hotmail tem 170 milhões de usuários. Todos eles estão felizes o suficiente com as atuais políticas de segurança e privacidade, então podemos afirmar que, já que não existem problemas para eles, usuários do Gmail não devem encontrar muitos. Menos ainda pela confiabilidade do Google muito maior para usuários que o Hotmail. Quem estiver preocupado com eventuais banners comerciais junto às mensagens, a solução é simples: não use o serviço. Se o Google conseguirá lidar com a grande demanda ou para firmar uma tecnologia de armazenamento que revolucionará os webmails ou mergulhar em uma aventura que vai manchar a limpíssima reputação do Google, apenas o tempo dirá. Mas vale lembrar que uma das razões da popularidade do Google é sua tendência em atingir o inimaginável.

.

POP aumenta espaço de e-mail para 200 MB - renata mesquita do plantão info
Pouco mais de dois meses depois de aumentar para 100 MB o espaço para o armazenamento de e-mails, o provedor gratuito POP dobrou a oferta: agora são 200 MB para mensagens, totalmente gratuitos. O e-mail do provedor está de cara nova e também ganhou as ferramentas necessárias para todos os internautas, como anti-spam, antivírus, corretor ortográfico, filtro de mensagens e localizador de e-mails por palavra-chave ou remetente. Segundo o POP, a nova plataforma de gerenciamento da empresa deixou o serviço de entrega e recebimento de mensagens mais ágil. 
Hoje, o POP tem mais de 1,6 milhão de usuários efetivos em nove estados e no Distrito federal. Com a nova oferta, pretende ultrapassar a marca de 2,5 milhões de clientes até o final deste ano - para tanto, vai investir 20 milhões de reais até dezembro, a maior parte em tecnologia (novos produtos) e marketing. O POP está agora em teste nas cidades de Belo Horizonte e Rio de Janeiro, onde deve estrear oficialmente ainda no primeiro semestre de 2004. 

.

.

A FAVOR DA MICROSOFT????? - www.valoronline.com.br 
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, ontem, que os Estados não podem fazer leis para favorecer o uso de softwares livres. A decisão pode atrapalhar os planos do governo federal de induzir o uso de softwares livres na administração pública. O STF criou um precedente: o poder público não pode induzir seus órgãos a dar preferência a um determinado tipo de software em licitações e contratos. A indução, segundo o STF, fere princípios previstos na Constituição de 1988, como o da economicidade, pelo qual os órgãos públicos devem escolher o produto mais vantajoso financeiramente. A decisão foi tomada por unanimidade numa Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pelo PFL contra a Lei nº 11.871, do Rio Grande do Sul. A lei gaúcha determinava que as licitações e contratações de sistemas e de equipamentos de informática pelo governo dessem preferência aos programas de software livres, "cuja licença de propriedade industrial e intelectual são de acesso irrestrito e sem custos adicionais aos usuários". SE DESEJA VOTAR PELA REFORMA DO JUDICIÁRIO URGENETE... envie um e-mail para o Ministro da Justiça, Dr. Marcio Thomas Bastos reformadojudiciario@mj.gov.br 

.

.

Kazaa lançou sistema de ligação gratuita pela web - https://www.sdr.com.br/downloads.htm 
Dois empresários suecos e a equipe de programadores da Estônia que desenvolveu o software de compartilhamento de arquivos Kazaa agora criaram um programa que permite aos internautas fazerem ligações pela web sem gastar nenhum centavo. A Skype, como foi chamada a empresa de Niklas Zennstrom e Janus Friis, lançou recentemente uma versão preliminar do programa, que também se baseia em uma rede P2P (peer-to-peer). Até agora, mais de um milhão de pessoas já baixaram o software, segundo o site da nova empresa. "É muito bom semear a desordem com finalidades positivas", disse Zennstrom. "Temos uma grande ambição para a Skype: fazer dela uma empresa mundial de telefonia", revelou o empresário. O Skype possibilita ligações gratuitas entre dois usuários que tenham o programa instalado. Segundo a empresa, o software é simples de usar e oferece transmissão nítida de voz para qualquer internauta com uma conexão de banda larga e um par de fones de ouvidos.

.

.

Tecnologia de voz pela internet promete revolução na indústria 
As companhias de telefonia e cabos já iniciaram uma verdadeira corrida para oferecer novos serviços de voz pela internet, tecnologia conhecida por VoIP (Voz sobre IP), que poderá tornar o sistema telefônico, já com 125 anos, tão arcaico como os sinais de fumaça. Um grande passo nesse sentido foi dado nesta semana, quando três importantes empresas de comunicações dos Estados Unidos a unidade de televisão a cabo da Time Warner, a Qwest e a AT&T anunciaram planos para vender aos clientes serviços telefônicos via internet. Esses planos vão reduzir o custo das chamadas telefônicas e permitir a oferta de novos serviços, como a possibilidade de verificar caixa postal ou programar pedidos de reencaminhamento de chamadas pela web.

.

.

TV por assinatura prepara serviço de voz para 2005 - www.valoronline.com.br 
Falar ao telefone, acessar a internet e assistir à televisão usando a mesma rede. A tendência de agregar diversos serviços na mesma infra-estrutura começa a fazer parte do mundo real. Operadoras de TV por assinatura preparam-se para oferecer, a partir do próximo ano, serviços de telefonia por meio de suas redes. O presidente da Net e da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), Francisco Valim, diz que as empresas estão finalizando os testes para colocar esse tipo de serviço no mercado. A própria Net e a TVA estão entre elas. As TVs por assinatura já concorrem com as operadoras de telefonia em banda larga, onde representam cerca de 15% do mercado. Agora, ensaiam o passo seguinte, que permitirá a seus assinantes utilizar a rede de TV também para fazer ligações telefônicas. Para isso, investem na tecnologia de voz sobre protocolo de internet (VoIP), por meio da qual a voz trafega como um pacote de dados.

.

.

.

"VIRTUAL SIGNIFICA QUE ESTÁ, MAS NÃO ESTÁ. FÁCIL NÉ?"

.

Quando nos comunicamos com outra pessoa frente a frente ou por telefone, utilizamos: - "gestos, expressões e/ou mudanças na voz", que ajudam o nosso interlocutor a interpretar nossa mensagem. Estas importantes ajudas audiovisuais da comunicação não estão presentes na escrita, pelo qual é mais difícil transmitir certas idéias, conceitos ou sentimentos. Mas nós sabemos e temos imaginação suficiente, para ver uma pessoa atrás da tela do monitor. - Ela está aí!.

.

porque Negar um Bom  "dia, tarde OU noite" QUANDO ENVIAMOS UM E-MAIL?
.

Se não houver esse astral, vamos transmiti-lo para a pessoa com a qual nos comunicamos. Todos os dias nossos Professores nos ensinam que ninguém resiste a um bom sorriso. Coloque isso em prática. Quem mostra o sorriso quase que fechando os olhos, demonstra alegria, felicidade, carinho!.

.

Apenas isso para começar bem o dia, tarde ou noite ao começar um e-mail. 

.Esse gesto SINGELO, ajuda todos de alguma maneira.

.

.

QUE TALCO, muito prazer, sou fulano de tal...
.

Envie sempre nos correios eletrônicos o seu: - "nome, endereço, número de telefone, fax, endereço do seu e-mail e seu site". Mas além disso, pense um pouco sobre o que você está precisando comunicar sobre você e a sua empresa:

Existe um slogan ou logo que você poderia enviar em anexo?

Existe alguma oferta especial que você precisa comunicar a seus clientes?

Abra o Outlook Express, clique no menu principal Ferramentas, depois em Opções. Na janela clique em Assinaturas. Marque a caixa Adicionar assinatura e se quiser que todas as mensagens que envia saiam com essa assinatura, marque ENVIAR TODAS AS MENSAGENS COM ASSINATURA.
.
Também é possível selecionar assinaturas diferentes para contas diferentes. Nesse caso, clique em avançado e selecione cada conta, com cada assinatura e será automaticamente inserida a cada e-mail.

.

.

Como trabalhar SUAS CAIXAS DE E-MAIL

..

Gostaria que cada mensagem que chega na sua caixa de e-mail, seja automaticamente armazenada numa pasta do próprio "Outlook Express"?. Vamos citar alguns exemplos e depois em cada tópico iremos explicar como fazer isso, para lhe convencer a se organizar nesse ponto e ganhar "TEMPO".

os "Representantes Comerciais" tem EM média 4 representadas e ter uma pasta para cada uma delas é uma grande vantagem organizacional e muito mais ainda, se para cada representada criaM uma sub-pasta para cada setor ou contato dela...

VAMOS COMEÇAR PELAS REGRAS E A PROGRAMAÇÃO SERÁ EXPLICADO JUNTO àS IMAGENS QUE COLOCAMOS

.

Vamos dar uma série de exemplos de acordo com o que sabemos da função "administrativa comercial informatizada", repassando para vocês todo o potencial dessas facilidades:.

.

1º - uma pasta para cada representada: 

Com seu "Outlook Express" aberto, clique com o botão direito na caixa "pastas locais". Clique em "nova Pasta" e digite o nome da "representada". Caso queira abrir sub-pastas por departamento ou contato da "representada", clique com o botão direito nela e clique "nova Pasta" e nomeie ela com o "nome da pessoa ou departamento" que corresponde. Essa sub pasta será integrada a pasta principal da representada que recém criou, sendo a principal a da "representada" e dentro dela aparecerão as sub-pastas dos "contatos ou departamentos".

.

2º - uma pasta para cada Cliente e cada comprador:

Com seu "Outlook Express" aberto, clique com o botão direito na caixa "pastas locais". Clique em "nova Pasta" e digite o nome do "Cliente". Caso queira abrir sub-pastas por "Comprador do cliente", clique com o botão direito na pasta desse "cliente" recém criada e clique "nova Pasta" e nomeie ela com o nome do "comprador" ou setor que corresponde. Essa sub pasta será integrada à pasta principal do cliente que recém abriu.

.

3º - uma pasta para cada sub representante ou vendedor: 

Com seu "Outlook Express" aberto, clique com o botão direito na caixa "pastas locais". Clique em "nova Pasta" e digite o nome do "Sub-Representante ou Vendedor". Caso queira abrir sub-pastas por funcionário interno do seu "Sub-Representante ou Vendedor", clique com o botão direito nela e clique "nova Pasta" e nomeie ela com o nome da pessoa ou setor que corresponde. Essa sub pasta será integrada a pasta principal do "Sub-Representante ou Vendedor" que recém criou.

.

.

FAÇA QUANTAS PASTAS VOCÊ QUISER E DO QUE VOCÊ QUISER, JÁ QUE NÃO TEM LIMITE.

...

..

1ª IMAGEM::

.

Abrindo seu "Outlook Express" clique em "FERRAMENTAS", depois em "REGRAS PARA MENSAGENS".

.

Nela que começa a programação das regras das mensagens. Mas não se assuste que é fácil de dominar.

.

Clique no botão "NOVA" e passe para a próxima figura...

 

.

.

2ª IMAGEM:

.

Marque a primeira caixa que diz: "Quando a linha 'De' contiver pessoas". (PESSOAS PODEM SER NOMES, E-MAILS, EMPRESAS, ETC)

.

Aparecerá uma mensagem em azul em (3. Descrição da regra), clique nessa mensagem em azul e digite o endereço de e-mail o nome da pessoa.

.

Depois na caixa do meio (2 - SELECIONE AS AÇÕES PARA A REGRA), deve apenas marcar o que deve fazer o seu sistema de e-mails com essa mensagem. 

.

Você vai poder marcar a casinha correspondente, por exemplo a primeira: - "MOVÊ-LA PARA A PASTA ESPECIFICADA" e imediatamente embaixo, aparecerá outra mensagem em azul, que quando clicar nela, lhe abrirá todas as pastas que tem no seu outlook. 

.

Aí é só clicar nela e pronto. Toda mensagem que vier do endereço ou nome da pessoa que você marcou, irá para a pasta desejada, sem ficar amontoadas na caixa de entrada.

.

Depois quando você verifica as pastas, as que aparecem em negrito é que tem mensagem novas a serem lidas, é só abrir e responder uma a uma daí mesmo.

 

 

.

.

3ª IMAGEM:

.

Nesse espaço em branco, você pode colocar o endereço de e-mail, ou o nome da pessoa ou o nome da empresa.

.

Clique no botão "ADICIONAr", que ficará marcado e você poderá adicionar esse e-mail ou nome.

.

Com isso a regra está pronta e todas as mensagens serão encaminhadas e organizadas nas pastas correspondentes.

 

 

.

.

4ª IMAGEM:

.

Você viu na imagem anterior(nº3), que tem um botão que diz: "CATÁLOGO" ?

.

Clicando nesse catálogo, você poderá selecionar os endereços e nomes das pessoas para as quais está fazendo as regras, para não precisar abrir as janelas. Daí mesmo poderá ir selecionando com cliques e suas regras irão se programando...

 

 

.

NA SEMANA QUE VEM IREMOS TRATAR DE OUTRAS REGRAS DO OUTLOOK EXPRESS NÃO MENOS IMPORTANTES E QUE AJUDARÃO VOCÊ A DAR DE 10 A ZERO EM QUALQUER ADMINISTRAÇÃO COMERCIAL INFORMATIZADA. PALAVRA DE QUEM VENDEU A MÁQUINA DE ESCREVER SEMANA PASSADA...

..

.

.

..;

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

futuro e tendências

"JORNAL DICAS DA SEMANA" Nº249 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

HISTÓRIA DAS MARCAS " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  HISTÓRIA DOS PRODUTOS

....

.

.

PARA ACESSAR AS BIBLIOTECAS DO PORTAL SDR - CLIQUE NOS LINKS

.

.

.

.

.

.

a história das lentes e a marca bausch & lomb de 70 dólares

.
Citam os historiadores que no século
XV, era moda entre os juízes esconder o olhar e encobrir as reações que lhes produziam os relatos expressados pelos réus, advogados e promotores, e utilizavam para isto cristais fumes. Dessa forma mantinham à margem de tornar publicas suas expressões, o que evitava também que nas entrelinhas, os autores e réus dos juízos não pudessem se aproveitar e acomodar os relatos de acordo com as expressões que viam no magistrado. Os cristais fumes eram de enorme ajuda para que os juízes também  pudessem manter imparcialidade ante o júri e a deliberação deste, já que não tinham sido influenciados pelas reações do magistrado. 
.
E foi antes de se formularem as leis da óptica, que os chineses já dominavam a arte de produzir lentes simples manufaturando cristais de quartzo e outros materiais, inclusive armações de diferentes materiais, como o
carey (este material era retirado das escamas da tartaruga de carey, em finas camadas, que após o polimento adquiria um brilho e transparência muito apreciados). Alguns destes óculos eram para fins ornamentais e outros para fins medicinais.
.
Nos escritos de Confúcio, 500 anos a.C., já mencionava ter aliviado a visão de um sapateiro com o uso de lentes. Também se afirma que Roger Bacon (1214-1294), em 1276, os descreveu encarecendo suas bondades curativas para os anciãos de vista fraca. O veneziano Marco Pólo, visitou a  China clássica, em 1270 e encontrou pessoas que usavam aqueles ornamentos. 

.

