Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

sistema de representação comercial e vendas

FONE: 51 3019 2817

.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

 

JORNAL DICAS DA SEMANA DO WWW.SDR.COM.BR Nº226

.

TRANSPORTES .... .... LOGÍSTICA

Nº05.

.

Obtendo feedback de clientes

.
Mesmo que o processo possa parecer doloroso, você precisa saber o que os seus clientes não gostam a respeito dos seus produtos e serviços.

.

Como você imagina que irá conseguir melhorar os seus produtos e serviços se você não sabe o que os seus clientes não gostam? Será que o seu produto ou serviço é difícil de usar ou acessar? Será que os seus vendedores demoram muito tempo para atender os seus clientes? Será que a transportadora está entregando no prazo certo e com a qualidade que você contratou?
.
O objetivo aqui é chegar a um nível de relacionamento onde você pergunta diretamente aos seus clientes o que você poderia estar fazendo de melhor. Ao fazê-lo, você ficará surpreso em saber o quanto os seus clientes ficarão contentes ao saber que a opinião deles é importante para você. 
.
Mas não pare aqui. Uma vez que você saiba o que eles querem, faça algo a respeito. Dessa forma você estará construindo um relacionamento que poucos competidores conseguirão derrubar.

.

.

NAVEGANDO PELO BRASIL

.
O modal aquaviário, composto pela navegação de interior e a cabotagem teriam, em princípio, enorme potencial para se desenvolver no país, quando se consideram nossas características geográficas e o perfil de produção. Com uma costa de 7.500 quilômetros, onde estão concentrados
80% do PIB brasileiro, numa faixa de 400 quilômetros em direção oeste, o Brasil seria em princípio um país vocacionado para o desenvolvimento da cabotagem. Por outro lado, os 45.000 quilômetros de rios navegáveis, poderiam ser uma excelente alternativa para o movimento da enorme quantidade de bens primários produzidos por nossa economia. Infelizmente esta não é a realidade.
. 
A cabotagem, hoje fortemente concentrada na movimentação de granéis sólidos e líquidos, começa a dar sinais positivos em relação ao transporte de contêineres, embora de forma ainda modesta. O número de navios em serviço, que atualmente é de 10, já foi de apenas 2 a seis anos atrás. Mesmo com este avanço, a freqüência continua baixa (em média 1,3 saídas por semana) e as empresas de navegação ainda não alcançaram o ponto de equilíbrio, na operação. Uma série de barreiras vem dificultando o desenvolvimento mais rápido desta alternativa de transporte.
. 
A ação dos sindicatos portuários, tem impedido a implementação plena da lei dos portos, e o funcionamento adequado dos OGMOs. Como conseqüência, a quantidade de mão de obra utilizada nas operações portuárias no Brasil chega a ser de 3 a 9 vezes superior ao observado em portos europeus e sul americanos. Este fato contribui também para atrasar o processo de mecanização dos portos, afetando diretamente sua eficiência produtiva. Enquanto a boa prática internacional de movimentação de contêineres é de 40 por hora, no Brasil, ela chega no máximo a 27.
. 
O potencial da navegação de interior no Brasil continua sendo altamente sub-utilizado. Dos
45.000 quilômetros de rios potencialmente navegáveis, somente 28.000 são utilizados, assim mesmo de forma bastante improvisada. Na realidade, existem hoje no Brasil, apenas três projetos modernos de transporte por hidrovias: Tietê - Paraná; Paraná - Paraguai; Madeira - Amazonas. Mesmo assim, estas hidrovias convivem com uma série de problemas que afetam a sua eficiência operacional. Restrições de calado, limitações das eclusas, espaços limitados entre vãos de pontes, criam sérios constrangimentos para o dimensionamento dos comboios hidroviários.
.
Comparados com o Rio Mississipi (EUA), cujos comboios operam com capacidade de
22.500 toneladas, no Brasil, o rio Tietê opera com comboios de 2.200 toneladas, o rio Paraná com 4.400 toneladas, e o rio Madeira, o mais desenvolvido, com comboios de 18.000 toneladas.
. 
De uma forma geral, o maior problema da navegação de interior parece ser a falta de infra-estrutura básica, envolvendo dragagem, sinalização e terminais. Os investimentos nestas infra-estruturas tem sido mínimos por parte do governo federal. Os investimentos em navegação do interior entre 1995 e 2000, corresponderam a menos de 2% do total investido em transporte no mesmo período, pelo governo. Mesmo quando se alocam recursos para o setor, os mesmos não são aplicados na sua plenitude. Dos R$
