.

SDR - Software de representação Comercial, Vendas e Serviços

fone: (51) 3019 2817 - e-mail: suporte@sdr.com.br - chat via Skype: sistemasdr

.

.

.

.

.

.

Testes com E-mail:

.

sala dos artigos de mkt direto

.

Começamos a utilizar o e-mail como um meio rápido e de baixo custo para declarar tanto a mensagem como a oferta. Um de meus clientes, uma empresa de alta tecnologia, lançou recentemente um novo produto. Cada nova venda deste produto podia significar centenas de euros. Por isso queríamos estar seguros de ter a oferta e a mensagem correta antes de investir um catatal de dinheiro em marketing direto e publicidade.

A solução foi um teste com e-mail, segmentando a base de dados em 5 partes. Cada seção receberia um e-mail com um texto diferente na parte "Assunto", além de um posicionamento para cada um. Alguns se centraram no problema, outros na solução, outros nos benefícios.

Este teste nos permitiu ter uma visão instantânea do que funcionava melhor, com um custo extremamente baixo. Poderia funcionar esta idéia em teu caso? Inclusive ainda que esteja seguro de ter a melhor mensagem, sempre pode usar os e-mails para declarar novas ofertas e idéias rapidamente e a baixo custo. Se te decide a utilizar a técnica do teste com teus e-mails terá uma vantagem competitiva com relação ao resto de empresas porque a utilização dos testes é ainda muito baixa.

.

5 Conselhos rápidos:

1. A linha de Assunto é a parte mais importante do e-mail: Alguns o comparam com a manchete de um anúncio ou a mensagem do envelope, mas é mais importante. É o único que teu cliente pode ver . Não há imagens, cores, elementos dimensionais ou qualquer outra coisa que possa persuadi-lo a ler o resto. As palavras têm que se valer por si mesmas
.
2. Não ponha "GRÁTIS" na linha do assunto: Alguns gerenciadores de correio dispõem de filtros que bloqueiam os e-mails que contêm a palavra "Grátis" na linha do assunto. O sistema os reconhece como spam. Uma das soluções que encontrei para livrar o problema é pôr a oferta, e justo a seguir, as palavras "para você". 
.
3. Pôr um link tanto no começo como no final: Soa raro, não? Por que pedir uma resposta a alguém que ainda não conhece o produto e seus benefícios? Só há uma razão: funciona! Minha teoria é que as pessoas querem saber ao instante que é o que se oferece, e assim decidir se vale a pena seguir lendo ou não. Por isso não te aconselho que trate a oferta como se fosse a frase final de uma anedota. Coloca-a ao princípio do e-mail, e repete-a ao final. Pode aumentar significativamente tua resposta.
.
4. Que seja breve: Já sabe o dito: se não pode escrever tua idéia no dorso de um cartão de crédito, provavelmente não tem uma boa idéia. O mesmo ocorre com os e-mails. Se não é capaz de comunicar os benefícios e a oferta em 3 ou 4 parágrafos, não deveria estar fazendo e-mailing. Faz que a mensagem ocupe só o visual fechado da tela, para que o leitor não tenha que deslocar o cursor. A única exceção? Está vendo agora mesmo... As newsletters de opt-in (aquelas às que assinou voluntariamente) podem ser mais longas, porque foram solicitadas e porque estás compartilhando informação, não tentando gerar uma venda.
.
5. Segue sendo a oferta: Te assombraria saber quantos e-mails recebo que não têm uma oferta consistente. Apesar do que muitos e-gurus possam dizer, o meio não é a mensagem. Seguimos precisando benefícios fortes, interesse, criatividade, e acima de tudo, uma oferta que não se possa recusar. Uma das ofertas que estou vendo muito ultimamente são livros de empresa. É uma oferta excelente por três razões:

(1) Posiciona a empresa num nível superior, quase como se fosse co-autora do livro.

(2) Interessa a um público muito amplo, sobretudo se o livro está enfocado a teus clientes. É uma oferta efetiva para as cumes da pirâmide: presidentes, diretores gerais, conselheiros delegados…

(3) Costuma ser de baixo custo. O editores estarão mais do que contentes de fazer-te descontos se compra por atacado.

(4) minha idéia: Desenvolve uma faixa de papel para o livro com uma mensagem que recorde a campanha ou o produto.

Agora vou lhes repassar os últimos 235 e-mails de publicidade que recebi e que pude comprovar que os "Assuntos" mais utilizados são:

Vantagem econômica: descontos, ofertas de última hora… Só 2 empresas utilizam a palavra GRÁTIS (Gestão 2000 e National Geographic).

Apelar à curiosidade: Vai ser menos você?, Um conselho para poupar-te sustos desnecessários.

Nada em concreto: Uma janela aberta ao mundo. Na verdade, só uma empresa personaliza (O País), e isso que nosso próprio nome é uma das palavras que mais nos agrada ouvir.

PROF. Alan Rosenspan

www.alanrosenspan.com

Outros artigos PUBLICADAS pelo Jornal SDR do Prof. Alan Rosenspan:

B2B Ou B2c?

TESTES COM E-MAIL

Satisfação garantida

você é UMA PESSOA CRIATIVA?

não peça ao cliente, mais dedicação

Quando faça publicidade para extintores

REGRAS PARA Os PROFISSIONAIS DO MARKETING DIRETO

como potenciar a credibilidade em marketing direto

.

.

RAZÃO SOCIAL: PORTAL SDR LTDA. - SISTEMA DE REPRESENTAÇÃO

CNPJ: 10.767.123/0001-06 - DATA DE REGISTRO DESTE WEB SITE: 15.04.1999

Av. Caçapava 425 - sala 03 - Petrópolis - Porto Alegre (RS) - BRASIL - cep: 90460-130

.

fone: (51) 3019 2817 - e-mail: suporte@sdr.com.br - chat via Skype: sistemasdr

.

Sistema de Representação - SDR - www.sdr.com.br

Resolução mínima de 800x600 © Copyright - SDR