Mas sabe-se que os primeiros óculos foram fabricados  pelo italiano Salvino D'Armato em 1285. Uma inscrição lapidária no sepulcro em Florença o atesta. O escrito diz: - "Aqui jaz Salvino D'Armato de Amati de Florença. Inventor dos Óculos. Deus perdoe os seus pecados. A. D. 1317". - Tudo isto se refere a fabricação ou construção dos óculos, pois não é menos certo que as "propriedades ópticas das superfícies curvas de cristais" já foram conhecidas pelo mesmo Euclides, 390 a.C. e por Cláudio Ptolomeo, 127-151 d.C. 
.
Séculos depois apareceu o eminente matemático árabe Alhazen (965-1038), que refutou e emendou a teoria que desde a época de Euclides se mantinha como veraz, que consistia na crença
"que os raios visuais procediam de um ponto dentro do olho e que estes se espalhavam formando um cone visual cuja base descansava sobre o objeto", Alhaben (Abu-Ali al-Hasan) demonstrou o contrário, indicando que "os raios visuais passam do objeto ao olho" e insinuou a "verdadeira conduta da luz ao passar de um meio tênue a um meio denso". A fim de explicar e descrever o resultado de seus testes costumava utilizar pequenos segmentos de cristal em forma oval.
.
Graças a descoberta das primeiras lentes, que se produziu a lupa, a tri-lupa e o microscópio, para o qual há ciências baseadas exclusivamente nestes descobrimentos. A medicina, a biologia, a história natural, a química entre outras são bons exemplos. Existem outras como  a bacteriologia, a petrografía e a metalografía entre outras, precisam apelar sem dúvida a Microscopia para complementar os estudos feitos a olho nu.
.
Posteriormente, e com destino a pesquisa científica, apareceram as lentes ou lupas e o microscópio
"simples" com dispositivos especiais e com um poder de ampliação da imagem observada de não mais de quarenta diâmetros. Oportuno é consignar aqui que tanto os óculos como as lupas ou lentes (antecessores do microscópio) operam como microscópios simples. Praticamente são iguais. 
.
A lupa está composta somente por uma lente convergente, ainda que existam aquelas que compõem um jogo de duas ou três lentes
(bilupas, trilupas). Eram feitas com montagens especiais permitindo sobrepor ou  mudar as lentes de diferentes aumentos e observar simultaneamente, a crescente ampliação do objeto de exame. Elas nos dão uma imagem virtual direita e uma ampliação variável  de 5 a 40 diâmetros.
.
Imaginemos que sem as lentes e por sua vez sem a lupa, o microscópio, ficariam a margem da ciência o estudo das coisas e dos seres, ou entidades sumamente pequenas, microscópicas e impossíveis de serem estudadas pelo olho humano. Os diminutos indivíduos viventes que abundam a milhares em uma gota de água, tem sido o assombro científico em todos os tempos.
.
A comprovação experimental de que a textura de animais e plantas em última análise se reduz a uma confederação de tecidos e estes por sua vez de células confederadas, potencialmente capazes cada uma delas de vida independente, com uma organização e estrutura complexas; assim como o fato comprovado de que a soma total de energias elaboradas por cada um destes microscópicos componentes celulares, imprimem a totalidade do individuo, vegetal ou animal, o selo específico de sua estirpe na escala correspondente, é, repetimos, coisa que maravilha e causa sensação ao cientista. 
.
O microscópio nos da imagens invertidas, ou seja que o lado direito do objeto amplificado aparece à esquerda na imagem óptica, e a cara superior daquele se vê na parte inferior desta. Goza de um enorme poder de amplificação, podendo sobrepor a vários milhares de diâmetros. Fundamentalmente consiste seu mecanismo na adaptação de sistemas de lentes de aumento
(lentes convergentes) nas extremidades de um tubo cilíndrico enegrecido interiormente. As lentes colocadas na parte superior do tubo se chamam oculares e as do extremo inferior, objetivas.
.
A denominação de
"microscópio" foi dada por Johann Giovanni Faber (1570-1640) de Bamberg em 1624; médico residente em Roma e a serviço do papa Urbano VI I; membro da Academia de Lincei. O vocábulo provêem de dois vocábulos gregos: - "micros, pequeno e skopein, ver, examinar".
.
Parece evidente que o microscópio
"composto" foi inventado no final do ano de 1590 por Hans (pai) e Zacarias (filho) Janssen, de Middelbourg, Holanda; principalmente por Zacarias, que asseguram, combinava duas lentes simples convergentes: uma operava de "objetiva" e a outra de "ocular"
.
Não obstante, a paternidade do microscópio tem sido muito discutida e disputada. Temos por exemplo que os italianos atribuem o singular invento a seu compatriota o famoso Galileu Galilei, (1564-1642), natural de Pisa, eminente físico e matemático. Segundo testemunhos, o que Galileu fez, fundador do método experimental e da ciência dinâmica foi, em 1609, combinar as lentes ou cristais de aumento em um tubo de chumbo ou papelão, construído por ele mesmo, aplicando-as ao estudo da astronomia, mas afirmam, em conhecimento já do aparato óptico inventado pelos Janssen. 

.
Tal aparato de Galileu, conseguiu com que aumentasse trinta vezes é considerado como o primeiro telescópio produzido. Mas parece ainda não ser este o seu descobridor, pois sabe-se que seu contemporâneo
Hans Lippershey tinha um telescópio e que Galileu indagou sobre seus fundamentos, e em posse destes construiu o seu, aprimorando-o. - O fato de haver construído seus próprios microscópios, como aconteceu com Galileu, Fontana, Drebbel, Kircher, Hooke, Leeuwenhoek, etc., não lhes credita obter a patente de inventores como seus biógrafos pretendem. Pelas computações cronológicas, como veremos, o progenitor do invento sem disputa pertence aos Janssen
.

O famoso Anton van Leeuwenhoek, considerado como o pai ou progenitor da Microscopia e provavelmente da bacteriologia também, que em 1675 relatou ter descoberto animaizinhos na água da chuva e afirmava que "eram dez mil vezes menores que as moscas de água" vistas por Swammerdan. Suas numerosas observações microscópicas e descrições que delas constituem um positivo valor científico, pese a seu profundo espírito mercantil. Leeuwenhoek  biólogo, nasceu na Holanda em 1632. A princípio, construiu microscópios por distração. Chegou a construir mais de 400 deles. O mais potente aumentava os objetos 275 vezes. Conseguiu descobrir os animais unicelulares. Também  foi o primeiro em ver as células vermelhas nos seres humanos e animais.
.
Em 1827,
Karl Ernest von Baer (1792-1876) descobriu o óvulo dos mamíferos. Em 1831, Roberto Brown (1773-1858) observou pela primeira vez o núcleo celular das orquídeas. Em 1835, James Paget (1814-1899) e Richard Owen (1804-1892) descrevem a traquina de um verme nematóide parasitário que estava enquistado no tecido muscular, de preferência na carne de porco. No mesmo ano, 1835, Agostino Bassi fala sobre "Os descobrimentos dos agentes patogênicos", e reconheceu em um fungo a causa da enfermidade dos bichos de seda. Em 1836, Charles Caignard da Tour (1777-1859) descobriu a importância do fungo na levedura em fermentação. E a cabeça de todos eles, em sitial cimero da ciência biológica, figuram Mathías Jacob Schleiden (1804-1881) e The
odor Schwann (1810-1882), que formularam e  preconizaram a famosa doutrina sobre a "Teoria Celular". Isto ocorreu nos anos de 1838 e 1839. 
.

.
A Bausch & Lomb, primeira empresa óptica americana, foi fundada em 1850 por dois amigos, J.J. Bausch e H. Lomb. Em 1853, quando John Jacob Bausch, um imigrante alemão, abriu uma pequena óptica em Rochester, Nova York, necessitou mais dinheiro para manter o crescimento do negócio e pediu emprestados 60 dólares para o seu amigo Henry Lomb, a quem prometeu torna-lo sócio se o negócio desse certo, e como deu. Em 1920, a Força Aérea dos Estados Unidos fez uma encomenda: - Produzir uma proteção ocular para os seus pilotos de caça, que enfrentavam sérios problemas de visibilidade. Depois de dez anos de pesquisa, apresentaram óculos com lentes verdes, que refletiam os raios solares. Somente em 1936 a novidade foi batizada de Ray-Ban e começou a ser vendida ao grande público.

.

Depois de diversas inovações durante mais de um século Bausch & Lomb apresentou em 1971 as primeiras lentes de contato brandas e, hoje em dia, segue sendo o maior fornecedor de produtos para o cuidado dos olhos. A companhia conta com uma equipe à nível mundial, de cerca de 12.000 pessoas, as quais trabalham nos escritórios e centros produtivos que Bausch & Lomb tem em 35 países. Os produtos desenvolvidos pela empresa estão presentes em mais de 100 países em todo o mundo e são líderes de mercado em praticamente todos seus segmentos de atividade. Atualmente, Bausch & Lomb articula sua oferta em torno de três linhas de produtos: - "os produtos para o cuidado dos olhos, os produtos cirúrgicos e os produtos farmacêuticos".
.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

dicas e curiosidades 

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

FRASES, CURIOSIDADES " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  NEGOCIAÇÃO, VENDAS

..

.

PARA ACESSAR AS BIBLIOTECAS DO PORTAL SDR - CLIQUE NOS LINKS

.

.

.

.

EDUQUE a sua secretária

. 
Pense em sua recepcionista ou secretária como uma embaixadora, porque é a primeira pessoa que o cliente verá ao contatar ou visitar sua empresa.
Esta pessoa deve reunir como apresentações principais:

  • um aspecto geral que represente a empresa 

  • um tratamento e linguagem profissional

  • uma atitude positiva e de serviço.

Além da experiência adquirida e os aspectos requeridos, é básico que seja capacitada para sua função. Que conheça a empresa, o perfil do cliente, seus produtos, seus competidores, quais serão suas tarefas, a quem responderá diretamente, por que é importante seu rol de embaixadora, que habilidades deverá desenvolver para oferecer um serviço de qualidade.

.

.

,

.
Não há nada tão eqüitativamente distribuído no mundo como a inteligência
.

.

,
todos estão convencidos de que têm o suficiente.
.
.

,
René Descartes
.
.

.
Transformando Objeções em Oportunidades

.

Dominar a arte de lidar com objeções durante uma ligação telefônica de vendas é fator crítico de sucesso para fechar uma venda bem sucedida. Steven Schwartz, autor e professor, dá algumas dicas: 

1. Antecipe-se às objeções: - Esteja preparado com uma lista de respostas às mais comuns objeções que possam ser levantadas pelo seu cliente. 

2. Escreva respostas sob o ponto de vista do cliente: - Pergunte a você mesmo, se você fosse o cliente, quais as perguntas e pensamentos você faria sobre a sua oferta. 

3. Seja consistente: - Ser consistente no discurso transmite confiança e controle ao cliente. Treine, treine, treine. Se possível, pratique o discurso com um colega de trabalho. 

4. Faça as correções necessárias: - Pergunte a você mesmo o quê não funcionou depois de cada ligação. Toda ligação é uma valiosa fonte de informação. 

5. Pareça apaixonado pelo que você está dizendo: - Mantenha o seu foco no valor que você está trazendo para a negociação. Quando você acredita no que está dizendo, os outros irão acreditar em você. 

6. Utilize as Objeções para convencer as pessoas: - Se o cliente se mostrar indeciso, mencione a objeção que você pensa que está por trás da indecisão do cliente. Essa postura permite a você tomar controle da situação e transmitir paixão pelo que faz.

.

.

.
.

"O melhor molho para a comida é a fome." 
.
.

.
Sócrates
.

.
.

Filósofo grego considerado fundador da filosofia moral 

ou axiologia. 470-399 a.C. 
.
..

.

.

cuidado com as palavras.

.

Facilite a comunicação, escolha palavras conhecidas por seus clientes, que sejam compreensíveis, não faça o cliente se sentir incômodo..

  • Evite gírias, aquelas palavras próprias de sua profissão ou trabalho.

  • Que você empregue uma linguagem profissional não implica que a linguagem seja difícil de compreender.

Há poucas coisas tão gratas como ouvir nosso nome. Quando falar com seu cliente, trate-o pelo nome ou sobrenome.  

.

O cliente sente que você o identifica, 

o reconhece como indivíduo e que sabe respeita-lo. 

.

.

.

.

Não posso acreditar que me condecorem. 
.

.

.

eu acreditava que era necessário 

.

.

.

conduzir tanques e ganhar guerras. 
.

.

.
John Lennon
.

.

.
Cantor e compositor britânico,

.

membro do grupo The Beatles - 1940-1980 

.

.

.
CONSCIÊNCIA PURA 
.

Nunca quantifique o valor da sua empresa, ou do seu departamento, pelo valor facial. Tente descobrir o potencial encoberto;

  • Assegure-se de que tem a estrutura certa para desvendar o potencial

  • Mostre boa fé ao lidar com as pessoas e saiba ouvi-las

  • Não confie apenas no que os sistemas e processos internos lhe dizem acerca dos clientes

  • A interação face a face é vital

  • Conheça os seus limites; não prometa o que não pode cumprir

  • Aceite desafios e os pedidos mais ambiciosos dos clientes

  • Aprenda com a experiência e, sobretudo, com os erros

.

Não se esqueça:

.

todos os líderes que não mantêm os clientes no centro das atenções, 

merecem ser passados para trás e acabam por sê-lo. 
.

.

.

.

Se a escada não estiver apoiada na parede correta,

.

. 

.

cada degrau que subimos é um passo mais para um lugar equivocado.

.

.

.
Stephen Covey

.

.

.

"MUDANÇAS COMEÇAM NO TOPO".

.

Você gostaria de mudar alguma coisa na sua empresa mas não sabe se será bem-sucedido? 

Pois saiba que para uma mudança seja bem-sucedida, ela deve começar primeiro em você. 

..

Liderar mudanças não é fácil. Você precisa ter certas habilidades desenvolvidas dentro de você para que tudo dê certo, entre elas: - A capacidade de desenvolver líderes (para conseguir desenvolver aliados que irão ajudá-lo a promover as mudanças) e a habilidade de marketing, comunicação e vendas (para promover as mudanças que você quer ver implementadas na empresa). 
.
Além disso, é super interessante se você conhecer
psicologia e os estágios psicológicos que todas as pessoas atravessam ao enfrentar mudanças. Esse conhecimento irá ajudá-lo a entender as pessoas e ajudá-las a compreender o que precisa ser feito. Para ser um grande líder durante períodos de mudanças, você deve:

Ser o Exemplo: - Como o líder da área, do departamento, da divisão ou da empresa, todas as outras pessoas irão olhar para você não apenas em busca de idéias de negócios, mas também em termos de comportamento e atitudes. Se você quer que as outras pessoas mudem, você deve definir o exemplo para que os outros o sigam. 
.
Ver, ser Visto e Conversar com as pessoas: - A velha escola do mundo dos negócios ainda promove a idéia de que o chefe do chefe deve ficar limitado a sua torre de mármore em um escritório sofisticado em uma avenida sofisticada de uma cidade sofisticada. Entretanto, os líderes de hoje gerenciam as suas equipes ao andar por todos os lados, por todos os lugares, para aprender com cada um dos seus profissionais quais são os problemas que eles enfrentam no seu dia-a-dia. 
.
Ser Genuíno: - Como um líder de mudanças, é importante ser o mais real e honesto possível em todas as suas interações com outras pessoas. Deixe as outras pessoas conhecerem você. Ser um líder não significa esconder as suas emoções. Ao interagir com os seus funcionários um-a-um, você irá construir relacionamentos e confiança com eles. 
.
Ter uma Paixão: - Para ser um verdadeiro líder, você precisa ter uma paixão ao redor de uma visão. Liderança é ser apaixonado pelo que se faz.

Construir as suas habilidades como líder é o primeiro passo em qualquer processo de mudança. Uma vez que todos os funcionários acreditem em você e confiem no que você faz, você pode começar a sua campanha por mudanças. 

..

..

.PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

.

contratando pela atitude

,

SR. PROF. ALEXANDRE FREIRE
.
CONSULTOR
Instituto MVC M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo..

.

.

Enquanto muitas empresas ainda buscam um currículo vistoso, 

um número crescente de organizações tem priorizado a atitude do candidato..

.