374 milhões previstos em 1996, para investimentos nos rios Madeira, São Francisco, Tocantins - Araguaia e Tietê - Paraná, pelo plano Brasil em Ação, somente R$ 69 milhões foram aplicados até 2002.
. 
Como conseqüência, observa-se uma deficiência muito grande de infra-estrutura hidroviária. Apenas como exemplo, basta citar o número de terminais. Enquanto nos EUA este número chega a 1.200, no Brasil ele se limita a cerca de 64.
. 
O transporte aquaviário de interior convive ainda com duas outras barreiras institucionais. A primeira está relacionada às dificuldades para obtenção de licenças ambientais. Um exemplo emblemático é o da hidrovia
Tocantins - Araguaia. Definida como projeto prioritário do programa federal Brasil em Ação, o projeto que deveria ter sido concluído em 1999, sequer passou do estágio de estudos ambientais. A segunda dificuldade tem a ver com o uso múltiplo das águas. A utilização dos rios para fins energéticos, sempre teve, e continua tendo, prioridade sobre o transporte, dificultando ainda seu desenvolvimento no país.
. 
Amplos e profundos, os problemas do transporte de cargas no Brasil, não se limitam aos aspectos até aqui discutidos. Questões relacionadas com a legislação tributária, deficiências de fiscalização, escassez de informações, insuficiência de investimentos em manutenção, burocracia estatal e práticas de corrupção, são problemas gerais que afetam não apenas o setor, mas o conjunto da nação.
.
O quadro é grave, e exige mudanças urgentes e profundas. Há muito o que ser feito, mas nada que seja inviável ou impossível. Na verdade alguns movimentos já estão acontecendo, e demonstram a viabilidade das mudanças.
. 
Um conjunto de leis disciplinadoras do transporte rodoviário de carga já se encontram em tramitação no Congresso Nacional. O cadastro nacional de transportadoras, a definição de regras para tempo de direção, e a exigência de frota mínima fazem parte deste conjunto. A lei 10.446, enquadrou o roubo de cargas como crime federal, o que poderá contribuir para redução da criminalidade. As agências reguladoras de transporte já foram criadas e estão sendo estruturadas.
. 
Uma série de movimentos empresariais sinalizam para a possibilidade de significativas melhorias operacionais. Nas ferrovias, o processo de privatização permitiu um aumento substancial da produtividade, e uma aparente reversão da tendência de queda nos volumes transportados. Na cabotagem, o aumento da oferta de navios é um indicador claramente positivo, apesar dos resultados financeiros ainda negativos. Na navegação do interior, a hidrovia do rio Madeira é uma prova marcante de que podemos ter hidrovias modernas e competitivas. Estes são pequenos exemplos do potencial de melhorias.
. 
O grande desafio com que nos confrontamos é transformar os problemas em oportunidades. Um exemplo marcante do potencial de ganhos, advindos de um sistema de transporte mais eficiente, pode ser visto no estoque. Comparado com a indústria norte americana, a indústria brasileira carrega, em média, 22 dias adicionais de estoque. Isto deve ser entendido como um seguro adicional para se proteger de um sistema pouco confiável, onde ocorrem atrasos constantes, e perdas devido a roubos, acidentes e avarias. Em termos financeiros, estes 22 dias correspondem a um investimento adicional de R$ 118 bilhões.
. 
Um desperdício, que poderia ser eliminado ou minimizado, a partir de uma melhoria na eficiência do transporte brasileiro, liberando desta forma recursos para aplicações produtivas.
. 
A reversão do quadro é possível. Depende apenas de vontade política e de ações contínuas e coordenadas, que tenham como foco comum, o ataque às causas básicas dos problemas aqui identificados. Acreditamos, fortemente, que a implementação das ações propostas resultará em ganhos substanciais para a economia e a sociedade brasileira.
. 
Não custa lembrar o papel fundamental do transporte para o desenvolvimento de qualquer sociedade organizada. Mais do que um setor econômico, que gera emprego e renda de forma expressiva, o transporte é um serviço básico que viabiliza os demais setores, e gera externalidades para a economia e a sociedade como um todo.
Apostar na modernização do transporte é apostar num país próspero, saudável, e justo.
.

