Sistema de Representação para Representantes Comerciais

BIBLIOTECA EXCLUSIVA DO PROFESSOR

..

.

Você Acredita em Fada Madrinha?

.

.

.SR. PROF. JOÃO BAPTISTA VILHENA

.
...VICE-PRESIDENTE 

GRUPO MVC / COSTACURTA & ASSOCIADOS.

coordenador do MBA em Gestão Comercial

da:  FGV - FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS

.

.

Visite o Inst. MVC Costacurta e Associados

.

.

.

O título o deixou curioso? Então leia as premissas abaixo:

.

1. O gestor pode ser descrito como um "produto não terminado". Sua formação não se esgota nos cursos que venha a concluir ou nas experiências profissionais que tenha acumulado. Isto significa que, de certa forma, nunca estará "pronto" e que o investimento em sua aprendizagem deve ser contínuo.
.
2. Tradicionalmente o gestor não se sente co-responsável pelo impacto que sua atuação venha a causar ao ambiente. Num mundo crescentemente interconectado, esta postura não é mais possível. Na formação de executivos deveria ser privilegiada uma concepção integradora de gestão ao invés de se trabalhar apenas o domínio de novos instrumentos. Trazer para discussão as idéias que estão hoje em debate na sociedade permitiria relacionar os diversos aspectos da atuação do gestor à realidade onde atua.
.
3. Os gestores têm estado diante de alguns desafios básicos: (a) interpretar as transformações da sociedade; (b) conceber possibilidades de futuro para a sua organização e (c) dentre as alternativas concebidas, conduzi-la até o futuro escolhido. A figura do gestor que aguarda os acontecimentos para reagir de acordo com aquilo que aprendeu no passado em situações análogas está completamente fora de cogitação.
.
4. Compreendemos como um desafio oferecer aos gestores uma oportunidade que combine a reflexão e o debate de temas atuais à formulação de novas formas de atuação, numa perspectiva de cidadania. A pergunta inovadora, no caso, é "como o administrador contribui para a construção de um mundo melhor?".

Agora vamos refletir juntos
.

Peter SengeEm primeiro lugar não custa lembrar Peter Senge, que adverte que, no século XXI o maior desafio dos gestores será o de aprender a desaprender. Recentemente participei da edição 2005 da ASTD. Assisti a diversas exposições sobre liderança, team building, coaching, vendas e outros assuntos relativos à gestão.

Um lugar comum em todas as apresentações é que as pessoas líderes, gerentes, chefes, sabem o que precisa ser feito, mas simplesmente não fazem.

Fico refletindo sobre isso e comparo com a minha experiência de mais de 12 anos em consultoria. Chego à conclusão que a principal razão para as pessoas resistirem às mudanças é a convicção de que se continuarem a fazer, no futuro, as mesmas coisas que produziram sucesso no passado, continuarão a triunfar.

Coisa de quem acredita em fada madrinha.

Muitos gestores não se preocupam alguns sequer cogitam com os impactos que as mudanças do mundo moderno exercem sobre a dinâmica dos negócios. Não lêem jornal, livro ou revista. Isolam-se do mundo como altistas.

Depois se surpreendem com as altas taxas de turnover de sua empresa. Acho que nos Score Cards dos gestores sempre deveria haver um desafio em relação à dimensão "pessoas": O quanto cada um de nossos colaboradores se sente feliz em trabalhar conosco.

Você pode dizer que algumas empresas já se preocupam com isso, recentemente minhas amigas Eliana Resende e Beth Amaral, do grupo Algar, contavam como sua empresa tem transformado em ações concretas a preocupação com a felicidade de seus associados, mas eu garanto que a maioria não se preocupa com isso.

Outra coisa interessante é ver que, em geral, os gestores não estão preocupados com importantes stakeholders, tais como entidades filantrópicas, assistenciais, religiosas e outras de mesma natureza. Esperar que os consumidores prefiram nossa marca apenas porque cumpriremos fielmente o que prometemos é coisa de quem acredita em fada madrinha.

Outro tema interessante é o da esperança. Segundo Spinoza, esperança é a crença em algo que não depende de você e que possa acontecer por mera obra do acaso (alguns preferem esperar que venha de Deus). Segundo o filósofo, trata-se de mera perda de tempo, pois as coisas só acontecem se você agir sobre elas.

Chico Buarque diz em uma estrofe da música Bom Conselho que "está provado, quem espera nunca alcança".

Decidir é tarefa básica do gestor. E podemos afirmar que nenhuma decisão pode ser melhor do que a informação que lhe deu origem. Juntando as coisas podemos afirmar que a principal responsabilidade do gestor é decidir sobre os destinos de sua área ou de toda a empresa (o todo está na parte e a parte está no todo, diz o raciocínio holístico) tomando por base a vontade de atingir os objetivos. Esperança é coisa de quem acredita em fada madrinha.

Ajudar a construir um mundo melhor, como diria meu amigo e guru Marco Aurélio Ferreira Vianna, exige uma profunda humildade. Humildade é a noção do limite. É saber do que somos e do que não somos capazes.

Aqui é preciso pragmatismo, determinação, altruísmo. Achar que o mundo vai melhorar sozinho, que a fome vai desaparecer por mágica ou bondade dos países ricos, que a corrupção deixará de existir sem que os corruptores tenham sido identificados e punidos é coisa de quem acredita em fada madrinha.

Uma última reflexão. Você pode continuar a acreditar em fada madrinha mas, como gestor, não tem o direito de ignorar as quatro questões discutidas anteriormente.

Material retirado do Pocket MBA – Gestão de Pessoas e Negócios.

.

.

O instituto MVC e sua equipe poderiam ajudar neste tema? Pense nisso...

.

Visite o Inst. MVC Costacurta e Associados

Alexandre

 Freire

Cláudio L. Goldberg

Dorval O. Mallmann 

Francisco Bittencourt

José A. Wanderley

João Baptista Vilhena

José Luis Meinberg

.

.

.

Contatos: 11 3171-1645 / 3285-2438 - costacurta@institutomvc.com.br  (Luiz Augusto Costacurta) (SP) ou 21-2518-2321 - mvcmt@uninet.com.br  (Maria Teresa) (RJ) - www.institutomvc.com.br

.

.

Sistema de Representação para Representantes Comerciais

.

sistema de representação comercial e vendas

.L

.

Como página inicial  Adicionar a Favoritos

Resolução mínima de 800x600 © Copyright 2006, SDR