O novo paradigma para contratação de funcionários é a busca pela atitude! Hal Rosenbluth, presidente da agência de viagens Rosenbluth International, disse uma vez: - "Não estamos em busca de habilidades técnicas, mas de pessoas simpáticas. Podemos treiná-las para fazer algo técnico, mas não podemos torná-las agradáveis". Já a Southwest Airlines, diz: - "A contratação começa pela busca de pessoas com boa atitude – é o que procuramos: - pessoas que gostem de servir os outros".

.

Vejam que em ambas as empresas, com faturamento nos bilhões de dólares e referências em alto desempenho, as pessoas são vistas como meios de produção, e não mais como recursos de produção. Quanto mais a vaga for para a ponta, ou seja, onde o contato direto com o cliente é mais intenso, maior a importância da atitude. 
.
No Brasil, as organizações de serviços, em sua grande maioria, ainda insistem em priorizar o conhecimento técnico em detrimento da atitude dos candidatos. Por exemplo: - Quando estas empresas de serviços vão ao mercado em busca de um vendedor ou recepcionista, elas despendem pouco tempo no processo de contratação, pois, para elas, estas funções são fáceis de serem preenchidas devido ao "grande" número de candidatos, e à "pouca" importância que dão a estas funções em relação ao corpo gerencial. 
.
Imaginem vocês em uma fila de
check-in de uma empresa aérea. Responda o que realmente conta neste momento: - Se a atendente é formada em Harvard? ou Se ela é simpática, atenciosa, eficiente e só falta carregar você até a sua poltrona dentro do avião?

.

Achar a personalidade de um candidato em sintonia com a cultura da empresa é a chave para satisfazer clientes, aumentar a produtividade e diminuir a rotatividade. No início de qualquer relacionamento profissional, o que vale é o CGC. Trocam-se cartões de visita, a formalidade impera, e o namoro vai prosseguindo entre uma reunião e outra. 
.
Quando o relacionamento começa a gerar negócios, o que importa daí para frente é o CPF. A coisa fica pessoal, os cartões de visita dão lugar à confiança mútua, a informalidade impera e as reuniões se tornam encontros de negócios. Daí para frente, não é mais o fornecedor e o cliente, é o "
Antônio e a Lúcia"
.
Pode parecer um paradoxo, mas o cliente de hoje, espera estabilidade no relacionamento, embora trabalhe em meio a um ambiente de constantes mudanças. Contratar pela atitude, não quer dizer que o lado técnico foi esquecido. Ambos são importantes, porém, um vem de berço e o outro pode ser construído. 
.
As organizações de alto desempenho procuram manter a estabilidade no relacionamento com o cliente mantendo os melhores na ponta, não esquecendo de que para manter os melhores, têm que delegar, incentivar e recompensar pelo sucesso.
Remuneração fixa é veneno. 
.
Vejamos o exemplo do
Magazine Luiza, eleita como a melhor empresa para se trabalhar no Brasil de acordo com levantamento do EXAME em 2003. Uma vendedora, ao final do mês, tem 70% de seus rendimentos variáveis dependentes de seu próprio desempenho. 
.
O restante vai depender da somatória das metas da unidade em que trabalha e das metas da empresa como um todo. Resultado:  - O faturamento do Magazine Luiza cresceu 10 vezes nos últimos 12 anos; o número de lojas passou de 32 para 159; e, em 2002, a rentabilidade bruta da empresa chegou a 32,4% sobre as vendas. 
.
E isto vale também para a lanchonete da esquina. Exemplo: A atendente chama você pelo nome, antecipa seu café com torradas, pergunta pelo seu filho, e isto sem necessidade de um software de CRM. Funcionário que participa do sucesso da empresa tende a ser mais feliz, e conseqüentemente mais atencioso e cordial com o cliente. Para isto, precisamos de atitude!!! 
.

Material retirado dos programas de Qualidade de Serviços

.

.

SR. PROF. ALEXANDRE FREIRE
.
CONSULTOR
Instituto MVC M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo

.

..

.

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

dicas e curiosidades 

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

TRANSPORTES   LOGÍSTICA

..

.

PARA ACESSAR AS BIBLIOTECAS DO PORTAL SDR - CLIQUE NOS LINKS

 

.

.

"PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEMANA EM TRANSPORTES E LOGÍSTICA" 

.

Moradores da Serra pedem CPI para investigar pedágios - www.ntc.com.br  
Moradores da Serra solicitaram ontem a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembléia para investigar a concessão de pedágios no pólo de Caxias do Sul. O pedido foi feito durante audiência pública da Comissão de Serviços Públicos da Assembléia, na Capital. As centenas de pessoas que compareceram à reunião exigiram a manutenção de rotas alternativas à praça de pedágio da RS-122, entre Caxias e Farroupilha. O alto quórum da reunião  pelo menos seis ônibus se deslocaram de Farroupilha obrigou o vice-presidente da comissão, Adão Villaverde (PT), a transferir o encontro para o Auditório Dante Barone. Para embasar o pedido de CPI, os representantes dos usuários das rodovias apresentaram um abaixo-assinado com 10 mil assinaturas. Eles solicitaram aos membros da comissão que participem da audiência com o governador Germano Rigotto, marcada para o dia 26. A manutenção de uma rota alternativa ao pedágio da RS-122 na localidade de Linha Julieta é um dos pontos que mais preocupam. Há duas semanas, após uma disputa de liminares, a Univias interrompeu a rota. Os moradores exigem a manutenção do trecho. Estamos no nosso direito de ir e vir sem pagar por isso. E não aceitamos que chamem a via alternativa de rota de fuga, pois isso é coisa de bandido - afirmou o representante do Movimento Regional pela Pavimentação da Linha Julieta, Juarez Colombo. Os moradores contestam o número de praças de pedágio no pólo de Caxias. Atualmente, segundo eles, funcionaria uma praça de cobrança a mais do que o previsto por lei. 

.

.

Troca de acusações e bloqueio de estrada causam transtornos em Paranaguá - www.netcomex.com.br 
Filas de caminhões carregados com soja e milho na BR-277 - que aguardam para descarregar no Porto de Paranaguá -, fechamento da estrada e bloqueio das atividades no pátio do porto, troca de acusações e cobrança de responsabilidade pelas filas entre o governo do Paraná, cooperativas e agentes portuários. Essa é a situação que está se tornando contínua nos últimos dias no estado do Paraná. Desde ontem (15) motoristas fazem ações intercaladas de bloqueio e liberação da BR-277. Hoje pela manhã (16), segundo a Polícia Rodoviária Federal, uma carreta atravessou a pista no quilômetro 68, impedindo totalmente a passagem de veículos. Outros 80 motoristas fizeram piquetes ao longo da estrada, causando transtornos. A estrada só foi liberada no final da manhã. O superintendente do porto, Eduardo Requião, acusa as cooperativas do Paraná de não possuírem armazéns para estocar os grãos e de estarem mandando os caminhoneiros para a estrada sem a carga ter sido comercializada, o que faz com que os veículos sejam usados como silos. 

.

.

Transportadores aprovam diversificação da matriz - www.netcomex.com.br 
O plano do governo de diversificar a matriz de transportes do País nos próximos anos é "mais que necessário", na opinião do presidente da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística, Geraldo Vianna, que participou esta semana do IV seminário Brasileiro do Transporte Rodoviário de Cargas, na Câmara dos Deputados. “Ninguém usa transporte rodoviário porque quer, mas porque não tem outro”, afirmou. Nos próximos três anos, o governo pretende investir US$ 26,96 bilhões na malha de transportes nacional. Além de equilibrar a matriz, aumentando o transporte de cargas pelas ferrovias e hidrovias, outra idéia é levar a malha para as áreas de produção agrícola, com o objetivo de reduzir os custos de escoamento da safra. “O Ministério dos Transportes tem de ser um instrumento de desenvolvimento do País, a serviço da agricultura, pecuária, comércio exterior. Tem de ser um gerador de emprego”, disse o secretário-executivo do ministério, Keiji Kanashiro, durante o seminário.

.

.

Expresso Jundiaí é premiada pelo Boticário  - www.ntc.com.br 
O Expresso Jundiaí recebeu pela primeira vez o prêmio Fornecedor Ouro entregue pelo Boticário, durante o 7º Encontro Nacional de Fornecedores, em março, em Curitiba (PR). A premiação é fruto de uma parceria entre a transportadora e o Boticário, iniciada há cerca de três anos. Em 2001 e 2002 consecutivamente, a empresa chegou a receber o troféu Fornecedor Prata. O Expresso Jundiaí faz o transporte de todo produto acabado do Boticário para o Estado de São Paulo e a região metropolitana de Curitiba, das matérias-primas e insumos que abastecem a fábrica da empresa em São José dos Pinhais (PR). Com 45 anos no mercado, o Expresso Jundiaí opera no segmento de carga fracionada, com atendimento a 3.815 localidades, espalhadas por seis estados das regiões Sul e Sudeste. Para isso, a empresa conta com 17 unidades, além matriz em Jundiaí, no interior paulista, e uma frota de cerca de 500 caminhões, com média de três anos de idade, além de 1.200 colaboradores.

.

.

Indústria naval ganha impulso com megalicitação  - www.ntc.com.br 
A Transpetro lança em duas semanas o edital para a construção no País de 22 navios, no valor de US$ 1,1 bilhão, que vão substituir parte de sua frota até 2010. O anúncio foi feito ontem pelo presidente da empresa, Sérgio Machado. Segundo ele, a licitação deve acelerar as negociações entre investidores nacionais e estrangeiros para recuperação ou mesmo construção de novos estaleiros. Mais do que reativar a indústria naval de grande porte que há 16 anos não recebe encomendas de petroleiros a Transpetro pretende criar com esta megalicitação uma economia de escala que permita ao Brasil competir com grandes estaleiros instalados principalmente no Japão, Coréia e Cingapura. "Os estaleiros nacionais precisam se modernizar para atender às produções em larga escala, e ganharem competitividade com os grupos estrangeiros. Não queremos construir navios a qualquer preço apenas para gerar empregos. Nossa política é de desenvolver a indústria nacional para pagar aqui o mesmo que pagaríamos lá fora", disse Machado. 

.

.

Palestra sobre os direitos do transportador - www.ocarreteiro.com.br 
Estão abertas as inscrições para a palestra sobre a circulação dos caminhões em São Paulo e as leis de trânsito. O objetivo é orientar o transportador sobre seus direitos e obrigações devido a atual legislação de trânsito. A palestra é direcionada aos executivos, advogados, gerentes de vendas de tráfego e administração de recursos administrativos, gerente de operação, logística e demais interessados. O valor das inscrições, que vão até o dia 27/04, é de R$ 150,00, incluindo apostila, material de apoio, certificado e estacionamento no local da palestra. Para ter informações ou fazer a inscrição basta ligar para (11) 6632-1088, ou envie um e-mail para treinamento@setcesp.org.br

.

.

Descaso da ALL pode levar ao rompimento do contrato - www.ntc.com.br 
O sucateamento e falta de manutenção nas ferrovias atendidas pela empresa América Latina Logística (ALL) no Paraná virou matéria a ser examinada pelo ministro dos Transportes Alfredo Nascimento. O deputado Hermes Fonseca (PT) encaminhou um documento ao Executivo federal relatando o abandono de alguns trechos ferroviários e cobra providências para que as cláusulas contratuais que tratam da manutenção sejam respeitadas. A ALL é a sucessora da antiga Rede Ferroviária Federal S/A no Paraná, Santa Catarina e rio Grande do Sul. 

.

.

Plataforma marítima é o objetivo da Wilson, Sons - www.valoronline.com.br 
Depois de receber US$ 19 milhões de financiamento do BNDES, para construção de cinco rebocadores, o estaleiro da Wilson, Sons está investindo na ampliação da sua unidade no Guarujá (SP). A empresa está negociando um empréstimo de US$ 2 milhões com o banco para ampliar o local onde são construídos os navios, chamado de carreira. A área passará dos atuais 17 metros de comprimento para 20 metros. Os recursos são do Fundo de Marinha Mercante. A Wilson, Sons quer entrar com mais força em um mercado em franca expansão, o de suprimento de plataformas marítimas do litoral brasileiro. Esse mercado, hoje, é disputado por 148 embarcações, das quais apenas 48 são de empresas nacionais. "Deixamos de entrar em vários negócios no mercado offshore devido à nossa atual capacitação", diz Adalberto Luiz Renaux Souza, diretor do estaleiro da Wilson, Sons. O grupo, que atua nas operações de apoio à atracação de navios, em 23 portos brasileiros e detém uma frota de 60 rebocadores, além do estaleiro, opera em logística, agenciamento de navios e tem arrendados dois terminais portuários.

.

.

.
 duas cabeças pensam mais que uma!
.

O evento "reunião" pode ser o estado da arte em burocracia e lentidão para uma empresa, como pode ser também o estado da arte em comunicação.

Mais importante do que colocar pessoas em uma sala para resolver um assunto, uma
"reunião" tem o papel de fazer seus participantes se sentirem parte de um grupo. Reuniões interativas, que incentivam a participação das pessoas é ainda mais importante porque demonstra o interesse da empresa em ouvir a opinião dos seus funcionários. 
.
Hoje em dia, todo funcionário espera ser informado sobre o que está acontecendo na empresa em que trabalha. Todo funcionário quer saber quais são os planos da empresa para o futuro, seus objetivos e metas. Permita a participação e contribuição dos seus funcionários, essa atitude pode mudar o destino da sua empresa. 

Urge desenvolver um estilo de liderança de elevada qualidade, não só entre os líderes existentes, mas entre todos os cidadãos. Não se trata aqui de líderes pertencentes a uma elite restrita que dita as regras da comunidade, mas de líderes em cada canto, em cada igreja, em cada escola, em cada empresa. de líderes capazes de incentivar o comprometimento de todos, de estimular a vontade de assumir riscos e de inovar. Os líderes não nascem líderes; são formados. A liderança é um processo de aperfeiçoamento.

 

.

Basf tem 70% de frete CIF e planeja chegar a 100%
.

Objetivo da empresa é usar a logística como diferencial competitivo. A Basf quer enquadrar sua logística 100% dentro do sistema CIF, onde assume o frete e seus encargos, em detrimento do contrato FOB, modalidade em que o frete corre por conta de seu cliente ou fornecedor.

"Queremos, com isso, agregar valor, ou seja, usar a logística como diferencial competitivo", define Marcelo Tiacci Schmitt, gerente sênior de serviços logísticos da Basf para a América do Sul.

A logística da Basf é especial já que 80% do que a empresa transporta são produtos classificados de perigosos. "Até para nossa inteira segurança é importante que possamos caminhar integralmente para a modalidade CIF", acrescenta Schmitt. 
.
Segundo o executivo, o custo logístico anual da Basf na América do Sul, se fosse 100% CIF, alcançaria R$ 429 milhões. "Os 70% que assumimos correspondem a R$300 milhões", diz ele, que disseca a alocação dessa despesa: 33% são para pagar fretes rodoviários no Brasil; 26% são gastos em fretes rodoviários e armazenagem em outros países da América do Sul: 20% são destinados a fretes aéreos e marítimos (no Brasil e na América do Sul). Outros 20% vão para pagar armazenagem no Brasil. O saldo de 1% é para pagar frete ferroviário no Brasil. 
.
O frete rodoviário doméstico - R$ 100 milhões por ano - é realizado por 54 transportadoras que fazem 125 mil viagens. Pelo fato de ser carga perigosa, a Basf exige que a transportadora tenha caminhões próprios ou opere com agregados fixos. Motoristas recebem treinamento no programa Movimentação de Produtos Perigosos (Mope) promovido pela Abiquim, associação que reúne as indústrias químicas. E os veículos são enquadrados em rígidas normas de segurança. 
.
A segurança, aliás, foi o grande apelo para a empresa investir no ano 2000 um total de US$ 2 milhões num ramal ferroviário em Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, ao lado de uma de suas indústrias. O ramal, acoplado a um terminal, dá apoio para dois trens semanais que movimentam na rota do Porto de Santos matéria-prima importada e para exportação. Cada composição tem entre 22 e 28 vagões. 
.
Menos caminhão na estrada - O vagão é formado por uma base com dois contêineres em cima. No mínimo, por viagem, são transportadas 1.100 toneladas de produtos. Ainda que tenha exigido investimento em infra-estrutura, fora do core-business e mesmo representando pouco na sua matriz de transporte, o modo ferroviário já opera dentro do break even. Um fato inquestionável é que, com o trem a Basf tirou da rodovia o equivalente a seis mil caminhões por ano, uma providência de bom senso para regiões como a Grande São Paulo e a própria via Dutra, saturadas de veículos. 
.