.

Marketing no Pedágio

.
Em São Paulo, um corretor de seguros construiu o seu negócio ao pagar o bilhete para o próximo carro atrás do seu na fila do pedágio. 

.

Ao passar pelo pedágio, o corretor pagava por seu bilhete e o do próximo carro, e pedia para o atendente entregar o seu cartão de visitas para o motorista felizardo. 

.

Alguns dias depois, o corretor recebia um telefonema de agradecimento, e uma esperança concreta para realização de futuros negócios.

. 

.

Procurando por um Provedor de Serviços

.

.
Uma bem definida "
Solicitação de Proposta de Serviços" é fundamental para você economizar tempo, e reduzir os riscos de trabalhar com o prestador de serviços errado. Veja aqui algumas dicas que podem ajudá-lo a montar uma "Solicitação de Proposta" que pode minimizar esses riscos. 

1. O Básico. Entenda as suas necessidades. Quanto mais informações você fornecer, mais fácil será para o provedor de serviços entregar uma proposta para você. Não esconda informações. Seja o mais detalhista possível. 

2. Checklist. (Para lembrá-lo de alguns pontos importantes que a sua solicitação de proposta deve trazer). 

  • Gerente do Serviço: - Quem será o responsável pelos serviços que serão realizados ? 

  • Orçamento: - Quanto você espera investir nesse serviço ? 

  • Descrição da Empresa:Histórico da sua empresa, indústria que está inserida, mercado que atua, produtos e serviços oferecidos e tudo que possa ajudar o provedor de serviços a entender o negócio da sua empresa. 

  • Custo do Serviço: - Exija uma planilha de custos separada por itens, tais como mão-de-obra, equipamentos etc. 

  • Formas de Pagamento: - Como você deve pagar pelo serviço ? A vista ? Em parcelas mensais ? 

  • Requisitos de Instalação: - O que é necessário para receber esse serviço ? 

  • Tempo de Implementação: - Quanto tempo leva para o serviço ser completado ? 

  • Tempo de Contrato: - O serviço deve ter um contrato. A sua duração deve ser estabelecida. A possibilidade de renovação deve ser citada. 

  • Serviços de Manutenção: - É necessário ? Quem fornece o serviço ? Qual o preço ? 

  • Referências: - Peça por referências de clientes que já foram atendidos por esse provedor de serviço. Converse com os clientes já atendidos. 

  • Suporte e Serviços: - Em caso de necessidade, quem é responsável por serviços e suporte ? Quanto tempo leva para obter uma resposta do suporte ? 

  • Treinamento: - É necessário para utilizar o serviço ? Quem fornece o treinamento ? E quando for necessário realizar treinamento para novos funcionários ? 

  • Garantias: - Qual é a garantia do serviço ? 

Agora é com você. Seja Profissional. Os fornecedores que você escolher serão uma extensão da sua empresa, e responsáveis direto pela qualidade dos serviços que você irá prover para os seus clientes. 

.

PROF. RICARDO JORDÃO
FUNDADOR, PRESIDENTE, SEU AMIGO

.

.
 
http://www.bizrevolution.com.br   -  ricardom@bizrevolution.com.br

.

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

FONE: 51 3019 2817

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007, SDR