Como página inicial

Sistema de Representação Comercial para Representantes Comerciais

Adicionar a Favoritos

sistema de representação comercial e vendas

FONE: 51 3019 2817

.

.

Funções do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Testes do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Solcite seu Orçamento

Manual do Sistema de Representação Comercial e Vendas - SDR

Biblioteca dos Jonais de Representação Comercial SDR

Assinatura livre e gratuita do Jornal de Representação Comercial

Contrate os melhores e mais capacitados Representantes Comerciais

Contato com a Equipe do SDR Sistema de Representação

As melhores Dicas sobre softwares livres, Bibliotecas, Links...

FUNÇÕES

TESTE

ORÇAMENTO

MANUAL

JORNAIS

ASSINe

saiba

contato

dicas

.

.

.

 

dicas e curiosidades 

"JORNAL DICAS DA SEMANA" Nº240 DO WWW.SDR.COM.BR

.

TRANSPORTES   LOGÍSTICA

..

 

.

Não existe 2 clientes iguais

.

Quando você vende os seus produtos e serviços para potenciais clientes, você cai na armadilha de fazer a mesma apresentação sobre a sua empresa ou produtos várias vezes ? Se você está fazendo isso, você está falhando na arte de reconhecer que não existe dois clientes iguais com as mesmas necessidades.

. 
O que você pode fazer ? Uma maneira de determinar o quanto um cliente em particular está reagindo a sua apresentação é fazendo perguntas, muitas perguntas! Experimente durante diferentes momentos da sua apresentação, fazer perguntas que necessitam que os seus clientes respondam de maneira a permitir você identificar o quanto o seu discurso está afetando os seus clientes. 

.

A partir daí você terá informações para modificar a sua apresentação 

.

de acordo com as particulares de cada um. 

.

..

.

Exportações por hidrovia podem triplicar em MS 
.

A Hidrovia Paraguai-Paraná, com 3.442 quilômetros de extensão, de Cáceres (MT) a Nueva Palmira (Uruguai), vai dar um salto expressivo em movimentação de cargas e modernização de seus portos este ano. As exportações em 2003 no trecho brasileiro, de 2,8 milhões de toneladas, devem triplicar este ano.  Além da questão ambiental, a hidrovia deixou de ser prioridade do Governo brasileiro e pouco se investiu em infra-estrutura e manutenção na última década, embora reconhecidamente a hidrovia seja um corredor estratégico para o País garantir competitividade de seus produtos no exterior. A hidrovia, no trecho que vai de Cáceres ao Uruguai, transportou mais de 20 milhões de toneladas em 2003. 
.

Fonte.: Correio do Estado - 20/01/2004

.

.

..

.

..FAÇA AGORA SUA INSCRIÇÃO - CLIQUE AQUI

..

.

.

.

O quanto custa Boas Pessoas?

.

Muito. Perder um bom funcionário é prejuízo certo para qualquer empresa. Os custos são altos. Existe o custo do seu tempo para olhar novos currículos, o custo do seu tempo para entrevistar candidatos, o custo dos gastos administrativos necessários que existem quando da dispensa de uma pessoa, e acima de tudo, o custo da propriedade intelectual e o histórico da empresa perdidos. 
.

O que pode ser feito a respeito? 
Você precisa reter os seus melhores funcionários. Para determinar como mantê-los, você precisa saber por que eles querem deixar a empresa, ou porque eles consideram deixar a empresa. 
.
Sempre em uma entrevista com um funcionário que deseja sair da empresa, pergunte a ele porque ele deseja sair. No inicio, eles não irão dizer a você o verdadeiro motivo de sua saída. Você terá que cavar, cavar e cavar até chegar na causa da causa da causa de suas decisões. Tenha paciência, e faça muitas perguntas. 
.
Para aqueles que ainda não saíram da empresa mas pensam a respeito, ouça com atenção aos comentários que eles fazem durante as reuniões. Você pode encontrar os verdadeiros motivos e consertar as falhas a tempo. 
..

Não se dê ao luxo de perder bons funcionários!

.

PROF. RICARDO JORDÃO
PRESIDENTE, FUNDADOR E SEU AMIGO

BIZREVOLUTION CONSULTORIA DE MARKETING.

.

.

.

.http://www.bizrevolution.com.br         ricardom@bizrevolution.com.br

...

..

Soja enfrenta problemas de logística

. 

Os números falam por si. Se a safra brasileira de soja atingir os 58,7 milhões de toneladas previstas para este ano, a produção dessa oleaginosa será 13% maior do que o recorde de 52 milhões de toneladas registrado em 2002. 