.

Unidade brasileira é padrão 
.

A logística desenvolvida pela Basf brasileira na Europa é referência na Basf mundial. Criamos um centro de consolidação de carga em Antuérpia, diz Marcelo Tiacci Schmitt, gerente sênior da área na América do Sul. Com a nomeação da Eculine, uma empresa belga, a carga fracionada destinada à Basf brasileira é consolidada. "Com isso passamos a ter lotes econômicos. Reduzimos em três vezes o custo do frete marítimo, o que, em reais, representa uma economia de seis dígitos", dá uma pista sem revelar valores. 
O centro de consolidação na Bélgica, ainda segundo Schmitt, é benchmarking na companhia. "O presidente mundial de logística da corporação, Gabriel Tanbourgi, quer levar a experiência para nossas operações na Ásia e África". 
.
A cadeia logística é tida como um dos últimos redutos para redução de despesas. Sua participação no custo é expressivo - 7% sobre a receita líquida de uma empresa. Por isso mesmo que em companhias como a Basf - com faturamento de equivalente a US$ 40 bilhões em 2003 (US$ 2,2 bilhões na América do Sul) - a logística tem status destacado no organograma. E não há dúvida que em paralelo à formação acadêmica é importante que o cargo seja ocupado por quem conhece também o lado do operador. 
.
É o caso de Marcelo Schmitt, 36 anos, engenheiro naval formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo cuja carreira em logística envolve passagens pelo braço de transportes da Petróleo Ipiranga; Columbia, operador logístico, Grupo Martins e nos operadores internacionais
Shenker Eurocargo Group, Log Sped e Schnellecke
.

Fonte 13/04/2004: Gazeta Mercantilwww.ntc.com.br  - http://www.basf.com.br

.

.

"O QUE É A SUA EMPRESA"

.

Você sabe o que a sua empresa faz, o que ela oferece, quem são os seus clientes, e o que você deseja conquistar, mas será que somente a soma dessas coisas é a sua empresa? 

.

Na realidade, a empresa que o seu cliente vê é o que a sua empresa é. Desde os grandes detalhes como o seu web site, até os pequenos detalhes como o seu cartão de visita e a maneira que as pessoas falam ao telefone. 
.
No final do dia, a sua empresa é igual a maneira que você escuta os seus clientes e a sua habilidade de entregar um excelente serviço. 

.

A sua empresa é cada e-mail que você envia, cada ligação que você atende e cada pessoa que você emprega. 
.
Existe uma grande diferença entre a realidade e a percepção. Você sabe qual é a realidade da sua empresa e tudo que você pode fazer pelos seus clientes, mas infelizmente, os clientes não percebem isso. O que eles realmente percebem, é a atitude e o profissionalismo do seu marketing
(os e-mails, as ligações, as pessoas etc). 
.
A sua empresa é o seu envolvimento com a comunidade, a sua vontade de fornecer um serviço rápido e conveniente em todas as transações, a sua consistência em manter contatos com as pessoas, a experiência que os seus clientes tiveram com a empresa, e até mesmo a maneira que todos cumprimentam todos. 
.
Uma das principais funções de um líder ou gerente de uma empresa é assegurar que a percepção das pessoas é igual a realidade da empresa. Ou seja, a imagem que os clientes têm da empresa deve ser igual à imagem que a empresa deseja ser percebida pelos clientes. 
.
A habilidade de customizar a sua oferta de serviços às necessidades dos seus clientes é a sua empresa; mas a qualidade da informação que você entrega e a generosidade com a qual você faz isso, também são a sua empresa. 
.

.

A sua empresa é tudo que o seu cliente vê, 

interaja e recebe da sua empresa! 

.

...

..

.PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

....

.

" O GRÁFICO META "

..

PROF. PAULO SILVEIRA
...
DIRETOR 
.
tdc - treinamentos, desenvolvimento e consultoria

....

.

.

.

.

Ferramenta gerencial indispensável para o crescimento de sua empresa
.

Todas as empresas do mundo têm alguma ferramenta para mensurar seus lucros. E normalmente isso é feito por um gráfico comumente chamado: - "gráfico de vendas, gráfico de resultados, gráfico gerencial, etc". Isso funcionou muito bem até a década de 80. A gerência cobrava o resultado, olhava o gráfico e se o mesmo estivesse positivo, tudo bem.
.
A partir dos anos 90, começou o processo efetivo de fidelização de clientes, englobando clientes internos, departamento de compras, clientes externos, onde a sua ferramenta de base passa a ser a pós-venda. Nasce então uma das ferramentas mais inteligentes do mercado e que, por enquanto, poucos conhecem: eu a chamo de gráfico antimeta.
.
É sabido que 20% dos excelentes clientes geram 80% do resultado das empresas. Logo, 30% dos clientes mal atendidos tiram até 50% do lucro em curto prazo, levando a empresa à morte em curto e médio prazo. Para ilustrar o que representa o
gráfico antimeta, preste atenção no seguinte exemplo:

Imagine que você tem uma loja, seja ela de rua ou num shopping center. Suponha que o seu gráfico de vendas mostre que cada pessoa compra, em média, 50 reais nessa loja (vendas totais divididas pelo número de clientes que compraram, alcançando a meta da loja). Agora, pense que o gerente determinou que fosse feito um levantamento de quantas pessoas desse total do fluxo entraram na loja e não compraram nada. É nesse momento que entra o gráfico antimeta. Ele será usado para revelar, ao final de cada mês ou período que desejar, o tanto de pessoas que entraram na loja e não compraram nada.

Agora, vamos raciocinar juntos:  - Supondo que você alcance seu gráfico de lucros positivamente com 40% do fluxo (este número é baseado numa pesquisa que fizemos em 510 lojas de shopping centers do País), isto quer dizer que você deixou de vender para pelo menos 60% desse fluxo, conseqüentemente perdendo uma fortuna na oportunidade de formar um ótimo cadastro e não terá nenhuma chance de fazer a pós-venda. Esses serão apenas os prejuízos primários, que serão sentidos em médio prazo e talvez até fechem o seu estabelecimento.
.
De imediato, sua loja ou empresa corre um risco de ser mal vista por pelo menos 30% desse fluxo, isso considerando que a cada dois clientes que não compraram, apenas um falará mal do seu atendimento e de possíveis outras falhas. Mas o que as pesquisas mostram há mais de dez anos é uma realidade bem diferente:  - Quando uma pessoa é bem atendida, fala para mais uma pessoa e quando mal atendida, fala para mais cinco pessoas.
COMO EVITAR ESSA SITUAÇÃO?: - 

  • Tratar da forma mais nobre possível seu maior cliente (seus funcionários), pois é através deles que obtemos nossos resultados; 

  • Investir em treinamento de comunicação e liderança para desenvolver nos funcionários maior auto-estima. Com isso, você facilitará seu entendimento em relação às crenças, valores e metas da empresa, possibilitando pleno crescimento a todos; 

  • Criar ferramentas eficazes de vendas e pós-vendas para medir diariamente a proporção de clientes versus a conversão positiva de vendas efetuadas. Com isso você facilitará sua visão de resultados e, se você for um gerente de loja, facilitará ainda qualquer argumentação junto a sua matriz – tanto para a solução de possíveis problemas, quanto na solicitação de benefícios tangíveis e intangíveis para você e toda a equipe; 

Com essas três ações sua empresa terá, no mínimo, cinco benefícios imediatos:

  • Aumentará seu faturamento; 

  • Diminuirá o turn-over (rotatividade) DOS PROFISSIONAS, gerando assim uma equipe de trabalho mais qualificada e melhor clima de trabalho, onde todos ganharão com valores bem maiores que os pecuniários; 

  • Facilitará a implementação de indicadores que permitam analisar e planejar os esforços necessários para se atingir metas cada vez mais audaciosas. Por exemplo: se o seu ciclo de vendas é de quatro meses, você poderá ganhar pelo menos 40 dias para seu planejamento, observando ainda se será possível chegar à cota desejada, onde a estratégia está melhor, onde está falhando etc. Com isso, toda a equipe poderá pensar sobre as melhores soluções para crescer e trabalhar melhor em cima dos clientes existentes; 

  • Desenvolverá treinamentos mais eficazes, onde os profissionais criarão um auto-gerenciamento, melhorando dia-a-dia seu profissionalismo e, como conseqüência, seus ganhos; 

  • Construirá uma empresa muito mais forte e uma marca onde todos terão possibilidades infinitas de crescimento. 

O que se mede, se faz. O que se premia, se repete. Esses são os princípios básicos para comprometer cada funcionário com o processo de vendas. Porque mesmo clientes satisfeitos trocam nossas empresas por outras. Nós precisamos ir além da satisfação e encantá-los a ponto deles mesmos terem prazer em falar bem de nós, vendendo nossa marca gratuitamente e da forma mais nobre. Esse lucro o dinheiro não paga! (Trecho do livro “A Lógica da Venda”, de Paulo Silveira).
.

Tenho muito a aprender ainda e aproveito este momento para deixar uma pergunta: - Quanto será que perdemos no Brasil em termos de PIB pela falta de preparo de nossos empresários e suas respectivas equipes comerciais?
.
É uma pergunta complexa e difícil de ser respondida! Mas de uma coisa eu tenho plena certeza: se você leu este artigo até aqui, ou você está muito feliz com sua capacidade empreendedora e gerencial, ou começará neste momento a rever seus conceitos, a começar pelo gráfico antimeta.
.

.

Tenha um excelente dia hoje e sempre!!!
.

“POIS O MERCADO É DO TAMANHO DA SUA IMAGINAÇÃO”
.

.

.

.

PROF. PAULO SILVEIRA
.
DIRETOR 
.

tdc - treinamentos, desenvolvimento e consultoria

......

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

dicas e curiosidades 

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

PRINCIPAIS NOTÍCIAS " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  NÚMEROS DE MERCADO

...

.

.

.

TECNOLOGIA.

.

.

IBGE mostra mapa da exclusão digital - em 2002 - Renata Mesquita, do Plantão INFO
O IBGE divulgou hoje a Síntese de Indicadores Sociais 2003, que inclui as informações mais recentes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio. A PNAD mostra que o computador estava presente em apenas 16,3% dos domicílios brasileiros mas os dados são referentes ao ano de 2002. Do total de casas equipadas com computador, segue a pesquisa, 12% tinham acesso à internet. Por outro lado, os telefones fixos estavam presentes em 60,2% dos domicílios do país. E quase 90% das casas brasileiras tinham televisão em cores. Por regiões, a penetração do computador nas casas brasileiras é maior no Sudeste (estava em 20,5% das residências em 2002), seguido pelo Sul (19%) e pelo Centro-Oeste (14,6%). No Sudeste, 15,4% dos computadores domésticos tinham, na época, conexão com a web.

.

.

MERCADO INTERNO.

.

.

Lula recebe presidente de grupo chinês interessado em investir no Brasil - www.netcomex.com.br 
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está com viagem à China prevista para o final de maio, recebeu esta semana, no Palácio do Planalto, o presidente da empresa estatal chinesa China
International Trust & Investment Corporation (CITIC), Wang Jun, responsável por ampliar os investimentos do país no exterior. O objetivo do grupo empresarial é investir em infra-estrutura no Brasil, com projetos em ferrovias, portos e oleodutos, entre outros. Para garantir as aplicações de recursos chineses no Brasil, o presidente Lula deverá assinar um protocolo de acordo de investimentos com o governo da China durante sua visita ao país. A expectativa do presidente da CITIC é que, depois da assinatura do protocolo, os projetos no Brasil possam começar a ser viabilizados. "Temos de esperar a conclusão do acordo. A partir daí, iniciamos a cooperação", ressaltou Wang Ju. Caso as negociações entre o Brasil e a China continuem avançando, os empresários acreditam na possibilidade de o presidente Lula assinar, já durante a visita, o primeiro protocolo para que a empresa comece a atuar no país. A empresa Brasil Invest vai intermediar as negociações entre o governo brasileiro e a CITIC. Os dois países também pretendem firmar parceria em investimentos para a troca de produtos brasileiros, como soja e minério de ferro, por investimentos. Os produtos brasileiros poderiam integrar, parcialmente, a forma de pagamento do governo brasileiro às aplicações de recursos dos chineses. "Temos interesse em discutir isso junto ao governo brasileiro. A realização dessa cooperação favorece os dois países", disse o presidente da CITIC. A expectativa do governo brasileiro é que sejam investidos recursos da ordem de US$ 3 bilhões pela empresa chinesa no Brasil, embora o valor não tenha sido divulgado oficialmente pelo presidente da empresa. A CITIC tem, atualmente, US$ 80 bilhões em ativos para investimentos em todo o mundo, e os projetos a serem executados no Brasil deverão estar incluídos na lista dos projetos previstos pela Parceria Público-Privada (PPP) aprovada pelo Congresso Nacional.

.

.

Indústria de SP contrata pelo 3º mês consecutivo - www.invertia.com.br 
A indústria de São Paulo continuou contratando em março, marcando o terceiro mês consecutivo de aumento do emprego no setor. O índice de emprego industrial subiu 0,25% em março sobre fevereiro, segundo informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira. No mês passado, foram abertas 3.816 vagas nas indústrias paulistas. No primeiro trimestre, o nível de emprego subiu 0,88% em relação ao mesmo período de 2003, com a criação de 13.381 postos. Nos últimos 12 meses, a alta é de 0,21%, com a criação de 3.092 postos. Entre os setores que mais contrataram em março, destacam-se Artefatos de papel, papelão e cortiça e Lâmpadas e aparelhos elétricos de iluminação, com alta do índice de emprego de 4,06% e 2,94%, respectivamente. Do total de sindicatos ouvidos para a sondagem, 29 tiveram desempenho positivo do emprego, 12 informaram demissões e seis relataram estabilidade. Claudio Vaz, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da entidade, estimou no mês passado um avanço do emprego de pelo menos 1,5% em 2004, depois de o setor ter fechado postos de trabalho em 2003. 

.

.

Indústria produz mais em oito dos 14 estados pesquisados
A produção industrial cresceu em oito das 14 regiões brasileiras pesquisadas pelo IBGE em fevereiro na comparação com igual período de 2003. Segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quarta-feira, o Pará teve a maior taxa de crescimento, de 16,2%, seguido por Bahia, de 12%, e Paraná, de 5,8%. A indústria de São Paulo teve expansão pelo quarto mês consecutivo, de 2,6%, impulsionada principalmente pela atividade com veículos automotores. No ano, São Paulo acumula alta de 4,8% na produção, mas tem queda de 0,3% nos últimos 12 meses. Entre as regiões que mostraram retração da produção, destacam-se Ceará, com queda de 7,3%, e Pernambuco, de 6,2%. A indústria cearense vem mostrando contração desde setembro de 2003. No Rio de Janeiro, a produção caiu 2,7%, após um desempenho positivo em janeiro. No ano, a indústria do Rio tem queda de 0,6% e nos últimos 12 meses, de 2,4%. Esta é a primeira vez que o IBGE divulga os resultados regionais sob uma nova metodologia. A nova sondagem abrange 14 locais, contra 12 na anterior, atualiza as atividades, produtos e informantes pesquisados e possui uma nova estrutura de peso dos índices, usando como base estatísticas industriais mais recentes. Na semana passada, o IBGE havia informado --também pela nova metodologia-- que a média nacional de expansão do setor foi de 1,8% em fevereiro frente a igual período de 2003. Na comparação com janeiro deste ano, no entanto, a produção da indústria caiu 1,8%.

.

.

Câmara setorial propõe cotas para importação de vinhos do Mercosul - www.netcomex.com.br 
A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Vinhos, reunida esta semana no Ministério da Agricultura, propôs a inclusão de cotas para importação de vinhos de países do Mercosul. Segundo o presidente da câmara, Hermes Zaneti, o setor brasileiro sofre com a concorrência dos vinhos importados e contrabandeados. Segundo ele, 54% do vinho consumido no Brasil é importado. O senador Pedro Simon (PMDB/RS) apresentou, também na reunião, um projeto de lei que poderá alterar a classificação do vinho de bebida para alimento. Com isso, segundo o senador, os tributos sobre o vinho seriam reduzidos em um terço. “E alguns tipos de vinho poderiam ser desonerados de impostos”, afirma o senador. Simon cita o exemplo da Espanha onde o vinho é considerado alimento. O senador propõe também a adequação do vinho brasileiro às regras do Mercosul. “O Mercosul já se idenficou com o Mercado Comum Europeu e nós estamos meio isolados”, afirma. Com isso, de acordo com o senador, o Brasil passaria a ter os mesmos parâmetros de classificação, qualidade, produção, circulação e comercialização adotados pelos países vizinhos. Segundo a Câmara Setorial, o consumo brasileiro de vinho é de 1,8 litro per capita por ano. A produção é de 300 milhões de litros por ano. Na Argentina, o consumo per capita é de 40 litros e, na França, de 60 litros de vinho por ano.

.

.

OS BANCOS E FINANCEIRAS SÃO O CÂNCER DO BRASIL  - www.folha.com.br 
A taxa de juros básica da economia brasileira é de 16% ao ano, mas a indústria paga em média 45% de juros nos empréstimos para capital de giro. E, ao pegar dinheiro a esse preço no mercado financeiro, a empresa eleva em 10,3% o seu custo de produção, informou o Folha On-line. É o que mostra estudo encomendado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ao Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, concluído em 2002. O trabalho considerou o impacto dos juros nos custos de produção para três diferentes taxas. Se a indústria pagar 15% ao ano, o custo de produção sobe 3,8%; 30% ao ano, 7,2%, e 45% ao ano, 10,3%. "Se um produto custa 100 reais na fábrica, sai por 110", afirma Mario Bernardini, diretor titular do Departamento de Competitividade da Fiesp. 

.

.

METÁSTASES DO CÂNCER - Um 33% dos brasileiros é miserável com renda inferior a R$ 79 www.pegn.com.br 
Os miseráveis no país somam 33% da população e têm renda mensal abaixo de R$ 79,00. A erradicação da pobreza seria possível com a contribuição mensal de R$ 14,00 de cada brasileiro que está acima da linha de pobreza, o que daria um montante de R$ 2 bilhões por mês para investimentos em programas sociais. O cálculo consta do Mapa do Fim da Fome II, divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas, Sesc Rio e pela Organização Não-governamental Ação da Cidadania. Esse universo de excluídos soma 56 milhões de pessoas.

.

.

Desembolsos do BNDES crescem 72% no primeiro trimestre - www.netcomex.com.br  
Os desembolsos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no primeiro trimestre deste ano alcançaram R$ 8,49 bilhões, desempenho 72% superior ao do mesmo período do ano anterior, quando havia totalizado R$ 4,95 bilhões. Também reforçando tendência iniciada no ano passado, os desembolsos para as micro, pequenas e médias empresas observaram expressivo crescimento de 70% neste primeiro trimestre, totalizando R$ 2,70 bilhões. De janeiro a março deste ano, as operações de desembolsos para as empresas de menor porte representaram 32% do total realizado pelo Banco. Entre outros fatores, o aumento expressivo dos desembolsos do BNDES se deve ao crescimento neste ano das liberações para a agropecuária e a indústria. Os desembolsos do BNDES para a compra de máquinas e equipamentos, no âmbito do Programa Finame, somaram R$ 1,26 bilhão de janeiro a março. Esse desempenho é 20% superior ao de igual período do ano passado, quando havia atingido R$ 1,05 bilhão. Crescimento expressivo também aconteceu no Programa Agrícola, no qual os desembolsos totalizaram R$ 1,07 bilhão neste primeiro trimestre, com aumento de 350% em relação aos três meses do ano anterior, quando haviam atingido R$ 237 milhões.

.

.

Empresários confiam mais na retomada - www.valoronline.com.br 
Os empresários estão mais confiantes, projetam aumento de produção e vendas, pretendem contratar mais e reduziram as intenções de aumento de preço, especialmente em bens de consumo. Esse cenário otimista foi revelado pela Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação, cujos resultados provisórios de abril foram divulgados ontem pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A confiança revelada pela pesquisa - que ouviu 608 empresas - é superior a de janeiro, cuja sondagem foi anterior à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) em interromper a queda dos juros. "Há uma sinalização clara para o lado do crescimento", resume Aloisio Campelo, coordenador do núcleo da FGV responsável pela Sondagem. O nível de demanda pelos seus produtos foi considerado forte por 22% das empresas e fraco por 13% delas. A diferença, de nove pontos percentuais, é a primeira positiva desde abril de 2001 e o melhor resultado desde abril de 2000 em qualquer mês. Na avaliação de Campelo, os dados da pesquisa revelam que o crescimento iniciado em setembro de 2003 sofreu um "soluço" entre janeiro e fevereiro, mas não foi interrompido. "Os resultados indicam que alguma coisa positiva aconteceu na virada de março para abril", observa o economista.

.

.

.

MERCADO EXTERNO

.

.

Brasil sobe no ranking de exportação pela 1ª vez desde 1980
Pela primeira vez desde a década de 1980, o Brasil elevou em 2003 sua participação no ranking mundial das maiores nações exportadoras do mundo, informou hoje a Organização Mundial de Comércio (OMC), em Genebra. No ano passado, o País subiu da 26ª para 25ª posição, respondendo por 1% dos US$ 7,3 trilhões de vendas externas feitas no período.

  • A Alemanha tomou dos Estados Unidos o posto de maior exportador do mundo. Em 2003, as vendas externas alemãs tiveram um salto de 22%, para US$ 748,4 bilhões. 

  • A China teve a melhor variação percentual: 35%, elevando o total exportado para 438,4 bilhões e tomando da França a quarta colocação do ranking. 

.

Peugeot Citroën vai aumentar produção em 140% - www.valoronline.com.br 
O presidente mundial do grupo PSA Peugeot Citroën, Jean-Martin Folz, anunciou ontem investimentos de US$ 50 milhões para este ano na fábrica de Porto Real. Os recursos serão destinados à ampliação da linha de montagem, que passará a produzir motores 1.4 e, também, um novo automóvel: a "station wagon" Peugeot 206 SW. Com os investimentos, a montadora espera ampliar em 140% a capacidade de produção de sua fábrica de motores já em 2006. A projeção de Folz é de que o número de veículos montados em Porto Real ultrapasse as 60 mil unidades este ano, contra 44,9 mil em 2003. Segundo o executivo, o grupo trabalha com a perspectiva de produzir 15 mil unidades do Peugeot 206 SW em 2005, ano de lançamento do modelo. Atualmente, a unidade do Sul Fluminense tem capacidade para fabricar 50 mil motores 1.6. A ampliação da linha de montagem permitirá a produção de 70 mil motores em 2004 e de 120 mil daqui a dois anos. Em 2003, a Peugeot Citroën brasileira exportou cerca de US$ 40 milhões: 12,9 mil motores e 3.200 automóveis, além de peças. Folz não especificou quanto a montadora pretende exportar, mas informou que as previsões são de um aumento nas vendas para Argentina e México em 2004. Seguindo a estratégia mundial de plataformas de produção da multinacional, a tendência é de que a fábrica de Porto Real se especialize gradualmente na montagem dos modelos C3, 206 e 206 SW. A unidade da Argentina tende a se especializar na produção do Peugeot 307.

.

.

Governo apresenta projeto do novo drawback - www.netcomex.com.br 
A nova proposta para o regime de drawback propõe a flexibilização das normas operacionais internas, revisão e simplificação dos procedimentos de baixa (quando o exportador precisa confirmar que o produto importado, sem imposto, foi destinado a fabricação de mercadoria final direcionada ao mercado externo), disponibilização da baixa do sistema aos órgãos fazendários federais e estaduais e consolidação automática de futuros atos normativos na página do Ministério. De acordo com o ministro Furlan, o sistema será implantado até maio. O regime de Drawback é concedido em duas modalidades: suspensão do pagamento e isenção dos tributos. No primeiro caso, o pagamento dos tributos fica suspenso até que o empresário comprove que a matéria prima importada foi destinada a fabricação do produto voltado ao mercado externo. 80% das operações se dão nessa modalidade e são efetivadas de forma eletrônica. Já no modelo isenção, o exportador está isento de pagamento dos tributos exigíveis na importação, em quantidade e qualidade equivalente à utilizada no beneficiamento ou fabricação de produto já exportado. Nessa modalidade, o drawback ainda é concedido na forma documental. Atualmente, 1.800 indústrias utilizam Drawback, e dos US$ 70 bilhões exportados no ano passado, US$ 20 bilhões foram por este sistema. Somente no primeiro trimestre desse ano, foram registradas cerca de 2.500 operações de drawback, com 70% dos pedidos aprovados automaticamente pelo sistema, sem intervenção dos técnicos. 

.

.

Setor tem primeiro superávit desde 1998 - WWW.NTC.COM.BR 
O segmento de infra-estrutura e indústrias de base registrou em 2003 o primeiro superávit na balança comercial desde 1998, anunciou o presidente da Associação Brasileira da Infra-Estrutura e das Indústrias de Base (Abdib), José Augusto Marques. Segundo levantamento da entidade, os dois segmentos obtiveram no ano passado um superávit de US$ 700 milhões, ante um déficit de US$ 900 milhões em 2002. "Está ocorrendo uma clara substituição de importações nesses segmentos no País", analisou o presidente da Abdib. A Abdib trabalha com a expectativa de que esse superávit deva se repetir, com a mesma cifra, em 2004. "A partir de então, os resultados dependerão do desempenho da economia", acrescentou. Marques considerou o resultado bom "para um segmento que obteve um déficit de US$ 4 bilhões" em 2001. Segundo ele, as empresas vêm se recompondo dos efeitos de uma política cambial que acabou desestimulando a produção brasileira de equipamentos. 

.

Estatísticas Abril 2004 - www.netcomex.com.br 
As exportações médias diárias cresceram 18,5% na segunda semana de abril, em relação ao mesmo período do ano passado. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as vendas de produtos brasileiros ao exterior passaram de uma média diária de US$ 285,6 milhões para uma média de US$ 338,3 milhões. O incremento ocorreu devido ao aumento das vendas de semimanufaturados (47,4%), manufaturados (21,8%), e básicos (3,2%). Desde o início do ano, as exportações acumulam US$ 21,478 bilhões. Entre os produtos brasileiros mais vendidos no mercado internacional estão semimanufaturados de ferro e aço, alumínio bruto, óleo de soja bruto, couros e peles, ligas de alumínio, madeira serrada, ferro-liga, açúcar bruto, autopeças, calçados, motores para veículos, madeira compensada, tratores, bombas e compressores, óxidos e hidróxidos de alumínio, móveis, máquinas e aparelhos para terraplanagem, veículos de carga, tubos de ferro fundido, farelo de soja, carne bovina e de frango, café em grão, milho em grão e camarão congelado. 

.

.

Portal do Exportador registra mais de 740.000 acessos - http://www.desenvolvimento.gov.br 
O Portal do Exportador www.portaldoexportador.gov.br atingiu no mês de março um recorde histórico de 43.603 acessos o que indica um crescimento de 59% nas visitas ao portal em relação ao mesmo período de 2003. Com este resultado, o total de acessos, desde o lançamento do portal, em novembro de 2001, já chega à marca de 743.735 visitas. Até o final do mês de março, o portal recebeu mais de 7.200 e-mails das 27 unidades da federação e de 89 países, incluindo Taiwan e Granada, que entraram em contato com o serviço pela primeira vez. Os assuntos mais procurados do portal foram dois serviços do Ministério de ajuda ao empresário: o Vitrine do Exportador www.exportadoresbrasileiros.gov.br  com 35% dos acessos e o Aprendendo a Exportar www.aprendendoaexportar.gov.br  com 20%. Além desses assuntos, ainda estão disponíveis estatísticas e indicadores, oportunidades comerciais e contato com importadores e normas administrativas de exportação. 

.

.

.

Tá LOUCO!!!

.

.

Raves para surdos fazem sucesso em Londres - www.bbc.com.br 
Raves (festas de música eletrônica) para deficientes auditivos são cada vez mais populares na Grã-Bretanha. Nessas festas, a música é tão alta que pode ser sentida fisicamente e os DJs abusam de batidas pulsantes e graves que fazem tremer o chão. A próxima rave para surdos será nesta quarta-feira e o som será comandado por vários DJs, incluindo Gilles Peterson, da Rádio 1, da BBC. O dinheiro arrecadado com a festa, que vai se chamar Deaf Jam, irá para organizações não-governamentais que defendem os direitos dos surdos. O organizador do evento e pioneiro das raves para surdos, James Hoggarth, conta que teve a idéia quando, no meio de uma festa em um club, tapou os ouvidos com as mãos e percebeu que sentia a música tão intensamente como quando ouvia. O evento desta quarta-feira será realizado no Plastic People, um clube do leste de Londres conhecido pelo seu potente sistema de som. A última rave para surdos ocorreu no último sábado, quando cerca de 900 pessoas passaram a noite no clube Rocket, no norte de Londres. Foi o quarto evento organizado por Troi Lee, que nasceu surdo, no último ano. O clubber Ashton Phillip, que é surdo, diz que as músicas nas raves para deficientes auditivos é muito mais alta do que nos clubes noturnos comuns. "Você sente a música no seu corpo todo. Quando aumenta o volume e as vibrações ficam mais fortes, todo mundo se anima e dança."

.

..

INCONTINÊNCIA INTESTINAL... 
O anúncio do governo do Rio de Janeiro de que pode construir um muro para cercar as favelas da Rocinha, do Vidigal e do Parque da Cidade foi criticado por especialistas em direitos humanos e desenvolvimento urbano.
O diretor do Programa de Direitos Humanos da Universidade de Harvard, James Cavallaro, compara a proposta à decisão do governo de Israel de construir um muro na Palestina.

  • "O que vamos ver é cada vez mais a segregação de quem tem dinheiro, quem mora no asfalto, quem é cidadão de verdade e os outros, os excluídos, os supostamente violentos que estão nos morros", disse Cavallaro. 

  • "Infelizmente é uma situação de apartheid social. É uma situação que se vê no mundo, todos os dias se vê críticas duras a essa tentativa do governo israelense de colocar um muro na Palestina. Todo mundo sabe que não vai dar certo. É uma prática que simplesmente não funciona, porque não lida com o problema." 

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

dicas e curiosidades 

"JORNAL DO PORTAL SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

REFLEXÃO " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  PENSAMENTOS

..

.

ACESSO AS BIBLIOTECAS DE:

.

.

.

..

 

..

.

Cães Guia

.

.

Para a maioria das pessoas a expressão "cão de trabalho" não faz muito sentido. Este tipo de cão é treinado para desempenhar um determinado trabalho, e o fazem com muito prazer. A sua relação com o trabalho não é muito diferente da nossa,a atividade lhe preenche a vida e o faz se sentir útil. Nossos animais de estimação crescem, na maioria dos casos, pulando esta parte de suas vidas inteiramente. Para nós eles são apenas nossos amigos e companheiros.
.
Existem vários tipos de cães de trabalho, vamos falar aqui sobre os cães-guia, estes animais são treinados para ajudar seres humanos com problemas de visão, acompanhando seus donos e cuidando para que eles se desloquem em segurança de um lugar para outro.
.