Além disso, o volume mais do que dobrará em relação aos 31,4 milhões de toneladas colhidas em 1999 um salto espetacular num espaço de tempo tão diminuto. Esse crescimento da produção, naturalmente acompanhado pela expansão das vendas externas do complexo soja grão, farelo e óleo, coloca em tela as deficiências logísticas do Brasil no que diz respeito ao escoamento da safra, tanto na movimentação interna quanto nos embarques para os mercados internacionais.
.
A possibilidade de colapso no escoamento desta safra já é motivo de preocupação para os agentes da cadeia da soja, em especial os grandes importadores da commodity agrícola. O alerta vem de Paranaguá, o maior escoadouro da soja para o mercado externo. Como este jornal informou, teme-se que neste ano as filas de caminhões carregados de soja que se dirigem ao porto ultrapassem a
espantosa distância de 100 quilômetros de congestionamentos, que em 2003 atravancaram as vias de acesso ao terminal marítimo paranaense. .

Congestionamentos já se tornaram rotineiros em Paranaguá e espelham a insuficiência da infra-estrutura portuária para armazenar e embarcar volumes cada vez maiores. .

No ano passado, foram exportados por Paranaguá:

  • 5,932 milhões de toneladas de soja em grão, volume 15,4% superior aos 

  • 5,140 milhões de toneladas embarcados em 2002. 

Em alguns dias do ano passado, foi atingida a capacidade máxima de movimentação do porto, de 105 mil toneladas/dia. Convém lembrar que Paranaguá também lidera os embarques de farelo de soja (5,547 milhões de toneladas em 2002). É certo que esse terminal marítimo vem recebendo investimentos públicos e privados para aumentar sua eficiência e capacidade de movimentação de cargas, aí incluídos contêineres, granéis sólidos e líquidos e carga em geral. .

No ano passado, o governo federal acertou ao repassar R$ 160 milhões à Administração dos Portos de Antonina e Paranaguá (Appa), com exigência de contrapartida de 20% do governo paranaense, para construção de três berços de atracação (que se somam aos 16 existentes), com extensão total de 820 metros..

Empresas privadas também firmaram acordos de parceria com a Appa, que prevêem investimentos totais da ordem de R$ 117 milhões. Por exemplo, a Cooperativa Agropecuária Morãoense (Coamo) vai alocar R$ 18 milhões em projetos que incluem a ampliação, em 50 mil toneladas, da sua capacidade estática de armazenamento, a construção de um ramal na chamada "pêra" ferroviária do porto e a implantação de uma moega para recebimento de vagões e caminhões, com capacidade inicial de descarga de 500 toneladas por hora. Segundo a Appa, as outras companhias com operações de comércio exterior que já definiram novos investimentos em Paranaguá são: 

  • Cotriguaçu (R$ 20 milhões), 

  • União Volpak (R$ 7 milhões), 

  • Rocha Top (R$ 25 milhões), 

  • CBL (R$ 10 milhões), 

  • Céu Azul (R$ 20 milhões), 

  • Cattalini (R$ 2 milhões) e 

  • Coinbra (R$ 15 milhões). 

Contudo, esses empreendimentos demandarão tempo para serem concluídos e entrar em operação. A perspectiva para este ano é de aumento acentuado das exportações brasileiras do complexo soja, devido à esperada redução da safra norte-americana dos 80 milhões de toneladas previstos para 65,8 milhões de toneladas, em conseqüência de fatores climáticos. 

.

Se a quebra se confirmar, as exportações dos EUA, que chegaram a 28,5 milhões de toneladas em 2003, cairão para 24,5 milhões de toneladas neste ano. Haverá, portanto, um déficit de 4 milhões de toneladas na oferta do produto norte-americano, segundo a Agência Rural, de Curitiba. 

.

De acordo com a mesma fonte, a demanda mundial, estimada em 201,5 milhões de toneladas, será superior à produção, da ordem de 198,7 milhões de toneladas. Deve-se levar em conta, ainda, que a China maior comprador de soja brasileira vai expandir suas importações do produto. 

.

Nesse contexto, torna-se ainda mais estranha a decisão do governador do Paraná, Roberto Requião, de proibir o embarque de soja transgênica em Paranaguá. Essa medida obrigará os embarcadores a desviar as rotas terrestres de escoamento do produto geneticamente modificado para os portos de Itajaí (SC) e Santos (SP). Não é necessário ser especialista em logística para imaginar o impacto, nos custos de transporte, desse ato, que pode ser prejudicial às exportações..

.

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

FONE: 51 3019 2817

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2007, SDR