.
Qual é o trabalho dos cães-guia?: - Os cães-guia ajudam pessoas com deficiência visual no mundo inteiro. Na maioria dos países, é permitida a sua entrada em qualquer lugar público, dessa forma podem ajudar a seus donos em qualquer lugar onde queiram ou precisem ir. Para fazer isso, um cão-guia precisa ser treinado para saber:

  • Manter-se em uma rota direta, ignorando distrações tais como cheiros, outros animais e pessoas

  • Manter-se em um ritmo constante, à esquerda e sempre à frente de seu dono

  • Parar nos cruzamentos e esperar até que possa prosseguir

  • Movimentar-se para a esquerda e direita, para a frente e obedecer o comando de parar

  • Reconhecer e evitar obstáculos tais como, passagens estreitas e tetos baixos, etc evitando que seu dono se machuque

  • Parar no pé ou no alto de escadas até que receba o comando para prosseguir

  • Guiar seu dono até os botões do elevador

  • Ficar quieto ao lado de seu dono quando este parar ou sentar em algum lugar

  • Ajudar seu dono a embarcar e a se movimentar dentro de ônibus, do metrô e de qualquer outro meio de transporte público

  • Obedecer a um número determinado de comandos verbais.

  • Além disso, um cão-guia deve saber quando desobedecer um comando que ponha seu dono em perigo. 
    Esta habilidade, chamada desobediência seletiva , é talvez a coisa a mais surpreendente sobre os cães-guia: - "ter a capacidade de discernir a obediência ou não de um comando com sua própria avaliação da situação".

Esta capacidade é extremamente importante nos cruzamentos, onde o dono e o cão devem trabalhar muito próximos para garantir para ambos a travessia com segurança. Quando chegam a um cruzamento, o cão pára, sinalizando para o dono que é necessário atravessar a rua. Os cães não podem distinguir as cores dos sinais, por isso, esta decisão é tomada pelo dono, baseada no barulho do fluxo do tráfego, quando este ruído pára então ele dá o comando "para adiante" , se não houver nenhum perigo, o cão prossegue através da rua em uma linha reta. Se houverem carros que se aproximam, o cão espera até que o perigo tenha passado, e só então obedece ao comando para ir adiante.
.
Dono e cão trabalham juntos, como em uma equipe. O dono não controla completamente o cão, assim como o cão deve seguir as orientações do dono, como relação a aos lugares que este pretende ir. A função do cão é guiar o dono evitando obstáculos e situações perigosas. O cão é os olhos de seu dono. Cada parte da equipe deve confiar na outra para se locomover. Normalmente um cão-guia, após algum tempo de convivência com seu dono, torna-se responsável por ele. Um bom exemplo, são os cães-guia que sabem todos os destinos usuais do seu dono. Este apenas precisa lhe dizer
"vamos para o escritório" ou "encontre a cafeteria" e o cão-guia seguirá a rota completa!
.
Depois de horas no trabalho: - Os cães-guia aprecíam seu trabalho imensamente e tem muita satisfação num trabalho bem feito. No seu horário de trabalho não há espaço para brincadeiras, ou qualquer outro tipo de distração. Estes cães são treinados para mesmo quando seu dono não precisa de auxílio, a ficarem quietos sem causar qualquer tipo de distúrbio, pois frequentam lugares públicos, como por exemplo, bibliotecas ou até mesmo o local de trabalho do seu dono.
.
Estes cães diferem dos outros pois quando estão
"trabalhando", não devem ser distraídos. Nós temos uma inclinação natural para elogiá-los, falar com eles e afagá-los, mas estas atitudes são prejudiciais, pois tiram sua concentração e seu foco de atenção, que é o seu dono. 

.

Guiar é muito complicado, e requer à atenção integral do cão
.

Quando um cão-guia chega em casa ao final do dia, entretanto, ele se comporta como um animal de estimação normal. Os cães guia fazem a distinção entre o trabalho e as horas de lazer, esta distinção se baseia no uso da coleira especial utilizada para guiar. Apesar dos cães-guia trabalharem duramente todos os dias, isso não os impede de amar o seu trabalho. Na verdade, muitos donos relatam que seus cães pulam entusiasticamente e pedem para colocar a coleira todo as as manhãs!
.
.

De onde vem estes cães?: - Eles vem de escolas especiais que treinam cães-guia. Tipicamente, estas instituições fornecem cães-guia para pessoas deficientes sem nenhum custo. A maioria das escolas são instituições sem fins lucrativos, financiadas por contribuições e donativos. Algumas escolas de treinamento especializam-se em determinados aspectos do treinamento, mas muitas delas se especializam apenas em ajustar um cão-guia com um dono. - Isto inclui:

  • Treinar cães guia

  • Selecionar os filhotes para os programas de treinamento ( os futuros guias)

  • Avaliar os cães que tem perspectiva de se tornarem guia

  • Treinamento dos cães

  • Treinamento dos instrutores

  • Treinamento dos futuros donos

  • Combinar cães e donos para que as duplas sejam apropriadas

  • Reavaliar e reciclar cães-guia

  • Colocação dos cães aposentados em novos lares

A maioria das escolas de cães guia usam Golden Retrievers, Retrievers do Labrador ou Pastores alemães. Estas três raças são caracterizadas pela inteligência, pela obediência, pela resistência a fadiga e docilidade, por isso se adaptam bem a este tipo de trabalho.
.
Nestes casos, estes cães são separados de acordo com suas aptidões, 20% deles são liberados do programa, e treinados para outros tipos de trabalho, como por exemplo, auxiliar pessoas dependentes de cadeiras de rodas. Os demais, são vendidos como pet, e as pessoas que os compram se comprometem a castrá-los, a fim de ajudar no controle da população de animais de estimação.
.
.

O crescimento dos filhotes: - Quando estão prontos para deixar suas mães, os cães que demonstram aptidão para guiar são encaminhados a um lar onde crescerão e se tornarão adultos bem treinados. Estes criadores, são voluntários que auxiliam nesta parte do programa de preparação dos cães. Eles são treinados e aprendem a despertar no animal suas habilidades, educá-lo com muito amor e atenção para que ele se torne um cão tranquilo, confiável e sociável. Desta forma desde pequeno o cão é exposto a convivência com várias pessoas e vários ambientes. Este trabalho é a base para o treinamento específico de guia. Os animais são expostos a todos os tipos de situações cotidianas.
.
Um dos aspectos mais importantes para se identificar um animal com vocação para ser um cão-guia é o fato dele se sentir confortável com todos os tipos de situações. A sociabilização é importante para todos o cães, mas é crucial para os cães-guia, que devem poder ir a qualquer lugar sem se distrair de seu trabalho.
.
Devem ser acostumados aos ruídos altos, às condições de tempo adversas, às multidões e aos obstáculos complicados. Um cão-guia tem de ser confiável em qualquer situação que seu dono possa experimentar. Os filhotes, são expostos a pelo menos cinco experiências novas por semana.
.
Para alcançar a excelência quando começarem o treinamento específico para se tornar um cão-guia, desde cedo os filhotes são condicionados a ter um bom relacionamento com seus adestradores, a serem responsivos e auto-confiantes com o objetivo de atenderem a comandos complexos, inclusive em situações de estresse.
.
Todo o treinamento é feito durante vários dias da semana, com a utilização da guia de treinamento de comandos e elogios. Nunca com
"iscas" ou "petiscos", pois quando estiverem trabalhando não devem ter este tipo de expectativa de recompensa, e desta forma também evita-se que o animal fixe sua atenção em restaurantes, lanchonetes, etc
.
Preparar um futuro cão-guia é uma experiência maravilhosa, mas muito difícil emocionalmente para os adestradores. Porque após o período de treinamento o cão é entregue ao seu dono
(o deficiente visual). Porém todos os adestradores deste tipo de cão jamais deixariam de fazer o seu trabalho, por causa da felicidade que é ver o animal fazer o seu trabalho com perfeição.
.

O estágio final do treinamento de um cão -guia é aprender a trabalhar com seu novo dono. As escolas de treinamento trabalham duramente para que as personalidades dos cães e donos sejam compatíveis. Quando o cão tem o temperamento mais agitado, este será um animal indicado para pessoas jovens. Neste período de adaptação os adestradores trabalham junto com os futuros donos, pois os cães necessitam desse período para se adaptar inclusive emocionalmente. Este é o estágio final do treinamento.
.
.

Aposentadoria: - O trabalho é a vida desses animais, normalmente eles se aposentam aos 8 ou 10 anos. Trabalhar requer que o cão esteja em plena forma física e mental, por isso eles se aposentam nesta fase de suas vidas. Alguns ainda continuam até os 13 anos, pois apesar da idade mantém a forma. Alguns permanecem com seus donos, na verdade a maioria. Porém são substituídos em suas tarefas por um cão mais jovem.
.
Estes animais incríveis, extremamente inteligentes e de maneiras refinadas, muitas vezes também são colocados para adoção. As próprias escolas mantém um cadastro, com uma lista de espera enorme, e assim quando acontece do cão não poder permanecer na casa ele é reconduzido a um novo lar.
.

http://www.overdogs.com/html/artigos/caoguia.html

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

..

...SEU PRODUTO É UM BOM CANDIDATO

.

À VENDA ON-LINE ?

.
SR. PROF. Dailton Felipini

Consultor

. .

Mestre  em  Administração  pela  Fundação  Getúlio  Vargas. 

Professor de Gestão de Empresas Ponto-com na Universidade Ibirapuera 

Editor dos sites:  www.e-commerce.org.br    e    www.abc-commerce.com.br  .

.

 

.

..

A decisão sobre que produto colocar na vitrine de sua Loja Virtual é crucial para o sucesso de seu negócio na Internet. Se você não tiver um bom produto para oferecer, de nada vai adiantar um maravilhoso site de e-commerce. Tampouco vai resolver, gastar fortunas em promoção, pois finda a campanha, as vendas irão fatalmente despencar. Mas como identificar se um produto é bom candidato à venda on-line? Uma boa dica, é verificar as características dos produtos que são mais vendidos atualmente pela Internet como os CDs, DVDs, Software, Hardware
.
Portabilidade: - A maioria desses itens é de pequeno porte, o que implica na facilidade de manuseio, rapidez na entrega e baixo custo de transporte, às vezes, até custo zero como no caso de produtos digitais entregues pela própria rede. A facilidade no recebimento e o baixo custo de entrega são fatores altamente estimuladores de compras on-line uma vez que, do ponto de vista do consumidor, isso representa o recebimento rápido de seu produto a um preço justo. 
.
Padronização: - O livro “Fique Milionário sem Trabalhar”, vendido no site da livraria Cultura, é exatamente o mesmo livro que você vai encontrar em outras livrarias do Brasil, esteja ela na Internet ou na esquina próxima à sua casa. Isso dá segurança ao comprador, facilitando a compra e é válido também para um CD do Chico Buarque ou um DVD. 
.
Custo: - A maioria desses itens tem um custo relativamente baixo e mesmo o computador vem mostrando uma tendência constante à diminuição de preço. Custo mais baixo implica em uma menor percepção de risco de perda e, conseqüentemente, um menor receio de apertar a tecla “comprar”. Esse receio tende a diminuir com a familiarização das pessoas com a Internet, processo que vem ocorrendo de forma gradativa, mas hoje ainda favorece as compras de menor valor. 
.
Identidade com o internauta: - O internauta padrão tem boa formação, lê mais do que a média da população, tem mais familiaridade com a tecnologia e tem computador em casa, portanto, compra livros e utiliza hardware e software. Produtos cujo consumidor típico se encaixa no perfil do Internauta, tem, naturalmente, mais chance de sucesso na rede. Por outro lado, produtos consumidos majoritariamente pelas classes de renda mais baixas, tem dificuldades na venda pela Internet porque esse público, em sua maioria absoluta, não tem acesso a esse novo canal de comercialização, pelo menos por enquanto. 
.
Ao pensar em seu produto, verifique se ele possui um ou mais dos atributos citados acima. Se possuir, isso é um indicador positivo, mas caso contrário, não significa necessariamente que o produto seja inviável. O
e-commerce ainda está em constante mutação e muita coisa ainda vai se consolidar, oferecendo surpresas. Há alguns anos atrás, eu dizia aos meus alunos que a comercialização de produtos como roupas e calçados, possivelmente encontraria dificuldades na Internet por ter problemas com “sizing” (numeração não padronizada) o que dificulta a compra sem a prova, além de problemas com a necessidade de o consumidor verificar a textura e tonalidade, entre outras características do produto. 

.

Nada como um dia atrás do outro, pois nos EUA, o item Vestuário aparece hoje como número um nas vendas on-line. Também no Brasil vem subindo na tabela e já vende mais do que itens conhecidos na Internet como Flores e Alimentos. Vivendo e aprendendo! 
.

.
Artigo baseado no cap. 3 do e-book: - “Oportunidades de Negócios na Internet”

.

.

.

.

SR. PROF. Dailton Felipini

Consultor

...

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

..

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

vendas e representação  

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

PIADAS " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  DITADOS

..

PARA ACESSAR A BIBLIOTECA DO PORTAL SDR - CLIQUE NO LINK

 

PIADA DE COR AZUL = LINDINHAS
PIADA DE COR ROXA = PICANTES
PIADA DE COR MARROM = POLÍTICA
PIADA DE COR VERMELHO = PAHH

PIADA DE COR VERDE = ENJÔO!
PIADA DE COR PRETO = FEIA

 

.

Um homem entra correndo em um hospital e pergunta na recepção: Onde está o meu amigo? O que foi atropelado por um trem ...

- Está nos quartos 50, 51 e 52 

.

.

O que eu tenho doutor?

É que você tem um enxerto nos testículos.
A sim, isso foi a quase doze anos na Alemanha.
É que tem um de madeira e um de aço.
E qual é o diagnóstico?
Que não poderá ter filhos.
Como que não posso... Pinóquio tem três anos e Robocop fez a primeira comunhão no mês passado.

.

.

Você sabia que o pênis pode ser masculino ou feminino...?
Se mede mais de 15 centímetros é um pênis, mas se mede menos de 15 centímetros é... uma pena

.

.

Uma vez Tarzan teve relações com Jane e ela engravida. Passam os nove meses de gestação, e no momento de parir nasce uma criança escurinha e toda cheia de pelos...
Os dois angustiados se perguntam por que tem um filho assim, se os dois são brancos. Tarzan sugere falar com os animais da selva para ver se podem ajudar.

Primeiro vão falar com a girafa e Tarzan diz:   Tarzan Branco, Jane branca, filho escuro e peludinho...
E a girafa responde: - Não sei o que aconteceu, vão falar com o elefante para ver se ajuda.
Vão ver o elefante e Tarzan diz: Tarzan Branco, Jane branca, filho escuro e peludinho...
Ao que o elefante responde: Não sei o que aconteceu, vão falar com o orangotango para ver se ajuda.
Vão ver o orangotango e Tarzan diz:  - Tarzan Branco, Jane branca, filho escuro e peludinho...
E o orangotango responde:  - Fica tranqüilo... - Tarzan quente, Jane quente, filho queimado...

.

.

Em um baile de gala um cara muito metido, pede para a garota mais bonita dançar com ele e a pretensiosa o olha com desdém e lhe diz:  - Quando você viu um manjar na boca de porco? 

Ao que o cara reage imediatamente e diz:  - Desculpe, pedi para dançarmos, não para me mamar!!

.

.

Um homem chega para o seu médico que o havia chamado urgentemente e lhe diz:  - olhe aqui, me tirou de uma reunião importante, espero que seja importante mesmo... 

Me perdoa, mas o que tenho para dizer é mesmo importante...

Então fala logo, que tenho pouco tempo...

Ah, já te disseram então!

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

  BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

..

.

"CARO É O QUE NÃO VALE"

...,,

.

Sr. Prof. José Luís Meinberg

.

.CONSULTOR
Instituto MVC  M. Vianna Costacurta Estratégia e Humanismo
.

.

.

.

.

 

.

.
Por muitas vezes ao acompanhar o retorno dos vendedores, depois de um dia de trabalho, encontrava alguns deles que não haviam obtido sucesso em convencer os seus clientes a comprarem os produtos que tinham a oferecer.
.
É realmente frustrante, para o
vendedor, ter que relatar este insucesso. Já foi o tempo, por outro lado, que para o vendedor a palavra "não" poderia ser considerada como certa de ocorrer. O vendedor "à moda antiga" trabalhava no sistema de tentativa e erro. De uma forma não preparada ia buscando "pedidos do cliente" sem fazer o preparo prévio da visitação, sem conhecer profundamente as necessidades de cada cliente, e assim por diante.
.
Alguns desses
vendedores que voltam no final do dia sem o "pedido" têm alegado que os clientes não compram porque o produto é caro. Esta palavra caro sempre soa de forma ruim para mim porque para tudo que tem um preço elevado nós, em todas as nossas atividades de compra, alegamos:  - é caro!  Está errado. Estão errados esses vendedores que dizem que o cliente não comprou porque julgou o preço caro.
.
A minha conversa com esses
vendedores sempre vai por um caminho muito simples: - se o seu cliente achou que o produto está caro é porque você não foi capaz de estabelecer valor em sua oferta. É só esta a razão da não venda. O cliente, na verdade, estava dizendo para o vendedor:

"eu não vejo nenhum benefício em comprar este produto, ou eu não ganho nada com este produto, ou ainda, pelo preço que você me oferece não vejo valor algum. Daí a sua correta expressão: é caro!

É caro é a forma de dizer que um produto, pelas condições apresentadas e entendidas pelo comprador, não vale o preço ofertado. Tenho certeza que este é um grande problema a ser enfrentado pelos vendedores. Caro, por exemplo, é um automóvel popular a preço de automóvel esportivo de luxo e importado, ou então um whisky produzido no Brasil com preço de whisky produzido na Escócia. A relação entre benefício e preço estaria desbalanceada, por isto é caro! Não tem qualquer relação com qualidade do produto ofertado. Cada produto tem seu preço definido por fatores relativos:  - "custo de um lado e posicionamento de imagem do outro".
.
Se o
cliente dissesse que o preço da oferta é muito alto, distante da sua capacidade disponível de recursos para pagar, a conversa seria outra. Seria o momento de buscar uma forma de adaptar a oferta com a condição de recursos disponíveis ou, ainda, financiar este preço adequando-o então à capacidade de pagamento deste cliente. A conversa tomaria outro rumo, portanto!
.
Também acho errada a expressão
"barato" para tudo que tem preço baixo. No meu entendimento produto de preço "barato" eu desconfio. É muito produto para pouco preço. Dos dois exemplos acima inverta os casos:  - whisky escocês a preço de brasileiro e uma Ferrari zero quilômetro a preço de um VW Polo! É muito barato, desconfio que terei algum problema ao comprar estes produtos.
.

.
Venda de Valor: - A grande dificuldade que estes vendedores têm é estabelecer valor em sua oferta. Valor é uma avaliação subjetiva de uma combinação de benefícios recebidos em troca de custos incorridos para avaliar, obter, utilizar e descartar um produto, considerando o mercado e suas ofertas concorrentes.
.
O problema do
vendedor começa pelo fato de valor ser uma avaliação subjetiva. É subjetiva porque cada cliente, individualmente, levará em consideração benefícios específicos e vai relacionar estes benefícios com o custo da oferta. Um valor, portanto, é perceptivo, contextual e multidimensional:

  • É perceptivo porque varia conforme a percepção do cliente

  • É contextual porque varia conforme a situação de compra e as alternativas disponíveis

  • E é multidimensional por que os clientes avaliam os benefícios em termos econômicos, técnico-funcionais e psicológicos.

Benefício responde a pergunta do cliente:  - O que eu ganho com isto? E pode ser "econômico, funcional e psicológico".

Valor Econômico é uma relação de qualidade e preço. Se um cliente percebe a qualidade de produtos concorrentes como similar, escolheria a oferta de preço mais baixo, por proporcionar maior economia; 
.

Valor Funcional são as características tangíveis relativas às características, vantagens (os atributos) sua durabilidade e aplicações; 
.

Valor Psicológico são as características e vantagens intangíveis, tais como serviços, marca, confiança, reputação, relacionamento, experiência. 

É necessário ainda estabelecer o custo para relacionar com o benefício. Custo pode ser monetário e não-monetário:

  • Custo Monetário é o preço pago considerando tudo que está embutido objetivamente lá dentro (preço, impostos, despesas de entrega, manutenção, etc.)

  • Custos não-monetários tendem à subjetividade e são relativos aos esforços, ao tempo da compra, à distância percorrida, entre outros.

Um dos fatores críticos de sucesso para aqueles vendedores que não conseguem vender, porque o cliente "acha" que o produto é caro, é o treinamento do conceito da venda de valor e sua aplicação efetiva no seu dia-a-dia e para cada cliente.
.
Venda de
valor é a venda feita em partes. Para cada parte da oferta um benefício ao cliente deve ser explorado. As partes de uma oferta estão em torno dos benefícios e valores indicados acima. Uma oferta não é composta apenas do produto físico. Uma marca, um serviço de apoio, um acompanhamento de uso, a solidez da empresa, a atitude do vendedor, o serviço logístico, a pronta resposta aos problemas do cliente, entre outras, fazem parte das "partes" de uma oferta. E, para cada uma destas partes da oferta cabe ao vendedor criar o clima e o argumento adequado para o cliente perceber cada benefício. A compra do cliente será feita pela somatória dos benefícios:

.

.

"isto é uma venda de valor"
.

Se a partir daí um cliente alega que um produto "é caro" fica fácil ao vendedor perguntar a ele "O que, na minha oferta, não tem valor?". E para nós, de um modo geral, precisamos parar de usar de forma errada a expressão "é caro" para tudo que tenha valor monetário alto.
.
.

Material retirado dos programas de Vendas e Engenharia Comercial.

.

.

.

Sr. Prof. José Luís Meinberg

Consultor do MVC.

..

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

 

 

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

futuro e tendências

"JORNAL DO SDR" Nº251 DO WWW.SDR.COM.BR

.

.

FUTURO - TENDÊNCIAS " Portal www.sdr.com.br de Administração Comercial "  MARKETING - PESQUISAS

....

.

.

PARA ACESSAR AS BIBLIOTECAS DO PORTAL SDR - CLIQUE NOS LINKS

.

.

.

.

.

PRAS CABEÇAS!

.

Não julgues nada pela pequenez dos começos 
;...

.
Uma vez fizeram-me notar que não se distinguem pelo tamanho 

.

as sementes que darão ervas anuais das que vão produzir árvores centenárias.
..

.
Josemaría Escrivá

.

.

.

O poder de um cartão postal
.

Você nunca terá a certeza absoluta de que o seu cliente realmente abriu a mala direta que você enviou para ele. Mas, se a sua mala direta tivesse o formato de um cartão postal? - As três principais metas de uma mala direta são:

  • ser aberta

  • ser lida

  • vender o produto que anuncia

Como atingir essas metas? Pense a respeito... e se, ao invés de produzir os tradicionais e caros folhetos e cartas de marketing direto, você experimentasse colocar a sua mensagem no formato de um cartão postal ? Dessa maneira, você estaria atingindo as suas primeiras metas do marketing direto de uma só vez.
.
Mas para garantir que você irá atingir a terceira meta, não se esqueça de analisar com carinho o tripé do marketing direto:  -
"uma ótima oferta, um formato criativo e uma lista de clientes atualizada". 
.

Um cartão postal pode ser uma poderosa ferramenta de vendas. Experimente
.

.

Gigantes da indústria investem em promoções no pequeno varejo

.

CLIQUE NO LINK PARA LER O ARTIGO EM SUA TOTALIDADE - WWW.VALORONLINE.COM.BR 

.
Azevedo, da
The Marketing Store:  - "lojas de pequeno porte ficarão com metade dos recursos gastos com canais de venda. Sem conseguir espaço nem rentabilidade para ações promocionais nas grandes redes de supermercados, gigantes da indústria como Ambev, Sadia e Unilever estão investindo em ações no pequeno varejo, comércio que era praticamente ignorado pelo planejamento de marketing das empresas. 

.

A americana Marketing Store, uma das maiores do mundo no segmento, em 2003 direcionou 30% das verbas de seus clientes para lojas de pequeno porte e estima que elas ficarão este ano com metade dos recursos gastos com canais de venda. Na Bullet, do grupo McCann-Erickson, o pequeno varejo passou a fazer parte do "briefing" dos grandes anunciantes.

"Alguns clientes desistem, quando vêem o custo", conta Fernando Figueiredo, presidente da Bullet. "Mas há uma clara tendência de o marketing acompanhar o esforço que já existe na distribuição." O desafio das agências é viabilizar ações de baixo custo, por causa da pulverização dos pontos-de-venda. "O dinheiro some, quando você distribui em 30 mil ou 40 mil pontos-de-venda", lembra.

O primeiro passo é conhecer as peculiaridades desse varejo, diz Geraldo Rocha Azevedo, presidente da Marketing Store - agência que levou um festival de cervejas da AmBev a 120 mil pontos do país. A agência decidiu intensificar seu trabalho de campo no interior nos últimos dois anos, por causa do interesse dos clientes. "A indústria está acordando para este canal. Na crise, há uma pressão maior por rentabilidade e resultados rápidos", diz Azevedo. O trabalho, reconhece, é bem diferente do realizado nas grandes redes. "Às vezes você tem que ajudar a arrumar a loja e gerenciar o negócio."
.
Para a
Sadia, a Marketing Store criou um programa de fidelização que dá prêmios para os donos dos estabelecimentos, a partir dos pontos acumulados com as compras de produtos da empresa. As campanhas para os pequenos incluem desde a criação de cartazes até a tarefa de conseguir que o material não seja ofuscado por um pôster de mulher semi-nua ou fique escondido por caixotes. Em varejos especializados, como papelarias e perfumarias, é comum o investimento de treinamento de balconistas, cursos e seminários.
.
Há um ano e meio, a consultoria SSK, especializada em marketing promocional, começou a receber encomendas de pesquisas e cadastros de pequeno varejo.

.

.

Pergunte aos seus funcionários 
.

Veja aqui algumas perguntas que você deve fazer com freqüência aos seus funcionários:

  • Você se sente valorizado pelos seus colegas na empresa? 

  • Você se sente motivado pelos colegas ao seu redor? 

  • Você tem o que você precisa para executar o seu trabalho? 

  • Em quais áreas e competências você precisa de mais treinamento? 

  • Quando você faz um bom trabalho, você é reconhecido pelos seus colegas? 

Use essas informações para melhorar o ambiente de trabalho na sua empresa.


Você não quer perder os melhores talentos, certo? Então faça perguntas! 

.

.

Nova ferramenta de inteligência comercial aumenta eficiência da prospecção

.
CLIQUE NO LINK PARA LER O ARTIGO EM SUA TOTALIDADE - WWW.NETCOMEX.COM.BR 

.

,

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior apresentou na segunda-feira (12) o Sistema Radar Comercial, desenvolvido pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em parceria com a Agência de Promoção de Exportações do Brasil (APEX-Brasil), que representa uma nova ferramenta de prospecção de negócios para os exportadores brasileiros.
.
O novo sistema insere-se nas iniciativas da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior divulgada pelo Governo Federal no último dia 31 de março, que tem como uma das metas aumentar o número de empresas e produtos brasileiros no mercado internacional. 
.
O Radar Comercial funciona, ainda, como um instrumento do Núcleo de Inteligência Comercial da APEX-Brasil, que inicia uma nova forma de atuação voltada para a prospecção de mercados dinâmicos, dando maior objetividade aos projetos setoriais e demais atividades de promoção de exportações. 
.
“A principal vantagem do Radar Comercial é deixar o alvo bem visível para que as possibilidades de atingi-lo sejam precisas e bem sucedidas. Estabelece uma estratégia para o exportador que responde a 3 questões básicas: 

  • para onde

  • o que

  • como vender

O Secretário de Comércio Exterior, Ivan Ramalho, ressaltou que “o novo instrumento permite selecionar mercados e produtos que apresentem maior potencialidade para o incremento das exportações brasileiras no curto, médio e longo prazos”. 
.
O Radar será disponibilizado na Internet para utilização pelo público em geral, mediante cadastramento prévio pelo MDIC ou pela Apex-Brasil, com identificação de dados do usuário. Para acessar o site, basta ir em:

.

http://radarcomercial.desenvolvimento.gov.br  
..

.

O sistema dispõe de dados de importação de 41 países, representando quase 88% do PIB e das importações mundiais, isto é, os mais representativos importadores do comércio mundial. Permite analisar cada mercado isoladamente, revelando para quais países o Brasil está vendendo abaixo da demanda e, portanto, explorando mal o seu potencial. 
.
A pauta importadora do país em foco é comparada com a pauta exportadora brasileira, extraindo-se daí os produtos coincidentes. Para uma análise mais aprofundada, são escolhidos os produtos que apresentam maior possibilidade de incremento das vendas brasileiras. 
“Por meio do cruzamento e da análise de diversos dados estatísticos os técnicos da APEX-Brasil conseguirão identificar oportunidades comerciais que atendam às necessidades do país de expandir as suas exportações”, esclareceu Quirós. 
.
O estudo de cada país contém dados geográficos, econômicos e do setor externo, além de endereços de órgãos e entidades relacionadas com as atividades do comércio exterior. Inclui ainda a pauta de produtos coincidentes, classificados quanto ao dinamismo, performance e valor do potencial a ser explorado. E ainda, o valor das importações totais do país em estudo, o quanto e o que comprou do Brasil. 
.
O banco de dados do radar comercial informa ainda, para cada produto, quais os principais fornecedores para o país em análise, medidas tarifárias e não tarifárias vigentes, bem como os preços médios praticados nas importações totais, nas exportações do Brasil para o país e nas exportações do Brasil para o mundo. A pesquisa pode ser feita por país e por setores.
.

.

"O Japão que Sabe Dizer Não"

.

.

Às vezes, suas metas podem parecer impossíveis aos olhos de outras pessoas, como aconteceu com Akio Morita, fundador da Sony Corporation, gigante japonesa do setor de eletrônicos. Mas isso não deve servir de pretexto para você abandoná-las na primeira hora.
.
Em 1955, nove anos depois de sua fundação, a Sony lançou um
"radinho de pilha de 29,95 dólares". O produto vendia bem no Japão, mas Morita não estava satisfeito. Ele queria introduzir o rádio da Sony no maior mercado consumidor do mundo, os EUA. Só havia um problema: o rádio era muito pequeno e diferente de tudo o que os americanos já tinham visto. E os americanos, na época, gostavam de rádios grandes.
.
Persistente,
Morita atraiu o interesse da Bulova, uma das mais respeitadas redes de produtos eletrônicos daquela época. A Bulova disse que compraria 100.000 dólares em rádios para distribuição em toda a sua poderosa rede varejista nos EUA. Morita ficou atônito com o tamanho do pedido. Seu valor ultrapassaria, em muito, o capital de giro total da Sony. Era o negócio da sua vida.
.
Mas havia uma condição: - A
Sony deveria manter-se apenas no papel de fabricante, ou seja, fabricaria os rádios que seriam vendidos com a marca Bulova. Morita não gostou. A condição conflitava diretamente com a meta de consolidar a Sony como uma marca independente, global, baseada nas características de inovação e qualidade de seus produtos. Ainda que o conselho de administração da Sony tivesse recebido a notícia entusiasticamente e dado sinal verde à negociação com a Bulova, Morita matutou a questão durante uma semana antes de continuar as negociações.
.
Frente a frente com o
COMPRADOR DA REDE BULOVA, Morita disse que gostaria de fechar o acordo, mas não poderia aceitar a condição. E levantou da mesa de negociação. deixando para trás o que seria o maior acordo da história da SONY até aquele momento. O conselho de administração ficou chocado com a decisão e disse-lhe que ele estava sendo insensato. Pouco tempo depois, Morita recebeu um pedido mais modesto de um distribuidor americano, o qual permitia que o "marca Sony" fosse mantida nos radinhos de pilha.
.
De suas negociações com a
Bulova, Morita falecido em 1999, aos 78 anos de idade, escreveu mais tarde, em seu livro "O Japão que Sabe Dizer Não": "Foi a melhor decisão que já tomei em minha vida". Hoje, como você sabe, a Sony é um império mundial em produtos eletrônicos e sua marca, uma das mais conhecidas do planeta.
.
Como um astuto negociador, o filósofo inglês Francis Bacon colocou essa questão em um ensaio chamado "Of Negotiating", que escreveu em 1597: - "Quando negociamos com pessoas astutas, nunca devemos considerar que suas necessidades sejam traduzidas em palavras".
.

Em "Bargaining for Advantage", traduzido no Brasil como "Negociar é Preciso", o professor da Wharton School G. Richard Shell diz que existe apenas uma verdade sobre o estilo de uma negociação bem-sucedida: "para ser bom, você tem que aprender a ser você mesmo à mesa de negociação". Artimanhas e estratagemas que não lhe deixam à vontade não funcionarão. Além disso, você corre o risco de perder o bonde, porque enquanto se preocupa com a sua próxima tática, a outra parte está revelando dicas que você está deixando escapar.

Para negociar bem, você não precisa ser ardiloso. Mas é bom estar alerta e ser prudente. E, assim como conhecer o estilo do seu oponente, é importante também que você tenha um profundo conhecimento sobre si mesmo. Nenhum estilo garante 100% de sucesso, mas, ao conhecer-se, você descobre seus limites, suas qualidades e os problemas que seu estilo pessoal pode estar lhe causando.

DEVEMOS O AUTOR DA MATÉRIA... DESCULPEM

.

.

O novo perfil dos "compradores" no varejo 

.

Por Cláudia Facchini De São Paulo

.

www.valoreconomico.com.br

.

.

Foto: Rogerio Pallatta/Cia de Foto/Valor

Sérgio Nóia, diretor de comercialização do Grupo Pão de Açúcar, voltou à sala de aula, terminou o curso de administração e agora faz o MBA na companhia.

O cargo de comprador no varejo está se sofisticando, à medida que as cadeias ficam cada vez mais musculosas e poderosas perante seus fornecedores. De acordo com uma pesquisa encomendada pela revista "Supermercado Moderno" ao Hay Group , uma das maiores consultorias especializadas em RH do mundo, a função de comprador é a que registra um dos maiores aumentos de salários no setor, com uma valorização de 40,5% em 2003.

.

Enquanto o comprador significa lucro "só vende bem quem compra bem", o responsável pelos estoques, ao contrário, significa custos. Os gerentes de armazenagem vêm perdendo importância na mesma proporção que as varejistas preocupam-se em manter níveis cada vez mais baixos de mercadorias em estoque. A concentração no varejo é um fenômeno recente. 

.

Ela só se intensificou a partir de meados dos anos 90, com o fim da indexação da economia, que corrigia automaticamente o valor dos estoques pela inflação, e da ciranda financeira. As varejistas tiveram de aprender a ganhar dinheiro com mais eficiência operacional. Os setores industriais, ao contrário, sempre foram mais organizados e oligopolistas. A exemplo da Nestlé ou da Unilever, os fornecedores do varejo possuem uma longa história de conhecimento, e, portanto, de desenvolvimento de técnicas negociais, de como vender bem os seus produtos para o varejo e o consumidor final.

.

"Há três anos, fomos buscar, tanto no Brasil como lá fora, um programa com técnicas de negociação específicas para o varejo. Para nossa surpresa, descobrimos que não havia nenhum. Todos os que existiam eram voltados para a indústria", afirma Maria Aparecida Fonseca, diretora de recursos humanos da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), ou grupo Pão de Açúcar. A companhia, que controla as bandeiras Extra, Pão de Açúcar e Comprebem Barateiro, decidiu então criar o seu próprio programa com técnicas de compra, batizado de "Jeito CBD de negociar". Para as indústrias, certamente, significaria o jeito CBD de apertar os fornecedores.

.

Na varejista, os compradores hoje sabem matemática financeira, para analisar os prazos de pagamento, perscrutam os balanços de seus fornecedores, acompanham a participação de mercado de cada um deles, conhecem os processos de produção e sabem quais os segmentos em que há oligopólios ou monopólios. Comprar transformou-se em uma atividade muito mais complexa do que era antes. 

.

"Os compradores entram bem preparados em uma negociação".

.

A qualificação dos profissionais que ocupam essa função no varejo, consequentemente, também ficou mais elevada. Foi-se o tempo em que o comprador não precisava ter um curso universitário. 

.

Nas varejistas, os compradores agora têm pós-graduação e MBA.

.

Sérgio Nóia, diretor de comercialização do grupo Pão de Açúcar, aos 43 anos, personifica a transformação por que passou o varejo. Ele também é um exemplo dos investimentos feitos atualmente nos profissionais que desempenham a função. Nóia responde hoje pela compra de alimentos e produtos de higiene pessoal do grupo Pão de Açúcar, a maior rede de supermercados do país, com um faturamento bruto de R$ 12,8 bilhões em 2003. Por suas mãos, passam cerca de 28% das aquisições feitas pela varejista.

.

Nóia começou cedo a trabalhar em uma grande cadeia de supermercados. Os horários no varejo são sabidamente ingratos. As lojas funcionam dia e noite, fins de semana e feriados, não importa. Nóia conta que, na época, não conseguiu completar a faculdade de administração. No Pão de Açúcar, porém, ao assumir a diretoria de comercialização, ele voltou à sala de aula, terminando o seu curso na FAAP. Neste ano, ele faz parte da turma de executivos do Pão de Açúcar que cursam um MBA específico para a companhia, criado pela Fundação Getulio Vargas.

.

.

UM TRABALHO BEM FEITO, REQUER PRAZOS.

.

Adiar é um fato da vida, e em negócios é a causa principal da ineficiência e trabalhos de baixa qualidade. Recentemente, as escolas de negócios do MIT nos EUA e o Insead na França realizaram uma série de experimentos a qual eles pediram para os participantes realizar tarefas sob diferentes cenários de prazos de entrega. A três grupos de pessoas foi dado a tarefa de concluir um complexo trabalho de análise estratégica. 

  • Ao primeiro grupo foi dado apenas um prazo para o término dos trabalhos: três semanas.

  • Ao segundo grupo foi dado uma série de prazos de término do trabalho para que o grupo entregasse o resultado em partes. 

  • Ao terceiro grupo foi permitido que eles mesmo determinassem o prazo de término da tarefa. 

Após a experiência, os resultados mostraram uma incrível diferença entre o prazo de entrega e a qualidade dos trabalhos apresentados. 

  • A pior performance em ambos prazos de entrega e qualidade ficou com o grupo a qual foi dado apenas um prazo para término, o trabalho foi entregue com 12 dias de atraso e com mais de 70 erros. 

  • A melhor performance ficou com o grupo que teve diversos prazos de entrega para partes do trabalho. Neste caso, o trabalho foi entregue com 0.5 dias de atraso e 36 erros. 

  • A performance do grupo que podia determinar o prazo de entrega do trabalho foi de 6.5 dias de atraso e 104 erros. 

A lição é clara: - Se você quer que um trabalho seja bem feito e realizado dentro do prazo, 

determine uma série de prazos de entrega e não apenas um único.

.

.

ESTRATÉGIA

.

O CACHORRO MANCO
.

As pessoas tendem a sentir simpatia pelos que padecem calamidades. É muito comum na história antiga as "auto-mutilações de generais" que logo passavam para o lado inimigo, fazendo-o acreditar que odiavam o seu Senhor anterior . Uma vez que ganhavam sua confiança, o assassinavam ou desertavam com o exército que o inimigo lhes confiava.

. 
Trata de como converter em debilidade a força do concorrente. Se tenta entorpecer ao concorrente com seu próprio peso. Esta estratégia realizada com êxito, faz do adversário seu menor inimigo.
.

Acorrentar juntos os barcos inimigos
.

Durante as guerras dos Três reinos, na China, nasceu no exército mais poderoso, a necessidade de realizar um ataque anfíbio. Suas tropas eram excelentes em terra, mas na água tonteavam e mareavam, a tal ponto de perder metade de sua capacidade de combate.
.
Um general desertor, vindo das tropas inimigas
(que continuava leal ao seu antigo Senhor), lançou a idéia de acorrentar todos os barcos em blocos de cinqüenta e prega-los com tábuas, coberta a coberta, para que não sentissem tantas tonturas.
.
Quando as forças embarcadas se dispuseram a atacar, umas poucas naves defensoras saíram para recebe-las e quando já estavam muito perto, atearam fogo nas próprias naves e as lançaram contra os blocos de barcos acorrentados, causando um grande incêndio e a destruição da força de ataque inimiga que iria a desembarcar.
.

ANALISE: - QUE VOCÊ SENTIU AO OLHAR A IMAGEM DO CACHORRO?

.

.

."LÍDERES E GERENTES"

.

Você é um Gerente ou um Líder?

.

Ao longo da sua carreira talvez você consiga com muito esforço ser um gerente e um líder, mas..., não se desanime se nunca conseguir, as personalidades são muito diferentes e muito difíceis de se encontrar em uma mesma pessoa. 
.

O Gerente e o Líder têm diferentes atitudes com relação aos problemas

.

...

O Gerente: - Enfatiza o lado racional das coisas e os controles; são resolvedores de problemas (focados em metas, recursos, estruturas e pessoas); geralmente fazem perguntas do tipo, “Quais são os problemas que precisam ser resolvidos, e qual é a melhor maneira de atingirmos os resultados?”; gerentes são persistentes, trabalham duro, são inteligentes, tolerantes e pensam no bem estar dos outros. 
.
O Líder: - É percebido como brilhante, mas às vezes é solitário; atinge o auto-controle sobre si mesmo antes de tentar controlar os outros; consegue visualizar o propósito das coisas e criar valor no trabalho; são imaginativos, apaixonados e não tem medo de arriscar. 
.

Gerentes e Líderes têm diferentes atitudes com relação a metas 
.

O Gerente: - Adota atitudes passivas com relação a metas; toma decisões com relação a metas baseado nas suas necessidades ao invés de se basear nos desejos e cultura da empresa; tende a ser reativo uma vez que são focados nas informações que têm na mão. 
.
O Líder: - Adota atitudes pró-ativas uma vez que conseguem visualizar e promover suas idéias ao invés de reagir às situações correntes; define idéias ao invés de responder à elas; tem uma orientação natural com relação a metas; sabe articular visões que alteram a maneira que as outras pessoas pensam sobre o que é possível, desejável e necessário. 
.

Gerentes e Líderes têm diferentes atitudes com relação ao trabalho 
.

O Gerente: - Vê o trabalho como uma maneira de fazer as coisas; estabelece estratégias e toma decisões ao combinar pessoas e idéias; sabe coordenar e administrar diferentes visões sobre o mesmo assunto; são bons em alcançar compromissos; toleram o trabalho mediano porque possuem um forte instinto de sobrevivência que os fazem temer os riscos. 
.
O Líder: - Desenvolve novas maneiras de resolver os mesmos problemas; usam sua visão para empolgar as pessoas e somente depois fornece suas idéias sobre como resolver os problemas; preocupa-se em colocar as pessoas focadas em compartilhar ideais e aumentar suas expectativas com relação à qualidade do trabalho; trabalha a partir de posições de risco porque não se conforma com um trabalho mediano. 
.

Gerentes e Líderes têm diferentes atitudes com relação ao relacionamento com outras pessoas 
.

O Gerente: - Prefere trabalhar com os outros; são colaborativos; mantêm um baixo nível de envolvimento emocional em seus relacionamentos; procuram compromissos; estabelecem poder; se relacionam com as pessoas de acordo com o papel delas com o trabalho a ser feito; o seu foco é como as coisas são feitas; mantêm um controle racional e equilibrado das estruturas; às vezes é visto pelos outros como manipulador e desinteressado. 
.
O Líder: - Usa a sua percepção interna das coisas para se relacionar com os outros; se relaciona com as pessoas de maneira intuitiva e cheio de empatia; se preocupa em entender o que o trabalho significa para as pessoas; atrai fortes sentimentos de amor e ódio das pessoas que se relaciona; cria sistemas onde as relações humanas talvez sejam intensas e às vezes até desorganizados. 
.

Gerentes e Líderes têm diferentes identidades porque são influenciados pelo seu passado 
.

O Gerente: - Diz que a sua vida tem sido mais ou menos tranqüila desde o seu nascimento; se vê como uma pessoa conservadora e reguladora da ordem existente que ele pessoalmente se identifica e da qual é recompensado; diz que a sua função é perpetuar as instituições existentes; mostra uma vida de desenvolvimento pessoal focado na socialização, um processo que o prepara para guiar instituições e mantê-las como são. 
.
O Líder: - Diz que a sua vida não foi fácil; teve uma vida marcada por uma contínua luta pelo sentido de ordem nas coisas; não toma as realizações que gerou com o sendo suas realizações; nunca está satisfeito com o status quo; diz que a razão para estar vivo é derivada de um sentimento profundo que o une as outras pessoas; talvez trabalhe em empresas, mas nunca pertence de verdade a elas; diz que é independente de qualquer status ou indicador social; procura por oportunidades de mudanças; apóia mudanças; diz que o seu propósito é mudar o status econômico, político e social do Ser Humano; mostra uma vida de desenvolvimento pessoal focada na excelência pessoal, um processo que o leva a lutar por mudanças psicológicas e sociais. 
.

.
Como você pode ver, gerentes e líderes são pessoas completamente diferentes. Ambas tem pontos fortes e fracos. Enquanto um gerente é muito bom em manter as coisas como são, o líder é muito bom em mexer com as emoções das pessoas e aumentar as suas expectativas com relação a tudo que o cerca. 
..

.

.

Você é um Gerente ou um Líder?

.

.

.PROF. RICARDO JORDÃO MAGALHÃES
.PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING

.

.

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO, VENDAS E SERVIÇOS SDR

.

o sistema sdr já inclui NO PREÇO o uso em rede ilimitado sem custos extras E não tem taxa de manutenção mensal. a única taxa que o sistema sdr tem, é a anuidade de R$:120,00 para efeitos de suporte e atualização, com vencimento em março de cada ano (2007 bonificada)

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

FONE: 51 3019 2817

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

.

caso deseje alterar ou cancelar sua assinatura, clique no link a seguir:

ALTERAR ASSINATURA

.

.

ÓTIMO TRABALHO E ATÉ A PRÓXIMA EDIÇÃO!

.

SDR - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO E VENDAS

MIGUEL PEDRO TERRA VELAZCO

EDITOR DO JORNAL SDR

fone: 51 3019 2817.

.

Clique aqui para nós enviar um e-mail

.

INDIQUE SEU TEMA  ..-  ENVIE-NOS SUA OPINIÃO

.

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis -  Porto Alegre (RS) - BRASIL cep: 90460-130

 FONES: 51 -  3019 2817  -  FAX 51 3333 3553

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007 - SDR